Stephen Curry rejeita rótulos da mídia nos EUA e segue exaltando seu “Senhor e Salvador Jesus Cristo”

1

O jogador de basquete Stephen Curry é hoje um dos principais talentos da liga de basquete norte-americana (NBA) e, mesmo no auge de sua carreira, faz questão de enfatizar sua gratidão a Deus pelo talento e rejeita o rótulo de astro.

Curry foi eleito, na temporada 2014-2015 o jogador mais valioso da NBA, e em seu discurso ressaltou sua fé no “Senhor e Salvador Jesus Cristo” e a importância de sua família na conquista do sucesso profissional.

Recentemente, a mídia esportiva dos Estados Unidos tentou criar uma rivalidade entre Stephen Curry e o veterano LeBron James, algo que foi prontamente rejeitado: “Isso é realmente irritante para mim. Isso não é o que eu sou. Não estou jogando para ser o ‘rosto da NBA’, ou ser este ou aquele que me querem tornar. Não quero tomar o trono de LeBron ou o que quer que seja”, afirmou o jogador, em entrevista concedida na última semana.

“Você sabe, eu estou tentando vencer os jogos e isso é tudo que eu tenho feito. É ai que todas essas resenhas sobre mim deveriam parar”, frisou, segundo informações do portal Hello Christian.


Para Curry, tudo se trata de uma oportunidade de glorificar a Deus. Ele deixou claro isso na premiação de MVP (jogador mais valioso da temporada): “Antes de tudo, tenho que agradecer a meu Senhor e Salvador Jesus Cristo por me abençoar com esse talento para jogar”, disse. “Agradeço também a minha família por me apoiar, dia após dia. Eu sou seu humilde servo neste momento e mal consigo dizer o quanto minha fé é importante para ser quem eu sou”, acrescentou.

O armador do Golden State Warriors tem como hábito apontar para cima quando marca pontos, num gesto mundialmente conhecido como a atribuição de toda glória a Deus. E essa postura não se limita às quadras, e é sempre ressaltada nas entrevistas.

“Eu sabia que o Senhor estava me preparando para um palco maior, para representar e ser uma testemunha d’Ele na quadra de basquete. Lembrei-me de minha mãe, me dizendo um dia em Davidson – na minha época de faculdade – que Deus coloca o Seu povo em diferentes áreas da vida para que eles possam alcançar mais pessoas para Ele. Eu tentei usar esse tempo para a Sua glória”, afirmou o atleta.

“Deus me deu talento para jogar basquete e viver disso, mas eu ainda tenho que trabalhar duro para melhorar a cada dia […] Eu sei que, no grande esquema das coisas, isto é apenas um jogo e isto pode ser tirado de mim a qualquer momento. Mas eu amo o basquete. O esporte me dá a oportunidade de fazer coisas boas para as pessoas e fazer com que olhem para o homem que morreu pelos nossos pecados na cruz. Eu sei que tenho um lugar no céu, esperando por mim e isso foi possível por causa d’Ele. Isso é algo que nenhum prêmio ou troféu terreno poderia jamais superar”, disse Curry à Sociedade dos Atletas Cristãos dos EUA, em outra ocasião.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA