Templos evangélicos se tornam atração turística em Cuiabá pelo valor histórico e arquitetônico

2

A cidade de Cuiabá (MT) abriga dois templos evangélicos considerados icônicos na cidade por suas arquiteturas. Apesar de seguir estilos arquitetônicos diferentes, ambos possuem valor histórico e cultural na região.

O maior deles é a sede da Assembleia de Deus, construído em formato de ginásio, com capacidade para 15 mil pessoas sentadas. Além de abrigar cultos, o templo abriga também um estúdio de rádio, livraria, salas de reunião, escola de ensino fundamental para 500 alunos e uma faculdade.

O espaço construído atinge 28.500 M², e a área administrativa conta com cinco andares. “É um espaço próprio para reuniões, cultos e grandes eventos. Cantores e pregadores de outros lugares são convidados a vir para cá e o povo chega em grande número… aos milhares”, afirmou o pastor Rubens Siro de Souza.

Templo lembra um ginásio
Templo lembra um ginásio

A faculdade mantida pela igreja no local não é exclusiva para fiéis: “Nós temos atualmente cinco cursos: administração, pedagogia, teologia – que é o carro chefe – e dois cursos na área de tecnologia. A faculdade funciona principalmente à noite e temos atualmente, em torno de 950 alunos, entre graduação e pós-graduação. Ela é aberta para toda a comunidade e se guia dentro dos valores espirituais da Bíblia Sagrada”, disse Mauro Márcio Oliveira, diretor geral da faculdade, ao Bom Dia MT.

Do lado oposto no quesito tamanho, o templo da Igreja Presbiteriana Central de Cuiabá é visto como uma atração turística da cidade. Construído em 1921, o prédio é preservado pela denominação como um capítulo importante e histórico, pois foi o primeiro templo protestante na capital mato-grossense.

No ano 2000, o templo foi reformado, mas as características arquitetônicas foram mantidas: “Quando foi se fazer esta reforma, no ano 2000, apenas a parte interna foi trabalhada, mas a parte externa ficou intacta”, revelou o pastor e historiador Sérgio Ribeiro Santos.

Como parte da estratégia de preservação, o templo histórico agora recebe cultos apenas duas vezes por semana. A Igreja Presbiteriana Central abriga a maioria de suas celebrações em um novo e moderno templo, mais espaçoso.

Porém, apesar do novo local, muitos membros da denominação preservam as memórias do templo histórico e fazem questão de participar das programações no local, sempre às quintas-feiras e domingos pela manhã: “Eu praticamente fui criado nesta igreja. Toda a minha família frequentou aqui. Além de ser histórica para a cidade, é histórica para mim também”, disse o fiel Alinor de Almeida.

Igreja Presbiteriana Central de Cuiabá
Igreja Presbiteriana Central de Cuiabá

2 COMENTÁRIOS

  1. TEMPLO É DINHEIRO $$$$ QUANTO MAIS TEMPLO$ MAIS DESCULPA PARA ARRECADAR MAIS GRANA,E ARRANCAR MAIS GRANA DOS SIMPATIZANTES DA RELIGIÃO E OS DEFENSORES DELA..OS QUE CONTROLAM abocanham milhoes e se fartam dela,e os controlados pela ignorancia, a cegueira,a fragilidade de procurar ler,buscar mais conhecimentos, e por ai vai se embebendo destas mentiras podres da religiao..e sendo completamente enganados..

  2. Dízimo:
    Em evangelismo.blog.br, você tem acesso a um estudo esclarecedor sobre o dízimo. Você sabia que Deus não quis receber dinheiro no lugar do dízimo? Está na Bíblia.

    Batismo:
    Em evangelismo.blog.br, você poderá encontrar um estudo completo sobre o batismo nas águas. Por que os apóstolos batizaram as pessoas em nome do Senhor Jesus? Qual a idade para realizar o batismo? Qual o modo de batizar e em que momento? Acesse!

    Trindade:
    Em evangelismo.blog.br: quer descobrir o erro que foi disseminado com a doutrina da trindade? A Bíblia tem uma resposta para você. Acesse o estudo “O erro encoberto na doutrina da trindade”

DEIXE UMA RESPOSTA