Antes de morrer, jogador que quebrou pescoço comemorando gol disse que ficaria “com Deus”; Assista

2

Um jogador de futebol que faleceu após um trauma no pescoço quando comemorava um gol disse à enfermeira que cuidava dele que iria “ficar com Deus”.

O jovem Peter Biaksangzuala, 23 anos, nascido na Índia, errou o salto mortal duplo durante a comemoração do gol que ele havia marcado pelo Bethlehem Vengthlang contra o Chanmari West.

Peter deu o primeiro salto, mas errou a altura e velocidade do segundo, e caiu de mau jeito, com o pescoço virado, já inconsciente. Transferido para o hospital, ele sobreviveu por cinco dias internado e faleceu.

No entanto, antes de morrer, ele teria tido momentos de consciência e dito à enfermeira que cuidava dele que sabia que ia partir: “Eu ficarei com Deus”. O jogador também teria escrito uma passagem da Bíblia em um diário.


Michael Lalremtluanga, um dos diretores do Bethlehem Vengthlang, emitiu um comunicado exaltando o gesto de Peter, que decidiu doar as córneas para transplante: “Em sua vida, uma pessoa precisa tomar decisões. Às vezes são arriscadas, em outras, carecem da opinião dos mais experientes. Mas o único fato que você pode confiar é que quando alguém decide doar seus olhos aos cegos, esta pessoa tem bom coração. E Peter tinha um bom coração. Ele doou suas córneas para pessoas cegas e teve o desejo de ajudar”, escreveu o dirigente.

No velório, realizado na sede do clube, o pai do jogador disse que estava orgulhoso do filho: “Seu interesse no futebol era tão inacreditável que permitiu que ele seguisse a carreira no esporte que ele dizia amar. Eu achava que ele tinha um trabalho bom, e através do futebol ele acalmava o coração de pessoas preocupadas. Ele manteve a disciplina e ficou longe de maus hábitos, virando um bom exemplo de esportista”.

O Bethlehem Vengthlang prestou uma homenagem ao jogador e decidiu aposentar a camisa 21, que era usada pelo atleta.

Assista ao gol e ao fatídico acidente:

Assine o Canal

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA