Pastor José Wellington comenta vitória na CGADB e afirma que Assembleias de Deus devem se posicionar sobre questões sociais: “Somos contra o casamento gay”

11

Reeleito para a presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB), o pastor José Wellington Bezerra da Costa concedeu uma entrevista comentando a disputa com o pastor Samuel Câmara e as propostas para os próximos quatro anos à frente da entidade.

Zé Wellington, como é tratado pelos membros da denominação, afirmou estar satisfeito com a vitória na eleição: “Estou muito agradecido ao Senhor, porque esta foi a 10ª campanha para a presidência da CGADB da qual eu participo. No mês de janeiro, eu completei 25 anos na liderança da entidade e se Deus me conceder vida e saúde, terei mais quatro anos à frente da CGADB”, disse ao site CPAD News.

De acordo com o pastor José Wellington, o projeto evangelístico das Assembleias de Deus durante a Copa do Mundo em 2014 é apenas uma parte das ações programadas pela denominação.

“Estamos fazendo uma programação muito bonita, inclusive apresentamos ela aos convencionais reunidos em Brasília. Esperamos que a Assembleia de Deus continue como carro-chefe das igrejas evangélicas no Brasil; e se Deus permitir, em 2017, estaremos realizando mais uma reunião de nossa Conferência Mundial Pentecostal, desta feita em São Paulo, uma vez que a última realizada no Brasil aconteceu no Rio de Janeiro, em 1967. Esperamos uma grande festa”, afirmou o pastor.


Os projetos sociais das Assembleias de Deus também receberão destaque, segundo José Wellington: “Quero manifestar o nosso maior propósito, que é continuar conduzindo almas para o Senhor. A nossa prioridade é divulgar o Evangelho. Também temos o trabalho social a ser ampliado, e isso é notório, porque a igreja experimenta um grande crescimento, e nós temos que fazer com que esse crescimento seja acompanhado com mais atendimento social”, observou, lembrando de uma das funções primárias da igreja.

O ativismo político da denominação deve ser mantido para que “leis nefandas” que tramitam no Congresso Nacional não sejam aprovadas, disse Wellington.

“Nós somos evangélicos e a Palavra de Deus não nos autoriza a prática do aborto, que é um crime; a Bíblia também não autoriza a união entre pessoas do mesmo sexo, porque o homem deve casar-se com uma mulher e o apóstolo Paulo ensina que a união deve ser monogâmica. Certa feita, eu li uma notícia de que um juiz no Estado do Amazonas autorizou um cidadão contrair núpcias com duas mulheres e a atual situação está declinando para o ridículo. Mas, eu quero deixar claro que não somos contra os homossexuais, mas contra a prática, que é considerada pecado. Nós amamos essas pessoas e o nosso desejo é conduzi-las a Cristo. Mas quanto à legalização do ‘casamento’ entre pessoas do mesmo sexo, nós somos totalmente contra, não podemos aceitar uma indecência como essa”, afirmou, marcando posição.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

11 COMENTÁRIOS

  1. Obras sociais? Se tem uma coisa que as Assembleias de Deus não fazem são obras sociais. em muitos ministérios até seus pastores de igrejas pequeninas passam por necessdidades. Essa denominação só tem uma porta para entrar dinheiro uma vez que o dinheiro entra uma parte vai para suprir as vaidades dos grandes pastores. O resto so gastam em construção de igreja.

    • Só cumprimos este mandamento: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
      Marcos 16:15-16 —–Pois amamos a todos e não queremos que ninguém parta para a eternidade sem salvação.

  2. Essa é uma das funções da igreja, marcar posição. Não podemos nos conformar com tudo que está acontecendo, devemos proclamar o evangelho até a vinda do Senhor Jesus, e aí os moradores da terra ficarão livre dos crentes, mas entregues ao anticristo. “Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição.” Pv 31:8

    • Ñ concordo com algumas coisa q vc flw. Ñ podemos pregar com a intensão de Jesus Cristo voltar e deixar o restante da Terra a mercê! Nossas verdadeiras intensões deveriam ser de TODOS desta Terra subir conosco. Ñ podemos pensar q somos um fardo p/ humanidade, e q ela, no momento q se livrar da gente, estará livre p/ fazer o q quiser! Eles podem pensar assim, mas nós ñ! Enquanto estivermos aqui, eles ainda têm esperança!

  3. Como se arvoram na pretensão arrogante, atrevida e petulante de achar que vida dos é da vossa conta. Vão cuidar de vosso amigo imaginário, horda de lunáticos, vão conversar com a cobra da eva e jumento do Balaão

    • crítica pode ser destrutiva. A Bíblia diz em Gálatas 5:15 “Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais uns aos outros.”
      Ao criticar os outros corre o risco de também ser criticado. A Bíblia diz em Mateus 7:1-5 “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.”

    • Dante, sou da Assembleia de Deus há trinta anos e não me considero lixo. Guarde esta linguagem vulgar para seus contatos pessoais. Não fica bem destratar todos pelo erro de uma meia dúzia de cristãos que, infelizmente, não andam como deveriam andar. Isto é, andar de maneira correta em seus negócios. Em todas as áreas e atividades existem pessoas boas e ruins. Mas, acredito no ser humano. Acredito na vida.

      As igrejas AD no Brasil tem um histórico de inserção na sociedade de pessoas marginalizadas e sem esperança alguma de dias melhores. Atuamos na evangelização, na área social e vc encontrará nas nossas forças armadas homens e mulheres assembleianos nos mais variados postos da hierarquia, nos vários quarteis espalhados pelo Brasil.

      Aceito, mesmo sem entender, que vc não goste das AD. Nem vc nem ninguém está obrigado a gostar de algo ou de alguém. Pode ter ocorrido algo que tenha feito vc tomar esta atitude. No entanto, generalizar não é uma atitude inteligente.

      Procure conhecer os trabalhos honestos feitos pelas AD em todo Brasil e, certamente vc ira rever este seu conceito.

      Em Cristo, Carlos Gonzaga de Melo – Pastor

  4. Hoje vivemos em uma sociedade intolerante com o que é diferente, se as pessoas (no geral), independente de credo, religião, fossem mais preocupadas com suas próprias vidas, com seus próprios pecados, com suas próprias condutas o mundo com certeza seria diferente. Não adianta estgmatizar o outro, não adiante julgar a sociedade, acredito que devemos nos policiar ao falar do outro, devemos sempre cuidar da nossa própria vida, pois, a vida é de cada um e se nos preocupamos de mais com o outro esquecemos de cuidar da nossa própria vida e nossas questões.

  5. O Pr. José Wellington flw q tem um “projeto evangelístico” p/ a Copa. Blz. Só q, ATÉ ONTEM, jogar “futebol” na AD dava até SUSPENSÃO! Como vamos alcançar alguém q veio ao Brasil ver jogo da Copa, se ñ vamos poder alcança-lo conforme a maneira? Fazer um evangelismo do tipo:- Saia do Estádio e vem p/ igreja!; – Deus ñ gosta de competição! (já ouvi isso!); – O futebol vai te levar p/ o inferno!; Ñ VAI COLAR! Provavelmente vão colocar meia dúzia de pessoas nas ruas, com camiseta com uma frase apocalíptica e entregando folhetinho! Se nesse evangelismo o líder ñ levar, pelo menos, uma camiseta da seleção e uma bola, já fugirá totalmente da temática do evento…

DEIXE UMA RESPOSTA