Pastor Saeed Abedini estaria com hemorragia interna devido aos espancamentos sofridos na prisão

3

O pastor iraniano naturalizado norte-americano Saeed Abedini estaria com hemorragia interna devido aos espancamentos e torturas sofridos por ele na prisão.

Preso desde meados de 2012, o pastor já teve uma crise de insuficiência renal, e agora, o agravamento de sua saúde, os problemas com os rins voltaram a acontecer.

De acordo com o Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ na sigla em inglês), familiares do pastor relataram que as autoridades iranianas isolaram o pastor num setor de prisão solitária, juntamente com outros nove detentos.

A preocupação dos familiares e da ACLJ é que Abedini seja novamente espancado na solitária, e desta vez, longe da vista dos demais detentos, o que poderia invalidar qualquer acusação do pastor contra a direção da cadeia, por falta de testemunhas.


Abedini tem aguardado atendimento médico adequado há meses, porém os responsáveis pela penitenciária não providenciaram o tratamento necessário. A família do pastor também foi informada que não poderão mais visitá-lo.

“Saeed tem hemorragia interna e, agora, problemas com seus rins por causa dos espancamentos. Acreditamos que ele está sendo espancado no confinamento solitário. Nós não temos nenhuma maneira de descobrir sobre seu estado de saúde. Não haverá mais visitas permitidas e nós não temos nenhuma maneira de saber como Saeed está fazendo”, disse a esposa do pastor, Naghmeh, segundo o Charisma News.

De acordo com a ACLJ, o pastor já havia estado na solitária e que os relatos dele para esse período eram dramáticos: “Saeed tinha dito anteriormente à sua família que, quando ele estava em confinamento solitário no passado, havia sido o momento mais difícil de sua vida. Que cada hora era como um ano, e que ele estava perdendo sua memória e sua saúde estava se deteriorando rapidamente. Orem por sua saúde e cura. Ore por sua libertação. Ore para que o Senhor use isso para Sua glória e salvação de muitos”, disse a nota da entidade, que acredita que o período em isolamento seja uma tentativa de fazer o pastor negar sua fé cristã.

Saeed Abedini, nascido no Irã e radicado nos Estados Unidos, se converteu ao Evangelho, e após ter sido consagrado ao ministério pastoral, se mantinha numa ponte aérea entre os dois países, com a intenção de evangelizar seus conterrâneos.

As autoridades iranianas o detiveram numa dessas visitas ao país, sob acusação de espionagem. O processo contra Saeed Abedini pode resultar em sua condenação, que tem pena de morte prevista.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA