Uma das vítimas fatais do atentado terrorista em Boston, menino cristão de 8 anos foi fotografado pedindo paz e fim da violência

0

O atentado terrorista na maratona de Boston tirou a vida de três pessoas, além de ferir outras 176. Uma das vítimas fatais era o menino cristão Martin Richard, de oito anos.

Segundo informações do G1, ele aguardava a chegada do pai ao final da corrida ao lado da mãe e dos irmãos, a poucos metros da linha de chegada, onde a primeira bomba explodiu.

Uma foto antiga, em que o garoto segura um cartaz pedindo paz e o fim de atentados, foi publicada no Facebook por Lucia Brawley, uma mulher que se identifica como amiga da professora de Martin.

Na legenda da imagem, ela comenta a tragédia ocorrida com o garoto: “Este é Martin, 8. Ele morreu nas explosões em Boston ontem. Ele estava na linha de chegada com sua família, esperando que seu pai a cruzasse. A mãe e a irmãzinha dele foram severamente feridas. Ele era aluno de nossa querida amiga, Rachel Moo. Sua mensagem ressoa com força neste dia. Minha oração é para que todos vivamos de acordo com as palavras de Martin, pagando tributos a sua vida breve demais, porém imensuravelmente valiosa, seguindo o exemplo dele”.


No cartaz que Martin segura nas fotos, há o desenho de corações e do símbolo da paz, além de um pedido: “Chega de machucar as pessoas. Paz”.

Segundo jornais de Boston, a mãe e a irmã de Martin sofreram ferimentos graves e ainda estão internadas, enquanto que o irmão mais velho dele escapou sem ferimentos. A impresa local diz ainda que a irmã teria perdido uma perna, e a mãe teria passado por uma cirurgia cerebral.

O presidente norte-americano afirmou que as explosões estão sendo tratadas como terrorismo: “O FBI está investigando isso como um ato de terror. Não sabemos quem realizou esse ataque, não sabemos se foi um grupo estrangeiro ou doméstico ou se foi ação de um indivíduo. Cada vez que são usadas bombas contra civis inocentes, trata-se de um ato de terrorismo… Este foi um ato atroz e covarde”, disse Barack Obama.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA