Atleta paraplégico volta a ficar de pé após dez anos: “Me dediquei aos exercícios e orei. Deus é fiel”

2

Timothy Alexander é um ex-jogador de futebol americano que perdeu os movimentos das pernas em um grave acidente de trânsito há dez anos. Na última semana, pela primeira vez depois de ficar paralisado, ele pôde ficar em pé.

Alexander era uma estrela juvenil do futebol americano no estado do Alabama, quando, em outubro de 2006, sofreu o acidente. Ele estava com um amigo, que dormiu ao volante e o carro saiu da estrada.

Logo após o acidente, Alexander perdeu todos os movimentos do pescoço para baixo, mas a dedicação à fisioterapia intensa e às orações o permitiram recuperar o controle sobre os membros superiores.

No entanto, o ex-atleta não se deu por satisfeito e agora conseguiu se levantar de sua cadeira de rodas e ficar de pé: “Eu tenho uma cadeira que me ajuda a me levantar… normalmente se eles tirassem o suporte imediatamente. Mas eu consegui me manter em pé [sem o apoio] durante cerca de 3 segundos”, afirmou.


Hoje, aos 27 anos, Alexander poderia estar formado em qualquer curso de graduação que escolhesse, porque seus resultados no esporte o credenciariam a ir a qualquer faculdade que escolhesse, com bolsa integral.

“Antes da minha lesão eu estava classificado como o número oito no estado e eu poderia ter ido para qualquer lugar”, relembrou Alexander, que agora luta para vencer a batalha contra a paraplegia.

“Eu tive uma lesão cerebral traumática. Eu não podia ler, não conseguia escrever, não podia fazer nada. Quando eu tentei falar com a minha mãe, eles colocaram um marcador na minha boca e tentaram fazer com que eu mexesse a minha cabeça”, disse, segundo informações da rede ABC News.

“Quando eu sofri aquele acidente de carro, um monte de médicos e terapeutas me deram uma chance de me recuperar, mas depois eu perdi a cobertura do meu plano de saúde e eles disseram que não havia nada que pudessem fazer. No primeiro ano, eu cheguei a pensar em suicídio”, revelou.

Diante disso, a fé exerceu um papel importante em sua vida, incentivado por seu pastor e família. Assim, ele diz ter “abraçado uma atitude positiva em 2008”, focando em sua recuperação.

“Eu simplesmente comecei a me dedicar aos exercícios e orar. Eu tinha um sonho de me tornar jogador de futebol na Universidade de Alabama em Birmingham (UAB)”, disse. E foi na UAB que ele conseguiu as sessões de fisioterapia.

“Quando fui para a sala de treinamento, o treinador de esportes perguntou: ‘Ei, você está aqui para jogar futebol? E eu perguntei de volta: ‘Você está falando comigo?’”, contou, antes de revelar que ele se tornou o primeiro paraplégico a obter uma bolsa de estudos na I Divisão de Futebol da UAB, participando de treinos e jogos, e atuando como um fator de motivação para os companheiros.

A fisioterapeuta e preparadora física que o acompanha, Natalie Shannon, elogiou a determinação de Alexander, que é persistente e se planeja para o dia que puder voltar a andar, sempre exercitando o corpo.

“Após 10 anos, sem nunca desistir e sempre mantendo a fé, eu posso finalmente ficar em pé sozinho! 10 anos e ainda acreditando que vou andar de novo! #DeusÉFiel”, escreveu o atleta em uma postagem do Instagram.


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA