Casal cristão forçado a fechar empresa após se recusar a prestar serviço a casal gay

35

Um casal de empreendedores cristãos, que haviam aberto uma confeitaria há pouco tempo e comemoravam uma taxa de crescimento acima de 50% em 2013 foi obrigado a fechar sua loja após se recusar a fazer um bolo de casamento para um casal de lésbicas.

A decisão de Aaron e Melissa Klein foi tomada a partir de seus princípios religiosos, e por isso, o caso se tornou manchete nos Estados Unidos.

A imprensa tem especulado se os empresários teriam violado a Lei Estadual de Igualdade, implementada em Oregon no ano de 2007. A legislação não permite que empresas neguem serviços a consumidores com base em sua orientação sexual. Há uma isenção para as organizações religiosas e escolas, mas empresas privadas não podem discriminar com base em orientação sexual, raça, sexo, idade, deficiência ou religião.

No entanto, o proprietário da loja rebate: “Discriminação é realmente a terminologia errada para o que aconteceu. Eu não quero ser uma parte de um casamento que eu acho que é errado”, argumentou Aaron Klein.


Uma das noivas prestou queixa junto a autoridade responsável por fiscalizar o cumprimento da Lei da Igualdade, e agora aguarda a resolução do caso. “Estamos empenhados em uma investigação justa e completa para determinar se há evidência substancial de discriminação ilegal”, disse o comissário Brad Avakian.

Enquanto isso, o casal proprietário da loja afirmou que a polêmica tem afetado os negócios, e o método de protesto dos que não concordam com a postura deles tem sido considerada “mafiosa”, segundo Aaron: “Há um monte de gente de mente fechada por aí que gostaria de fingir ser muito tolerante e só querem direitos iguais. Mas, por outro lado, eles têm sido muito, muito mesquinhos. Eles têm sido militantes. A melhor maneira que posso descrevê-los é que eles usaram táticas mafiosas contra nossa loja. Basicamente, se você presta serviço ou compra de nossa confeitaria, eles vão te boicotar”, declarou.

Segundo o Urban Christian News, o carro de entregas e as instalações da confeitaria foram invadidos e saqueados no último domingo, 01 de setembro, e a polícia local informou não ter pistas sobre os vândalos.

No Facebook, amigos do casal manifestaram solidariedade: “Eu sinto muito em ouvir isso. É muito frustrante que as pessoas façam tudo o que podem fazer contra só porque não concordam com um estilo de vida. Vou manter todos vocês em minhas orações. Não deixe que eles te abalem. Você vai sobreviver a esta e todas as outras provas através de sua fé. Deus te abençoe, Melissa”, escreveu uma mulher.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

35 COMENTÁRIOS

  1. Essas leis americanas é tão contraditória.
    Se o casal tiraram o direito dessas lésbicas sem vergonhas, elas tb não fere os direitos do casal, sobre sua fé nas escrituras sagradas?

    Então se pregarem a passagem bíblica de Romanos em que Paulo fala dos gays os safados, é motivo de ser preso?
    Logo, logo vão prender os cristãos por usar os textos bíblicos mostrando a conduta errada do ser humano.

    • Sem vergonha é você, seu alienado. Empresas privadas não podem discriminar um grupo social em detrimento de qualquer ideologia ou religião. A lei é clara também aqui no Brasil. Não é permitido negar serviços à uma pessoa por conta do gênero, raça, religião, orientação sexual ou qualquer outra característica. Você não pode usar sua religião pra cercear o direito de alguém.

    • Não vejo sem vergonhice nenhuma descrita na noticia. Pense no seguinte:

      1) deus é perfeito.
      2) deus criou-nos
      3) se deus é perfeito, assumimos que nos tenha criado da melhor forma (perfeita)
      4) se nos criou, tb criou a directriz ética e moral em nós, sem necessitar de uma obra literária para a impor. Afinal, que programador perfeito não codificados as directrizes directamente na sua criação, em vez de usar um livro por onde essas criações se vão guiar?
      5) se existem lésbicas, foi desígnio divino, dado as lésbicas existirem devido ao que foi programado por deus. Portanto, ofender a lésbica por ser lésbica é atentar contra a obra de deus.
      6) um bom cristão não atenta contra a obra de deus.

  2. Posso até está errado mas essa é minha opinião: Sou evangélico e de uma igreja que prega de forma veemente contra a prática sexual entre duas pessoas que possuem o mesmo sexo. Mas acredito que o casal de confeiteiro foi no minimo preconceituoso, porque pra Deus o pecado da sodomia não é maior que os demais pecados, se é fora de ética servir gays e lésbicas por causa do pecado que cometem seria no minimo contraditório servirem ladrões, assassinos e outras pessoas pecadoras. Se eles esperam prestar serviço apenas pra pessoas que não cometem pecado e melhor que fechem a padaria!!! E antes que alguém critique, não estou igualando o ato criminoso de um ladrão e um assassino com a ato de um homossexual, pois homossexualismo não é um crime, usei este exemplo pra descrever o preconceito e a falta de critério que muitas vezes usamos!!!

    • Antonio vc pode se achar um cristão, mais esta longe de um nascido de novo ! oque DEUS pensa é que nos interessa , as opiniões dos homens são muito contraditórias, oque importa mesmo e o que DEUS acha de tudo isto , é só entender a palavra !!

  3. Deveria ter feito o bolo e colocado umas bananas de dinamite com espoleta de retardo, bum brincadeira, acho que o casal de butina 50, foi nesta confetaria justamente por ser evangélica, para criar polemica, esse povo destas castas não prestam

    • Quando se esta na ignorancia ? tudo bem ! mas tendo ciencia do fato , é melhor agradar a DEUS
      do que as lésbicas. Eu duvido que se um comerciante se negar a vender ou produzir algo para um evangélico ele ira na policia dar queixa deste comerciante , só se for um neófito ou não compreendeu a palavra de DEUS.
      Deve existir outros confeiteiros, não, as lésbicas querem confusão,
      Eu nunca vi gente como esta pra gostar tanto de barraco; é, só não entrar mais naquele estabelecimento.

  4. Isso representa uma forma descarada de preconceito na forma de fundamento religioso. O casal afirma nao querer participar de algo homossexual, e não verdade não tem mesmo. Mas teria apenas que vender o tal bolo como bons comerciantes que são.
    Seguindo o pressuposto deles um dono de restaurante não poderia atender um casal gay pois estaria contribuindo para a alimentação de gays, um frentista evangélico não poderia fornecer gasolina a um casal gay pois assim ele estaria contribuindo para o transporte de gays.
    Ha uma diferença substancial entre vender um produto como comerciante regulamentado e fazer uma doação. Se alguém aqui não compreende isso irá compreender como o casal acima os rigores da lei.

  5. Uma vez veio um cliente pedindo que eu fizesse, acho que foi uns 1000 panfletos com mensagens de devoção a Aparecida.
    Eu falei que não faria, dei umas desculpas e pronto, a mulher foi embora.
    Ai quando a mulher saiu eu disse bem alto.

    Ahhh sai fora satanás!.kkkkk
    Quero ganhar meu dinheiro honestamente,mas não propagando e ajudando na idolatria.
    Ainda bem que não cair naquele laço, pq iria ganha um bom dinheiro.

  6. Uma pergunta para martelar, com tantas doceterias bolarias padarias panificadorias confetarias e mais um tanto de ias porque elas sabendo que la e evangélicas foram la em ? PERGUNTA-SE

  7. E Palmas para Jesus, bem feito, isso foi discriminacao sim, e que aprendam a licao, nao sabem respeitar as diferencas fiquem em casa e nao abram negocio. pronto falei

      • Clamando, nao vejo como militancia nao, aqui na inglaterra tb teve um caso semelhante de um casal cristao dono de um bed and breakfast nao aceitarem um casal gay, deu o maior rolo e adivinhaaaaaa, perderam o direito de ter o bed and breakfast e ainda pagaram uma multa, isso eh lei nao sabe respeitar nao abra negocio, te garanto que na suica deve ser a mesma coisa, nao ??

        • E mas aqui no brasil o trem e mais embaixo, tem buteco copo sujo que se um casal de macho chegar ou entrar dentro deles com frescura se agarrando a surra e feia, apanham feito corda de burrinho, e se derem queixa a policia ai e que fica feio pru lado deles, estas modernidades e pra bem longe do sertão, os sertanejos erados não aturam estas baixarias de pouca vergonha, se pegar de jeito a coisa fica feia, amarra o sujeito em um moirao lambuza o dito cujo com melado de rapadura bastante na barriga e coloca um bode erado na frente do sujeito, o bobe começa a lanber o melado e quando vai acabando o doce o bodao começa a dar umas mordiscada, e quando a coisa aperta um individuo da um grito o bode erado se afasta um pouco abaixa a cabeça e fica com aqueles zoiao verdes dele olhando nos zoios do cabra ele da umas espirradas e vai de cabeça no pe do estomago do miliante, que ate o capeta corre quando ve a sena a coisa não e brincadeira não,

          • Tour, eh o seguinte, ninguem aqui esta dizendo pro casal de macho se agarrar em publico mesmo pq nao cai bem voce nao acha, questao de bom senso, eu e o Clamando moramos na Europa aonde as coisas sao liberais, nem mesmo em Amsterdam aonde o liberou geral eh permitido,voce ve cenas do tipo, no maaaaximo do maaaaaximo voce ve homens andando de maos dadas, mas ate entao, se voce for no Marrocos por exemplo isso eh normal.

          • Tour Natrak, esses métodos de tortura que você descreveu são próprios de caipiras ignorantes, rudes e sem lei, como um homem medieval ou um fanático religioso. Não me admiro nem um pouco deste comportamento sertanejo. Quando a civilidade e o rigor das leis chegam, estes métodos tendem a ser eliminados.

          • roque perseguição é ruim, não é verdade? mas é isto que a militancia gay, ligada a globo unesco e pt querem, terminar com a familia como a conhecemos, e isto seria o caos, bem na verdade quase ninguém é contra a união gay, só respeitar os limites, pois assim como o agarra agarra de heteros em lugar publico , não é legal e muitos acham , indecente, pior é dois homens ou mulheres estrapolando do direito de liberdade, guardar as devidas proporções, só isto

        • sim você sabe que sou contra o pré-conceito, masd a mim nestes ultimos dias, parece existir uma estratégia de perseguição aos ev. diga-me ANONIMO, será que não existe, confeitarias voltadas para o publico gay, pessoas que entendem e podem servir melhor, que os heteros? sei lá me parece um certo tipo de perseguição, mas enfim erraram, em não atender, pos o comércio com licença publica, sirva direito

  8. Fiquei aqui pensando, só existia essa confeitaria, para as madames fazerem o bolo? Em todo o estado do Oregon???? Nossa, deve ser um estadinho muito pequeno, sem recursos e falido. Pois brigarem por causa disso, é muito simples, façam em outra confeitaria. Isso é proposital já, “vamos fazer uma pegadinha com eles e depois vamos processa-los, pois sabemos que são cristãos, e vão se negar a fazer o bolo para nós”. Simples!

  9. Anonimo, eu sei disso e somente explicando que no brasil as coisas ainda são muito fechadas, para estas praticas pecaminosas, pois na verdade os mais radicais nestes assuntos nos sertões bravios não são crentes não que os crentes aceita mas porque os crentes pode reprender mas não são violentos por Amor e obediência a Cristo, mas são os não crentes que fazem e fazem mesmo deste jeito que estou narrando, mas não e somente no brasil os muçulmanos fazem ate com mais crueldade porque eles matam e matam mesmo, mas ai se você for analisar bem, o salario do pecado e A…………. que muitas vezes vem de repente e de maneira desonrosa não e verdade?

  10. É isso mesmo, Antonio!
    Você disse tudo.
    No comércio você não pode ter credo religioso, time de futebol favorito ou partido politico definido senão você vai à falência…
    Aqui em minha cidade há uma ótica evangélica que insiste em tocar só música evangélica, distribuir folhetos, etc… Resultado: só atende a irmandade! Católico, espirita, umbandista, ateu, budistas, só compram na concorrente! E depois reclamam que os negócios não vão bem…
    Esse pessoal empreendedor/religioso não conseguiria nem abrir e manter uma Igreja evangélica pois mesmo uma Igreja precisa estar aberta e atender a incrédulos…
    Quanto à intolerância religiosa reinante no Brasil, isso é fruto de denominações fundamentalistas que não toleram o contraditório ou idéias contrárias (mesmo porque a maioria desses “crentes” não têm conhecimento bíblico, histórico ou filosófico para argumentar.
    Outros não conhecem nem mesmo as regras básicas da gramática portuguesa e querem se fazer entender, como o Sr. Ricarte…

    • A Inteligência interpessoal e a intrapessoal parecem depender da inteligência emocional, uma pessoa com inteligência emocional e capaz de reconhecer suas emoções e lidar bem com elas, promovendo seu crescimento pessoal e os relacionamentos interpessoais, já a inteligência naturalista permite a pessoa compreender a catalogar melhor dados, fenômenos e padrões da natureza, habilidades que lhes possibilita criar e ver em paisagens, a inteligência linguística, como o nome já diz permite a pessoa a habilidade de expressar-se bem por meio da fala e da escrita, aprender idiomas, e predominante em vários seguimentos em linguistas, a inteligência logico-matemática capacita a pessoa a confrontar a avaliar coisa abstratas, discernindo princípios subentendidos. tem essa habilidade quem faz cálculos com extrema facilidade e tira conclusões de maneira pratica e rápidas, como muitos em geral matemáticos cientistas filósofos a inteligência corporal-cinestesica seria a habilidade de alaborar e executar movimentos com o corpo ou parte dele como atores dançarinos e desportistas, a inteligência musical e a habilidade de compor e executar padrões musicais, mesmo sem a pessoa ter estudado qualquer instrumento ou teoria musical e esta pode estar associada a outras inteligências como a linguística a espacial corporal-cinestesica JA A INTELIGENCIA ESPACIAL capacita a pessoa a compreender o mundo visual com precisao permitindo-lhe ter percepções e recriar experiências visuais permite os espaços, a qual esta mais para os executores de projetos arquitetônicos e engenharias em geral portanto cada um tem o seu dom e sempre uma inteligência completa a outra, por isso não devemos julgar um ser humano por as vezes não ser bom em uma determinada coisa, por que no que ela talvez seja ruim em outra ela e boa e as vezes justamente e boa naquilo que o julgador e péssimo

  11. É isso mesmo, Antonio!
    Você disse tudo.
    Quem sai na chuva, pode se molhar…
    No comércio você não pode ter credo religioso, time de futebol favorito ou partido politico definido senão você vai à falência…
    Aqui em minha cidade há uma ótica evangélica que insiste em tocar só música evangélica, distribuir folhetos, etc… Resultado: só atende a irmandade! Católico, espirita, umbandista, ateu, budistas, só compram na concorrente! E depois reclamam que os negócios não vão bem…
    Esse pessoal empreendedor/religioso não conseguiria nem abrir e manter uma Igreja evangélica pois mesmo uma Igreja precisa estar aberta e atender a incrédulos…
    Quanto à intolerância religiosa reinante no Brasil, isso é fruto de denominações fundamentalistas que não toleram o contraditório ou idéias contrárias (mesmo porque a maioria desses “crentes” não têm conhecimento bíblico, histórico ou filosófico para argumentar.
    Outros não conhecem nem mesmo as regras básicas da gramática portuguesa e querem se fazer entender, como o Sr. Ricarte…

  12. Roque e verdade eu concordo contigo, mas ainda existem por ai como estou dizendo neste sertões ainda tem isso, e como eu disse não parte dos evangélicos pois os mesmos são pacíficos e tem o temor de Deus

DEIXE UMA RESPOSTA