Comemorando 60 anos de união, casal revela segredo: “Com Jesus é só alegria”

0

Alcançar os 60 anos de união não é tarefa fácil, mas o casal Milton e Maria de Oliveira garante que com Jesus na jornada, o casamento tem todas as chances de ser bem-sucedido.

Eles se conheceram em Ibitiúra de Minas, região sul do estado, ainda muito novos: ela com 18 anos, e ele, com 20. Pouco tempo depois, passaram a namorar e no dia 26 de maio de 1956 selaram sua união.

Anos depois, com dois filhos, se mudaram para São João do Ivaí (PR), onde tiveram mais cinco filhos e tiveram contato com a mensagem do Evangelho: “Um casal de paranaenses que morava em São João do Ivaí foi muito persistente conosco. Eles vinham de longe, de carroça, até a nossa casa para dar estudo. Então conhecemos a verdade, fomos batizados e estamos na igreja até hoje”, contou Milton, de acordo com informações do site Notícias Adventistas.

De acordo com o casal, a descoberta do Evangelho e a comunhão melhorou ainda mais o casamento: “Depois que conhecemos Jesus e Ele entrou no meio da nossa família, aí ficamos casados em três. Passamos a nos amar mais ainda. Com Jesus foi só alegria!”, comemorou Milton.


Do ponto de vista de Maria de Oliveira, a conclusão é a mesma, pois o esposo sempre foi companheiro: “Ele me ajudava quando os filhos choravam à noite, levantava e ia trocar as fraldas de pano na época. Tinha um período que eu fazia pão, salgadinhos, doces e ele saía para vender na rua. Sempre lutamos nós dois juntos, e conseguimos construir a nossa casinha”, contou.

Agora, sessenta anos depois, comemoraram Bodas de Diamante, e revelaram que o segredo para um matrimônio duradouro é cumplicidade e amor: “Não tem como não amá-lo, porque ele é companheiro, muito dedicado, está sempre junto quando preciso. Cada dia a gente vai se apegando mais. Um precisa muito do outro”, disse Maria.

Além do empenho e dedicação mútuas, a presença de Deus no casamento é o diferencial: “Tudo isso é por Deus! A gente se ama de verdade e temos uma família muito querida. Deus realmente está no comando, se não fosse Ele não estaríamos aqui agora”, enfatizou Maria.

“O segredo é muito fácil. Quando a gente ama, toleramos algumas coisas também. Fiz a escolha certa. Ela me ama muito e eu também a amo”, pontuou Milton.

Sessenta anos e sete filhos depois, o casal tem hoje, como legado, 18 netos e 11 bisnetos, o que aquece ainda mais a união deles: “Parece que cada vez a gente se ama mais! Somos mais que namorados, é amor demais!”, concluiu Milton, feliz.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA