Cientistas divulgam pesquisa que tenta explicar origem da fé em Deus

0

Nos Estados Unidos, pesquisadores da Universidade de Missouri divulgaram um estudo que tenta esclarecer a origem da fé em Deus no cérebro humano, segundo a pesquisa, que aborda especificidades da espiritualidade, várias áreas do cérebro são responsáveis pelo complexo fenômeno que leva o ser humano a crer em uma “força superior”.

“Nós encontramos uma base neuropsicológica para a espiritualidade, mas não está isolada de uma área específica do cérebro… A espiritualidade é um conceito muito mais dinâmico e que utiliza muitas partes do cérebro. Algumas regiões do cérebro desempenham um papel mais predominante, mas todas elas trabalham em conjunto para facilitar as experiências espirituais dos indivíduos”, explicou Brick Johnstone, professor de psicologia da universidade e um dos mentores do estudo.

O estudo foi desenvolvido através de experiências realizadas com pessoas que sofreram lesões cerebrais, um trauma na parte do cérebro chamada de lobo parietal direito. O resultado mostrou que a crença com nível de proximidade com uma divindade ou um ser superior trona-se mais intensa quanto maior o dano no lobo parietal. O professor Brick disse, que “Os pesquisadores têm mostrado continuamente que a deficiência no lado direito do cérebro diminui o nosso foco em nós mesmos”.

“Nossa pesquisa mostra que as pessoas com esta deficiência são mais espirituais. Isto sugere que as experiências espirituais estão associadas com a diminuição no foco em nós mesmos. Isto está de acordo com muitos textos religiosos que sugerem que as pessoas devem se preocupar mais com o bem-estar dos outros do que com o seu próprio”, explicou o professor.

Argumentando sobre a fé em Deus, Brick Johnstone disse, “Quando o cérebro se concentra menos no ser (com a diminuição da atividade do lobo direito) há, por definição, um momento de autotranscedência que pode ser entendido como uma ligação com Deus ou Nirvana. É a sensação de que você é parte de algo muito maior”.

A pesquisa não faz referência a Deus de uma religião específica, mas analisa apenas comportamentos cerebrais. Originalmente a pesquisa “Right Parietal Lobe ‘Selflessness’ as the Neuropsychological Basis of Spiritual Transcendence”  foi publicada na Revista Internacional de Psicologia da Religião.

Fonte: Gospel+

SEM COMENTÁRIOS

    • Isso que você fala e mais; não só engodo como atrofia do cérebros de tais pessoas que ficam cegos com estas fé enlouquecidas. Nossa!…Meu amigo, nestes anos que estão chegando estarão surgindo uma geração de monstrinhos, obedientes a Jesus. Quem viver verá.

  1. Que desonestidade científica; usam pessoas com lesões cerebrais, lesãos físicas do cérebro para darem suporte a sua tese! Quer dizer, pela conclusão lógica, todos os que acreditam num Ser superior e divino, tendo fé no mesmo, são lesados cerebrais, são doentes? Fala sério. Deus não é religião.

  2. Deus falou: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente." 1Co 2.14. / Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia. 1 Coríntios 3:19. Somos: espírito, alma e corpo, nessa ordem. O espírito vem de Deus, é o fôlego de vida e ele não se sujeita a julgamento ou condição, "É INCORRUPTÍVELl! e depois da "MORTE NATURAL", "VOLTA PARA DEUS". A alma e o corpo, estes são o homem natural. A alma é o centro pessoal, ela age e vive no intelecto (mente). A alma precisa "ver", "sentir" e "entender" para crer. Nela está o "LIVRE ARBÍTRIO", o poder da "DECISÃO" que é "SOBERANA", deixado para o homem na fundação do mundo, quando no pecado da "DESOBEDIÊNCIA" foi dado a conhecer o "bem e o mal" o "certo e o errado" e é a parte degradante: nasce, cresce e morre. (Com a nossa alma é "IMPOSSÍVEL" compreendermos as coisas de Deus). Quando o homem natural "DECIDE" receber Jesus e conhecer à Deus, a alma passa a ser orientada e dirigida pelo espírito que está em comunhão com o Espírito de Deus, por ser parte Dele. Só a partir daí começa a compreenção das coisas de Deus. Ou seja: o ciências precisa se curvar ao CRIADOR, criatura não explica o CRIADOR e sim o CRIADOR explica a criatura. Religião: conjunto de práticas e princípios.

  3. Se isso é fazer ciência e se uma tese dessas conseguiu ser aceita então podemos começar a duvidar de todas as outras descobertas da psicologia. Como saber o que o paciente tinha antes da lesão ou o que ele entendia sobre Deus, sua cultura familiar, suas escolhas, suas decepções? e se pudéssemos dimensionar tudo isso como podemos saber que profundidade há nessa coisas de forma que não interfira no resultado final. Outra questão: E se mudar o deus será não melhora os resultados. Na próxima façam ou estudo de quanto precisamos lesar o cérebro para acreditar nas falsas científicas e nos políticos.

  4. Graças a Deus que eu tenho esta lesão no cérebro que me faz crer nêle! E tem mais somente os lesados com este tipo de lesão herdarão o Reino dos Céus.

  5. deus é o maior e todos terão que se curvar diante dele, até mesmo cientistas que tentam provar que deus não existe terão que se prostar perante ele um dia…..

  6. Ficaria satisfeitíssimo se os cientistas começassem a ler a Bíblia, assim iriam ficar mais ligados no que diz respeito a mente humana. A fé é dom de Deus, ela se processa sim na mente , que nós sabemos que é a alma: mente vontade e emoção. Primeiramente é revelada no espírito , que tem suas funções : intuição, comunhão , adoração, onde percebe-se a fé que se processa na alma(no cérebro). Isso que estão tentando dizer que é descoberta ja estamos careca de saber, só que os cientistas demoraram muito pra ficar sabendo a respeito e divulgar como se fosse uma grande descoberta, queremos novidades mais esclarecedoras , e que nós os cristãos que pertencemos o criador da vida não saibamos ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA