Acuados, cristãos perseguidos oram e Deus envia leões para afugentar extremistas, diz missionário

1

Um pastor que atua como missionário no sul da Ásia narrou um maravilhoso testemunho de livramento vivenciado no último dia 16 de abril, domingo de Páscoa. Perseguido, viu suas orações respondidas de forma singular e pontual.

Por questões de segurança, a agência missionária Bibles 4 MidEast identificou os dois pastores que têm seus nomes mencionados como Paul e Ayoob, afinal, eles são alvo de constante perseguição religiosa no país onde atuam.

Paul, inclusive, já havia testemunhado outro livramento, quando um grupo de extremistas intolerantes organizou um apedrejamento contra ele, em represália aos batismos que ele realizou de novos convertidos na igreja que ele plantou na região.

O missionário foi submentido recentemente a uma cirurgia e foi acolhido pelo pastor Ayoob, um cristão nativo que vive com a esposa, dois filhos e a mãe, de 80 anos, em uma casa escondida no meio da floresta.


A decisão de Paul em se esconder na casa de Ayoob foi estratégica, já que os extremistas vinham fazendo reiteradas ameaças à sua segurança. Para apoiá-lo nesse momento delicado, os irmãos em Cristo da igreja local passaram a fazer visitas a ele, realizando reuniões de oração e louvor.

“Os crentes me visitavam secretamente nesta casa da floresta e realizávamos reuniões de oração juntos. Fiquei lá por cerca de três semanas”, explicou o missionário. Os perseguidores, no entanto, vigiavam os fiéis e terminaram descobrindo onde o missionário estava escondido, e assim, invadiram a casa enquanto os fiéis cantavam e oravam.

“No domingo passado, estávamos no meio de nossa reunião de oração com o Pastor Ayyoob liderando. De repente, um grupo de terroristas chegou à casa. Eles estavam armados com barras de aço e outros objetos para nos machucar. Não tínhamos ideia do que fazer naquele momento”, contou Paul, na carta enviada à agência missionária.

“Meu Senhor ressurreto Jesus Cristo salvou minha vida mais uma vez, e eu louvo e agradeço a Deus por Sua graça indescritível! Certamente não sou digno disso”, testemunhou, antes de explicar o que houve quando eles estiveram diante da morte certa. “Todos nos unimos de mãos dadas e repetidamente louvávamos e agradecíamos ao nosso Senhor Jesus Cristo. Nós também continuamente clamamos pelo sangue de Jesus Cristo como nossa vitória. A mulher grávida sofria com dores, mas juntou-se a nós em nossos louvores ao Senhor”.

“Perdendo toda a esperança, pensamos que aquele certamente era o nosso último dia. As crianças que estavam conosco começaram a chorar”, salientou, deixando claro que a convicção em Jesus não aplaca o terror do momento, mas oferece forças para se manter firme.

Enquanto eles cantavam e oravam, um grupo de leões saiu da floresta e atacou os extremistas, que fugiram para salvar suas vidas. “Ó Senhor Jesus! Louvado seja o Seu Santo Nome. De forma completamente inesperada, um leão correu de dentro da floresta, saltou sobre os militantes e agarrou um deles pelo pescoço. Quando outros combatentes tentaram atacar o leão, mais dois leões correram em direção a eles”, relatou.

“Os militantes aterrorizados fugiram do local e os leões também saíram dali, sem fazer nada contra nós […] O mais surpreendente é que, segundo registros, leões nunca haviam circulado por aquela floresta”, observou o pastor Paul. O evento repercutiu na região, e as autoridades obrigaram o missionário, o pastor Ayoob e sua família a deixarem a casa da floresta.

Ore pela Igreja Perseguida ao redor do mundo. Muitos irmãos na fé enfrentam, diariamente, uma verdadeira guerra pela vida, e muitos morrem como mártires do Evangelho. Que Deus os sustente em Sua graça.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA