Mesmo debaixo de polêmicas teológicas, A Cabana continua entre os filmes mais assistidos

0

O filme A Cabana estreou há quase duas semanas nos cinemas brasileiros e desde então, um grande debate se estabeleceu entre os evangélicos sobre sua relevância teológica. O resultado? Mais de um milhão de pessoas já foram aos cinemas assisti-lo.

Os dados de bilheteria disponíveis até agora mostram apenas as vendas nos dois últimos finais de semana, sem contar as sessões exibidas entre as segundas e quartas-feiras do período. E ainda assim, o longa-metragem arrecadou mais de R$ 18 milhões.

Segundo informações da ComScore, empresa que monitora o mercado cinematográfico no Brasil, no primeiro final de semana, A Cabana registrou 544 mil ingresso vendidos, com renda de R$ 9 milhões. No final de semana da Páscoa, o filme cresceu, vendendo 553 mil ingressos e arrecadando R$ 9,1 milhões.

A procura do público pelo filme se mantém em alta mesmo com a competição com outros dois blockbusters: A Bela e a Fera e Velozes e Furiosos 8.


O primeiro, alvo de boicote de lideranças evangélicas por causa de um personagem gay, é o filme mais visto no Brasil em 2017, com mais de 7 milhões de ingressos vendidos e arrecadação superior a R$ 110 milhões.

Já o oitavo capítulo da saga do personagem Dominic Toretto arrecadou, em seu final de semana de estreia, R$ 36 milhões, com mais de dois milhões de ingressos vendidos. Ao redor do mundo, Velozes e Furiosos 8 somou mais de meio bilhão de dólares.

O executivo Ygor Siqueira, da 360WayUp, atribui o sucesso de A Cabana junto ao público a um conjunto de fatores: “Primeiro, a história vem de um best-seller que vendeu 4 milhões de cópias no Brasil. Segundo, tem uma produção de excelente qualidade e um ótimo elenco. Terceiro, teve uma forte distribuição feita pela Paris Filmes no meio cinematográfico em parceria com a 360WayUp, que fez um trabalho direcionado para o público cristão”, comentou, segundo informações do Guia-me.

Em relação às críticas feitas ao filme, Siqueira prefere não polemizar: “O filme tem muito conteúdo bíblico, tem muitos ensinamentos. Temos que considerar que o filme é uma ficção e tem liberdade poética. Eu não senti tantas críticas, eu esperava até mais. Muitos líderes estão falando bem e isso acaba ajudando no resultado”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA