Clint Dempsey, jogador da seleção dos Estados Unidos, agradece a Deus pelo sucesso na carreira: “Sou grato a Ele”

1

O jogador norte-americano Clint Dempsey disputa sua terceira Copa do Mundo aos 31 anos e diz que seu sucesso profissional se deve à sua relação estreita com Deus.

Dempsey foi enviado pelos pais a uma escolinha de futebol quando criança para “aprender boas maneiras”, porém logo a relação com o esporte foi interrompida, quando ele precisou parar de treinar para que seus pais pudessem custear os jogos de sua irmã, Jennifer, no tênis profissional.

Algum tempo depois, a perda da irmã o colocou em rota de colisão com as crenças que ele cultivava, e isso o fechou para a fé: “Quando eu tinha 12 anos, minha vida tomou um rumo que me mudar para sempre. Minha irmã [Jennifer] morreu [de um aneurisma cerebral] e fui confrontado com perguntas sobre por que as coisas acontecem e qual o papel de Deus em tocar em tudo. Por um longo período, lutei e coloquei distância entre Deus e eu. Mas Ele foi fiel e paciente, provendo a cura gradual e força”, afirmou o meia-atacante à revista Sports Spectrum.

A reaproximação com Deus aconteceu na faculdade, quando voltou a ler a Bíblia em um grupo de estudos bíblicos: “A Palavra de Deus me trouxe paz e o desejo de me relacionar com Ele. Descobri que interrogá-lo e procurar respostas através das Escrituras me ajudaram a crescer e deram direcionamento”, comentou. “Agora a minha fé em Cristo é o que me dá confiança para o futuro. Sei que através de ambos, os bons e maus momentos, Ele é fiel e vai interceder por mim”, acrescentou.


Dempsey não foge à objetividade e também não economiza palavras para glorificar a Deus por sua carreira: “Eu jogo com o melhor de minhas habilidades e sou grato pelas muitas oportunidades e o sucesso surpreendente que Ele me deu. Através disso, eu quero fazer direito, não quero cometer erros, e viver uma vida que agrada a Ele”, declarou.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA