Estudo revela que jovens evangélicos tendem a ser mais liberais que seus pais

7

Uma pesquisa feita com jovens evangélicos detectou que esse público, formado pela chamada “geração milênio”, é menos conservador que as pessoas mais velhas e que professam a mesma fé.

A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos pelo Instituto Público de Pesquisas da Religião (PRRI, na sigla em inglês) com jovens evangélicos que utilizam redes sociais.

O levantamento foi feito em duas partes, analisando primeiramente os jovens que utilizam as redes sociais mais voltadas a esse público, e posteriormente analisando os usuários de redes sociais mais populares, como o Facebook, por exemplo.

O relatório do estudo chegou a conclusão de que o primeiro grupo tem maior tendência a nutrir pensamentos mais liberais e distanciado dos valores culturais mantidos pelos mais velhos. Já o segundo grupo tende a ser mais propenso a enxergar as situações da mesma maneira que os mais velhos.


De acordo com o Christian Post, o segundo grupo de jovens evangélicos estavam imersos no que os estudiosos conveniaram chamar de “subcultura evangélica”, e portanto, interagindo menos com os não crentes.

No entanto, mesmo com essa tendência, eles demonstraram não absorver por completo as opiniões dos mais velhos, demonstrando algumas atitudes diferentes dos mais velhos.

O PRRI é uma organização liberal e apartidária que se dedica a estudar a relação entre a religião e a vida em sociedade. O relatório desse estudo foi apresentado no final de agosto durante o encontro anual da Associação de Ciência Política.

“Reunimos algumas evidências que são sugestivas sobre o porquê de jovens evangélicos serem diferentes dos seus antecessores – eles estão reagindo negativamente à conturbada subcultura política de seus pais”, resumiram os responsáveis pelo estudo.

O efeito prático dessas divergências a curto prazo deve ser mínimo, dizem os pesquisadores, que ponderam que a longo prazo, isso pode significar uma mudança de comportamento significativa e que influencie a forma como votam e se relacionam com pessoas de fora de seu grupo religioso.

7 COMENTÁRIOS

  1. O problema é quando a juventude começa a confundir a liberdade com a libertinagem, achando que pelo fato de Deus ter nos dado o livre arbítrio, estão isentos das responsabilidades de seus atos!

  2. Por isso que veremos muito jovens,distanciado da presença de Deus como estamos vendo nesses últimos tempos.A maioria dos jovens evangelicos de hoje quase não se diferencia dos jovens mundanos de hoje,muitos tem vergonha Deus achando assim ser a marca de uma nova geração de fé renovada,só que muitos se enganam,passarão os céus e a terra mas as minhas palavras não passarão diz o senhor.Por isso a esse jovens moderninhos adimirado até mesmo por muitos líderes,parentes e amigos digo-vos não se engane Deus nao muda e nunca mudará,sua palavra e viva e eficaz.Coitados daqueles,que escandalizam o nome de Jesus,praticando fornicacoes,prostituições ,dando terríveis testimunhos junto ao ímpio achando não ter nada haver,se intittulando o jovem legal pra esse mundo que já esta no maligno,digo a voce jovem vigia!Jesus esta as portas.Faca a diferença onde você estiver,grite para o mundo ouvir ;Eu sou de Deus.Lembra-te do teu criador nos dias de tua mocidade,antes que venha os maus dias…

    • os jovens não estão se distanciando de Deus por serem mais liberais, eles apenas estão acompanhando a evolução do mundo e isso é natural e saudável para qualquer pessoa, o fato de acompanhar o progresso não distancia ninguém de Deus, o que distancia uma pessoa de Deus é ela prega ruma coisa diante dos outros e fazer o contrário por debaixo dos panos, isso sim não agrada a Deus

  3. vale lembrar que o liberalismo americano atual e diferente do liberalismo classico o movimento de santidade era muito conservador nas questoes morais mas defendia ideias consideradas liberais para a epoca como o fim da escravidao o republicanismo e a democracia desse movimento surgiram as igrejas pentecostais contemporanias que sao um dos ramos mais conservadores do cristianismo mas tambem defende a separaçao entre igreja e estado a democracia…etc.portanto essas igrejas nao sao abjetas e atrasadas como dizem por ai suas posiçoes se mantem as mesmas de do seculo 19 e se manterao ate que jesus volte.

  4. Tenho certeza que estes jovens serão mais convertidos do que estes falsos moralistas que não
    se convertem.Ficam convencidos de que são santos dos santos e se transformam em fariseus
    hipócritas como o Itamar,o Elder, o piter, Samuel josé,luciano e outros fariseus fanáticos de
    plantão.lunáticos que respiram hipocrisias.

  5. A graça de Cristo Jesus que nos fora revelada não nos priva de liberdade todavia também não nos garante ou permiti-nos uma vida desregrada . penso que DEUS no seu ideal tem para nos uma vida MODERADA

DEIXE UMA RESPOSTA