Explosões em Boston deixam 3 mortos e mais de 170 feridos; Testemunhas relatam clamores de desespero: “Jesus, Jesus”

1

Apesar de o governo norte-americano evitar o uso do termo terrorismo a respeito das explosões ocorridas ontem, 15 de abril, em Boston, diversos veículos de informação acreditam que trata-se realmente de um atentado.

As explosões ocorreram próximo à linha de chegada da Maratona de Boston, competição esportiva que atrai atletas de diversos países. As bombas feriram ao menos 176 pessoas e resultaram na morte de outras três.

De acordo com o Charisma News, um empresário cristão chamado Bobby Inello, que estava num restaurante próximo ao local relatou ter visto a perna de um menino ser arrancada pela explosão. Bobby é membro do conselho de administração do ministério do evangelista Benny Hinn.

“Eu ficava clamando ‘Jesus, Jesus’, e dizendo ao povo para manter a calma. Dizia a eles: ‘Nós vamos ficar bem’”, relatou o empresário. “Eu não estava no 11 de setembro. O que eu quero dizer que é que não foi tão ruim assim. Mas nós sabíamos que era um ataque terrorista e sei como essas pessoas devem ter sentido”, finalizou.


Um brasileiro que participou da prova e havia passado pelo local das explosões minutos antes, afirmou que não se tornou uma vítima por pouco: “Foi um verdadeiro milagre. Minha esposa estava assistindo à prova no local da explosão. Passei por ali cinco minutos antes e ela tirou algumas fotos minhas, como sempre faz. A nossa sorte foi que ela saiu dali logo. Dois minutos depois teve a primeira explosão”, disse Marco Scharnberg ao G1, aliviado de ter escapado da tragédia.

No Twitter, diversos internautas manifestaram pesar com o ocorrido, e publicaram orações pelas vítimas e familiares. O assunto se colocou entre os mais comentados no microblog.

Em seu perfil no Twitter, o presidente russo Vladimir Putin ofereceu apoio aos Estados Unidos para conduzir as investigações e prestou condolências, dizendo que a Rússia “estaria pronta para prestar assistência”, caso necessária.

Nas igrejas cristãs de Boston, milhares de fiéis fizeram vigílias em oração pelas vítimas da tragédia, segurando cartazes de condolências e pedindo consolo aos familiares das vítimas, segundo informações do Huffington Post.

“No meio da escuridão desta tragédia nos voltamos para a luz de Jesus Cristo, a luz que era evidente na vida das pessoas que imediatamente se viraram para ajudar aqueles em necessidade hoje. Nós estamos em solidariedade com nossos colegas ecumênicos e inter-religiosos no compromisso de testemunhar o maior poder do bem em nossa sociedade e de trabalhar em conjunto para a cura”, disse o arcebispo de Boston, cardeal Sean O’Malley, através de um comunicado.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA