Extremista do Estado Islâmico faz plano engenhoso para matar missionário, mas termina convertido

1

Um extremista de alto escalão do Estado Islâmico se converteu ao Evangelho após ouvir a Palavra de Deus da parte de um missionário que ele planejou matar.

No islamismo, os líderes religiosos blindam – muitas vezes com ajuda dos governos de seus países – os muçulmanos de terem contato com o conteúdo de outras religiões, principalmente o cristianismo. Assim, quando um muçulmano tem contato com o Evangelho, coloca em perspectiva tudo o que aprendeu, e muitas conversões acontecem dessa forma.

Nesse contexto, o jihadista do Estado Islâmico ligou a TV em um programa cristão e estabeleceu um propósito pessoal: matar alguém da equipe missionária. Ele ligou no número exibido pela emissora Leading The Way e fez um pedido: “Eu preciso encontrar você”, disse.

O funcionário da emissora contrariou um protocolo de segurança criado para evitar mortes e/ou sequestros e atendeu ao pedido do misterioso homem que havia ligado. Segundo ele, Deus falou ao seu coração para agir de forma ousada: “Desta vez é diferente. Vá ao encontro deste homem e seja ousado com ele”, ouviu o missionário.


No encontro com o muçulmano, o missionário foi ousado e ensinou a ele o Evangelho, explicando quem era Jesus e o que ele havia feito em seu ministério, entregando sua vida para redenção dos pecados de toda a humanidade.

O impacto da mensagem do Evangelho no extremista foi tão intenso que, atordoado, ele desistiu de seu plano de assassinato e voltou para casa, refletindo sobre o que havia acabado de aprender. Nos dias seguintes, o Espírito Santo continuou falando ao seu coração e Deus se revelou a ele, em sonhos.

Daí em diante, a mudança foi radical, e o extremista raspou sua barba – que é um dos maiores símbolos de devoção ao islamismo – e tornou-se um seguidor de Jesus, silenciosamente. Posteriormente, procurou o missionário e revelou seu testemunho de conversão.

“Eu tenho uma confissão. A primeira vez que eu fui te conhecer, eu pretendia te matar. Eu sinto muito”, disse o ex-muçulmano, em prantos, garantindo estar arrependido. Agora batizado, ele serve a Cristo na vizinhança onde mora e testemunha o Evangelho sempre que tem uma oportunidade.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA