Idosa cristã sequestrada e agredida quando alimentava sem-tetos afirma que o incidente não vai impedi-la de fazer a obra de Deus

3

Uma mulher cristã de 69 anos que foi sequestrada, espancada e roubada por um homem sem-teto na semana passada afirma que não vai deixar o incidente a impedir de alimentar os famintos nas ruas. Tara Barnes afirma que não irá interromper seu trabalho social porque “esta é a obra de Deus”.

Barnes é membro da igreja First Love Church e começou a trabalhar com o ministério de sua congregação que cuida dos sem-teto há dois anos. Ela afirma que começou esse trabalho com o desejo de dar às pessoas uma segunda chance, assim como ela acredita que Deus lhe deu uma segunda chance na vida. Antes de começar a trabalhar com o ministério, ela estava lutando contra um enfisema chegou a ouvir dos médicos que suas chances de sobrevivência eram pequenas.

Ela afirma que depois da oração e imposição de mãos dos presbíteros da igreja foi curada de sua condição e, por sua vez, quis retribuir ajudando os outros que estejam passando por alguma necessidade. Então, ela começou a cozinhar refeições para os sem-teto e sair para as ruas acompanhada de outros membros de sua igreja duas vezes por semana para distribuir esse alimento.

Porém, na última segunda feira ela foi surpreendida por um quando terminada seu trabalho evangelístico nas ruas de Ocala, cidade localizada no estado americano da Flórida. Um homem mascarado apareceu no banco traseiro de seu carro, colocou uma faca em sua garganta e ordenou que ela dirigisse até uma floresta da região. No caminho o homem a fez parar em um estacionamento e a agrediu até ela ficar inconsciente.


– Você ricos [palavrão] acham que nós precisamos de sua ajuda? – afirmou o homem enquanto batia na idosa.

Ela conta que o quando recuperou a consciência o agressor já havia ido embora e levado alguns de seus pertences, como carteira e relógio. Após chamar a emergência, ela foi levada para o hospital Monroe Regional Medical Center onde foi tratada dos hematomas decorrentes da agressão.

– Eu pensei que nunca ia ver meus netos e bisnetos de novo – afirmou Barnes, segundo o NY Daily News.

Apesar do ocorrido, ela afirma que não teve sua convicção de ajudar abalada. Barnes afirma que não vai deixar a agressão parar seu trabalho e que não vai parar de fazer a “obra de Deus”.


3 COMENTÁRIOS

  1. Essa senhora é cristã, de verdade, pois pratica a caridade, o amor ao próximo, e não vive de dízimos e ofertas, como fazem os vendilhões do templo, os mercadejadores do Evangelho.

  2. Que Deus abençoe essa amada irmã a continuar o testemunho do evangelho e no caminho sobremodo excelente – o amor ao próximo. A vida de piedade tem os seus percalços maior, porém é a graça sustentadora do Espírito de Deus que nos fortalece e motiva a caminhar.

DEIXE UMA RESPOSTA