Janot pede ao STF que afaste Cunha de seu mandato para não atrapalhar investigações

11

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de afastamento imediato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de suas funções como presidente da Câmara dos Deputados e tenha seu mandato suspenso.

O pedido é a primeira ação direta contra Cunha após a operação de busca e apreensão realizada pela Polícia Federal na última terça-feira, 15 de dezembro.

No documento enviado a Zavascki, Janot pede que a decisão seja tomada com urgência, sem direito de defesa para o político da bancada evangélica: “É urgente que Eduardo Cunha seja privado de seus poderes como deputado federal e como presidente da Câmara, pois, do contrário, criará ainda maior instabilidade política para o país e, ainda, não hesitará em perseguir e utilizar todos os instrumentos que possua para retaliar e se vingar de seus adversários, como faz habitualmente”, diz o procurador-geral.

A decisão de pedir o afastamento de Cunha de suas funções se deu com base na postura do deputado durante a Catilinárias, período em que a PF vasculhou sua casa em busca de documentos e provas de envolvimento nos crimes investigados pela Operação Lava-Jato.


“A expectativa da equipe de Rodrigo Janot era que Cunha tomasse a iniciativa de renunciar ao cargo de presidente da Câmara. Quando ficou claro que Cunha não sairia, o procurador-geral se convenceu do que a equipe vinha defendendo há mais de uma semana: a permanência do deputado à frente da Casa era uma ameaça às investigações. A nova acusação contra Cunha, de ter cobrado 52 milhões de reais em propina para liberar recursos do fundo de investimento do FGTS, pagos em novas contas no exterior, reforçou a convicção do Ministério Público de que o mandato do peemedebista foi usado para cometer atos ilícitos”, informou Vera Magalhães, em sua coluna Radar Online, no site da Veja.

A decisão do Supremo sobre o afastamento de Cunha poderá ser tomada na próxima sexta-feira, 18 de dezembro, na última reunião da Corte no ano. Caso não dê tempo, o pedido de Janot será apreciado apenas em fevereiro, quando os ministros voltarem do recesso.

11 COMENTÁRIOS

  1. Este peste neopenteca do ku cunha., deve ser expulso do congresso e abrir uma seita
    Para continuar surrupiando os otarios e isso que ele sabe fazer.,
    Desviar verbas para paraísos fiscais, vender emendas , comprar táxi de luxo com desconto de ipi.,
    Se acoloiar com pestíferos mercenarios em Brasília,etc

  2. “Janot chama Cunha de DELINQUENTE em pedido de afastamento

    Segundo a PGR, presidente da Câmara usou cargo para pressionar testemunhas ”
    Cunha usou requerimentos de outros deputados para pressionar o operador Júlio Camargo, a pagar propina de US$ 5 milhões.”

  3. “Janot chama Cunha de DELINQUENTE em pedido de afastamento

    Segundo a PGR, presidente da Câmara usou cargo para pressionar testemunhas ”
    Cunha usou requerimentos de outros d/e/p/u/t/a/d/o/s para pressionar o operador Júlio Camargo, a pagar propina de US$ 5 milhões.”

    • “Janot afirmou que “Eduardo Cunha cobrou Leo Pinheiro por ter pago, de uma vez, para Michel Temer a quantia de R$ 5 milhões, tendo adiado os compromissos com a ‘turma'”.
      G1

DEIXE UMA RESPOSTA