Malafaia convoca protesto contra indicação de Luiz Edson Fachin ao STF: “Comunista”; Assista

43

O pastor Silas Malafaia decidiu se posicionar também a respeito da indicação do advogado Luiz Edson Fachin para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga que foi de Joaquim Barbosa, aposentado em 31 de julho do ano passado devido a problemas de saúde.

Segundo o pastor Malafaia, a indicação do nome de Fachin por Dilma Rousseff (PT) é uma afronta à sociedade, pois o advogado é considerado por muitos especialistas um entusiasta do comunismo: “Se você é a favor da família, é a favor dos bons costumes, se você é contra o sistema comunista diga não a Fachin!”, diz o pastor em um vídeo.

O gaúcho Luiz Edson Fachin é jurista e professor Direito Civil da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), além de atuar como advogado. Em 2010, publicou um manifesto em favor da candidatura de Dilma Rousseff à presidência, para substituir Lula.

Autor de diversos artigos sobre o direito, Fachin defende a obrigatoriedade de pensão para amantes, o direito à esterilização sem a necessidade de consentimento do seu cônjuge; a desapropriação de terras produtivas; é a favor da resolução que permite que menores de idade usem banheiros do sexo oposto conforme a orientação sexual, entre outros pontos.


Para Malafaia, a sociedade precisa se mobilizar e exigir que os senadores não aprovem a indicação de Fachin para o STF, e sugere o envio de e-mails em massa para os parlamentares.

“Nós estamos vivendo uma época dos absurdos nessa nação. Agora a presidente Dilma indica um candidato ao Supremo Tribunal Federal, o doutor Fachin, e eu fico assim, dizendo, ‘meu Deus do céu, onde é que nós vamos parar?’. Esse cara é diretor de um famigerado IBDFAM (Instituto Brasileiro de Direito da Família)… Não, não, está errado. Deve ser ‘IBECOFAM’ – Instituto Brasileiro Contra a Família”, ironizou o pastor.

Assista:

Assine o Canal

Confira abaixo, a lista de e-mails dos senadores:

acir@senador.leg.br; aecio.neves@senador.leg.br; aloysionunes.ferreira@senador.leg.br; alvaro.dias@senador.leg.br; ana.amelia@senadora.leg.br; angela.portela@senadora.leg.br; antonio.anastasia@senador.leg.br; antonio.carlos.valadares@senador.leg.br; ataides.oliveira@senador.leg.br; benedito.lira@senador.leg.br; blairo.maggi@senador.leg.br; cassio.cunha.lima@senador.leg.br; ciro.nogueira@senador.leg.br; cristovam.buarque@senador.leg.br; dario.berger@senador.leg.br; davi.alcolumbre@senador.leg.br; delcidio.amaral@senador.leg.br; donizeti.nogueira@senador.leg.br; douglas.cintra@senador.leg.br; edison.lobao@senador.leg.br; eduardo.amorim@senador.leg.br; elmano.ferrer@senador.leg.br; eunicio.oliveira@senador.leg.br; fatima.bezerra@senadora.leg.br; fernandobezerracoelho@senador.leg.br; fernando.collor@senador.leg.br; flexa.ribeiro@senador.leg.br; garibaldi.alves@senador.leg.br; gladson.cameli@senador.leg.br; gleisi.hoffmann@senadora.leg.br; heliojose@senador.leg.br; humberto.costa@senador.leg.br; ivo.cassol@senador.leg.br; jader.barbalho@senador.leg.br; joao.alberto.souza@senador.leg.br; joao.capiberibe@senador.leg.br; jorge.viana@senador.leg.br; jose.agripino@senador.leg.br; jose.maranhao@senador.leg.br; josemedeiros@senador.leg.br; jose.pimentel@senador.leg.br; jose.serra@senador.leg.br; lasier.martins@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br; lindbergh.farias@senador.leg.br; lucia.vania@senadora.leg.br; luizhenrique@senador.leg.br; magno.malta@senador.leg.br; marcelo.crivella@senador.leg.br; maria.carmo.alves@senadora.leg.br; marta.suplicy@senadora.leg.br; omar.aziz@senador.leg.br; otto.alencar@senador.leg.br; paulo.bauer@senador.leg.br; paulopaim@senador.leg.br; paulo.rocha@senador.leg.br; raimundo.lira@senador.leg.br; randolfe.rodrigues@senador.leg.br; reginasousa@senadora.leg.br; reguffe@senador.leg.br; renan.calheiros@senador.leg.br; ricardo.ferraco@senador.leg.br; roberto.requiao@senador.leg.br; robertorocha@senador.leg.br; romario@senador.leg.br; romero.juca@senador.leg.br; ronaldo.caiado@senador.leg.br; rose.freitas@senadora.leg.br; sandrabraga@senadora.leg.br; sergio.petecao@senador.leg.br; simone.tebet@senadora.leg.br; tasso.jereissati@senador.leg.br; telmariomota@senador.leg.br; valdir.raupp@senador.leg.br; vanessa.grazziotin@senadora.leg.br; vicentinho.alves@senador.leg.br; waldemir.moka@senador.leg.br; pinheiro@senador.leg.br; wellington.fagundes@senador.leg.br; wilder.morais@senador.leg.br; zeze.perrella@senador.leg.br

43 COMENTÁRIOS

  1. E a Democracia esqueceu?????? Vivemos em um pais livre, democrático e LAICO. Laico, isto é: isento de religião ou de qualquer ideologia. Não existe o partido comunista? Então acabe com ele quero ver! A gora estamos sim correndo perigo com a religião se intrometendo nesse campo!!
    Querem uma teocracia é??? É só o começo…assim estão chocando O OVO DA SERPENTE!!!

    • HILDA
      TEU COMENTÁRIO CARECE DE SAPIÊNCIA, MALAFAIA NUNCA FALOU DISTO QUE ESTÁ RECLAMANDO, LEIA….“Se você é a favor da família, é a favor dos bons costumes, se você é contra o sistema comunista diga não a Fachin!”, diz o pastor em um vídeo.
      O gaúcho Luiz Edson Fachin é jurista e professor Direito Civil da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), além de atuar como advogado. Em 2010, publicou um manifesto em favor da candidatura de Dilma Rousseff à presidência, para substituir Lula.

      Autor de diversos artigos sobre o direito, Fachin defende a obrigatoriedade de pensão para amantes, o direito à esterilização sem a necessidade de consentimento do seu cônjuge; a desapropriação de terras produtivas; é a favor da resolução que permite que menores de idade usem banheiros do sexo oposto conforme a orientação sexual,
      ONDE VC. ACHA QUE ELE ESTA ERRADO, ? EM DEFENDER A FAMÍLIA, A MORAL E BONS COSTUMES? SE FOR ISTO ENTÃO ESTARIA EXPLICADA A TUA DEFESA

  2. EU Tour Natrak vulgo Studebaker sou em um trilhão de porcento a favor da Familia e dos bons costumes, da Familia Biblica aos moldes do Deus Único Santo e Verdadeiro, e sou em um trilhão de porcento contra estes cumunistas satanisados e gayzaiados, desta estou em um milhão de porcento afinadissimo com o Pastor Silas Malafaia concordo com ele concordo de novo e torno a concordar, esta escolha da dilmoca com certeza foi escolhida a dedo e bem sabemos o porque, como disse afirmo nesta estou com o Pastor e sou contra esta satanica indicação, há e tenho dito e os contras que acharem ruim que tenho certeza que os stardustianos são em um milhão a favor desta indicação, se acharem ruim comem mais pouco seus obesos estão gordos de ruins que são principalmente os cristão stardustianos e os bocas de sulapa

  3. Este babuino gospel malafaia., politiqueiro adora holofortes., ama o poder temporal ., há muito a espiritualidade deste cara ., foi trocada pelos negócios gospel., uma vergonha para os evanjelicos sérios deste país..
    Incrível o caminho que a grande maioria dos pastorecos estão tomando neste país, um descrédito total.. Q envergonha até os corruptos ., usam a bilblia para benefícios proprios e manter seus negócios.,
    Incrível q se compararmos jesus Cristo , estes caras estão a anos luz de diferença., pois ele dizia o filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.,
    O que vemos são pastorecos empresários ., mansões., carrões, jatinhos., e esbanjandores de dizimos alheios .,
    Enquanto tivermos um povinho babuino gospel para bancar estes canalhas está safadeza irá continuar., mas muitos já estão abrindo os olhos , para estes mercenarios da Fe.,

  4. Eu quero mesmo que ele seja aprovado.Como eu torso para uma perseguiçao na Igreja evangelica e tudo que fere a Familia.Assim Jesus volta logo.O Malafaia defende a moral da familia?Ele esta lambendo o Rabo da Globo que e contra a familia.Hipocrita.Antes falava mal da Globo agora veive de maos dadas com os Marinhos, ve se inxerga Malafaia.

  5. lideres evangélicos indicavam voto no pt, e agora vemos o próprio diabo na presidencia deste país. Tais lideres devem estar felizes com suas 30 moedas.

  6. Pessoal, por favor! Vcs estão comentando sem saber do que se trata. Este senhor, Luiz Fachin, além de ser um petista roxo, já atuou como advogado pelo MST, é contra a propriedade privada e contra a família, tal como ela é instituída hj! Defende o direito de herança da amante e o fim da monogamia.
    Se ele fosse um sujeito comum, tudo bem, ninguém tem nada a ver com o que pensa um cidadão comum….. Mas ele é candidato a uma cadeira na alta corte do país, o STF. Aí, fica difícil, né.
    Parem de olhar só para quem trouxe a notícia, olhem para o seu conteúdo e usem seus cérebros para pensar, TAMBÉM!

    • Mary ; eu sou o” Souza” vc lembra que eu dizia se o PT ganhasse 4 eleições consecutivas seríamos perseguidos “Cristãos” , leia a cartilha de teses do PT a qual vai apresentar
      No 5º congresso do partido agora em MAIO em Salvador -BA uma das teses é controlar a religião , caso te interessa te passo o link . Porque eu digo isso ? é que vc era politicamente correta quando a apoiava a Raquel Elana , mas; eu vi vc mudar de ideia no decorrer do tempo… isto é; lendo o que vc escreve aqui, vi a mudança, parabens !

      • Souza,
        Vc tem razão, eu era mesmo um pouco desligada da política atual. Eu acho que a Raquel nunca se posicionou como esquerdista, no meu entendimento, ela estava mais para humanista cristã, justamente, por ser missionária entre os pobres.
        Além disso, tenho uma pessoa que trabalha neste governo, cargo de confiança. Só que nossa família é apartidária, costumávamos votar em pessoas não importando o partido. Graças a Deus, hoje, essa visão mudou. É pena que nosso país tenha tantos políticos interesseiros e fisiológicos, cujo objetivo é estar no poder. Senão vejamos, Sarney, Collor e Malluf, como pode todos apoiando Lula?
        Mas uma coisa é certa, Lula se aproveita deles, pois sua ambição é muito maior, ele, Dilma e o PT tem um projeto de poder permanente e já aparelharam todas as instituições com seus cãezinhos amestrados. Esse Luis Edson Fachin é um deles.
        Já li a cartilha de teses do PT e fiquei alarmada. O povo tem que levar a sério isso, senão estaremos todos fritos, tsc tsc.
        Obrigada por lembrar de mim e desculpe se fui grosseira com vc algumas vezes.
        Abraço,
        Mary.

      • Souza
        Não vejo perseguição aos cristãos.
        Não sou homossexual e não simpatizo com o homossexualismo, mas todos tem um direito de ficar ao sol.
        No Estado laico todos tem os seus direitos iguais, embora não gostemos.
        Se vivêssemos em um Estado teocrata, esse movimento seria considerado rebelde, porem vivemos em uma democracia onde todos deveriam respeitar o próximo e suas intimidades e privacidades não deveriam ser publicas.

        A preocupação da igreja seria propagar o evangelho e não queimar o joio.
        Quando a igreja parte para a politica nós vemos como nossos “representantes” agem e isso é um escarnio.
        No final cada qual irá dar contas de si mesmo.

        • Henrjk,
          Eu não entendi bem a sua crítica ao Souza. Acredito que se refere ao que ele disse sobre os cristãos serem perseguidos se o governo do PT ganhasse 4 eleições consecutivas.
          Para entender o que ele quis dizer é preciso ter lido essas teses que serão debatidas no seminário do PT em junho na Bahia. Um dos parágrafos fala em controlar as religiões e acabar com todos os canais religiosos. Fala em estatizar a Globo, tb. Portanto, o Souza não falou nada demais, nem tampouco disse em acabar com o joio, quem quer acabar com os cristãos é o próprio joio, digamos assim, se me entende.
          E a política faz parte de nossa vida, não podemos ignora-la. Por causa da alienação de muitos é que estamos passando por essas turbulências. O momento exige conhecimento da verdade e discernimento mental, pois nosso país está sendo governado por pessoas sem escrúpulos e amorais. Se vc tem filhos, ao menos se informe, não se deixe manipular, pois a sua omissão e de outros, será a herança que vc deixará a eles.
          Boa noite, fique com Deus.

          • Mary
            O que eu disse foi que não há perseguição aos cristãos.
            A cartilha do pt é a cartilha deles e não do país.
            Perseguição mesmo é o que ocorre nos paises islâmicos.

            A alienação política ocorre porque há denominações que antes declarava coisa do “demônio” e hoje se lambuzam com a sujeira em vez de fazer a diferença.

            Como em um país democrático, os cristãos devem se engajar na política e sempre atentos, o que não concordo é que pastores que afirmam que foram chamados para o pastoreio abandonem as ovelhas por uma cadeira no parlamento ou transformem os fieis em gado eleitoral.
            Isto, sim, é alienante. O crente deve ser estimulado a pensar por si em favor da coletividade.

  7. Cuidado com o petismo, gente! Olha o que fizeram aqui no Paraná, usando os professores como massa de manobra e VÍTIMAS ÚTEIS, agora estão colocando a culpa na polícia e no governador!
    CHEGA DE PT no Brasil e nas instituições!

  8. Nao concordo com tudo o que vejo e escuto, nem tao pouco sou perfeito, mas tenho consciencia d. Bem e do mal. Me preparei para nao ser teleguiado por religiao ou partidos, coisa que custa muito caro. Mas estou com o pastor malafaia, esse senhor Fachin está sendo denunciado como um comunista. Ou seja a nossa propriedade pode ser usurpada, como é o caso do porto em Cuba financiado com nossos impostos e outras coisas. Só nao vê quem nao quer.

  9. Vamos mesmo bombardear essa sujeito, pois a Presidente Dilma estava mesmo se alienando a qualquer um lhe fosse influente em lhe defender principalmente pessoas de Ideologia oposto a aos bons costumes principalmente os Cristão, pedimos aos Senadores que são conta a Presidente Dilma que reprove esse sujeito que quer ser membro do Supremo Tribunal de nosso País.

  10. A cada dia que passa eu o admiro mais, pois é um homem de Deus, corajoso, que não tem medo de se expor, não foge da raia. E a marcha para Jesus no Rio vai abalar as estruturas do inferno!

    • Vanessa,
      Espero que ele continue nessa postura, pois precisamos de vozes que informem aos evangélicos sobre o que acontece em nossa nação, pois muitos são alienados, sofrem com o mal governo, mas não se interessam em saber o porquê.

      • Pois é Mary, ele é o único entre os pastores que estão em evidência, que se preocupa com o que está acontecendo, não vejo mais ninguém fazer o que ele faz, seria mais fácil se os outros também entrassem nesta luta.Eu peço à Deus que o ilumine, pois a luta não é fácil.

  11. Sobre o massacre que o governador do parana beto richa do psdb fez com os professores na quarta feira dia 29 de abril, jogando bombas, batendo e atirando nos professores, isso o malafaia não comenta.

  12. Deus abençoe o silas malafaia nesta jornada , enquanto outros lideres defendem seus própios interesses amigos de quem estão no poder .
    silas podia estar conivente recebendo verbas gordas do PT com ONG´S e “CONSULTORIAS”.
    más não. ele esta na luta contra este principado de satanás chamado PT.
    só não enxerga quem não cogita as coisas de Deus .
    ROMANOS 16 vers. 18 ” porque esses tais não servem a cristo ,nosso senhor,e sim a seu próprio ventre ;e,com suaves palavras e elogios,enganam o coração dos ingenuos”

  13. quem É APOIADO por $ila$ mala$$cheias
    PERDE BONITO!!!kkkk
    vide candidatos nas últimas eleições(marina silva,aécio, pastor everaldo)

    ENTÃO
    com CERTEZA o FACHIN
    já está aprovado !!!! para o STF!!!!

    • RUI , você pode até não ter comido o pão com mortadela e os 35 reais do PT .
      mais de uma coisa eu tenho certeza e você não pode negar :
      você não tem exemplo e frutos de um cristão !
      defendendo a imoralidade e a corrupção .
      o catolíco fiel também não admite as praticas do estatuto do PT :
      união homofóbica, aborto,censura da midia , implantação do chip , invasão de terra produtivas .
      você deve gostar de tomar uma gelada ver sites de pornografia , ouvir som alto do MC katra ,MC coringa ,jogar na mega sena para querer ficar milionário .
      emfim você esta bem longe de poder AMAR AO PROXIMO COM JESUS MANDOU !

  14. Malafaia é um homem cheio de erros e de pecados. Ele próprio colaborou para que hoje o senhor Luiz Edson Fachin ser candidato a ministro do STF. Pois pediu no passado para que os evangélicos votarem no PT. Malafaia é uma pessoa super cheia de erros. Não há como negar.
    Mas ! Agora ! Ele está certo e muito certo. Não podemos cair naquela de dizer : Prefiro apoiar o diabo do que certa pessoa. Pois aí. Você colabora com o diabo e depois o diabo vai de agradecer,arruinando sua vida. Malafaia foi sábio em ouvir as denuncias de Reinaldo Azevedo.

    Todos sabem que o que é legal pode ser imoral. Se o PT emplacar todos os ministros comunistas que quer no STF. Amanhã ! Não adianta chorar se a Justiça decidir a obrigatoriedade de pensão para a amante de um homem. Um desrespeito terrível a esposa.
    Pois se o STF decidiu assim isto é perfeitamente legal,apesar de ser terrivelmente imoral.
    Quando reclamarmos de tanta coisa nojenta legalizada. Os inimigos do Evangelho vão rir na nossa cara e dizer : Foi o STF que aprovou e legalizou. Vocês vão fazer o que ? Ir contra a Justiça ? Satanás ! (o PT também) È muito mais esperto do que pensamos. Ele procura tornar as suas perversidades ,como coisas legais.

  15. Malafaia faz campanha contra o insigne Dr. Luiz Edson Fachin, dizendo que a indicação do mesmo constitui “uma afronta à sociedade”, mas vejam o que o Reverendo Caio Fábio diz sobre Malafaia e sua defesa dos “ungidos do Senhor”, mesmo que esses sejam apontados como ladrões:



    Assine o Canal
  16. As preocupações do Pr Malafaia procedem:

    O advogado Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff para a vaga aberta no Supremo, não pode ter seu nome aprovado pelo Senado Federal, a menos que essa Casa resolva pôr em dúvida a sua própria legitimidade e queira flertar com o baguncismo jurídico. Aquele que Dilma, o PT, a CUT, e o MST pretendem que seja um dos 11 da corte constitucional já deu mostras de que despreza o Congresso, de que repudia fundamentos da Constituição e de que ignora valores caros à sociedade brasileira.

    Em artigo publicado em 1986 (http://goo.gl/4qu1xR), ao qual permanece fiel, como pode atestar João Pedro Stedile, um de seus padrinhos, Fachin ironiza a representatividade do Parlamento; sustenta que o direito de propriedade é um dos males do Brasil e prega a sua extinção; defende o confisco de terras sem indenização; advoga a desapropriação de áreas produtivas; cobra uma Justiça de exceção para tratar das questões agrárias, acusa o Judiciário de só proteger os ricos e deixa claro que, mantido o regime –suponho que queira regredir do capitalismo para o socialismo–, todas as mudanças serão “perfunctórias”. Sem a virada de mesa, todo avanço será contraproducente; nas suas palavras, dar-se-iam “um passo à frente e dois atrás”. Ele quer revolução, não reforma.

  17. As preocupações do Pr Malafaia procedem:

    O advogado Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff para a vaga aberta no Supremo, não pode ter seu nome aprovado pelo Senado Federal, a menos que essa Casa resolva pôr em dúvida a sua própria legitimidade e queira flertar com o baguncismo jurídico. Aquele que Dilma, o PT, a CUT, e o MST pretendem que seja um dos 11 da corte constitucional já deu mostras de que despreza o Congresso, de que repudia fundamentos da Constituição e de que ignora valores caros à sociedade brasileira.

    Em artigo publicado em 1986 numa conferencia realizada pela CEBRAP e pela Associação Brasileira de Reforma Agrária – ABRA, realizada em 11 de julho de 1986, na 38a reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC, em Curitiba. ao qual permanece fiel, como pode atestar João Pedro Stedile, um de seus padrinhos, Fachin ironiza a representatividade do Parlamento; sustenta que o direito de propriedade é um dos males do Brasil e prega a sua extinção; defende o confisco de terras sem indenização; advoga a desapropriação de áreas produtivas; cobra uma Justiça de exceção para tratar das questões agrárias, acusa o Judiciário de só proteger os ricos e deixa claro que, mantido o regime suponho que queira regredir do capitalismo para o socialismo, todas as mudanças serão “perfunctórias”. Sem a virada de mesa, todo avanço será contraproducente; nas suas palavras, dar-se-iam “um passo à frente e dois atrás”. Ele quer revolução, não reforma.

    • Deixa de ser paranóico, Mauro. Luiz Edson Fachin recebeu o apoio de grandes nomes da política, do Magistrado, de personalidades da direita, do centro e da esquerda.

  18. Evangélicos, deixem de ser paranóicos, massa de manobra de insensatos que vendem o Evangelho de Cristo e enriquecem no sórdido balcão da comercialização da Palavra de Deus, dos que instrumentalizam a Bíblia e a religião para espúrios fins politiqueiros, e não entrem jamais nessa roubada de tentar influir nas indicações ao STF visando aparelhar o Judiciário com indicações teocráticas para a Suprema Corte – no fundo, o que Malafaia e outros como ele querem é abrir caminho para a indicação de juízes que comunguem com o obscurantismo de suas ideações religiosas medievais -, pois o insigne Dr. Luiz Edson Fachin tem recebido apoio entusiasta e convicto de grandes nomes da política, do Magistrado, de personalidades partidárias da direita, do centro e da esquerda, bem como de inúmeras outras personalidades de renome e destaque.

  19. Mais um pouquinho do

    Uma síntese do que pensa o homem que Dilma, o PT, a CUT, o MST e o senador tucano Alvaro Dias querem no Supremo.

    O que ele pensa dos produtores rurais?
    “Hoje, de qualquer modo, é fundamental despertar ainda mais para as questões básicas que se colocam na perspectiva da Constituinte, até para tentar obstruir retrocessos como o que se avizinha, decorrente dos “lobbies” engendrados no meio rural por grupos e pessoas de espíritos caiados pelo ódio e pela violência. Mais ainda: tal postura também se mostra necessária para denunciar o clientelismo de candidatos e, inclusive, de partidos que até estiveram na resistência democrática.”

    Para ele, o direito de propriedade é um empecilho
    “O instituto da propriedade foi e continuará sendo ponto nevrálgico das discussões sobre as questões fundamentais do País. Por isso, o debate sobre a questão agrária na perspectiva de uma Constituinte suscita alguns tópicos para análise. Não obstante se apresentar uma proposta de Constituinte de cunho conservador, mitigada em sua soberania e liberdade, seguem adiante algumas indicações para a discussão. Tais indicações correspondem a poucos, dentre tantos outros itens, certamente mais relevantes.”

    Só a função da propriedade é pouco
    “De um conceito privatista, a Constituição em vigor chegou à função social aplicada ao direito de propriedade rural. E um hibridismo insuficiente, porque fica a meio termo entre a propriedade como direito e a propriedade como função social. Para avançar, parece necessário entender que a propriedade é uma função social. Isso poderá corresponder à efetiva supremacia dos interesses públicos e sociais sobre os interesses privados, gerando inúmeras consequências, inclusive além da questão agrária.”

    Confisco de terra sem indenização
    “Se, ao invés de a propriedade rural ter uma função social, ela se tornar função social, concluir-se-á que não há direito de propriedade sem o cumprimento dos requisitos da função social. Essa configuração poderia permitir a um Estado democrático arrecadar todos os imóveis rurais que sejam enquadráveis nessa categoria, sem indenização. Se não há direito, logo, não há o que indenizar.”

    Ele defende desapropriação de terras produtivas
    “Aqueles imóveis que estiverem produzindo, ao inverso, estariam sujeitos à desapropriação por interesse social para fins de reforma agrária, fixando-se-lhes indenização cujo teto máximo, em qualquer hipótese, fosse o valor declarado pelo proprietário para fins de ITR -Imposto Territorial Rural. Dessa forma, todos os imóveis rurais no país, agricultados ou não, estariam sujeitos à reforma agrária.”

    Ele quer limite para a propriedade rural
    “Consentânea com as demais medidas, a fixação de módulo máximo de propriedade rural deve atingir tanto nacionais quanto estrangeiras (pessoas físicas ou jurídicas), terras públicas ou privadas. Sua previsão deve ser constitucional.”

    Ele defende justiça de exceção para a questão agrária e ataca os juízes que se atêm aos autos :
    “Se é essa a Justiça necessária, é preciso, desde logo, relativizar seus efeitos e sua força, para corrigir injustiças, face a uma limitação que lhe é ínsita: ao Poder Judiciário, o mundo dos fatos é o mundo dos autos, ou seja, a realidade é o universo processual. Esse “fechar de olhos” para o mundo a que se submete, com raras exceções, o magistrado, faz com que ao Poder Judiciário reste aplicar ao trabalhadora lei, via de regra, confeccionada direta ou indiretamente pelo patrão. O resultado é sobejamente conhecido.”

    Fachin, o socialista, quer mudar o regime:
    “A miséria e a consciência contemporâneas exigem mudanças reais na estrutura econômica. Qualquer iniciativa que não considere como pressuposto alterações substanciais no contexto histórico, político e econômico vigente, ainda que possa representar um famoso “passo a frente”, estará condenada, mais cedo ou mais tarde, a compelir os segmentos sociais envolvidos a dar dois passos atrás. E tais mudanças devem ser da essência do “regime” e, não, perfunctórias.”

    O candidato ao Supremo acha, na prática, que nem todos devem ser iguais perante a lei… Justiça, deixa claro, é para os pobres:
    “Em verdade, a efetividade da Justiça Agrária deve procurar também resolver um clássico problema posto sempre como um dilema diante do direito: a igualdade. O princípio segundo o qual todos são iguais perante a lei, consagrando a isonomia no texto constitucional, cedeu terreno à arguição da legitimidade da própria lei, vale dizer: não basta ser tratado igualmente diante de uma lei que não considerou as desigualdades sociais e que não abrigou princípios protetores das classes menos privilegiadas”

    Fachin achava reacionária até a Constituinte
    “Convocados a legislar em causa própria, os futuros constituintes serão, em verdade, os futuros membros do Congresso Nacional. Cuidarão, portanto, de tecer o novo estatuto constitucional do qual não viverão apartados. Ou seja: teremos um Congresso constituinte, fórmula muito distante das reais necessidades e reivindicações da grande maioria da população.”

    O link está aí. Leiam o artigo. Que fique claro:

    O doutor Fachin não mudou de ideia, como bem sabe João Pedro Stedile, um de seus cabos eleitorais. Se este senhor chegar ao Supremo, como resta evidente por seu pensamento, é o direito de propriedade que estará em risco.

    http://dspace.almg.gov.br/xmlui/bitstream/handle/11037/1630/1630.pdf?sequence=3

  20. Mais um pouquinho do Dr Fachin, postulante a ministro do STF escolhido a dedo por Dilma, PT, CUT e MST

    O que ele pensa dos produtores rurais?
    “Hoje, de qualquer modo, é fundamental despertar ainda mais para as questões básicas que se colocam na perspectiva da Constituinte, até para tentar obstruir retrocessos como o que se avizinha, decorrente dos “lobbies” engendrados no meio rural por grupos e pessoas de espíritos caiados pelo ódio e pela violência. Mais ainda: tal postura também se mostra necessária para denunciar o clientelismo de candidatos e, inclusive, de partidos que até estiveram na resistência democrática.”

    Para ele, o direito de propriedade é um empecilho
    “O instituto da propriedade foi e continuará sendo ponto nevrálgico das discussões sobre as questões fundamentais do País. Por isso, o debate sobre a questão agrária na perspectiva de uma Constituinte suscita alguns tópicos para análise. Não obstante se apresentar uma proposta de Constituinte de cunho conservador, mitigada em sua soberania e liberdade, seguem adiante algumas indicações para a discussão. Tais indicações correspondem a poucos, dentre tantos outros itens, certamente mais relevantes.”

    Só a função da propriedade é pouco
    “De um conceito privatista, a Constituição em vigor chegou à função social aplicada ao direito de propriedade rural. E um hibridismo insuficiente, porque fica a meio termo entre a propriedade como direito e a propriedade como função social. Para avançar, parece necessário entender que a propriedade é uma função social. Isso poderá corresponder à efetiva supremacia dos interesses públicos e sociais sobre os interesses privados, gerando inúmeras consequências, inclusive além da questão agrária.”

    Confisco de terra sem indenização
    “Se, ao invés de a propriedade rural ter uma função social, ela se tornar função social, concluir-se-á que não há direito de propriedade sem o cumprimento dos requisitos da função social. Essa configuração poderia permitir a um Estado democrático arrecadar todos os imóveis rurais que sejam enquadráveis nessa categoria, sem indenização. Se não há direito, logo, não há o que indenizar.”

    Ele defende desapropriação de terras produtivas
    “Aqueles imóveis que estiverem produzindo, ao inverso, estariam sujeitos à desapropriação por interesse social para fins de reforma agrária, fixando-se-lhes indenização cujo teto máximo, em qualquer hipótese, fosse o valor declarado pelo proprietário para fins de ITR -Imposto Territorial Rural. Dessa forma, todos os imóveis rurais no país, agricultados ou não, estariam sujeitos à reforma agrária.”

    Ele quer limite para a propriedade rural
    “Consentânea com as demais medidas, a fixação de módulo máximo de propriedade rural deve atingir tanto nacionais quanto estrangeiras (pessoas físicas ou jurídicas), terras públicas ou privadas. Sua previsão deve ser constitucional.”

    Ele defende justiça de exceção para a questão agrária e ataca os juízes que se atêm aos autos :
    “Se é essa a Justiça necessária, é preciso, desde logo, relativizar seus efeitos e sua força, para corrigir injustiças, face a uma limitação que lhe é ínsita: ao Poder Judiciário, o mundo dos fatos é o mundo dos autos, ou seja, a realidade é o universo processual. Esse “fechar de olhos” para o mundo a que se submete, com raras exceções, o magistrado, faz com que ao Poder Judiciário reste aplicar ao trabalhadora lei, via de regra, confeccionada direta ou indiretamente pelo patrão. O resultado é sobejamente conhecido.”

    Fachin, o socialista, quer mudar o regime:
    “A miséria e a consciência contemporâneas exigem mudanças reais na estrutura econômica. Qualquer iniciativa que não considere como pressuposto alterações substanciais no contexto histórico, político e econômico vigente, ainda que possa representar um famoso “passo a frente”, estará condenada, mais cedo ou mais tarde, a compelir os segmentos sociais envolvidos a dar dois passos atrás. E tais mudanças devem ser da essência do “regime” e, não, perfunctórias.”

    O candidato ao Supremo acha, na prática, que nem todos devem ser iguais perante a lei… Justiça, deixa claro, é para os pobres:
    “Em verdade, a efetividade da Justiça Agrária deve procurar também resolver um clássico problema posto sempre como um dilema diante do direito: a igualdade. O princípio segundo o qual todos são iguais perante a lei, consagrando a isonomia no texto constitucional, cedeu terreno à arguição da legitimidade da própria lei, vale dizer: não basta ser tratado igualmente diante de uma lei que não considerou as desigualdades sociais e que não abrigou princípios protetores das classes menos privilegiadas”

    Fachin achava reacionária até a Constituinte
    “Convocados a legislar em causa própria, os futuros constituintes serão, em verdade, os futuros membros do Congresso Nacional. Cuidarão, portanto, de tecer o novo estatuto constitucional do qual não viverão apartados. Ou seja: teremos um Congresso constituinte, fórmula muito distante das reais necessidades e reivindicações da grande maioria da população.”

    O link está aí. Leiam o artigo. Que fique claro:

    O doutor Fachin não mudou de ideia, como bem sabe João Pedro Stedile, um de seus cabos eleitorais. Se este senhor chegar ao Supremo, como resta evidente por seu pensamento, é o direito de propriedade que estará em risco.

    dspace.almg.gov.br/xmlui/bitstream/handle/11037/1630/1630.pdf?sequence=3

    • Evidentemente vocês devem excluir da lista os senadores do PT, PC do B para efeito de comunicação pois os mesmos estão orientados a introduzir na cúpula do poder judiciário todos os comprometidos com a transformação do estado brasileiro em um estado bolivariano seguindo os preceitos do Foro de São Paulo.

  21. O Brasil, graças à Deus não sofreu terremotos devido a sua formação geológica, nem guerra civil por enquanto, mas foi seriamente atingido pelo PT em 12 anos destruindo boa parte de sua economia, quebrando empresas públicas, desprezando o cidadão não o servindo nos seus serviços essenciais de maneira digna. Agora querem destruir a FAMÍLIA e a propriedade.

  22. Para um individuo que gosta de bater na tecla da liberdade de expressão o Senhor Silas e um tremendo HIPÓCRITA. Se você não acredita e bem simples provar. Tente postar um comentário critico ou uma exortação, mesmo que seja usando a bíblia, em seu site o tal “inverdades gospel”.
    Além de que este site que ao qual ele gostava de dizer que iria ensinar como dar noticias aos evangélicos, não passa de um portal politico e uma verdadeira contradição, entre oque ele grita do seus púlpitos de arrogância com o que fala no dia a dia.

DEIXE UMA RESPOSTA