Médica cristã doa seu rim ao filho de um paciente e afirma: “Um milagre iria acontecer”

0

Uma médica cristã da Califórnia, Estados Unidos, doou seu rim ao filho de um de seus pacientes, em um grande ato de compaixão. Ester Kwok, que pode  ter problemas de saúde no futuro, resolveu ajudar Jonathan Chan, filho de um paciente de longa data, acometido de uma doença renal crônica há três décadas. Ele já havia tentado transplantes, sem sucesso.

Um outro conhecido de Ester, seu médico assistente, também precisava de um rim. “Eu sou cristã, e acredito que Deus nos coloca em situações onde Ele quer que sejamos seus instrumentos”, disse a doutora Ester ao site The Gospel Herald.”Oramos pela cura e isso não aconteceu. Eu achei que fosse uma espécie de coincidência ver duas pessoas que eu sabia que precisavam de transplantes de rim. Talvez Deus não tenha curado porque Ele queria que eu fizesse alguma coisa, eu pensei”, disse ela.

Apesar do chamado, a atitude iria contra suas convicções religiosas: “Eu sabia que Deus era capaz de curar, e minha esperança era que um milagre acontecesse sem a intervenção do homem. Mas, neste caso, eu sabia que eu só precisava dar um passo de fé para ser usada por Deus — eu sabia que um milagre ainda iria acontecer”, disse a médica.

Ester incluiu seu nome no Registro Nacional do Rim, confiando que Deus poderia fazer um milagre. Três anos mais tarde, seu nome foi selecionado para uma cadeia de doação de 12 pessoas, e Jonathan finalmente pôde receber um novo rim. Ele tentou desistir da cirurgia, temendo pela saúde de Ester. No entanto, apesar dos possíveis riscos para a saúde, a médica estava determinada a seguir em frente.


“Eu disse a ele que este era um dom gratuito, e ele apenas precisaria aceitar — assim como a vida eterna foi um dom gratuito que eu aceitei. Desde que me foi dada a vida eterna, como eu poderia não doar uma pequena parte de mim?”, questionou Ester. “Eu me doei sob anestesia, mas Jesus se deu sem anestesia por todos os homens. Se ele fez isso, como posso não fazer o que Deus me pediu?”

A cirurgia ocorreu em junho de 2015. No entanto, após a doação, a médica soube que o corpo do jovem estava à beira de rejeitar o rim doado. “Senhor, quando eu passei por tudo isso, eu nunca cogitei que a rejeição poderia acontecer. Será que eu passei por tudo isso para nada?”, revelou Ester sua oração.

Um ano depois, Ester reencontrou Jonathan, completamente saudável. “Fé é acreditar que tudo vai ficar bem”, disse a médica. “Eu não via Jonathan bem, mas eu senti em meu coração que ele ficaria bem e aprenderia a confiar em Deus, apesar de não ser capaz de entender a fé. Eu não sei o que Deus tem reservado para mim no futuro, mas eu sei que independente do que for, eu só tenho que confiar Nele”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA