Padre argentino se recusa a dar primeira comunhão a menina com síndrome de Down

14

O padre argentino Diego Kessler, causou polêmica ao se negou a comunhão a uma criança de 11 anos com síndrome de Down. O pároco justifica sua recusa afirmando que a menina não pode “distinguir um pedaço de pão e uma hóstia“.

Aluna de uma escola primaria católica na cidade de Coronel Suárez, na região de Buenos Aires, na Argentina, Catalina Recuna decidiu tomar sua primeira comunhão, mas o sacerdote católico negou a ela o sacramento, afirmando que tinha dúvidas se a menina poderia cumprir as condições para tal.

Kessler explicou que precisaria “avaliar a menina” devido à sua doença antes de tomar a decisão final. Segundo ele, é necessário garantir que Catalina é capaz de “distinguir entre um pedaço de pão e uma hóstia consagrada“.

O caso motivou uma série de críticas contra o sacerdote católico, tanto da mídia local quando dos pais de Catalina. Condenando o comportamento do padre, mãe da menina criticou o padre Kessler, afirmando que sua filha “tem menos pecados que os mais comprometidos católicos”.


– Seu coração é nobre. Tinha que ver a alegria que tinha após a benção da palavra de Deus, com que cuidado carrega em seus braços a Bíblia que havia recebido das mãos do padre – afirmou, segundo a RT News.

Diante do escândalo causado pelo caso, o padre Antonio, do povoado de Santa Maria, afirmou que daria a comunhão a Catalina. O sacerdote afirma que, em sua opinião, ela tem o mesmo direito de receber o sacramento que seus colegas de classe.

Por Dan Martins, para o Gospel+


14 COMENTÁRIOS

  1. COMO não sou católico não posso falar muito mas acho que esse padre não podia ter feito isso porque a menina por ter esse problema não tem nada haver- mas lamento assim mesmo porque em sua crença com certeza ficou magoada

  2. Isso é de menos comparado com certos pastores evangélicos.
    Fecham as portas do céu(a salvação do fiel em morar no paraíso) se vc não entregar o dízimo. É mole ou quer mais?

  3. E a igreja cotolica romana e suas heresias muitos delas místicas por sinal o que na realidade esta menina não perdeu nada e verdade que em sua crença e inocência deve ter ficada decepcionada mas com certeza a mesma não perdeu nada porque não passa de heresia assim como a crença do purgatório uma afirmação tao absurda e errada que da pena de ver tantos seres humanos serem enganado com tamanho engodo os mesmo não param para pensar que foi um ser humano falho que inventou tal abominação ante bíblica sabendo seus próprios a quem chamam de sacerdotes que isto nunca existiu na bíblia mas não so comungam com tal afirmação como também ensina aos seus fieis como já disse esta criança inocente não perdeu nada

  4. Com certeza absoluta não são Pastores ou melhor ate pode ser pastores de cabritos no nordeste ou de bodes ou ate mesmo de gente mas se for de gente com certeza não e um pastor do EVANGELHO DO SENHOR JESUS como por exemplo temos muitas igrejas que são denominadas evangélicas mas de outro evangelho o do mundo tem muitas temos umas ate com nomes sugestivo mas quando estudamos suas doutrinas e de cai o queixo com tantos erros e heresias e ate misticismo tem uma que o nome dela e e um sugestivo maravilhoso mas so o nome so a casca vamos dizer assim -porque por dentro e uma verdadeira armadilha para levar o desavisado ou incauto ao erro estremo agora mesmo já surgio mais uma a evangélica dos homossexuais pode ter certeza que la não vai ir so homossexuais ira também aqueles que os Apoia então temos por ai e so escolher–agora o verdadeiro EVANGELHO DO SENHOR JESUS esse sim temos A SANTA CEIA VERDADEIRA–JESUS CRISTO TE AMA MAIS DO QUE VOCE POSSA IMAGINAR OU SENTIR

  5. Antes dos achismos e pragmatismos

    Neste ponto chegamos ao fato que ocasionou o constrangimento para a criança e o sacerdote. O Código de Direito Canônico, que rege os atos da Igreja, reza no Cânon 777 em seu parágrafo 4 o seguinte:

    “que se dê formação catequética também aos deficientes segundo permita a condição deles”.

    Vale lembrar que o Sacramento Eucarístico independe da eficiência da consciência de quem a recebe. Mesmo que a pessoa não possa usar suas faculdades mentais para reconhecer a presença misteriosa de Jesus na Santa Eucaristia, Ele ali está e trará para aquele que o recebe todas as bençãos que este sacramento produz no comungante.
    Sem dúvida que este fato é um alerta para todos os catequistas: Todas as pessoas, independente da normalidade física ou mental, sendo batizadas e com a idade mínima prevista pela Igreja, não estando impedidas por nenhuma questão prevista no Código de Direito Canônico, podem, receber a Eucaristia, desde que devidamente preparadas, segundo permita a condição delas.

  6. Antes dos achismos e pragmatismos e alguns curiosos que desconhecem a matéria :

    Chegamos ao ponto onde ocasionou o constrangimento para a criança e o sacerdote. O Código de Direito Canônico, que rege os atos da Igreja, reza no Cânon 777 em seu parágrafo 4 o seguinte:

    “QUE SE DÊ FORMAÇÃO CATEQUÉTICA TAMBÉM AOS DEFICIENTES SEGUNDO PERMITA A CONDIÇÃO DELES”.

    Vale lembrar que o Sacramento Eucarístico independe da eficiência da consciência de quem a recebe. Mesmo que a pessoa não possa usar suas faculdades mentais para reconhecer a presença misteriosa de Jesus na Santa Eucaristia, Ele ali está e trará para aquele que o recebe todas as bençãos que este sacramento produz no comungante.
    Sem dúvida que este fato é um alerta para todos os catequistas: Todas as pessoas, independente da normalidade física ou mental, sendo batizadas e com a idade mínima prevista pela Igreja, não estando impedidas por nenhuma questão prevista no Código de Direito Canônico, podem, receber a Eucaristia, desde que devidamente preparadas, segundo permita a condição delas.

    Paz e Bem

  7. Tão simples! Um pedaço de pão é alimento, uma hóstia embuste. A crença de que meia dúzia de palavras proferidas por um sacerdote, transubstancia uma bolacha e que o corpo de um zumbi judeu pode fazer você viver para sempre se você simbolicamente comer sua carne e telepaticamente lhe disser que o aceita como seu mestre, para que ele possa remover uma força maligna de sua alma que está presente na humanidade porque uma mulher feita de uma costela foi convencida por uma cobra falante a comer um fruto de uma árvore mágica. Nossa! E depois é a menina que não tem discernimento.

DEIXE UMA RESPOSTA