Papa Francisco diz que “cristãos podem mostrar o caminho” aos homossexuais sem julgá-los

70

Em 2013, o papa Francisco disse que não faria julgamentos sobre os homossexuais e acrescentou que a Igreja deveria recebê-los em seu convívio. De forma velada, reiterou o que a Bíblia prega: quem convence do pecado é o Espírito Santo. Agora, o líder católico voltou ao assunto, reiterando sua indisposição a julgar, mas pontuando que “os cristãos podem mostrar o caminho” aos homossexuais.

À época da primeira declaração, uma reação apressada de ativistas gays tentou imprimir a imagem de um papa conivente com a prática homossexual. Francisco foi eleito personalidade do ano por uma entidade militante LGBT e, por outro lado, severamente criticado por cristãos mais conservadores.

No entanto, por ocasião do lançamento do livro “O Nome de Deus é Misericórdia”, a história foi novamente abordada. De acordo com o site católico Crux, o papa explicou a frase “se alguém é homossexual, procura o Senhor e tem boa vontade, quem sou eu para julgar?” dizendo que na ocasião, simplesmente sintetizou o conceito do catecismo da Igreja Católica.

Indo mais a fundo, Francisco afirmou que é compassivo e compreensivo, favorável à inclusão dessas pessoas na comunidade cristã, mas totalmente contrário à mudança dos ensinamentos tradicionais sobre o tema.

“Você pode aconselhar [os homossexuais], orar, mostrar boa vontade, mostrar-lhes o caminho e acompanhá-los ao longo dele”, explicou, antes de acrescentar: “A Igreja não existe para condenar as pessoas, mas para trazer um encontro com o amor visceral da misericórdia de Deus”.

Segundo o Christian Post, o papa destacou que “a misericórdia é o primeiro atributo de Deus” e tratou de se posicionar contrariamente ao que classificou como “uma adesão formal às regras e esquemas mentais”.

O esclarecimento da declaração dada pelo papa em 2013 vai de encontro a uma afirmação feita por ele em setembro do mesmo ano, quando a primeira ainda repercutia. Na ocasião, Francisco frisou que os ensinamentos tradicionais do cristianismo – e da Igreja Católica – sobre a homossexualidade, assim como o aborto, devem ser mantidos, acrescentando que a mensagem do Evangelho é maior que isso: “Não podemos insistir apenas em questões relacionadas ao aborto, casamento gay e ao uso de métodos contraceptivos. Isso não é possível […] Eu não tenho falado muito sobre essas coisas e fui repreendido por isso. Mas quando falamos sobre essas questões, temos que falar sobre elas em um contexto”, concluiu, à época.

70 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado, o papa acha que o pecado esta só no homossexualismo, porque que ele não não diz que ser idolatra também é pecado, a idolatria é pecado quanto ao homossexualismo, isso ele não fala..

      • Senhor Claudio..

        O senhor observou meu comentário, eu disse todas as formas de pecado, corrupção tb se inclui, a autoridade que é colocada no poder com a permissão de DEUS, a partir do momento que ela não fizer jus ao seu cargo, se desviando para o lado podre, assim como DEUS a colocou no poder, DEUS tb pode tira-la..

        Existe muitas pessoas que ocuparam o poder, e hj, só são lembradas, pelo lado corrupto e pobre que deixaram durante o tempo que ocuparam o cargo..

        Deus é justiça, o que o ser humano plantar, ele colherá ………………

  2. O papa disse, que é favorável a inclusão dos homossexuais na comunidade cristã, pelo amor de DEUS, é lógico que a igreja não deve excluir ninguém, todos tem que ser bem vindos, sejam em qualquer denominação.

    Agora, se a igreja seguir o que a Bíblia manda, deve pregar contra o pecado, não é só o pecado do homossexualismo, mais todas as formas de pecado.

    O Senhor JESUS, não excluiu a mulher Samaritana no poço de Samaria, JESUS disse, vá chamar o seu marido, a mulher disse a JESUS, não tenho marido, JESUS,lhe disse, disseste bem, não tenho marido, JESUS pede pra ela fazer o que ela não podia fazer, vai chamar teu marido, JESUS quer que essa mulher pecadora , reconheça seu pecado, sua dependência, para que ela recomece uma nova vida.uma nova conduta, essa mulher deve cinco marido, que viraram cinco fins, a mulher Samaritana não vai embora, ela tinha um passado torto, ela não queria mais aquela vida, ela reconhece a dependência de JESUS.

    Então, ninguém deve ser excluído de qualquer lugar que seja, porque JESUS, não exclui ninguém, muitos criticaram JESUS, por ir ter com a mulher Samaritana, mais JESUS ,foi ter com ela, JESUS , não exclui ninguém, porque ele mesmo disse,venha até mim do jeito que estiverem, agora, JESUS, nunca passou a mão em pecadores acoitando pecado, pelo contrário, JESUS fazia a pessoa entender que aquela vida que a pessoa estava vivendo não era uma vida agradável aos olhos de DEUS, como ele fez aquela mulher compreender que ela teve cinco maridos, e não tinha mais, até o homem que ela estava com ele não era dela.

    Então, é isso que JESUS faz, ele faz compreendermos nosso pecados, agora, cabe a nós seres humanos, reconhecermos nossos erros, JESUS , alerta, porém , a pessoa decide.

    • Sugiro que comece essa campanha contra o pecado, principalmente o da corrupção, nas várias seitas que vocês insistem em chamar de igrejas. Vocês dando o exemplo, não haverá necessidade dessa busca frenética por conversões.

      • Infelizmente, Cláudio, no meio evangélico – e eu não estou incluindo nisso o zeze – há muita hipocrisia, cinismo e julgamento seletivo. Veja só: eu fui excluído da igreja por ser gay, mas nunca vi um desses pastores d e p u t a d o s corruptos serem disciplinados ou mesmo excluídos da igreja. Para um gay há o rigor da disciplina, mas para um corrupto que rouba da viúva e do pobre (isso para não dizer da nação), há o púlpito para pregar e os dízimos para desfrutar. Na Bíblia esta escrito que balança enganosa é abominação ao Senhor.

    • “ninguém deve ser excluído de qualquer lugar que seja, porque JESUS, não exclui ninguém.”

      Uma frase plena de sabedoria, amor e compaixão. Você se expressou com muita luz, zeze.

      • Amigo Sandro.

        Obrigado por suas palavras, em relação a minha pessoa, mais é isso, quem somos nós, pra ficarmos julgando as pessoas, todos somos pecadores, miserável, cego e nu, o que eu disse, é a mais pura verdade, JESUS não exclui ninguém, veja a hipocrisia do papa, porque que ele não diz aos seus fiéis , que a idolatria é pecado, isso ele não diz, mais se manifesta sobre o homossexualismo.

  3. o cristianismo tem valor, principalmente, por pregar a tolerancia e o nao julgamento.
    infelizmente deturparam demais esses conceitos.
    cristaos intolerantes vivem julgando a vida dos outros.
    mas sou otimista e percebo que esse nao eh o comportamento da maioria, que apenas quer viver sem interferir na intimidade alheia.

    • Torreal
      realmente vc. tem uma visão deturpada dos cristãos, ou apenas faz ativismo em prol de ateus gays.
      não existe um milimetro de verdade nesta tua postagem, os cristãos evangélicos, nunca perseguiram os gays, pelo contrário, sempre tentaram pregar do amor de JESUS para eles, mas exatamente este ativismo segregador e terroristas que vcs. fazem a nós, nos obriga a defender a verdade da bíblia, bem como nossa maneira de viver, em civilidade moral etica e hetera, os atacados somos nós., …..ou porque vcs. estão aqui em site gospel, quando deveriam estar em site especializado ateu gay?

      • Clamando, nao diga bobagens.
        gays nunca tiveram poder para perseguir cristaos, exceto atualmente, e ateh concordo com certo grau de histerismo dos gays contra os cristaos, mas isso nunca houve antes na historia, nem sequer o histerismo.
        os paises cristaos tinham leis que proibiam a homossexualidade, com castigos de prisao ou castracao quimica.
        mas em meu comentario eu escrevi sobre os cristaos intolerantes, que sao alguns.
        vc eh um deles, Clamando.
        pregue sua verdade, mas com tolerancia.
        ganhe almas pela persuasao, nao pelo medo.
        vc pode viver como quiser, sob os dogmas que quiser.
        gays tb.
        a verdade eh que nao existe uma soh pessoa que segue a biblia por completo.
        muito menos vc.
        entao deixe a vida dos outros em paz, julgador.
        vc nao eh juiz de nada.

  4. A Palavra não autoriza o cristão a julgar seu semelhante, havendo mesmo uma séria advertência dirigidas aos que julgarem (Mateus 7:1). Além disso, Jesus condena, na experiência da mulher pega em adultério (João 8:1 a 11), a exclusão de um membro da igreja surpreendido em pecado. Observe que a vontade dos fariseus era nesse sentido de exclusão – e exclusão da própria vida -, mas Jesus os repreende dizendo “atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado”, o que vale dizer que ninguém pode excluir um irmão da igreja, pois todos temos pecados. A disposição da igreja deve sempre ser pelo amor, pelo perdão, pela inclusão, jamais pela exclusão. Quem são os líderes da igreja para excluir alguém? Que sabem eles do que Deus esta realizando ou pode realizar no coração de uma pessoa que Dele se aproxima, mesmo que com todas as fraquezas ou dificuldades? O processo de santificação é obra de uma vida toda, e somos salvos pela graça e misericórdia de Deus, não porque sejamos melhores do que qualquer outra pessoa. Pensem nisso antes de, como fizeram comigo, expulsar um irmãozinho da igreja, por mais que vocês o julguem um pecador. Lembrem-se de que Jesus tomou a Ceia com Judas, que o traiu, e com Pedro, que o negou, e que perdoou até mesmo aos que o crucifixaram, e Ele mesmo disse: “O que vem a mim, de maneira alguma o lançarei fora” (João 6:37). Então quem vocês pensam que são para lançar fora uma alma por quem Cristo morreu e a qual Ele esta atraindo com seu amor eterno?

    Quando Jesus escrevia na terra, na ocasião da mulher pega em adultério, ele estava, segundo visão de Ellen White, escrevendo graves pecados ocultos dos líderes fariseus que hipocritamente condenavam e queriam excluir e apedrejar a mulher. Então vendo eles aquilo ficaram cheios de vergonha e compreenderam a profunda mensagem de amor, perdão e acolhimento de Jesus, e um a um foram se retirando do lugar cobertos de vergonha. Hoje, um anjo de Deus escreve os pecados de todos aqueles religiosos, líderes ou não, que excluem um irmãozinho da igreja.

    • Sandro

      Parabéns, pelas suas colocações, é isso mesmo, os fariseus hipócrita, queriam logo matar a mulher a pedrada, veja como é o ser humano, se acham no direito de julgar as pessoas, vão logo atirando pedra.

      Mais JESUS, deu-lhes logo uma lapada, fazendo eles engolir a seco seus orgulho e capacidade de julgar, quem não tem pecado atira a primeira pedra, alguém atirou ? ninguém fez isso, porque sabiam, que estavam cheio de pecado quanto aquela mulher adultera ..

      Sigo a Bíblia, e não sou melhor que ninguém, como cristão, devo amar os homossexuais, porque é assim, que JESUS, ensinou, amar ao próximo como a mim mesmo. é isso que esta escrito e que se cumpra…

    • resumindo
      sandro é falto de intelecto, papagaio de repetição gayjegue, de frases prontas apreendidas com seus líderes que enriquecem morando em mansões andando de carro blindado, enquanto eles ficam aqui postando em prol de uns trocados.
      voltariam a idade da barbárie se não tivessem suas leis extraídas da bíblia sagrada tais como não roubarás não matarás, e tantas outras com respeito a ordem social bem como direito a propriedade.
      como sempre vc. é equivocado e dirigido por pensamentos gerados pelas lombrigas

      • Cagand*
        Já te perguntei da outra vez, e voce não respondeu.
        Quem são esses líderes dos gayjegues que voce tanto menciona ??
        Dê um nome ??Vc nem sabe do que esta falando
        Depois os outros é que são papagaios.
        Vc é uma vergonha até pro meio evanjegue. . .

        • Não vai responder ?????????????????

          CLARO QUE NÃO, É MAIS UMA DAS SUAS MENTIRAS IMUNDAS.
          VAI PRO INFERNO, EVANJEGUE

          QUER FALAR DE MIM ???
          CUIDE DE SEUS PRÓPRIOS PECADOS
          Hipocrisia tem limites . . . .

      • Reclamando, bom dia.

        Meu caro, não falo por ninguém a não ser por mim mesmo. Além disso, não tenho líderes a guiarem meu pensamento e ações como você – e todo fundamentalista – tem.

        Observe, ainda, que são justamente os SEUS líderes que andam enriquecendo e acumulando tesouros na terra através do mercadejar da palavra de Deus.

        Os mandamentos “Não matarás”, “Não furtarás”, bem como outros, já faziam parte de leis mais antigas, de povos mais antigos que os hebreus, não havendo qualquer originalidade da parte de Moisés ao simplesmente repeti-los em seus livros – aqui considerando a hipótese de haver sido ele quem escreveu o pentateuco -, pois esses mandamentos são, desde o alvorecer da humanidade, leis universais e que aparecem nos códigos civis e religiosos de praticamente todos os povos da humanidade.

        Agora, é interessante que Moisés tenha dado ao povo o mandamento “Não matarás” para, em seguida e contraditoriamente, haver condenado a morte os que adoraram o bezerro de ouro, símbolo de El (o primitivo deus dos hebreus, que depois o trocaram por um dos filhos de El, ou seja, por Jeová, o “homem de guerra”), ao mesmo tempo em que poupou seu parente Araão sendo que este incorreu na mesma prática.

        A humanidade tem sido guiada ao longo dos milênios pelos ensinamentos de grandes iluminados, como Krishna, Buda e Jesus, e eu não colocaria Moisés nesta lista, pois, ao contrário daqueles, este era tão beligerante como são hoje os extremistas do Islã.

        • Sandro ser vendilhao,ou gay,fazem parte dos pecados citados na biblia,como sujeitos ao inferno,se nao houver arrependimento genuino.Nenhum dos dois e melhor,ou pior do que o outro,podendo existir consequencias terrenas diferentes para um e outro,pois pecado e desvio de rota em relacao ao projeto divino, e so ele pode nos redimir atraves de Jesus,seu unico caminho,verdade e vida.Apenas um detalhe;vendilhao ou corrupto,destroi os sonhos e provoca ilusoes ao povo, usurpando aquilo que lhe foi dado,seja socialmente ou espiritualmente e ate moralmente.Agora ser indefinido,revela um ser humano na penumbra, e nao em realidade de vida,o que na biblia e caracterizado como mentira,fugindo do prposito para a qual foi criado,promovendo vexame, e modelo que moralmente nao retrata o principio da criacao, inverte valores, onde nao se sabe quem e quem.Deus nao evolui porque ele e Criador e Senhor de todas as coisas.E entao alguns dizem o porque de tantas coisas que acontecem?Simples,desobediencia e incredulidade humana,levam o homem a sofrer a ausencia de um Pai amoroso, que e capaz de doar o seu proprio Filho a humanidade para salva-la.Porem o fato dele, providenciar a ponte(Jesus) para os homens voltarem para casa, de nada serve se eles nao aceitarem passar por ela,sujeitando-se humildemente a serem obedientes a ele neste percurso.

    • SANDRO

      Legal vc citar meu comentário.
      Só faltou uma coisa: vc reproduziu só o último parágrafo.
      Assim as pessoas vão pensar que eu falei da Bíblia toda, quando na verdade eu estava analisando só o Antigo Testamento, com aquele “Deus” sanguinário, cruel, parcial, injusto, ciumento, vingativo, racista, genocida e irascível.
      Com efeito, se o Levítico fosse nossas leis civis e penais, seríamos o que os muçulmanos de hoje são, que se recusam a mudar suas leis, baseadas em seus escritos “sagrados” e que são as mesmas desde o século VII !!!!!!!!
      Dos quais nem sequer uma letra pode jamais ser mudada.
      Muçulmanos têm grande respeito por homens capazes de recitar o Alcorão inteiro de memória, letra por letra e é famosa a história de que Maomé teria recitado o Alcorão de memória DUAS VEZES em seu leito de morte.
      E já nos tempos do “profeta” homicida e pedófilo às vezes rebentavam brigas sangrentas entre eles mesmos, por um homem recitar um versículo de maneira diferente do que fora revelado ao “profeta”.
      Olha aonde leva o fanatismo…só muda o nome do livro: Bíblia / Torah / Alcorão.

      • Então fica esclarecido, prezada Mariana, que você se referiu ao Velho Testamento, com o beligerante deus “homem de guerra” criado pela imaginação de antigos andarilhos do deserto, e nada diz contra o Evangelho do manso e compassivo Cristo, um evangelho que não julga e não condena, mas aponta os caminhos para uma vida e um mundo melhor sob a égide do amor a Deus (o verdadeiro Deus) e ao próximo como a si mesmo. : )

  5. Sem julgar é claro, mas o que fazer com as partes da bíblia onde Deus abomina essas relações homossexuais?, rasga e joga fora como os católicos fazem com as partes que fala da adoração de ídolos e outros deuses?

    • Substitua a palavra “Deus”, por “Moisés”, o beligerante Moisés, e tudo ficará claro para você.

      Enquanto Jesus disse: “Amará a teu próximo como a ti mesmo”, Moisés disse:

      “E disse-lhes [Moisés]: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho. E os filhos de Levi fizeram conforme à palavra de Moisés; e caíram do povo aquele dia uns três mil homens. (Êxodo 32:27 e 28)

        • E verdade,nao se deve considerar um gay por nada disto,e sim,apenas por nao ser definido,impondo a coluna do meio, e promovendo o sexo por vias de saida,nao projetadas para tal funcao.Fazer sexo desviado,e colocar-se como promotor do nao criado, e sim como alguem que criou aquilo que chocou.E quem choca nao pode ser levado com seriedade, em uma sociedade de principios morais e eternos.Agora se for na sociedade alternativa ai e outra coisa….

          • Caro Lima,

            os gays somos, sim, definidos; definidos para a vida, para o amor, para a evolução material e espiritual, para o exercício da sexualidade sadia e conforme a natureza que em nós se manifestou, desde pequeninos, pela homoafetividade. Lembre-se que não houve para nós, como não houve para os héteros, um dia que decidimos por nossa orientação sexual. Dito em outras palavras, assim como o hétero não se lembra do dia em que se tornou hétero, os gays também não nos lembramos do dia em que nos tornamos gays, e isso por um simples motivo: não se torna gay ou hétero: simplesmente se descobre como tal.

            Quanto ao sexo, tanto gays como héteros o praticam por vias também de saída, afinal, a uretra é via de saída para urina e esperma.

            Se o sexo gay fosse desviado e errado, então teríamos de admitir que Deus quer as coisas desviadas e erradas, pois em toda a natureza há milhares de espécies animais que praticam sexo gay, inclusive formam pares homoafetivos que duram a vida toda. Como, porém, Deus tudo fez certo, também a homoafetividade esta em Seus planos.

            Dizer que os gays não devemos ser levados a sério em face de nossa orientação sexual, é um total disparate e prova de quão mesquinhos são os pensamentos daquele que nos discrimina. Os gays estamos em toda a sociedade com ela em muito contribuindo, e tendo havido em nosso meio muitos dos maiores gênios da história da humanidade.

            Em relação a questões de moral e costumes, lembre-se que a moral, assim como os costumes, não são eternos, mas mudam com o tempo (antigamente era indecente, para os crentes, uma mulher usar calças compridas e/ou se maquiar, mas hoje não é mais). O que não muda são os valores eternos, tais como: amor, caridade, compaixão, ou seja, aqueles valores que faltam, e muito, no meio evangélico, um meio que vive a julgar e condenar – quanto o Cristo tal coisa proibiu -, e hoje só pensam em enriquecer líderes evangélicos cuja vida consiste em acumular tesouros na terra e obter ganhos ilícitos na política.

  6. Ah…. agora entendi, mas se os cristãos mostrarem o caminho(segundo a bíblia), não serão acusados de homofobia?
    Aliás a nova moda entre o homossexualismo agora é taxar tudo o que é contrário a prática imunda deles de homofobia.

    • Prática imunda é vender o Evangelho no vil balcão da simonia neopentecostal, é acumular tesouros na terra mercadejando a Palavra de Deus, é julgar o próximo, é ser fariseu cínico, hipócrita, túmulo caiado. Prática imunda é tentar impor sua visão de mundo aos demais.

      A propósito de sua pergunta, experimente fazer isso:

      defenda a escravidão com base em textos da Bíblia e observe a reação social.

      Entenda uma coisa: a Bíblia não rege o Estado brasileiro, mas a Constituição laica e cidadã.

      Agora, faça isso:

      Substitua a palavra “Moisés”, o beligerante Moisés, por JESUS, e tudo ficará claro para você.

      Enquanto Jesus disse: “Amarás a teu próximo como a ti mesmo”, o beligerante Moisés disse:

      “E disse-lhes [Moisés]: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho. E os filhos de Levi fizeram conforme à palavra de Moisés; e caíram do povo aquele dia uns três mil homens. (Êxodo 32:27 e 28)

      • Sandro ser vendilhao,ou gay,fazem parte dos pecados citados na biblia,como sujeitos ao inferno,se nao houver arrependimento genuino.Nenhum dos dois e melhor,ou pior do que o outro,podendo existir consequencias terrenas diferentes para um e outro,pois pecado e desvio de rota em relacao ao projeto divino, e so ele pode nos redimir atraves de Jesus,seu unico caminho,verdade e vida.Apenas um detalhe;vendilhao ou corrupto,destroi os sonhos e provoca ilusoes ao povo, usurpando aquilo que lhe foi dado,seja socialmente ou espiritualmente e ate moralmente.Agora ser indefinido,revela um ser humano na penumbra, e nao em realidade de vida,o que na biblia e caracterizado como mentira,fugindo do prposito para a qual foi criado,promovendo vexame, e modelo que moralmente nao retrata o principio da criacao, inverte valores, onde nao se sabe quem e quem.Deus nao evolui porque ele e Criador e Senhor de todas as coisas.E entao alguns dizem o porque de tantas coisas que acontecem?Simples,desobediencia e incredulidade humana,levam o homem a sofrer a ausencia de um Pai amoroso, que e capaz de doar o seu proprio Filho a humanidade para salva-la.Porem o fato dele, providenciar a ponte(Jesus) para os homens voltarem para casa, de nada serve se eles nao aceitarem passar por ela,sujeitando-se humildemente a serem obedientes a ele neste percurso.

        • Lima,

          no que dia em que a igreja evangélica tratar de forma igual gays e todos os outros pecadores, então somente nesse dia ela será, pelo menos, coerente.

          Sim, porque a igreja evangélica considera pecadores os gays, mas os pune com a exclusão da comunidade da fé ao mesmo tempo em que mantém no rol de membros, com todas as regalias, os vendilhões, os pilantras, os corruptos, os hipócritas, os cínicos, os impuros, os lascivos, os mentirosos, os canalhas, os maledicentes, os implacáveis, os orgulhosos, os arrogantes, os prepotentes, os espancadores e abusadores de esposas e filhos, os sarcásticos, pedantes, os falsários, os amantes do poder, luxo, do dinheiro, da fama, os acumuladores de tesouros na terra, os que se dão em divórcios e novas nupcias não tendo sua velhas e sofridas esposas – mas agora não desejáveis sexualmente -, incorrido em adultério, e tantos e tantos outros pecados.

          Jesus pregou o amor, o acolhimento, a inclusão, não a exclusão de ninguém, mas enquanto vocês, crentes, continuarem a excluir os gays e, todavia, manter no rol de membros todos os demais pecadores, vocês estarão dando provas cabais de que são, como diz a Bíblia, balança enganosa perante o Senhor, além de cínicos e hipócritas fariseus a coar mosquitos e engolir camelos.

          • Sandro isto nao e verdade.Talvez vc so conheca pseudo igrejas,e apenas algumas que na verdade nem sao.A inclusao de Jesus, e para todos os que se arrependem de suas praticas, que estao fora da sua palavra.Nao existe inclusao em Deus, quando nao arrependemos cremos,e permitirmos ele possa nos mudar de acordo com seus projetos,e projetos de amor.A inclusao em Deus,e relatada como arvore frutifera, sl 1,Joao 15 que da seus respectivos frutos conforme os pensamentos do amor dele e nao do seu.Que tipo de arvore e vc?

  7. Marcião, um dos primitivos líderes cristãos, e o primeiro a apresentar um cânon bíblico para a Igreja, estava correto quando disse ser impossível conciliar o antigo e beligerante deus “homem de guerra” (Êx. 15:3) dos hebreus pelo Deus de amor e compaixão de Jesus de Nazaré.

    Enquanto o Deus de Jesus manda amar, perdoar e não resistir aos inimigos, dando até mesmo a outra face, o deus de Moisés é vingativo e determina a lei de talião, olho por olho, dente por dente.

    Enquanto Jesus disse: “Amará a teu próximo como a ti mesmo”, o deus de Moisés disse isso:

    “E disse-lhes [Moisés]: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho. E os filhos de Levi fizeram conforme à palavra de Moisés; e caíram do povo aquele dia uns três mil homens. (Êxodo 32:27 e 28). 15:3).

    É o deus de Moisés, o beligerante “homem de guerra” (Êx. 15:3), quem condena os gays, jamais o amoroso Deus de Jesus, pois para este Deus – o Ser Supremo a quem Jesus serviu – o amor e a inclusão é que deve prevalecer, não o julgamento, a vingança, a exclusão.

    • Caro Sandro(a)como e que vc pode citar Marciao?Vc sabe o que aconteceu com ele diante de suas doutrinas em desacordo com as escrituras,a exemplo da sua negacao da divindade de Jesus,de um Deus sanguinario no at e amoroso no nt,e de seu gnosticismo que o fazia,mais espirita do que cristao.Suas fontes sao risiveis, e por embasar no conhecimento de Deus desta forma, e que vc nao o conhece,conforme sua palavra, e sim conforme o seu desejo e interesse pessoal.Como e que alguem que cre em um Jesus tao fraco, e um Deus tao dubio pode ser transformado por ele?A resposta e JAMAIS.Seu remedio e fraco para sua necessidade.

      • Lima,

        citei Marcião porque concordo com as teses dele no que diz respeito a refutação de que o deus de Moisés – hoje sabemos, por estudos e descobertas arqueológicas, que esse deus Jeová, deus nacional dos hebreus, era o filho de EL, o deus sumério que fora casado e pai de outros deuses além do Jeová hebreu – seja o mesmo DEUS que Jesus nos apresenta no Evangelho. A simples comparação, inclusive no que diz respeito a análise de natureza psicológica, em relação aos ditos, feitos e aos caráter de ambos os deuses, ou seja, o deus dos hebreus e o DEUS de Jesus, claramente demonstram que não estamos diante de um só deus, mas de duas personalidades muito distintas entre si.

        • SANDRO

          O nome de “Deus” vem do mitológico El sumério?
          Nunca ouvi falar nem li isso.
          Pode apresentar alguma fonte confiável?

          Mas é claríssimo como água que o Deus de Moisés não é o de Jesus.
          Deus no AT era cruel, injusto, parcial, ciumento, colérico, violento, racista, genocida, vingativo, mentiroso e sanguinário.
          Deus no NT é o pai infinitamente bom, justo, sábio e misericordioso.

          Existiriam, será, dois “Deus”?
          Não é possível, pois Deus é único.
          Existe em Lógica o Princípio da Contradição, dizendo que se duas afirmações são contraditórias, uma delas é falsa.
          Também é impossível que tenha evoluído, pois ele é eterno, perfeito e imutável.

          Portanto, segundo a Lógica e o bom senso, o “Deus” descrito por Moisés é falso.
          Como também é falso o “Allah” do falso profeta Maomé.
          Allah é o mesmo que o Javé dos israelitas do AT, igualmente violento e sanguinário.

          Onde isso de “Deus” salvando só uma família do dilúvio e matando milhões?
          Anos depois, quando os filhos de Jacó vão ao Egito comprar alimentos, este é um poderoso império, impossível de se atingir com a posteridade de um homem.
          Deus se arrepende…
          Deus cria as plantas antes do sol…
          Deus exige sacrifícios que enlameiam o chão de sangue e o “cheiro suavíssimo” de carne queimada.

          Deus manda matar TODOS dentro de uma cidade, mas todos mesmo, até mulheres e crianças…
          Deus não quer as pessoas adorando outros deuses.
          Mas ele não é único?
          Não há razão para esse ciúme.
          E por aí vai…

  8. “Não sejamos ingênuos, o “casamento homossexual” não se trata de uma simples luta política, o que se pretende é a destruição do plano de Deus. É uma jogada do pai da mentira, do demônio, para confundir e enganar os filhos de Deus.” (Papa Francisco)

    • Izabella Monique,

      o clero deveria se preocupar muito mais em como prevenir a ordenação de padres pedófilos, descobrir e afastar do sacerdócio todos aqueles que o são, pedir perdão e indenizar todas as vítimas desses monstros antes de vir a proclamar ridículas e mentirosas teorias conspiratórias como a de que os gays queremos destruir a família e até mesmo os santos planos de Deus, até porque o papado nunca defendeu os planos de Deus, mas tão somente os planos de seus prelados, homens que vivem a falar mal dos gays, mas que se negam ao casamento com as mulheres, algo que o próprio Cristo disse ser o caminho natural dos varões heterossexuais.

      • SANDRO

        “até porque o papado nunca defendeu os planos de Deus, mas tão somente os planos de seus prelados, homens que vivem a falar mal dos gays, mas que se negam ao casamento com as mulheres, algo que o próprio Cristo disse ser o caminho natural dos varões heterossexuais.”

        Os membros (he he…) do clero (nos dois sentidos) não recusam o casamento com mulheres, eles são obrigados a isso, permanecer virgens.
        Mas isso só começou séculos após a morte de Cristo.
        Conheci ex-padres que foram “defenestrados” porque viviam com mulher.
        Pedro, considerado o primeiro papa, era casado…
        A minha teoria: eles confundem virgindade com santidade.

        Paulo disse “o melhor era que fossem como eu…mas é preferível casar se não conseguem se conter”.
        Ou seja, no caso de Paulo era uma escolha dele, ainda hoje há homens que optam por não casar.
        Outra: desde quando o sexo é pecado?
        Lendo o que escreveram sobre mim, Sandro, me faz entender um pouco mais o que você sente o ser expulso da igreja.
        Me crucificaram também, por ter feito sexo antes do casamento, dizendo eles que é “fornicação”, portanto o suficiente pra me remeter pro “inferno”.
        Só que o conceito de inferno de fogo eterno é incompatível com a existência do pai infinitamente justo e bom apresentado por Jesus.
        Por uma noite de sexo me condenaram ao lago de fogo…
        Mas veja que não há proporção entre a falta e o castigo…
        NÃO HÁ JUSTIÇA!

      • SANDRO

        “até porque o papado nunca defendeu os planos de Deus, mas tão somente os planos de seus prelados, homens que vivem a falar mal dos gays, mas que se negam ao casamento com as mulheres, algo que o próprio Cristo disse ser o caminho natural dos varões heterossexuais.”

        Os membros (he he…) do clero (nos dois sentidos) não recusam o casamento com mulheres, eles são obrigados a isso, permanecer virgens.
        Mas isso só começou séculos após a morte de Cristo.
        Conheci ex-padres que foram “defenestrados” porque viviam com mulher.
        Pedro, considerado o primeiro papa, era casado…
        A minha teoria: eles confundem virgindade com santidade.

        Paulo disse “o melhor era que fossem como eu…mas é preferível casar se não conseguem se conter”.
        Ou seja, no caso de Paulo era uma escolha dele, ainda hoje há homens que optam por não casar.
        Outra: desde quando o sexo é pecado?

        Foi a igreja de Roma quem estabeleceu isso, o sexo que era instrumento de geração da vida e glorificado por várias culturas, foi por uma sórdida campanha difamatória, declarado sinônimo de pecado, de coisa diabólica.
        A turma do clero e seus membros (he he…entendeu? membros…) prontamente decidiram que deveriam fazer juramento de celibato perpétuo, além do que difamavam as mulheres.

        Por exemplo, vários “Pais da Igreja” declararam que “a mulher é o caminho que leva ao inferno, “por ela entrou o pecado no mundo”, só que o pecado original nunca existiu, a história de Adão e Eva é lenda.
        Lendo o que escreveram sobre mim, Sandro, me faz entender um pouco mais o que você sente por ser expulso da igreja.

        Me crucificaram também, por ter feito sexo antes do casamento, dizendo eles que é “fornicação”, portanto o suficiente pra me remeter pro “inferno”.
        Só que o conceito de inferno de fogo eterno é incompatível com a existência do pai infinitamente justo e bom apresentado por Jesus.
        Por uma noite de sexo me condenaram ao sofrimento eterno…

        Mas veja que não há proporção entre a falta e o castigo…
        NÃO HÁ JUSTIÇA!
        Nenhum pai terreno faz isso com o filho, imagine então Deus…
        Além do que Deus não seria infinitamente bom e misericordioso…

        Há ainda a hipócrita sociedade brasileira, que há pouco tempo dava o direito de um homem anular o casamento porque a mulher não era virgem, só que a mulher não tinha esse direito, e quase todos os homens já não eram virgens.

        O adultério era crime, dava cadeia…para a mulher, claro.
        Para o homem o adultério era permitido, senão legalmente, mas pelos costumes, afinal quem fazia leis, executava e julgava ERAM TODOS HOMENS…

        Há inúmeros relatos de moças que foram agredidas dentro de casa, insultadas com os piores nomes, expulsas de casa e até mortas, porque eram solteiras não-virgens.
        Eram como ainda hoje é nos países islâmicos, uma mercadoria que o pai vendia a quem pagava mais.

        Moça sem virgindade era mercadoria estragada, que ninguém ia querer.
        Em certos lugares do Brasil mesmo, ainda há os pais que dizem que a filha não-virgem manchou a honra da família…

        • princesa de Arendelle: “Só que o conceito de inferno de fogo eterno é incompatível com a existência do pai infinitamente justo e bom apresentado por Jesus”.

          Desculpa a pergunta Arendelle, mas em que “Jesus” vc crê ? Eu creio no Jesus da bíblia, e no que ele diz na bíblia… e ele diz que haverá condenação aos que praticam o mal. Será que Deus seria um Deus “perverso” se ele condenasse por exemplo Hittler ao inferno pelas atrocidades por ele cometidas ? Como vc disse, Deus é um Deus “justo” e procede com julgamentos justos, Jesus disse que prestaríamos conta de nossos atos no último dia.

          “E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
          Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniqüidade. E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes” Mateus 13:37-42

          Estas são palavras de Jesus…
          Por favor, leia o que escrevi mais acima para o Sandro e vc.

          Abraço, que Deus te abençoe

  9. Sandro e princesa de Arendelle,

    Com respeito ao Antigo Testamento, como diz em Hebreus 10:1 e em Romanos 1:19-22, a antiga Lei é uma sombra das coisas invisíveis do reino espiritual, para que possamos entender o reino espiritual e a divindade de Deus através das coisas criadas. A Antiga Lei na verdade para nós cristãos deve ser interpretada como uma tipologia (um símbolo) do Reino Espiritual.

    “A Lei traz apenas uma sombra dos benefícios que hão de vir, e não a realidade dos mesmos […]” Hebreus 10:1

    “Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles [nos homens] se manifesta, porque Deus lho manifestou [através de Jesus]. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos” Romanos 1:19-22

    Uns exemplos:

    Circuncisão no AT era um sinal da aliança com Deus (Gn 17:11), espiritualmente simboliza o despojar da carne pecaminosa ou desejos pecaminosos, quando fazemos a aliança com Cristo no batismo (Cl 2:11-12).

    Assim também no episódio do AT em que Deus pede a Abraão o sacrifício de seu filho Isaque; pedindo o seu filho único, filho da promessa ou da aliança (Gn 22:2; Gn 17:19,21) e depois recebendo Isaque dentre os mortos (simbologicamente – Hb 11:19). Podemos entender claramente que Deus não estava sendo “mau”, mas sim para nos mostrar que foi o que Ele fez conosco, deu seu único filho para remissão de nossos pecados.

    Inclusive na aliança do casamento entre homem-mulher temos simbolizada a aliança eterna da Igreja com Cristo (Nova Aliança), onde a noiva de Cristo sempre representa a Igreja e o noivo o próprio Cristo (Ap 19:7; Ap 21:2). “Fiquemos alegres e felizes! Louvemos a sua glória! Porque chegou a hora da festa de casamento do Cordeiro [Jesus], e a noiva [Igreja] já se preparou para recebê-lo. A ela foi dado linho finíssimo, linho brilhante e puro para se vestir. O linho são as boas ações do povo de Deus. Então o anjo me disse: — Escreva isto: ‘Felizes os que foram convidados para a festa de casamento do Cordeiro!’ E o anjo disse ainda: — São essas as verdadeiras palavras de Deus” Apocalipse 19:7-9

    Enfim, não existe um Deus do AT e um do NT, devemos sim entender o que Ele quer nos dizer com isso e aquilo. Como disse antes, a Antiga Lei para nós cristãos deve ser interpretada como um símbolo do Reino Espiritual.

    “Pois toda a Lei se resume num só mandamento, a saber: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo'” Gl 5:14

    • Jeann, em face de sua tese teológica que tenta dar um sentido ou significado, digamos, cristão, para crenças e práticas do Antigo Testamento, gostaria de pontuar o seguinte:

      1º. o que você escreveu consiste apenas em mera especulação, ou seja, interpretar relatos do Velho Testamento que são incompatíveis com o Evangelho de Cristo na tentativa de ajustá-los ao Novo Testamento, sendo que sua tentativa não resiste a análise histórica dos fatos;

      2º. como suas especulações são, por assim dizer, forçadas, você não percebe o erro que é dizer que a circuncisão era um sinal da aliança com Deus como o batismo o é, hoje, para os cristãos, pois você simplesmente se esquece que a circuncisão era só para homens sendo que o batismo é para todos. A circuncisão, que ainda hoje é praticada pelos judeus, não tinha e não tem nada a ver com o batismo, sendo mera explicação de conveniência dizer o oposto;

      3º. dizer que o casamento entre homem e mulher é símbolo da união da igreja com cristo, para os fins a que você se propõe, é outra invencionice, outra especulação estéril. Observe que não existe a obrigação bíblica para que homens e mulheres a se deem em casamento, sendo que no mesmo livro de Apocalipse, que você cita, é dito, a respeito dos 144.000, que eles não se contaminaram com mulheres (Apocalipse 14:4). Ora, se neste caso temos um símbolo que não deve ser usado para obrigar o celibato para homens e mulheres, da mesma forma o simbolismo da união de Cristo com a Igreja em casamento também não deve ser usado para impor o casamento, seja entre homem e mulher ou entre o mesmo sexo;

      3º. não disse que há dois deuses, um do Velho e um do Novo Testamento. Eu disse que há um só DEUS, o SER SUPREMO, DEUS a quem Jesus serviu, e este DEUS não se confunde com o deus que é apresentado no Velho Testamento, ou seja, um deus ciumento, mesquinho, irado, que inspira Moisés a dizer que é um deus “homem de guerra” (Êxodo 15:3); um deus que prega a vingança (como na regra do olho por olho, dente por dente), que manda matar bebês, crianças, mulheres e idosos, que defende a escravidão e tantas outras violências. Não, este deus – que nada mais é que o deus nacional dos antigos hebreus, filho do antigo Deus El, do panteão sumério – de Moisés de maneira alguma é o DEUS todo luz, amor, misericórdia, bondade, sabedoria que Jesus nos apresenta, e só o desejo, a tentativa vã de tentar conciliar a antiga religião dos hebreus com o cristianismo é que leva a especulações como as suas.

      • Primeiramente gostaria que vc LÊ-SE as referências bíblicas que coloquei as quais fundamentam meus argumentos, não sou eu que interpreto desta forma, mas sim os apóstolos e também os cristãos primitivos.

        Sandro: “como suas especulações são, por assim dizer, forçadas, você não percebe o erro que é dizer que a circuncisão era um sinal da aliança com Deus como o batismo o é, hoje, para os cristãos, pois você simplesmente se esquece que a circuncisão era só para homens sendo que o batismo é para todos. A circuncisão, que ainda hoje é praticada pelos judeus, não tinha e não tem nada a ver com o batismo, sendo mera explicação de conveniência dizer o oposto”

        No Novo Testamento:
        “Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu aquele que o é interiormente, e CIRCUNCISÃO É A DO CORAÇÃO, NO ESPÍRITO, E NÃO NA LETRA; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus” Romanos 2:28-29

        “E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade [Cristo]; No qual também ESTAIS CIRCUNCIDADOS COM A CIRCUNCISÃO NÃO FEITA POR MÃO NO DESPOJO DO CORPO DOS PECADOS DA CARNE, PELA CIRCUNCISÃO DE CRISTO; SEPULTADOS COM ELE NO BATISMO, NELE TAMBÉM RESSUSCITASTES PELA FÉ NO PODER DE DEUS, que o ressuscitou dentre os mortos.” Colossenses 2:10-12

        Na história primitiva:

        “Vocês, os que estão circuncidados na carne, PRECISAM DE NOSSA CIRCUNCISÃO; NÓS, EM MUDANÇA, QUE TEMOS A ESPIRITUAL, PARA NADA PRECISAMOS DA OUTRA. Porque de ter sido essa necessária, como vocês se imaginam não tivesse formado Deus a Adão incircunciso, nem tivesse olhado aos dons de Abel, que oferecia sacrifícios sem estar circuncidado, nem lhe tivesse também não agradado Enoque, incircunciso, e não se lhe achou mais, porque Deus lhe transladou. Ló, incircunciso, salvou-se de Sodoma, sob a escolta dos mesmos anjos e do Senhor. Noé é princípio de outra linhagem humana; e no entanto incircunciso entrou junto com seus filhos no arca” Justino Mártir (160 d.C.)

        “A circuncisão da carne é evidentemente irracional. Pois, se Deus o tivesse disposto assim, então teria criado ao homem sem um prepúcio. Não obstante, (a circuncisão carnal) foi uma figura desta segunda circuncisão, o qual significa… que deveríamos viver com um coração aberto e singelo” Lactâncio (304-313 d.C.)

        (sobre as mulheres não serem circuncidadas)

        “Ademais, o fato de que o sexo feminino não possa receber a circuncisão da carne, prova que foi dada essa circuncisão por sinal e não como obra de justificativa” Justino Mártir (160 d.C.)

        Sandro: “dizer que o casamento entre homem e mulher é símbolo da união da igreja com cristo, para os fins a que você se propõe, é outra invencionice, outra especulação estéril. Observe que não existe a obrigação bíblica para que homens e mulheres a se deem em casamento”

        Não é invencionice, é hermenêutica e estudo escatológico. Da mesma forma como Justino menciona a circuncisão como meramente um sinal, assim é também com respeito ao casamento, não é obrigatório a todos nem o casamento nem o celibato, é apenas um sinal. Como diz em Romanos 1:19-22: “Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles [nos homens] se manifesta, porque Deus lho manifestou [através de Jesus]. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis”.

        “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito….Grande é este mistério, MAS EU ME REFIRO A CRISTO E À IGREJA” Efésios 5:25-27,32

        “Porque vos tenho preparado para VOS APRESENTAR COMO UMA VIRGEM PURA A UM MARIDO, A SABER, A CRISTO” 2 Coríntios 11:2

        Sandro: “não disse que há dois deuses, um do Velho e um do Novo Testamento. Eu disse que há um só DEUS, o SER SUPREMO, DEUS a quem Jesus serviu, e este DEUS não se confunde com o deus que é apresentado no Velho Testamento, ou seja, um deus ciumento, mesquinho, irado, que inspira Moisés a dizer que é um deus “homem de guerra” (Êxodo 15:3)”

        O Deus “ciumento” do AT a qual vc cita é o mesmo do NT:
        “Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem CIÚMES ?” Tiago 4:5

        “Pois tenho verdadeiro CIÚME de vós e esse zelo vem de Deus, pois VOS CONSAGREI A UM ÚNICO ESPOSO, QUE É CRISTO, A FIM DE VOS APRESENTAR A ELE COMO VIRGEM PURA” 2 Coríntios 11:2

        O Deus “irado” ou “vingativo” do AT a qual vc cita é o mesmo do NT:
        “Amados, jamais procurai vingar-vos a vós mesmos, mas entregai a ira a Deus, pois está escrito: “MINHA É A VINGANÇA! EU RETRIBUIREI”, declarou o Senhor” Romanos 12:19. Deus retribui a cada um CONFORME o seu procedimento, separará os maus dos justos; os que praticam a iniquidade ou os “maus”, JESUS DIZ que serão lançados na fornalha de fogo; onde haverá choro e ranger de dentes (Mt 13:41-42; Mt 13:49-50 – palavras de Jesus).

        O Deus “homem de guerra” do AT, pelejará por nós no NT:
        “Eles pelejarão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é Senhor dos senhores e Rei dos reis; também vencerão os que estão com ele, os chamados, os escolhidos e os fiéis” Apocalipse 17:14

        Muitas vezes as pessoas pensam que Deus será “bonzinho” no dia do juízo, mas a bíblia diz que Ele é “justo”, confunde-se os dois. Por terem medo da retribuição de seus maus procedimentos, as pessoas atribuem a característica de “mau” a Deus.

        Mas Deus é um Deus de amor, seja no AT como no NT.

        “amarás o teu próximo como a ti mesmo” Levítico 19:18

        • Caro Jeann,

          agora não posso responder seu comentário, sendo que o farei mais tarde.

          Entretanto, gostaria de pontuar que você usa, em todo o seu comentário, da falácia do argumento circular, ou seja, você cita a Bíblia para provar a própria Bíblia. Não importa, meu caro, se Paulo ou se Justino criam, por exemplo, que a circuncisão, no Antigo Testamento, corresponde ao batismo do Novo. O fato é que se trata apenas de uma analogia convenientemente engendrada para tentar harmonizar a religião dos antigos hebreus com a religião dos cristãos.

          Depois, como disse, falarei mais. Abraços.

          • Sem problemas Sandro, também estou na correria hoje.

            Com respeito a argumentar com a própria bíblia, apenas argumentei o que ela própria diz a respeito do assunto sobre o que vc julgou ser especulação minha e incompatível com o Evangelho de Cristo (que é pregado na bíblia). E além de também citar fontes históricas cristãs onde sustentam a mesma interpretação.

            Só adiantando um detalhe, quanto a separação que vc faz da religião dos antigos hebreus com a dos cristãos, ela é a mesma… a única diferença é que os judeus não aceitaram Jesus como o Cristo e Messias que haveria de vir (o Messias que é pregado no AT).

            Eu creio no Jesus da bíblia, e no que ele diz na bíblia… e ele diz:

            “E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
            Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniqüidade. E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes” Mateus 13:37-42

            Segundo as palavras de Jesus (o da bíblia e não um ser mitológico) os que cometem iniquidades, ou as pessoas com mau procedimento serão lançadas no lago de fogo e não reencarnadas ou indo pro céu também. Haverá condenação a eles e a vida eterna com Cristo nos céus.

            É nesse Evangelho que Jesus prega NA BÍBLIA que eu creio, não posso selecionar “partes” dele pra crer no que eu achar que me convém.

            Abração.

          • Jeann,

            havia prometido a você que voltaria ao assunto. Pois bem, aqui estou.

            Entretanto, não farei um comentário longo como, aliás, havia antes programado, e isso porque a discussão se estendeu para questões que tratam de símbolos e coisas que, em face do tema principal, não tem maior importância. Gostaria, todavia, de fortalecer os seguintes pontos:

            1º. independentemente das opiniões de autores do novo testamento, bom como de um ou outro pai da Igreja, a circuncisão é, sim, imprópria como símbolo do batismo, pois aquela era apenas para homens, e este é para todos, independentemente de gênero masculino ou feminino, e não adianta debater isso, pois você tem a sua opinião, e eu, a minha;

            2º. o Deus de Jesus Cristo não é e nunca foi o deus de Moisés, pois o deus nacional dos antigos hebreus foi fruto da imaginação de povos do deserto, de beligerantes e primitivas sociedades tribais, ao passo que o Deus de Jesus, é o Deus do deuses, o Ser Supremo. Muitas são as provas do que estamos dizendo, dentre as quais, estas:

            a) o Deus de Jesus manda perdoar; o de Moisés, prega a lei de talião;
            b) o Deus de Jesus ama todas crianças; o de Moisés, só a dos judeus;
            c) o Deus de Jesus é pela paz; o de Moisés, é “homem de guerra”;
            d) o Deus de Jesus não se arrepende; deus de Moisés, sim;
            e) o Deus de Jesus não faz distinção de povos; o de Moisés, é tribal;
            f) o Deus de Jesus dá a liberdade, o de Moisés, institui a escravidão.

            Quando Jesus dizia “Ouvistes o que foi dito aos antigos … EU, porém, vos digo…”, ele deixa claro que não serve ao mesmo deus de Moisés, e que seus ensinos anulam o que disse o deus tribal dos hebreus.

            Abraços e tudo de bom.

  10. Preferiria mil vezes o inferno – se tal lugar de fato existisse, pois não passa de invencionice, de lúgubre espantalho pela Igreja criado, invenção que os evangélicos plagiaram de Roma Papal, para amedrontar e submeter crentes otários que mesmo tendo um cérebro resolveram que iriam pensar com o alheio – na companhia de Voltaire, de Espinoza, de Giordano Bruno, a um Céu na companhia insuportável de um Malafaia histriônico e seu fiel escudeiro Morris Cerullo. Não duvido que os dois inventariam, amantes como são de lucro$ “divino$”, de vender, a preços exorbitantes e como fizeram com a Bíblia, harpas – daquelas que os anjos tocam candidamente enquanto andam sobre nuvens – no Céu e apontar defeitos no próprio Deus quando este solenemente os mandasse cessar imediatamente de mercadejar nas plagas celestiais. Mas sei que o Céu será lugar de paz, e não lugar para conluio de fariseus, mercado de amantes de dinheiro e vendilhões do Evangelho.

    • Sandro,

      Deixe de meninice,

      Silas vem a trinta anos vendendo bíblias e demais a preço de mercado, você é testemunha.

      O mil reais casado com a bíblia nunca foi para fins de venda desta, sim uma simbologia, ou seja, ele precisava de mil reais para as despesas do dia a dia, tendo colocado a bíblia apenas como algo de lembrança, como algo de fé, ou apenas recebendo por conta da doação, tipo um recibo.

      Quando em período de campanha política, por exemplo, pessoas organizam um jantar em prol de arrecadação, sendo o valor acima do preço de mercado em qualquer restaurante, ou seja, as pessoas sabem que não estão pagando pelo alimento, pois não fornecem comidas caras, mas sim para formação de um fundo para a campanha.

  11. A palavra de DEUS, no Salmo 9.17 ímpios serão lançado no inferno e todas as nações que se esquecem de DEUS. O salário do pecado é a morte mas o dom gratuito de DEUS, é a vida eterna. DEUS ama você como é, mas se recusa a deixá-lo desse jeito. Ele quer que você seja simplesmente como Jesus. (Max Lucado) Rita Lee disse: Amor é divino, sexo é carne. Aqueles andam segundo a carne, não pode agradar a DEUS. Rm. 8.1-8.Toda relação sexual fora do matrimônio, orgia, imoralidade, depravação, pornografia lascívia,prostituição, homossexualismo e lesbianismo… é pecado Deus condena. Qualquer conceito fora da BÍBLIA, é irrelevante. I Co 6.10. Deus falou está falado. O resto é Sofisma. (parece verdade mas não é…)

  12. Jeann,

    havia prometido a você que voltaria ao assunto. Pois bem, aqui estou.

    Entretanto, não farei um comentário longo como, aliás, havia antes programado, e isso porque a discussão se estendeu para questões que tratam de símbolos e coisas que, em face do tema principal, não tem maior importância. Gostaria, todavia, de fortalecer os seguintes pontos:

    1º. independentemente das opiniões de autores do novo testamento, bom como de um ou outro pai da Igreja, a circuncisão é, sim, imprópria como símbolo do batismo, pois aquela era apenas para homens, e este é para todos, independentemente de gênero masculino ou feminino, e não adianta debater isso, pois você tem a sua opinião, e eu, a minha;

    2º. o Deus de Jesus Cristo não é e nunca foi o deus de Moisés, pois o deus nacional dos antigos hebreus foi fruto da imaginação de povos do deserto, de beligerantes e primitivas sociedades tribais, ao passo que o Deus de Jesus, é o Deus do deuses, o Ser Supremo. Muitas são as provas do que estamos dizendo, dentre as quais, estas:

    a) o Deus de Jesus manda perdoar; o de Moisés, prega a lei de talião;
    b) o Deus de Jesus ama todas as crianças; o de Moisés, só a dos judeus;
    c) o Deus de Jesus é pela paz; o de Moisés, é “homem de guerra” (Êx. 15:3);
    d) o Deus de Jesus não se arrepende; o de Moisés, sim (de criar o homem, por ex.);
    e) o Deus de Jesus não faz distinção entre povos; o de Moisés, é nacional, tribal;
    f) o Deus de Jesus dá a paz e a liberdade; o de Moisés, institui a escravidão e a guerra.

    Quando Jesus dizia “Ouvistes o que foi dito aos antigos … EU, porém, vos digo…”, ele deixa claro que não serve ao mesmo deus de Moisés, que não falou por ele e que seus ensinos anulam o que disse o deus tribal dos hebreus e se sobrepõe sobre o que aquele deus mandou Moisés dizer.

    Abraços e tudo de bom.

    • Olá Sandro, vou pontuar algumas questões também baseado em seus argumentos.

      1º “a circuncisão é, sim, imprópria como símbolo do batismo”

      Na verdade não é símbolo DO batismo, mas sim de ARREPENDIMENTO que acompanha o batismo – do despojar do corpo da carne – das obras da carne (leia Colossenses 2:10-12). Sugiro a leitura a respeito do novo nascimento que Jesus relata a Nicodemos em João 3:1-21, que por sinal também simbolicamente refere-se ao Reino de Deus Espiritual.

      Se a circuncisão no AT não seria apenas um sinal, o que então significaria os versículos abaixo a vc ?

      “Circuncidai, pois, O PREPÚCIO DO VOSSO CORAÇÃO, e não mais endureçais a vossa cerviz” Deuteronômio 10:16

      “Circuncidai-vos ao Senhor, e tirai OS PREPÚCIOS DO VOSSO CORAÇÃO, ó homens de Judá e habitantes de Jerusalém, para que o meu furor não venha a sair como fogo, e arda de modo que não haja quem o apague, por causa da malícia das vossas obras” Jeremias 4:4

      2º “O Deus de Jesus Cristo não é e nunca foi o deus de Moisés”

      AT: “Portanto O MESMO SENHOR vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel” Isaías 7:14

      NT: “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito DA PARTE DO SENHOR, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco” Mateus 1:21-23

      O MESMO Senhor do AT é o do NT, outro exemplo tipificado do AT que Jesus mesmo nos ensina é o maná: “Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu. Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão. E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” João 6:31-35

      Também a afirmação de Marta “Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, QUE HAVIA DE VIR AO MUNDO” (João 11:27). Este “havia de vir ao mundo” refere-se as profecias do AT, profecias estas que foram dadas pelo mesmo Deus (e não outro).

      3º Jesus não é sadomasoquista, e nem Deus quis ser “mau” com seu Filho, Jesus veio ao mundo com um propósito, como ELE mesmo diz:

      “Pois é necessário que o Filho do homem passe por muitos sofrimentos e venha a ser rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei; seja assassinado e, ao terceiro dia, ressuscite” Lucas 9:22

      Deus entregou seu Filho para morrer por nossos pecados, Jesus é o cordeiro pascal, morto para remissão de nossos pecados. Se existisse reencarnação por exemplo, não haveria necessidade da morte redentiva de Jesus.

      4º Sim, inferno existe, e não é um lugar de orgias eternas regadas por muita bebida como a mídia gosta de exibir. Jesus mesmo nos dá testemunho dele.

      “Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?” Mateus 23:33

      “Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja TODO O TEU CORPO LANÇADO NO INFERNO” Mateus 5:29

      “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; TEMEI ANTES AQUELE QUE PODE FAZER PERECER NO INFERNO A ALMA E O CORPO” Mateus 10:28

      Jesus diz aos que praticam iniquidades ou as más obras que os tais serão lançados na fornalha de fogo; onde haverá choro e ranger de dentes (Mt 13:41-42; Mt 13:49-50) – estas são palavras de Jesus. E como Ele mesmo disse, veio cumprir a lei do AT… o que estava profetizado a respeito do Messias no AT.

      Ou será que: Jesus é sadomazoquista por vir ao mundo para morrer em nosso favor se não fosse para remissão de nossos pecados (simbolizado pelo cordeiro do AT) ? Ou o “Deus” do NT também é “mau” por lançar no inferno os que praticam iniquidades, assim como Jesus menciona ?

      Não adianta crer no Jesus da bíblia em apenas partes que nos convém, se eu creio no Jesus da bíblia também terei que crer no inferno, lago de fogo com ranger de dentes, condenação, etc… mas isto não faz de Deus um “Deus mau”, mas sim um Deus Justo.

      Abraço Sandro, que Deus te abençoe

      • “Na verdade não é símbolo DO batismo, mas sim de ARREPENDIMENTO”

        É mesmo? E desde quando arrependimento é só para homem? Meu caro, essa história de vincular circuncisão com batismo para criar uma aparente ideia de continuísmo natural e previsto do judaísmo para o cristianismo é artifício literário.

        “Se a circuncisão no AT não seria apenas um sinal, o que então significaria os versículos abaixo a vc ?”

        Os versículos em questão apenas apelam para que os cristão deixem a circuncisão.

        Isaías 7:14

        E desde quando Isaías pode ser confundido com Moisés? Isaías fez uma profecia, mas isso não o vincula ao deus de Moisés ou à visão que este tinha de Deus.

        “O MESMO Senhor do AT é o do NT”

        Isso, naturalmente, na sua opinião. A minha opinião é esta: o deus de Moisés não é o Deus de Jesus – o deus de Moisés é fruto de imaginação; o de Jesus; é real.

        No texto de João 6:31-35, que você transcreve, Jesus não esta defendendo a existência do deus de Moisés, mas de Seu DEUS e Pai. Observe o que ele diz:

        “MOISÉS não vos deu o pão do céu” (ele atribui a Moisés o dar o pão terreno, não a DEUS), mas MEU Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus (ou seja, do verdadeiro DEUS) é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.” (isto é, não o pão terreno do deus de Moisés).

        João 11:27 não prova a existência do deus de Moisés, apenas confirma o que alguns profetas, dentre os quais Isaías, previram, ou seja, que o verdadeiro DEUS enviaria Jesus. O verdadeiro Deus também falou uma vez ou outra com Isaías, e, creio, até com Moisés falou. O problema é que Moisés não compreendeu o verdadeiro DEUS, da mesma forma que os discípulos falaram com Jesus, mas não compreenderam, senão depois da ressurreição, tudo o que havia de lhe acontecer quando fosse morto na cruz. Ainda hoje DEUS fala aos homens, mas muitos poucos O compreendem. Alguns até pensam que DEUS manda mercadejar o Evangelho e acumular tesouros na terra.

        Jesus morreu para comover o mundo, chamando a atenção da humanidade para seus ensinos de luz e amor através de seu sacrifício. João 12:32 confirma isso ao dizer:

        “Mas Eu, quando for levantado da terra, atrairei todas as pessoas para mim.”

        Sim, pois a visão de um ser tão puro, tão pleno de amor, compaixão e sabedoria, e, todavia, assassinado entre ladrões, comoveria o mundo e atrairia todos para ele. E, de fato, assim tem sido, pois todos nos comovemos com o amor de Jesus e O amamos.

        Inferno não existe; nem Moisés cria no inferno. Inferno é tradução errada de sepultura. As palavras de Jesus são simbólicas e representam a severidade do castigo a que os fariseus seriam submetidos, mas não de forma eterna. O ranger de dentes é expressão que denota a fúria, o ódio dos fariseus enquanto estiverem no umbral.

        Jesus disse que Deus não é Deus de mortos, mas sim de VIVOS, porque para Ele,
        DEUS, vivem todos. Ocorre que o inferno, se existisse, não seria vida, mas morte e sofrimento. Mas Jesus disse: Eu vim para que tenham vida e vida em abundância.

        A satânica doutrina do inferno, inventada por Roma Papal para atemorizar e submeter as mentes ao seu domínio – depois incorporada pelas filhas de Roma Papal, a saber, as igrejas protestantes – é absolutamente incompatível com o caráter de DEUS e todos quantos ensinem essa doutrina espúria responderão perante o Tribunal Divino pelos crimes de injúria, calúnia e difamação da Divindade, pois é obra de Satanás atribuir a DEUS o caráter maligno de um ser que pune para sempre; é transformar o DEUS de amor em um monstro perto do qual Hitler seria um anjo de amor e bondade.

        Não adiante difamar o verdadeiro DEUS de Jesus dizendo que é o mesmo deus “homem de guerra” da imaginação de Moisés, ou então transformando-o num verdadeiro diabo que faz churrasco de almas por toda a eternidade. Deus é amor, é sabedoria, é compaixão, e ELE nunca nos trata como nós tratamos nossos irmãos, porque justiça não é queimar uma pessoa para sempre, mas, após ser paga a conta, resgatá-la e emancipá-la, “porque DEUS não é DEUS de mortos, mas de vivos, porque para ELE todos vivemos”, como disse Jesus, “e nele existimos e nos movemos todos”, como disse Paulo.

        Abraços, Jeann, e que DEUS – o DEUS de Jesus, não o de Moisés, te abençoe muito.

        • 1. “Os versículos em questão apenas apelam para que os cristão deixem a circuncisão”

          “Circuncidai, pois, o prepúcio do vosso coração” foi o próprio Moisés que falou (como também Isaías), só se vc sugere que o próprio Moisés “apelou para os cristãos deixem a circuncusão” (suponho que não). Isto já mostra que na própria lei de Moisés a circuncisão era apenas um sinal. E não foi Moisés que lhes deu a circuncisão, mas os pais… como Jesus diz em João 7:22.

          2. “E desde quando Isaías pode ser confundido com Moisés? Isaías fez uma profecia, mas isso não o vincula ao deus de Moisés ou à visão que este tinha de Deus.”

          “PORQUE, SE VÓS CRÊSSEIS EM MOISÉS, CRERÍEIS EM MIM; PORQUE DE MIM ESCREVEU ELE” João 5:46

          “E, COMEÇANDO POR MOISÉS, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele [Jesus] se achava em todas as Escrituras” Lucas 24:27

          “Porque todos os profetas E A LEI profetizaram até João” Mateus 11:13

          “E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim ESTAVA ESCRITO NA LEI DE MOISÉS, e nos profetas e nos Salmos” Lucas 24:44

          “E, acerca dos mortos que houverem de ressuscitar, não tendes lido no livro de Moisés COMO DEUS LHE FALOU NA SARÇA, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó?” Marcos 12:26

          Jesus explica em Marcos 12:26 sobre a ressurreição dos mortos, não baseado num outro “deus” de Moisés, mas fazendo referência ao mesmo Deus. Esta é a visão que Jesus tinha de Moisés, que Deus falou com ele e inclusive profetizou a seu respeito. Jesus mesmo disse que não veio abolir a lei, mas cumprí-la (cumprir o que estava escrito a seu respeito – inclusive por Moisés).

          Mas há um porém… a INTERPRETAÇÃO da lei era diferente, os que viviam sob a antiga aliança tinham uma interpretação. Sob a nova aliança, Jesus nos dá outra ótica da lei, o que Ele realmente queria sinalizar com aquilo. Como está escrito: “Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” Lc 24:45.

          3. Sobre o “pão do céu”

          O maná era um símbolo do pão de Deus que desce do céu e dá a vida ao mundo, o “maná” em si não fez isto, mas sim eu seu cumprimento em Jesus (mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu – Jo 6:32).

          “Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo [Jesus]” João 6:33

          “Eu sou [Jesus] o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo” João 6:51.

          Este é um dos cumprimentos que Jesus menciona: “Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim ESTAVA ESCRITO NA LEI DE MOISÉS”.

          4. “Jesus morreu para comover o mundo, chamando a atenção da humanidade para seus ensinos de luz e amor através de seu sacrifício”

          “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” João 6:38-40

          “Isto é o meu sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos, PARA PERDÃO DE PECADOS” Mateus 26:28

          “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho NÃO VERÁ A VIDA, MAS A IRA DE DEUS SOBRE ELE PERMANECE” João 3:36

          Jesus é o “Cordeiro Pascal” simbolizado no AT, “este é o cordeiro que tira o pecado do mundo” como descreve João Batista e também como Jesus diz em Mt 26:28. Não é apenas para comover ou chamar a atenção. Deus o destinou como instrumento de propiciação, por seu próprio sangue, Deus em Cristo reconciliava consigo o mundo.

          5. “Inferno não existe; nem Moisés cria no inferno. Inferno é tradução errada de sepultura. As palavras de Jesus são simbólicas e representam a severidade do castigo a que os fariseus seriam submetidos, mas não de forma eterna”

          Sobre o termo “inferno” estás certo, Hades (grego), Sheol (hebraico) significa: sepultura, inferno, lugar (estado) das almas dos mortos – sepultura, o inferno. Mas “Hades” nada tem a ver com “fornalha de fogo, onde haverá pranto e ranger de dentes”.

          Também estás certo quanto a simbologia representada nas palavras de Cristo, mas ele explica a parábola do joio por exemplo:

          “E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno; O inimigo, que o semeou, é o diabo; E A CEIFA É O FIM DO MUNDO; e os ceifeiros são os anjos. Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será NA CONSUMAÇÃO DESTE MUNDO. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino TUDO O QUE CAUSA ESCÂNDALO, E OS QUE COMETEM INIQUIDADE. E LANÇÁ-LOS-ÃO NA FORNALHA DE FOGO; ALI HAVERÁ PRANTO E RANGER DE DENTES. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” Mateus 13:37-43

          Jesus não está falando a “fariseus” apenas, mas TUDO O QUE CAUSA ESCÂNDALO E OS QUE COMETEM INIQUIDADE (serve para nós também). E neste caso não está falando por parábola, mas explicando-a.

          6. “Jesus disse que Deus não é Deus de mortos, mas sim de VIVOS, porque para Ele, DEUS, vivem todos. Ocorre que o inferno, se existisse, não seria vida, mas morte e sofrimento. Mas Jesus disse: Eu vim para que tenham vida e vida em abundância.”

          Daniel profetizou a respeito disso (Daniel 12:1-3): “Multidões e multidões que dormem no pó da terra [Hades = sepultura] acordarão: uns para a vida eterna, outros para a vergonha, humilhação e para o desprezo eterno. Os que têm o entendimento e são sábios resplandecerão com o fulgor do firmamento; e todos quantos se dedicam a conduzir muitas pessoas à verdade e à prática da justiça, serão como as estrelas: brilharão para sempre, por toda a eternidade !”.

          Todos viverão, uns para vida eterna mencionada por Jesus: “todos os que nEle crêem não pereçam mas tenham a vida eterna” (Jo 3:16), e os que não crêem ou “cometem iniquidades” (como Jesus falou) não herdarão o Reino de Deus, irão para a “vergonha” eterna, que é a fornalha de fogo, onde haverá pranto e ranger de dentes (fogo que não se apaga – como disse Jesus em Mateus 3:12).

          7. “Não adiante difamar o verdadeiro DEUS de Jesus dizendo que é o mesmo deus “homem de guerra” da imaginação de Moisés, ou então transformando-o num verdadeiro diabo que faz churrasco de almas”

          “Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino TUDO O QUE CAUSA ESCÂNDALO, E OS QUE COMETEM INIQUIDADE. E LANÇÁ-LOS-ÃO NA FORNALHA DE FOGO; ALI HAVERÁ PRANTO E RANGER DE DENTES.” – são palavras de Jesus (o da bíblia – Mateus 13:40-42), creia você ou não.

          Palavras de Jesus também (o da bíblia – João 3:36).
          “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho NÃO VERÁ A VIDA, MAS A IRA DE DEUS SOBRE ELE PERMANECE”.

          Abraço Sandro, que Deus te abençoe

          • Jeann,

            você poderia, da próxima vez, escrever textos mais conciso, pois fica virtualmente impossível responder textos tão longos assim. Assim, apenas para não deixar passar, observe isto:

            1. sobre o que eu disse sobre os versículos sobre circuncisão, que você citou, é que cristãos citam esses versos para dizer que a circuncisão não é mais no prepúcio, mas no coração. Entretanto, mulheres também têm coração, embora não tenham prepúcio. O importante é você entender isto: a circuncisão entre os judeus não tem nada a ver com o batismo entre os cristãos, sendo que essa relação que vocês fazem não passa de invenção cristã para tentar dizer que o cristianismo é como se fosse a evolução do judaísmo. Não é, pois o cristianismo é um religião separada do judaísmo que ainda hoje existe;

            2. Jesus foi judeu e pregou para os judeus; judeus creem em Moisés e por isso Jesus o cita, pois, se criam em Moisés, então teriam de crer que ele era o messias em razão de Moisés, segundo Jesus, haver dito que o messias viria (embora Moisés não tenha dito o nome de Jesus). Isso, todavia, não prova que as barbáries que Moisés ordenou, como a de mandar matar bebês, crianças, mulheres e idosos fossem ordens de Deus. Lembre-se: Jesus pregou baseado nas crenças do judeus.

            3. sobre o inferno, recomendo a você estudar melhor esse tema com os adventistas do sétimo dia ou mesmo com os espiritas, pois é fato que não há inferno. O próprio Moisés, a quem você segue, não cria e não ensinava nada sobre inferno. As palavras geena, hades (que faz parte da mitologia grega), inferno, entre outras, foram incorretamente e maliciosamente traduzidas para atender ao interesse da Igreja em atemorizar os fiéis com as ameaças de um inferno eterno. Deus é amor e justiça, e sendo amor e justiça jamais condenaria um ser humano a penas eternas, pois isso não se coaduna nem com o amor, nem com a justiça.

            Abraços, Jeann, e que Deus te abençoe com discernimento.

          • Bom dia Sandro, respondi de forma enumerada os tópicos discutidos para facilitar o debate dos temas em questão.

            1. “mulheres também têm coração, embora não tenham prepúcio”

            Por isso que Moisés fala também em outro ponto “Circuncidai, pois, o prepúcio do vosso coração”, já visse algum coração tendo prepúcio ? Está claro que trata-se de algo simbólico e não meramente “para homens”.

            2. “…não passa de invenção cristã para tentar dizer que o cristianismo é como se fosse a evolução do judaísmo”

            Jesus disse que não veio abolir a lei, mas cumprí-la; Ele veio cumprir o que estava predito a seu respeito tanto na lei de Moisés como nos profetas. O “cordeiro” de Deus que seria levada como ovelha muda ao matadouro para remissão de pecados (e não meramente para servir de exemplo). Por isso não é mais necessário o sacrifício de holocaustos por exemplo, pois Jesus ofereceu-se uma vez por todas por nossos pecados, se vc chama isso de “evolução do judaísmo” sim, Jesus “inventou” o cristianismo como evolução do judaísmo.

            3. “As palavras geena, hades (que faz parte da mitologia grega), inferno, entre outras, foram incorretamente e maliciosamente traduzidas”

            Hades é traduzido como “inferno” que significa sepultura, inferno, lugar (estado) das almas dos mortos – sepultura, o inferno. O que difere do termo Geena, como podes ver alguns exemplo abaixo.

            “Se o teu olho direito te serve de pedra de tropeço, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém mais que se perca um dos teus membros, do que todo o teu corpo seja LANÇADO NA GEENA” Mateus 5:29

            “e quem chamar a seu irmão: Raca, estará sujeito ao julgamento do sinédrio; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito à GEENA DE FOGO” Mateus 5:22

            “Não temais aos que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer na GEENA TANTO A ALMA COMO O CORPO” Mateus 10:28

            “Serpentes, raça de víboras! como escapareis da CONDENAÇÃO DA GEENA ?” Mateus 23:33

            Com certeza Geena que é citado por Jesus não é um “mito grego” é um lugar de condenação, lugar onde a alma e o corpo podem perecer, e onde há fogo, como Ele mesmo diz. Se vc crêsse no Jesus da bíblia acredito que devas (ou deverias) crer em suas palavras, não apenas nas que lhe convém (quanto ao amor e “justiça”), mas também quanto a “fornalha de fogo, onde haverá pranto e ranger de dentes”, Geena onde “perecem tanto a alma como o corpo”, a “ira de Deus” sobre quem não crê em Jesus, isto faz parte da justiça de Deus também.

            Abraço Sandro, que Deus te abençoe.

DEIXE UMA RESPOSTA