Papa Francisco diz que burocracias do Vaticano que impedem reforma da Igreja são inspiradas pelo diabo

1

O papa Francisco fez duras críticas à estrutura burocrata do Vaticano e afirmou que algumas das dificuldades que surgem para implementar a reforma que ele pretende na Igreja Católica parecem ter sido inspiradas pelo diabo.

Eleito para o pontificado no dia 13 de março de 2013, Francisco vem se dedicando a uma ampla reforma na Igreja Católica, revendo conceitos que não fazem parte do dogma de fé e tentando tornar a religião menos complexa para os fiéis. No entanto, a burocracia da sede da igreja vem se impondo como um grande obstáculo.

Na última sexta-feira, 23 de dezembro, o papa Francisco disse com todas as letras que alguns dos prelados que trabalham com ele devem passar por “purificação permanente” para melhor servir, e frisou que há inspiração maligna em alguns pontos dos processos internos do Vaticano.

“Caros irmãos, não são as rugas da Igreja que vocês devem temer, mas sim as manchas!”, exclamou Francisco, reconhecendo que alguns membros egoístas da estrutura burocrática do Vaticano impõem certa resistência às reformas. Segundo o papa, essa resistência às vezes é explícita, e em outros momentos, acontece de maneira velada e hipócrita. “Mas também tem havido uma resistência maligna”, afirmou.

Esse é o terceiro ano seguido que o papa critica a burocracia do Vaticano durante seu discurso natalino. Francisco ainda frisou que a reforma para a qual Deus permitiu que ele fosse eleito deve ser de mudança profunda da mentalidade dos que dirigem a Igreja Católica, e não superficial, segundo informações da Dow Jones Newswires.

Em 2016, o papa apresentou aos padres, bispos e cardeais que trabalham diretamente com ele 12 diretrizes que estão inspirando seu processo de reforma, com a consolidação de alguns departamentos no Vaticano e a criação de novos, sob o argumento de que a necessidade de modernização é imperativa, para que a igreja seja melhor servida.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA