Professor é demitido por dar Bíblia de presente a aluno

12

Na cidade de Phillipsburg, no estado americano de Nova Jérsei, um professor substituto foi demitido da escola em que estava trabalhando depois de ter compartilhado um versículo bíblico com um aluno e, a pedido da criança, a ter presenteado com uma Bíblia.

De acordo com o conselho escolar de Phillipsburg, o professor Walter Tutka desobedeceu a duas políticas: a que proíbe distribuição de literatura religiosa nas dependências da escola, e outra que orienta os professores a serem neutros quando se discute material religioso.

– É lamentável o distrito escolar de Phillipsburg escolher o caminho da hostilidade religiosa e intolerância contra um homem aposentado, servindo sua comunidade e simplesmente respondendo a curiosidade intelectual de um estudante – comentou Hiram Sasser, diretor de litígio na Liberty Institute, à Fox News.

– Qual é o próximo – eles vão proibir Shakespeare porque suas peças têm citações bíblicas? – completou Sasser.


Ler a Bíblia para sobreviver

Diferente de Tutka, que foi demitido por causa da Bíblia, um ex-fuzileiro da Marinha americana afirmou que ler a Bíblia foi o que o manteve vivo durante o tempo que passou encarcerado em uma prisão mexicana.

Jon Hammar foi preso por transportar uma antiga espingarda pela fronteira mexicana quando viajava com um amigo. De acordo com o NY Daily News, o veterano da Marinha havia declarado a arma normalmente em um posto de controle americano, mas foi preso no país vizinho porque a posse da arma no México é considerada crime federal, por se tratar de um armamento usado apenas pelas forças armadas do país.

Hammar conta ter sofrido ameaças e tortura durante os quatro meses que passou preso, e afirma que durante esse tempo leu todo o antigo testamento, e a maior parte de terceiro. Segundo o ex-fuzileiro, foi a leitura do Livro Sagrado que o manteve vivo durante esse tempo.

Por Dan Martins, para o Gospel+

12 COMENTÁRIOS

  1. Nos EUA a constituição nao permite a violação dos direitos de liberdade de expressão num estabelecimento governamental, que no caso é uma escola, aqui temos um classico caso de desobediencia civil, desobedecer um governo humano em detrimento da vontade de Deus, porem neste caso o professor poderia falar com esse aluno fora dos limites da escola, existem casos onde a situação é mais complicada, onde é proibido falar da palavra de Deus em qualquer ambiente, caso dos países islamicos onde o governo é teocratico.

  2. Apesar de quase 50% dizer ser protestante, pelo texto abaixo os EUA é um país como o nosso onde há liberdade religiosa, não existe uma religião oficial, desta forma se voce abre para uma tem que abrir para todas, de duas uma ou abre para todas ou fecha para todas dentro dos limites das organizações governamentais. Pelo texto da noticia o que parece é que eles optaram pela segunda fecharam para todas.
    “Os EUA foram um dos primeiros países a decretar a separação entre Igreja e Estado e a liberdade religiosa. Modelando as provisões a respeito da religião dentro do Estatuto da Virgínia para a liberdade religiosa, os fundadores da Constituição dos Estados Unidos rejeitaram o teste religioso para o escritório, e a Primeira Emenda negou especificamente ao governo central qualquer poder para decretar toda lei que estabeleça uma religião oficial, ou proibindo seu exercício livre. Os fundadores foram influenciados principalmente por ideais do Iluminismo, mas consideraram também os interesses pragmáticos dos grupos religiosos minoritários que não quiseram estar sob o poder ou a influência de uma religião do estado que não os representasse.” [5] 5 – ↑ Marsden, George M. 1990. Religion and American Culture. Orlando: Harcourt Brace Jovanovich, pp.45-46. WIKIPÉDIA Religião nos Estados Unidos.

    Outra questão é: Ter uma religião oficial é bom? veja o caso do seculo 3 Constantino fez do Cristianismo a religiao oficial do seu imperio e o que aconteceu? houve sincretismo comercio de cargos eclesiasticos perseguições as pessoas de outra religiões, a igreja se perdeu, para encurtar a estoria.

  3. Eu acho um absurdo nao poder falar da palavra de Deus p alguem q teve sede de aprender mais sobre o assunto q mais se precisa saber ultimament, ainda mais do jeito q omundo sta sem amor, qrem q falem d que entao? Do diabo? De como matar um pai ou uma mae dentro de casa? Ou è perceguicao aos evangelicos ou o diabo escolheu alguem pra ajuda-lo nessa escola!

  4. Se o professor tivesse dado de presente um livro de pornografia, nada aconteceria. Seria cultura. As crianças são ensinadas a iniciar-se na prostitução ou no homossexualismo. A Bíblia é considerada livro inconveniente em escolas norte-americanas. Quando se faziam orações, antes de começarem as aulas, décadas atrás, e a Bíblia era lida nas escolas, não se falava em alunos enlouquecidos, usando armas para atirar nos colegas e professores. Mas, em nome da liberdade, expulsaram Deus das escolas, a Bíblia foi proibida, e as orações proibidas. O resultado já é conhecido. Entraram os fuzis automáticos AR-15, de alta precisão; as pistolas automáticas ocuparam o espaço da Bíblia; a prostituição, o homossexualismo tomaram conta do ambiente das universidades. A isso, chamam evolução! Nâo é difícil imaginar que outras tragédias estão para acontecer, num ambiente onde o ser humano é visto como animais de duas pernas. Vejam a truculência da medida. O professor poderia ter sido advertido por infringir normas da escola. MAS FOI LOGO DEMITIDO! Porque entregou a Bíblia de presente. Poderia ter sido outro livro religioso. Mas o professor aposentado (deve ser de meia-idade para lá), não teve a menor oportunidade. Talvez um professor de sexo fosse advertido, mas um cristão tem que ser demitido. Nâo nos iludamos. O tempo do fim está próximo. E os que são discípulos de Darwin, de Nietzch, e de outros anticristos estarão no lugar que lhes espera, de onde jamais escaparão. E os discípulos de Cristo estarão a seu lado, na eternidade. É questão de tempo.

  5. Se entrou na empresa e concordou com as regras, porque resolveu quebrá-las. Aí pediu pra ser demitido mesmo; e ainda era substituto, faltou um pouco de sabedoria do nosso irmão,………

  6. Se fosse kit gay não teria sido demitido.Isto é uma vergonha,valores invertidos,isto é que é intolerância cristã.Deveria ser demitido quem demitiu.mas Deus vai honrar o professor cristão.Ele vê tudo e todo sofrimento do seu povo não está alheio a Ele.

DEIXE UMA RESPOSTA