Reforma de hinário da Igreja Presbiteriana causa debates sobre existência de heresias nas músicas cristãs

13

Uma atualização do hinário usado desde 1874 pelas Igrejas Presbiterianas dos Estados Unidos tem causado polêmica entre fiéis devido aos termos usados na substituição dos atuais. A última reforma no hinário presbiteriano aconteceu em 1990.

As principais críticas estão na suposta existência de heresias nos hinos, e o Comitê de Música da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos estuda alterações profundas nas letras.

Um exemplo de críticas é o hino “Jesus Walked This Lonesome Valley”, que em sua letra, diz que os fiéis devem andar sozinhos pelo vale, o que contradiria a afirmação dos Evangelhos que Jesus estaria sempre com seus seguidores. Outros críticos, mais moderados, dizem que as letras são “teologicamente questionáveis”.

Durante três anos e meio de discussões entre os membros do comitê, algumas músicas receberam sugestões de alteração, mas não foram aprovadas. Uma delas foi o hino “In Christ Alone” (Só em Cristo), que foi escrita por Keith Getty e Stuart Townend em 2001. O segundo verso diz que ‘Na cruz onde Jesus morreu / A ira de Deus foi satisfeita’. Com a revisão, a sugestão foi de adotar os termos ‘Na cruz onde Jesus morreu / O amor de Deus foi ampliado’.


Entretanto, o comitê não obteve autorização para mudar a letra, e assim, optou por deixar o hino de fora da nova edição do hinário presbiteriano.

O Professor Timothy George, diretor de Teologia da Universidade de Samford, afirma que usar artifícios de “liberalidade teológica” podem trazer graves consequências para a divulgação do Evangelho.

Segundo George, falar sobre a ira de Deus como um tabu em pregações ou hinos é uma maneira de estender uma antiga heresia do primeiro século: “Mostrar que Deus é só amor e apagar as menções ao inferno podem dar a impressão de que não há condenação”, argumenta. “No entanto, a justiça de Deus só poderia ser satisfeita pelo sacrifício expiatório de Cristo, que se revela tanto em ódio quanto em amor divino”.

Outro crítico das mudanças, o doutor Denny Burk, professor de estudos bíblicos na Universidade Boyce, constata que o liberalismo teológico é uma realidade das músicas cristãs contemporâneas, e as consequências disso são “profundas implicações teológicas”, segundo informações do site Prophecy News.

Blogueiros e colunistas de portais cristãos norte-americanos temem que aconteça com a Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos, o mesmo processo pelo qual passa a Igreja Episcopal Anglicana, que modificou seu hinário em 1982.

Na ocasião, foi banido o uso de termos masculinos para se referir a Deus como “Pai, Filho e Espírito Santo”, substituindo-os por palavras “inclusivas”, como “Criador” e “Redentor”, além de retirar termos tidos como militaristas, como “soldados” e “guerra”. Os formadores de opinião creditam a essas mudanças parte da crise pela qual a denominação Anglicana passa, com reconhecimento e ordenação de pastores gays e transgêneros.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

13 COMENTÁRIOS

  1. Tem um hino da Harpa Cristã, Nº 243 “Ao Abrir o Culto” um trecho muito estranho.

    ‘gozaremos em tua face”

    Sempre que canto esse trecho me soar estranho.

    Deve ser pelo fato que o verbo gozar ficou muito pejorativa (suja nos dias de hoje)

    Deveriam mudar esse verbo.

  2. EDSON SOUSA pelo amor de Deus, vem querer mudar os nossos hinos também este hino foi escrito pelo meu querido pastor PAULO LEIVAS MACALAO jamais deixaremos mudar ele pertence a Assembleia MM e nosso eu já iniciei muitos e muitos cultos com ele podem mexer neste da presbiteriana mas no nosso jamais, você sabe que os verdadeiros, jamais louvaria este hino e na palavra GOZAREMOS EM TUA FACE ,O CORDEIRO RESSUCITADO, com pensamentos mundanos, que que e isso EDSON você e um crente em Cristo Jesus, jamais mudaremos letra de nosso hino

    • Irmão vamos ver vc me comprende.

      Vc não usaria nos dias de hoje a frase para alguém assim:

      “Eu estou GOZANDO em vê lo aqui meu irmão”.

      Hoje em dia com certeza vc diria Estou ALEGRE OU FELIZ.

      E nesse sentido que o verbo gozar hoje em dia é considerado “chulo”

      Não esquenta irmão, é só uma opinião, não quero mudar nada.

      • OH EDSON EU SEI DISSO eu sei também que você não quer mudar, o que estou querendo dizer e que na igreja todas o cantam sem pensar no mundo entendeu também meu querido irmão A Paz do Senhor esteja contigo

      • OH Edson não esquente eu sei que você não quer mudar, ai talvez não expliquei direito o que estou dizendo e em relação a presbiteriana querer mudar, e que na igreja nos o cantamos sem problema porque dentro da igreja estamos em espirito, e isso nos passa em nossas mente entendeu, porque sabemos o significado real, em Deus, ao contrario não poderíamos dizer quero esta no gozo eterno com Deus, entendeu, fique na Paz do Senhor Jesus,

  3. ESTE hino pertence a minha querida igreja MM e jamais o modificaremos o mesmo foi escrito pelo saudoso Pastor Paulo Leivas Macalao, a Madureira jamais faria isso, o crente verdadeiro não colocara na palavra GOZO segundas intenção, ate porque a do mundo a palavra verdadeira não e esta, GOZAREMOS EM TUA FACE O CORDEIRO RESSUSCITADO, EU MESMO JA INICIEI MUITOS E MUITOS CULTOS COM ESTE MARAVILHOSO HINO

  4. Um cara que se diz PASTOR DA UNIVERSAL chamar uma irmã de VACA aqui no site,seria o que PASTOR Eduardo?
    Isso não seria uma pessoal maliciosa?

    Eu vejo pessoas do mundão, impios com esse linguajar,com essas atitudes.
    Agora,NUNCA VI UM PASTOR com esse linguajar, vc foi o primeiro que vejo com essas atitudes.

    Vem aqui dar lição de moral?
    Vá se tratar meu caro, pq vc tem problema mentais.

    Ver os erros do outros, mas não enxergar os seus próprios erros.

    Vem aqui dizer roubamos a Deus com dízimos e vermos o bom exemplo desse digníssimo pastor.Um exemplo de homem de Deus, IRREPREENSÍVEL
    .
    Vá pensando que vai pro céu com essa atitudes impias que vc vai pro céu sim.

    Vai céu da boca da onça do satanás!!!

DEIXE UMA RESPOSTA