Eleição de Rodrigo Maia como presidente da Câmara é vista como derrota da bancada evangélica

2

A eleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) como presidente da Câmara dos Deputados na madrugada desta quinta-feira, 14 de julho, vem sendo considerada uma derrota da bancada evangélica na Casa.

O político fluminense é visto com ressalvas entre o grupo de parlamentares evangélicos por ter sido autor do requerimento de urgência na votação do PLC 122/2006, que cerceava a liberdade de pregação religiosa sob a justificativa de combater a homofobia.

Maia, filho de César Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro, foi eleito em segundo turno, com 285 votos, contra 170 votos de Rogério Rosso (PSD-DF), e irá suceder a Eduardo Cunha (PMDB-RJ) até o fim de janeiro de 2017.

Segundo o jornalista Leonel Rocha, do Congresso em Foco, a bancada evangélica teria feito campanha para derrotar Maia no segundo turno. “Para favorecer Rogério Rosso (PSD-DF), que também integra o grupo evangélico, a bancada convenceu o deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP) a retirar sua candidatura em pleno processo eleitoral na Casa”, informou.


Rocha destacou ainda que o maior empenhado em derrotar Maia era o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que teria destacado o envolvimento de Maia no PLC 122/2006 “em todas as conversas na Câmara” sobre a eleição.

Segundo informações do G1, o novo presidente da Câmara contou com o apoio oficial das bancadas de PSDB, DEM, PPS e PSB.

No primeiro turno, Maia já tinha vencido Rosso por uma diferença de 14 votos – o placar havia sido 120 votos contra 106, e no segundo turno, o parlamentar do Democratas conseguiu angariar também o apoio de PDT, PCdoB, PR e PTN.

2 COMENTÁRIOS

  1. É engraçado como a Bancada Evangélica abraça os corruptos. Não criticam a desonestidade do deputado, mas para eles interessa se o deputado, um dia, apoiou alguma causa que beneficiaria a comunidade homossexual.

    Rosso é envolvido em corrupção, teria "ganhado" 12 vezes na loteria em 14 dias, mas nada disso importa para os representantes dos evangélicos (seus cúmplices).

  2. Se for isso mesmo, agora sim eu acredito na prisão de Eduardo Cunha. E que essa bancada nefasta sofra mais e mais derrotas. Hora de pegar pelo que tem feito ao nosso país. Daqui a alguns anos, serão lembrados como aqueles que se atrevaram a cuspir no estado laico….

  3. fico imaginando, se houver uma arrebatamento e alguns desses politicos ficarem aqui na terra, com que cara vai ficar ??
    Julgam a homossexualidade como se fossem crime. não é crime, é pecado. E a fé deles?
    Será que eles pelo menos oram pelos filhos e parentes não se envolver com atos pecaminosos? oram pelos homossexuais do Brasil? Estão firmes na presença de Jesus?
    e outra coisa, Jesus não é religião, Jesus é o próprio Deus vivo, e Ele não divide a Tua santidade com ninguem. só Jesus Liberta, só Jesus Salva.

  4. Greer Lankton Archives Museum , boa pergunta. Tanto mendigo pelas ruas, tanta fome nas localidades mais pobres do Brasil e do mundo, tanta criança abandonada, e mesmo Jesus tendo dito na Bíblia que fazendo aos necessitados, fazem a Ele, esse povo continua perdendo tempo com quem não é de sua responsabilidade.

  5. É bom lembrar a maioria das igrejas evangélicas tem seus serviços sócias, que atendem as pessoas carentes sem fazer qualquer discriminação , seja pobre, negro ou opção sexual, todo o mês é recolhido toneladas de alimentos que atendem pessoas evangélicas o não ,não importa sua crença . Antes de se reportar a qualquer igreja faça uma visita e procure a assistência social, igreja não é só pra pegar dinheiro.

  6. Hercílio Leodoro , eu sei que fazem "caridade", mas sempre é pouco perto do que é necessário e considerando o ensino de Jesus.

    Se a comunidade evangélica tivesse a preocupação de fazer o bem "a Jesus" (consta em Mateus 25 que fazendo aos necessitados estão fazendo a Jesus), como tem preocupação com a vida sexual, afetiva e jurídica dos gays, pode ter certeza que situação dos necessitados no Brasil seria totalmente diferente.

  7. Hercílio Leodoro Eu posso te afirmar que a tal bancada evangélica não faz nada de útil. Só se preocupa em impedir qualquer avanço nas causas lgbt.
    O país afogado na lama, e eles estão preocupados únicamente com ideologia de gênero. ( ahh, na hora de roubar dinheiro público, ai sim eles são bem eficientes)

  8. Hercílio Leodoro os maiores inimigos da Igreja evangélica são os evangélicos com seus contra-testemunhos, sua beligerância, sua perseguição e agir raivosamente contra aqueles que não pensam como eles. Isto sem falar no amor desmedido ao dinheiro e ao poder.

DEIXE UMA RESPOSTA