Pastor Silas Malafaia gravou entrevista ao Programa do Ratinho falando sobre casamento gay, liberdade de expressão e Marcos Pereira

64

O pastor Silas Malafaia anunciou que na última segunda-feira, 27 de maio, gravou participação no Programa do Ratinho, no SBT.

A entrevista será veiculada no próximo dia 30 de maio, quinta-feira, às 21h20, segundo informações divulgadas pelo próprio Malafaia em seu Twitter.

Segundo o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), ele e o apresentador Carlos Massa (popularmente conhecido como Ratinho), conversaram sobre diversos temas polêmicos da sociedade e que envolvem os evangélicos.

“Acabo de chegar da gravação no Programa do Ratinho. A entrevista ocupou todo o programa, foi quentíssima. Muitos assuntos abordados, divulgue. A entrevista no Ratinho será exibida nessa quinta às 21:20 hs no SBT. Deus será glorificado, divulgue! Os inimigos do povo de Deus vão ranger. Quanto mais xingam, caluniam e difamam, Deus abre mais portas. Um programa inteiro com o Ratinho nessa quinta”, escreveu Malafaia em sua página no Twitter.


Na entrevista, Silas Malafaia comentou a prisão e acusações contra o pastor Marcos Pereira, e falou sobre a resolução do Conselho Nacional de Justiça a respeito do casamento gay, liberdade de expressão, liberdade religiosa e também sobre a manifestação organizada por ele em Brasília, que será realizada no dia 05 de junho, uma quarta-feira.

twitter Malafaia

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


64 COMENTÁRIOS

  1. SILAS MALAFAIA vai falar sobre dízimos?

    espero que dessa vez não adultere a bíblia como fez num vídeo para fazer parecer que dízimos são obrigatórios.

    • ESTUDO BÍBLICO:

      “AS 10 MAIORES MENTIRAS SOBRE OS 10 POR CENTO DOS DÍZIMOS”

      Muitas igrejas insistem no ensino errôneo de que os dízimos ainda são obrigatórios mesmo para os cristãos que vivem debaixo da graça de Jesus Cristo, e se utilizam de argumentos que se tornaram verdadeiros mitos dentro da comunidade evangélica, porém como eles dizem que o dízimo é 10 por cento, vamos usar o mesmo princípio numérico e verificar biblicamente as 10 argumentações mentirosas mais difundidas a respeito do dízimo.

      1º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI ORDENADO POR DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, POIS A ÁRVORE DO CONHECIMENTO REPRESENTA O DÍZIMO”

      Na verdade, biblicamente o dízimo foi ordenado no monte sinai (levíticos 27:30-32; Números 18:21-24) e portanto, não foram instituidos no Jardim do Éden, pois sequer é mencionado que Adão e Eva receberam o mandamento de dizimar. A associação que muitos religiosos que insistem em receber dízimos fazem de que a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:9), pois não era permitido a Adão e Eva comer dela (Gênesis 2:17) portanto ela seria segundo eles um “símbolo” do dízimo, mas isso é uma associação esdrúxula, pois sequer há um texto bíblico que faça uma ligação entre essa árvore do Jardim do Éden e o dízimo da lei de moisés, sequer se diz que a árvore ocupava 10% do espaço do Jardim do Éden. Trata-se portanto de mais um argumento ridículo usado pelos líderes religiosos para levar o povo a acreditar que o dízimo não era somente obrigatório perante a lei de moisés.

      2º MENTIRA – “O DÍZIMO SEMPRE FOI OBRIGATÓRIO MESMO ANTES DA LEI DE MOISÉS”

      O dízimo antes de sua ordenança no Sinai era voluntário, sendo mencionado apenas 2 vezes antes de se tornar obrigatório, Abraão deu uma única vez um dízimo do despojo de guerra quando resgatou seu sobrinho ló e jacó fez um voto a Deus (gênesis 14:17-20, gênesis 28:20-22)

      Pelas seguintes razões, Gênesis 14:20 não pode ser usado como exemplo para os cristãos dizimarem: 1º – A Bíblia não diz que Abraão deu obrigatoriamente esse dízimo. 2º – O dízimo de Abraão não foi um dízimo santo, da Terra Santa de Deus, produzido pelo povo santo de Deus. 3º – O dízimo de Abraão foi somente do despojo de guerra (hebreus 7:4). 4º – O dízimo de Abraão a Melquisedeque aconteceu apenas uma vez e Abraão mudava sempre de lugar. 5º – O dízimo de Abraão não proveio de sua riqueza pessoal. 6º – O dízimo de Abraão não é mencionado em nenhuma parte da Bíblia, seja no velho ou no novo testamento a fim de respaldar o ato de dizimar. 7º – Visto como nem Abraão nem Jacó tinham um sacerdócio levítico para manter, eles não tinham lugar algum onde entregar os dízimos, durante os seus muitos deslocamentos.

      No caso específico de Jacó, lemos o seguinte: “Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista,de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o SENHOR será o meu Deus;e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). O texto bíblico é claro, que Jacó fez um propósito particular (um voto) de que se Deus fosse favorável à ele, que ofereceria à Deus o dízimo. Não se vê também neste caso nenhuma ordem explicita de Deus ou algum sacerdote a mando Dele, para que Jacó dizimasse, e vemos que foi uma promessa de Jacó para Deus, não há relatos posteriores na Bíblia que ele tenha de fato dizimado, apenas se observa a sua promessa, seu compromisso de entregar o décimo de tudo que viesse a obter daquele momento em diante. Outra vez, não vemos na Bíblia nenhuma passagem em que vemos escrito que devemos dizimar como Jacó fez, portanto trata-se de mais uma mentira que os líderes criaram para tentar fazer parecer que os dízimos eram obrigatórios antes mesmo da lei de moisés.

      3º MENTIRA – “O DÍZIMO DOS ALIMENTOS DO VELHO TESTAMENTO FOI SUBSTITUÍDO POR DÍZIMO DO DINHEIRO NOS DIAS ATUAIS”

      Não há um versículo na biblia informando que dízimo obrigatório da lei de moisés possa ser ouro, prata, moeda, dinheiro, etc. Dízimo sempre foi apenas alimento do campo vegetal ou animal (levíticos 27:30 e 32) mesmo quando havia metais preciosos como moeda corrente. Abraão no seu tempo comprou uma sepultura para sua esposa por 400 ciclos de prata (gênesis 23:16)

      Embora já existisse dinheiro, a substância do dízimo divino jamais foi dinheiro. Ele era o “dízimo do alimento”. Isso é muito importante. Os verdadeiros dízimos bíblicos eram sempre somente o alimento proveniente das fazendas e rebanhos, somente dos israelitas que vivessem exclusivamente dentro da Terra Santa de Deus, as fronteiras nacionais de Israel. A fartura provinha de Deus e não da manufatura ou habilidade do homem.

      Existem 15 versículos de 11 capítulos e 8 livros, de Levítico 27 a Lucas 11, que descrevem o conteúdo do dízimo. E o conteúdo jamais, repito, jamais incluía dinheiro, prata, ouro ou qualquer outra coisa, além de alimento. Mesmo assim, a definição incorreta de “dizimar” é a maior mentira que está sendo pregada sobre esse ato, hoje em dia. (Veja Levítico 27:30,32; Números 18:27,28; Deuteronômio 12:17; 14:22, 23, 26; 2 Crônicas 31:5; Neemias 10:37; 13:5; Malaquias 3:10; Mateus 23:23 e Lucas 11:42).

      Não se observa portanto em toda a bíblia, alguém entregando dízimo em dinheiro, pois dízimo era décima parte dos alimentos ( agropecuários ou agrícolas ), e jamais foi entregue em dinheiro. E o dinheiro já era corrente nos tempos bíblicos, pois o próprio moisés que recebeu a lei para o povo lidou com dinheiro: “Então, Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que excederam os que foram resgatados pelos levitas.Dos primogênitos dos filhos de Israel tomou o dinheiro, mil trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário. E deu Moisés o dinheiro dos resgatados a Arão e a seus filhos, segundo o mandado do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés” (Números 3:49-51)

      Mais uma prova de que o dízimos sempre foram alimentos podem ser vista nessa passagem bíblica: “DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo, nem deles dei para a casa de algum morto; obedeci à voz do SENHOR, meu Deus; segundo tudo o que me ordenaste, tenho feito” (Deuteronômio 26:14)

      Portanto, mais uma mentira dos líderes que ensinam sobre a obrigatoriedade dos dízimos é revelada, quando dizem que nos tempos bíblicos dízimos eram entregues em alimentos porque dinheiro ainda não existia, mas abraão e até moisés lidavam com dinheiro, e mesmo assim na obrigatoriedade da lei de moisés nunca se pagava dízimos em dinheiro, pois dízimo sempre foi a décima parte dos alimentos, do campo e animais, e nada tem a ver com a exigência de entrega de 10% do dinheiro que os cristãos recebem para esses líderes que ensinam erradamente sobre dízimos. Dízimo nunca foi pago em dinheiro, apenas em alimentos. Se o seu pastor ou líder insistir em dizer que pode ser pago em dinheiro exija que ele mostre alguém dizimando em dinheiro na bíblia, pois dinheiro já existia e era usado naquela época.

      4º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI DADO POR DEUS AOS LEVITAS DA VELHA ALIANÇA E HOJE OS PASTORES DA NOVA ALIANÇA SUBSTITUIRAM ESSES LEVITAS PORTANTO DEVEM RECEBER DÍZIMOS”

      O dízimo foi dado aos levitas, mas para que eles fizessem todo o trabalho da tenda da congregação (Números 18:21-23). Se hoje os membros leigos fazem mais de 90 % do trabalho e os pastores recebem todo o dízimo isso não é biblico, é humano. Na igreja primitiva de atos, um levita, chamado josé de sobrenome barnabé dava ofertas ao invés de receber dízimos dos apóstolos e membros da igreja cristã: “José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, LEVITA, natural de Chipre, como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos” (atos 4:36-37) Portanto fica evidente que com a mudança do sacerdócio mudou a lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei” (hebreus 7:12)

      Na economia hebraica, o dízimo era usado de maneira totalmente diferente da que hoje é pregada. Mais uma vez, os levitas que recebiam o dízimo inteiro nem sequer eram ministros ou sacerdotes – eles eram apenas servos dos sacerdotes. Números 3 descreve os levitas como sendo carpinteiros, fundidores de metal, artesãos de couro e artistas, que mantinham o pequeno santuário. E 2Crônicas 23-27, durante o tempo dos reis Davi e Salomão, os levitas também foram peritos artesãos, os quais inspecionavam as obras do Templo. Vinte e quatro mil deles trabalhavam no Templo como construtores e supervisores; seis mil eram oficiais e juízes; quatro mil eram guardas e quatro mil eram músicos. Como representantes políticos do rei, os levitas usavam o seu dízimo para servir aos oficiais, juízes, coletores de impostos, tesoureiros, guardas do Templo, músicos, padeiros, cantores e soldados profissionais (1Crônicas 12:23,26; 27:5). É obvio que esses exemplos do uso bíblico da entrada do dízimo nunca se tornam exemplos para a igreja de hoje. É importante saber que na Antiga Aliança os dízimos nunca eram usados para evangelizar os não israelitas. Neste ponto o dízimo falhou. Vejam Hebreus 7:12-19. Os dízimos jamais estimularam os levitas e sacerdotes da Antiga Aliança a estabelecer uma única missão fora do país, para encorajar um só gentio a se tornar israelita (Êxodo 23:32; 34:12,15; Deuteronômio 7:2). O dízimo da Antiga Aliança era motivado e exigido por lei, não pelo amor. De fato, durante a maior parte da história de Israel, os profetas foram os principais portadores da Palavra de Deus e não os levitas e os sacerdotes que recebiam o dízimo.O falso ensino é que os anciãos e pastores da Nova Aliança estão simplesmente continuando de onde os sacerdotes da Antiga Aliança deixaram e por isso devem receber o dízimo. A função e o propósito dos sacerdotes da Antiga Aliança foram substituídos, não pelos anciãos e pastores, mas pelo sacerdócio de todos os crentes. Como outras ordenanças da Lei, o dízimo foi apenas uma sombra temporária, até a vinda de Cristo (Efésios 2:14-16; Colossenses 2:13-17; Hebreus 10:1). Na Nova Aliança cada crente é um sacerdote de Deus (1 Pedro 2:9-10; Apocalipse 1:6; 5:10). E como sacerdote cada crente oferece sacrifícios a Deus (Hebreus 4:16; 10:19-22; 13:15-16). Então, cada ordenança que havia sido previamente aplicada ao antigo sacerdócio foi anulada no Calvário. Visto não pertencer à Tribo de Levi, até mesmo Jesus Cristo foi desqualificado. Desse modo, o propósito original de dizimar já não existe (Hebreus 7:12-19; Gálatas 3:19, 24, 25; 2Coríntios 3:10).

      Portanto, não há nenhum mandamento no novo mandamento do cristão entregar os dízimos aos pastores, pois o dízimo somente podia ser recebido pelos levitas: “Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm mandamento de recolher, de acordo com a lei, os dízimos do povo, ou seja, dos seus irmãos, embora tenham estes descendido de Abraão” (hebreus 7:5), e os levitas só existiam na velha aliança da lei de moisés, pastores não são substitutos deles pois são ministros de Deus (I Coríntios 4:1) e nem sequer é ordenado que se deva entregar dízimos em favor da obra de Deus, pois ela é sustentada pelas ofertas voluntárias (2Coríntios 9:7).

      5º MENTIRA – “O DÍZIMO RECEBIDO É SOMENTE PARA USO DOS PASTORES”

      Biblicamente, o dízimo pertencia aos levitas (números 18:21-23), mas também para se fazer um festival ao Senhor (deuteronômio.14:22-27) e a cada terceiro ano, para os levitas, órfãos, viúvas e estrangeiros, os quais comiam o dízimo ajuntado dentro das suas portas (deuteronômio14:28-29). Se ofertas e dízimos eram sagrados ao Senhor e não podiam ser comidos por pessoas comuns neste caso Deus abre um exceção, visto que para ele misericórdia é melhor que sacrificio (Oséias 6:6; Mateus 12:7), a vida dos carentes é preciosa ao senhor (veja um exemplo disso em Lucas 6:1-10)

      Portanto mais uma vez, é biblicamente demonstrado que os dízimos recebidos pelos levitas não eram de uso exclusivo deles… os necessitados ( órfãos, viúvas e os de fora de israel ), também se beneficiavam dos dízimos dos alimentos recebidos pelos levitas. Essa conversa de que só os pastores e líderes religiosos podem hoje usufruir dos dízimos não encontra respaldo bíblico. Trata-se de mais uma doutrina de homem.

      6º MENTIRA – “CRISTÃO QUE NÃO DÁ O DÍZIMO SERÁ VITIMA DO “DEVORADOR”
      Se você é evangélico provavelmente já deve ter ouvido alguém falar a respeito do devorador. Muitas igrejas pregam a respeito desse ser. Mas o que os líderes religiosos gananciosos não fazem é mostrar aos membros que a admoestação de Malaquias é dirigida somente à nação de Israel, e não aos cristãos de hoje que não dizimam:

      “Sentença pronunciada pelo Senhor CONTRA ISRAEL contra Israel, por intermédio de Malaquias” (Malaquias 1:1)

      e, se destina especificamente, aos SACERDOTES CORRUPTOS:

      “Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento.Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração” ( Malaquias 2:1-2)

      Eles estavam ofertando ANIMAIS coxos, cegos mudos, e defeituosos:

      “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: Em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do SENHOR é desprezível. Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? – diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias1:7-8)

      Quanto a Malaquias 3, notamos que Deus manda trazer somente “DÍZIMOS” para as câmaras do depósito do templo, para que haja “comida” ( alimento, ou mantimento ) em minha casa. Isto é , mantimento = produtos alimentares (ver dicionário da língua portuguesa)

      O texto mais famoso citado para falar a respeito do devorador é Malaquias 3:11, que diz: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.” Esse texto é a continuação de Malaquias 3:10, o tão famoso texto que fala a respeito de dízimos no Antigo Testamento. os líderes gananciosos dizem que o “devorador” mencionado nesse texto é um demônio que destrói as finanças daqueles que não dão os 10%, ou seja, que não são dizimistas. As pessoas que pregam nessa linha trazem ameaças de destruição financeira aos seus ouvintes se os mesmos não forem dizimistas fiéis.

      O DEVORADOR É MESMO UM DEMÔNIO? A resposta é não! Os que afirmam que esse devorador citado no texto é um demônio, no mínimo, faltaram em algumas aulas de interpretação da Bíblia. A primeira coisa a sabermos é que no Antigo Testamento, a aliança que vigorava era uma aliança baseada na obediência. Se o povo fosse obediente às leis de Deus seriam abençoados. Essas bênçãos eram visivelmente mandadas em forma de paz e boas colheitas e prosperidade. Se fossem desobedientes, seriam amaldiçoados. Falta de paz e colheitas ruins estavam em vista aqui. (Deuteronômio 28). Em uma das ameaças de maldições em suas colheitas, que Deus manda ao povo através do profeta Joel, vemos que: “O que deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador, comeu-o o gafanhoto devorador; o que deixou o devorador, comeu-o o gafanhoto destruidor.” (Joel 1:4). Uma maldição que tinha em vista a destruição da lavoura.

      O texto de Malaquias 3:11 diz a mesma coisa: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”. Esse devorador certamente se tratava de um tipo de gafanhoto altamente destrutivo ou outro “bicho” que acabava com as plantações (que eram a base da economia do povo de Israel). A ação devastadora desse “ser” acabava com a prosperidade do povo em pouco tempo atacando suas lavouras. Quando o povo era obediente a Deus e cumpria a Sua lei, que no caso desse texto é a lei de dizimar, Deus abençoava suas colheitas e negócios. Esse é o sentido desse texto. Assim, não faz sentido usar esse texto para afirmar que o devorador era um demônio ou coisa parecida. Nem faz sentido ameaçar as pessoas hoje em dia com esse “devorador”

      “repreenderei o devorador” Versículo 11 (Não é dinheiro que faz isto, é o próprio Deus)

      Devorador, segundo a bíblia, nunca foi demônio, e sim, gafanhotos, que Deus enviava como pragas a terra para castigar o povo, e estes gafanhotos, Deus os chamavam de “O meu grande exercito” (Joel 2:22-27) …”repreenderei o devorador ” significa… espantarei a praga do meio da vossa plantação (gafanhotos), veja também Levítico 11:22 e Naum 3:16.

      Os líderes gananciosos que ensinam que esses “devoradores” são demônios que irão causar doenças na família, o carro vai viver quebrando etc, aproveitam o desconhecimento dos cristãos do verdadeiro devorador ao qual Malaquias se refere, o gafanhoto que devorava as colheitas da nação de israel. Não há confirmação nenhuma no novo testamento de que quem não dizima será vitima desse “devorador”… quando um ladrão quer tomar o dinheiro de uma pessoa, ele a ameaça, pois se pedir provavelmente a vítima não entregará o seu dinheiro, e por conta disso o ladrão usa o recurso da ameaça, para forçá-la, da mesma forma agem esses pastores que insistem em receber dízimos pois usam um texto fora de seu real contexto para ameaçar dizendo que o mesmo “devorador” que viria sobre a nação de israel se não dizimasse virá para aqueles que não entregam seus dízimos a eles.Trata-se portanto de mais um ensino distorcido da bíblia para forçar os cristãos que não estudam a bíblia a dizimarem.

      Hoje em dia, a classe mais pobre é a que mais contribui para beneficência. E, mesmo assim, ela permanece na pobreza. Os dízimos não são uma garantia para alguém enriquecer depressa, em vez da educação, da determinação e do árduo trabalho. Se Malaquias 3:10 funcionasse realmente com os cristãos da Nova Aliança, nesse caso milhões de cristãos dizimistas já teriam escapado da pobreza e se tornado o grupo mais rico do mundo, em vez de continuar sendo pobre. Portanto, não existe evidência alguma de que a vasta maioria dos pobres “pagadores do dízimo” tenha sido abençoada pelo mero fato de o entregar. As bênçãos da Antiga Aliança já não estão em efeito (Hebreus 7:18-19; 8:6-8,13).

      Portanto, não há nenhuma possibilidade de um cristão ser vítima do “devorador” (demônio) por causa de não ser dizimista, pois nenhuma maldição da antiga aliança pode atingir aos cristãos da nova aliança em Jesus ( gálatas 3:13 )

      7º MENTIRA – O DÍZIMO SERVE PARA MANTER A IGREJA FÍSICA HOJE, POIS ELA SUBSTITUIU O TEMPLO JUDAÍCO ONDE SE ENTREGAVAM OS DÍZIMOS.

      Nada poderia estar mais longe da verdade. Trata-se de outro falso ensino os religiosos que exigem dízimos de que os edifícios chamados “igrejas”, “tabernáculos” ou “templos”, substituíram o Templo do Velho Testamento como locais de habitação divina.

      A Palavra de Deus jamais descreve os grupos da Nova Aliança como ”tabernáculos”, “templos” ou “edifícios”. Os cristãos não “vão à igreja”. Eles se “reúnem para adorar”. Também, visto que os sacerdotes do Velho Testamento pagavam o dízimo, então, logicamente, o dízimo não pode continuar. Nesse caso, é errado chamar um edifício de “armazém do Senhor” para receber os dízimos (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20; Efésios 1:22-23; 2:21; 4:12-16; Apocalipse 3:12). Com respeito à palavra “armazém” comparem a 1 Coríntios 16:2 com a 2 Coríntios 12:14 e Atos 20:17, 32-35. Durante vários séculos após o Calvário, os cristãos nem mesmo possuíam um edifício próprio (que chamassem de armazém), visto como o Cristianismo era uma religião ilegal e sofria perseguições.

      Após o sacrifício de Jesus, o véu do santuário se rasgou: “E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo” (Marcos 15:38) e hoje, cada cristão é um santuário onde habita o Espírito Santo: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (I Coríntios 3:16) Não há sequer um Templo ou santuário físico para que os cristãos levem os dízimos pois: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” (Atos 17:24). Jesus sequer fundou uma igreja física, pois a verdadeira igreja é espiritual.

      1. Que autoridade nos dá a Palavra de Deus para estabelecermos igrejas denominacionais ou não denominacionais em meio ao testemunho cristão, quando as Escrituras condenam a criação de divisões entre os crentes? (1 Coríntios 1:10; 3:3; 11:18-19)

      2. Com que autoridade vinda de Deus os cristãos denominam suas assim chamadas “igrejas” como Presbiteriana, Batista, Pentecostal, Aliança, Cristã Reformada, Anglicana etc., quando não há na Bíblia instruções para nos reunirmos em qualquer outro nome além do nome do Senhor Jesus Cristo? (Mateus 18:20; 1 Coríntios 5:4)

      3. Será que existe qualquer base na Palavra de Deus para chamar esses edifícios de “igrejas”? A definição bíblica de “igreja” é de uma reunião de crentes que, pelo evangelho, foram chamados para fora, tanto dentre os judeus como dentre os gentios, e são unidos em um único corpo a Cristo, sua Cabeça no céu, pela habitação do Espírito Santo. (Atos 11:22; 15:14; 20:28; Romanos 16:5; 1 Coríntios 1:2; Efésios 5:25)

      4. Onde há no Novo Testamento uma referência mandando os Cristãos construírem templos e chamarem esses locais de “Cada de Deus”, sendo que Deus não habita em templos feito por mãos humanas? (Atos 7:48 e 17:24).

      Dizer que os dízimos são necessários para manter a igreja e sustentar os pastores e líderes não tem fundamentação bíblica neotestamentária, O apóstolo Paulo estava entre os que insistiam em trabalhar com as próprias mãos pelo seu sustento (Atos 18:3; 1Tessalonicenses 2:9-10; 2Tessalonicenses 3:8-14). Embora ele não tenha condenado os que recebiam sustento pela obra em tempo integral, também não ensinou que tal sustento fosse ordenado por Deus, para difusão do Evangelho. (1 Coríntios 9:12). De fato, duas vezes em Atos 20:29, 35 e também em 2 Coríntios 12:14, ele até mesmo encoraja os anciãos da igreja a trabalharem para manter os necessitados da igreja (Eu só queria ver um dos pastores atuais trabalhando para ajudar os pobres da igreja!).

      Para Paulo, a expressão “viver do evangelho” significava “viver segundo os princípios da fé, do amor e da graça” (1 Coríntios 9:14). Conquanto verificasse ter “direito” a alguma ajuda, ele concluía que a “liberdade” de pregar o seu evangelho era mais importante, a fim de cumprir a sua vocação de Deus (1 Coríntios 9:15; 11:7-13; 12:13,14; 1 Tessalonicenses 2:5-6). Enquanto trabalhava como artesão de tendas (atos 18:3), Paulo aceitou uma certa ajuda, porém se gloriava de que o seu pagamento ou salário era o fato de poder pregar livremente, sem se tornar um fardo para os outros (1 Coríntios 9:16-19).

      Em nenhum lugar desde Atos 7:58 (onde Paulo é mencionado pela primeira vez) até suas epístolas, não vemos o apóstolo Paulo orientando alguém a dizimar nem recebendo dízimos dos cristãos, portanto uma prova clara que a igreja primitiva não tinha o dízimo como uma doutrina cristã e inquestionável como se vê hoje nessas igrejas que dizem seguir fielmente as Escrituras.

      Paulo deixou claro que os que pregavam o evangelho tinham todo o direito de serem supridos com as ajudas e doações voluntárias dos cristãos (I Coríntios 9:11 e 14, Filipenses 4:18 ), mas nunca disse que seria dos dízimos! Sequer há mandamento seja do Senhor Jesus ou de seus apóstolos dos cristãos entregarem seus dízimos nos “templos” que hoje conhecemos como igreja, pois Jesus nunca fundou uma igreja física, nem ordenou que se fizessem construções para ali os seus seguidores se reunirem! Se o dízimo fosse tão necessário e importante como esses líderes gananciosos querem fazer parecer, teria o apóstolo Paulo esquecido de mencionar algo tão importante? obviamente que não, pois ele é categórico ao dizer: ” jamais deixando de vos anunciar coisa alguma proveitosa e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa” e ” porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (atos 20:20 e 27)… ou seja, tudo que era necessário ele, Paulo, ensinou e o Apóstolo Paulo nunca incentivou ou ensinou os cristãos a dizimarem!

      Portanto comprovadamente os dízimos não são obrigatórios serem entregues, muito menos nas igrejas físicas de hoje.

      8º MENTIRA – “DAR OFERTAS, MESMO ACIMA DE 10% DA SUA RENDA, NÃO TEM O MESMO VALOR ESPIRITUAL, POIS QUEM NÃO DÁ O DÍZIMO ROUBA A DEUS E NÃO SERÁ SALVO POIS ESTÁ DEBAIXO DE MALDIÇÃO”

      Tanto a bênção como a maldição de Malaquias 3:9-11, perduraram somente até o término da antiga Aliança, ou seja, até o Calvário. A audiência de Malaquias havia voluntariamente reafirmado a Antiga Aliança (Neemias 10:28-29. “Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém” (Deuteronômio 27:26, citado em Gálatas 3:10). E Jesus Cristo deu um fim a essa maldição, conforme Gálatas 3:13: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. Portanto nenhuma maldição proveniente da não observância da lei de moisés (e o dízimo pertencia a ela) atinge aos cristãos. Mas os lideres gananciosos que recebem dízimos escondem isso dos membros.

      Mas não é porque o Cristão não seja mais obrigado a dizimar que ele esteja isento de ajudar na propagação do evangelho e em favor dos necessitados pois: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” (2coríntios 9:7).

      “Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus concedida às igrejas da Macedônia; porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários” (2coríntios 8:1-3) Essa era a prática da igreja de Deus que Cristo estabeleceu.

      Os princípios de dar no Novo Testamento, na 2Coríntios capítulos 8 e 9 são superiores ao dizimar, que não é obrigatório aos cristãos.

      Os seguintes princípios de dar voluntariamente na Nova Aliança estão fundamentados na 2 Coríntios 8 e 9 (1). Dar é uma “graça”. A 2 Coríntios 8 usa oito vezes a palavra “graça”, referindo-se à ajuda aos santos pobres (2). Dar primeiro a Deus (8:5). (3) Dar-se a si mesmo para conhecer a vontade de Deus (8:5) (4) Dar em resposta ao dom de Cristo (8:9 e 9:15). (5) Dar com desejo sincero (8:8, 10, 12 e 9:7) (6) Não dar por causa de mandamento algum (8:8,10; 9:7). (7) Dar além de sua capacidade (8:3, 11, 12) (8) Dar para produzir igualdade. Isso quer dizer que os que têm mais devem dar mais, a fim de suprir a incapacidade dos que não podem dar mais (8:12,14) (9) Dar com alegria (8:2). (10) Dar porque está crescendo espiritualmente (8:3,4,7). (11) Dar porque deseja crescer espiritualmente (9:8, 10, 11). (12) Dar porque está ouvindo o Evangelho ser pregado (9:13).

      9º MENTIRA – “JESUS MANDOU OS CRISTÃOS DAREM O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO”

      O falso ensino é que Jesus ensinou a dizimar, em Mateus 23:23, dizendo que isso está claro no Novo Testamento.

      Em primeiro lugar, A Nova Aliança (o novo testamento) não teve princípio no nascimento de Jesus, mas na Sua morte (Gálatas 3:19, 24, 25; 4:4). O dízimo não é ensinado na igreja, depois do Calvário. Quando Jesus falou sobre o assunto em Mateus 23:23, Ele estava simplesmente ordenando a obediência às leis da Antiga Aliança, a qual ele endossou e obedeceu até chegar ao Calvário.

      Não existe um único texto do Novo Testamento que ensine a dizimar após o período do Calvário. (Atos 2:42-47 e 4:32-35 não são exemplos para se dizimar, a fim de sustentar os líderes da igreja). Conforme Atos 2:46, os cristãos judeus continuavam a adorar no Templo. E conforme Atos 2:44 e 4:33,34, os líderes da igreja compartilhavam igualmente o que recebiam com todos os membros da igreja (o que hoje os líderes gananciosos que recebem dízimos não fazem).

      Aliás, Jesus sequer é mencionado dizimando ou recebendo dízimos… e porque os líderes gananciosos pedem dízimos em nome de Jesus sendo que o próprio Jesus disse: “em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas;pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16:17-18)… Ele nunca disse ” em meu nome receberão dízimos…”

      Portanto comprovadamente mais uma mentira desses homens que se dizem ordenados por Deus a exigirem dízimos dos cristãos incautos foi desmascarada! Jesus nunca ordenou que os seus discípulos e futuros apóstolos recolhessem dízimos… e porque esses líderes acham que podem fazer diferente? Bem o Senhor Jesus profetizou sobre esses tipos: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15)

      10º MENTIRA – “JESUS RECEBE DÍZIMOS DOS CRISTÃOS CONFORME HEBREUS 7:8″

      O início do capítulo 7 de hebreus é apenas citação do Antigo Testamento, onde fala do sacerdócio de Melquisedeque. Em Hebreus 7:5 diz: ” E os que dentre os filhos de Levi receberam o sacerdócio tem ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão”

      A lei foi dada por intermédio de Moisés, ao povo, direcionada aos filhos de Levi, especificamente aos que receberam sacerdócio para trabalhar nas tendas das congregações ( montagem e desmontagem de tendas no deserto), os quais tinham ordem, segundo a lei de receber os dízimos dos seus irmãos. Agora note o relato do versículo 11 e 12:

      Hebreus 7:11: De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade se havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque (referindo-se ao Salvador) e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? (menção a Moisés, o qual introduziu a lei ao povo).

      Hebreus 7:12: Porque mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança na lei.

      Meditando no texto acima, especificamente nestes versículos, onde a palavra assegura que os sacerdotes Levíticos recebiam os dízimos segundo a lei (Hebreus 7:5), Porque através deles (sacerdotes Levíticos) o povo recebeu a lei (Hebreus 7:11) e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também, mudança na lei (Hebreus 7:12), porque se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (pelo qual o povo recebeu a lei), qual a necessidade de que enviasse outro Sacerdote? Mudou o Sacerdócio, necessariamente se faz mudança na Lei.

      A lei dos dízimos foI direcionada especificamente aos filhos de Levi, aos que receberam o sacerdócio e não havendo mais “Levitas”, nem “templo”, nem sacerdote a oferecer sacrifícios, pois O Salvador já o fez, logo,se aplicada aos crentes hoje, ela torna-se intempestiva e ilegítima, porque os “pastores” de hoje não são levitas nem foram proibidos de trabalhar, nem menos tiveram promessas de herança de dízimos para sustento por não ter tido herança nas distribução de terras prometidas ao povo israelita por herança.

      Outra particularidade, no capítulo 18 do livro de Números, o Senhor Deus adverte aos sacerdotes levitas dizendo: Na sua terra, possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte possuirás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel.

      Gostaria de recomendar aos pregadores contemporâneos (os que querem se assemelhar aos sacerdotes levitas que recebiam dízimos), seria bom que guardassem os mandamentos do Senhor para aquela tribo, os quais não possuíam bens materiais, pois o Senhor era a herança dos sacerdotes levitas.

      Recapitulando: Hebreus 7 apenas faz a menção pós-Calvário de dizimar, numa explanação de porque o sacerdócio levítico deve ser substituído pelo sacerdócio de Cristo, porque o sacerdócio levítico era fraco e ineficiente. Estude Hebreus 7 e sigam a progressão do versículo 5 ao versículo 12 e ao versículo 19.

      Porém, líderes gananciosos insistem em apenas mostrar hebreus 7:8 aos membros, onde segundo eles, Jesus receberia dízimos dos cristãos: “Aliás, aqui são homens mortais os que recebem dízimos, porém ali, aquele de quem se testifica que vive” (hebreus 7:8)

      Apenas mostrando esse versículo isoladamente aos membros desavisados, querem dar a entender que esse versículo manda os cristãos ainda dizimarem, sem ler todo o real contexto do capítulo 7 de hebreus.

      Portanto hebreus 7:8 não fala de Jesus recebendo ainda dízimos dos cristãos, pois o contexto do capítulo 7 de hebreus fala na verdade da superioridade do sacerdócio de melquisedeque em relação ao levítico que era sustentado pelos dízimos. Cristãos não tem o mandamento bíblico de dizimarem.

      Considerações finais:

      Em Hebreus 7,8,9 e 10, neste 4 capítulos deixa bem claro a questão do sacerdócio perfeito, que, quando mudado o sacerdote Levítico, veio o Cristo, e mudando o sacerdócio se muda a lei ( Hebreus 7:12 ) portanto, notamos, que no novo testamento, não há ninguém dando dizimos em dinheiro, sendo que já existia, porque, Jesus foi traído por moedas, e a viúva ofertou moedas, mas dízimos, foi mencionado em alimentos, hortaliças ( Mateus 23.23 ) jamais em dinheiro, e o próprio Senhor Jesus, relatou que o dízimo era da lei para o povo de Israel , …”o mais importante DA LEI “. (Mateus 23:23)

      Paulo não mencionou dízimos, nem outro apóstolo qualquer deixou exemplo de tal prática. Em Corintios 9, Paulo pede donativos para suprir necessitados e não para manter despesas de instituições religiosas. Em Atos 4:32 em diante, notamos a generosidade dos irmãos,vendendo tudo e depositando aos pés dos apóstolos, para que se fosse feita DISTRIBUIÇÃO AOS NECESSITADOS, de forma a não haver necessitados entre eles ( esta é a justiça que excede a dos fariseus religiosos que apenas punham seus dízimos das hortaliças e achavam que estava, cumprindo sua parte) em Mateus 23:23 e Lucas 18:12. Tal prática dos fariseus, mostra religiosidade e eles não praticavam a fé, de fato, que , quem diz que dizimar é um ato de fé, é engano, porque os fariseus dizimavam , mas não praticavam a fé. O jovem rico, não foi indicado por JESUS a dizimar, e sim, vender e REPARTIR com os pobres. Jó nunca dizimou, e mesmo assim era próspero.

      Abraão só deu o dízimo uma só vez, e não foi em dinheiro, foi despojos, sobras de conquistas de guerra, dizimo de sangue, após matar os reis e tomar seus bens.

      Jacó prometeu dar o dízimo, ( um voto particular dele ) em Gênesis 28:20-22 , mas a bíblia não fala que ele cumpriu…

      Abraão não foi a “suposta” casa do tesouro ( igreja ) mas Melquisedeque lhe saiu ao encontro para receber sua parte, devido ser rei de Salém e receber por que passava em tal parte, imposto semelhante ao que Jesus nos ensinou a pagar a César (Mateus 22:21). Isto é, JESUS mandou sermos fiéis ao estado e não sonegar impostos.

      Os cobradores de impostos ao se converter, restituíram 4 vezes mais aos que haviam defraudado, e foi nisto que Jesus afirmou: “hoje houve salvação nesta casa” (Lucas 19:9)Repare que o Salvador não o mandou dar dízimos.Todas as vezes que você quiser dar algo á Deus, e restituir a Deus com gratidão, faça isto dando ao seu próximo, pois assim,estará cumprindo a palavra na íntegra, conforme Mateus 25 deixa bem claro esta questão.

      No sétimo ano, Israel, não trazia dízimos, devido ser o ano sabático,a terra descansava (Levítico 25:4) Mas e será que a igreja atual faz isto? Fica sem receber dizimos no sétimo ano?

      O DÍZIMO era vendido POR DINHEIRO,devido a distância de levar onde o Senhor escolhera, para santificar seu nome, e o próprio dizimista COMIA DOS SEUS DÍZIMOS, administrava o dízimo, hoje em dia quem come dos dízimos são os pastores, que administram os dízimos, dando ordem quê e no que será empregado os dízimos do povo. Estes ditos “sacerdotes” ( pastores) não são levíticos, nem exercem função sacerdotal superior a qualquer irmão que seja, e muito menos têm eles o direito de administrar o dízimo pessoal de cada um.

      Quanto a sacerdotes, sabemos todos nós somos, depois de Cristo nos fazer um sacerdócio real, nação santa , povo eleito de DEUS, passamos a ter livre acesso ao Pai através de CRISTO que , na sua morte, o que nos separava foi rasgado do alto abaixo, a saber o véu que separava o lugar santo,( local onde entravam os sacerdotes) do lugar santíssimo (onde só entrava o sumo sacerdote 1 vez por ano para pferecer acrificio pelo pecado do povo).

      Paulo recebeu muitas vezes ajuda da igreja, mas era para se manter, e não era salário mensal como se estivesse numa empresa. Paulo trabalhava (atos 18:3) , e em nada pesava os irmãos e a igreja.

      Se Paulo disse: “sede meus imitadores como eu sou de Cristo”, será que nesta parte, os pastores que exigem dízimos imitam à Paulo? Vemos Jesus ou Paulo recolhendo ou ensinando sobre dízimos?Em 2Coríntios 9:9, Paulo cita o salmo 112:9, onde fala da generosidade com os mais pobres: “Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre”. (2 Coríntios 9:9)

      Nada falou de dízimos em dinheiro, e sim, contribuições voluntárias , para “suprir” os que não tem, algo que, é totalmente visto por Deus. Paulo faz uma coleta para “DISTRIBUIR”, hoje em dia se faz uma distribuição (de envelopes) para ajuntar, não para os pobres, mas, para os cofres de uma instituição, que se preocupa mais com a posição social, status, templos, fama, nome, competição, horários de TV, rádios, sites, eventos, shows, viagens, lazer para líderes, carrões, mansões, aviões, e ainda se diz que é expansão da obra de Deus…

      Cada dia os patrimônios religiosos estão ainda maiores, e o evangelho mais distante do que a igreja primitiva pregava e vivia, tudo por causa de dinheiro. A biblia fala para não reter e sim dar. Será que a igreja faz isto? Ou antes retém,para construir seu império e se fortalecer mais e mais, visando dominar a maior parte possível do globo terrestre, e arrebanhar o maior número de pessoas possível, como se tudo fosse uma partida de competição: “Quem tiver mais membros é o vencedor”

      Paulo afirma: “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2Coríntios 2:17)

      Deus abençoe a todos que leram este estudo e que o Espírito Santo tenha conduzido a leitura e o entendimento para compreender que dízimos não são mais obrigatórios.

      “Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2Pedro 3:18)

      • JGMIX,

        Você já foi dizimista?
        Acho que hoje não tem condições de manter uma igreja só com alimentos!
        As igrejas evangélicas não recebem nenhuma ajuda do governo, as igrejas católicas recebem ajuda do governo é ainda recolhem o dizimo, mas tudo bem, nem por isso falamos que os Padres são corruptos e etc.Se eles são problema é deles, a igreja que eles estão deverá tomar providências contra isso.
        Ninguém é obrigado a dar o dízimo, essa é uma escolha pessoal se o seu coração sentir o desejo de contribuir tudo bem, mas se não sentir desejo essa é a sua escolha. O dízimo não e dar a Deus o que é Dele e sim um dos menores atos que podemos agradecer a Ele por ter nos dados condições financeiras no mês, seja para fazer qualquer coisa. Se a sua decisão não é dá o dízimo tudo bem.
        Graça e Paz!

        • ALLAN

          sim, eu já dizimei qdo ainda estava no engano da iurd. Qdo passei a estudar a bíblia a fundo, percebi que muitas das coisas ensinadas lá não correspondiam com a vdd, entre elas o dízimo.

          Cada igreja trata o assunto dízimo de uma forma, a maioria ensina que dízimos são obrigatórios aos cristãos,e dependendo cada um aplica uma heresia a mais no ensino.

          vou falar do exemplo da iurd, lá se ensina que dízimos são obrigatórios e quem não dá dízimo na iurd será vitima de um ser mitológico chamado devorador, que segundo eles seria um demonio que devora as finanças de quem não dá dizimo na iurd e além disso, na iurd quem não dizima é chamado de ladrão, pois segundo eles cristão que não dizima rouba a Deus…

          Depois que descobri a verdade sobre a iurd e sobre dízimos passei a alertar os incautos usando a bíblia, e inspirado pelo Espírito Santo, estudei sobre o assunto e com ajuda de irmãos sinceros desenvolvi este estudo que é uma coletânea de artigos sobre o assunto e revelações do Espirito Santo sobre a farsa que é dízimos nas igrejas.

          O estudo é tão inspirado por Deus que até hj ninguém conseguiu contradize-lo usando a bíblia.

          allan, essa conversa de que “ninguém é obrigado a dar dízimos” não se comprova quando visitamos as igrejas evangélicas… os pastores criticam quem não dá dizimos, distorcem a bíblia, ameaçam e até zombam de quem não dizima.

          mas nenhum deles foi capaz de responder a uma simples questão minha…

          se dízimos para cristãos é biblico, podem mostrar na bíblia ao menos 1 cristão que tenha entregue dízimo ?

          bom, até hj todos fogem de me dar essa resposta!

          • JGMIX,

            Eu trato das coisas com o que eu vivo na minha igreja. Na igreja que sou membro posso ti afirmar que nenhum momento que os nossos pastores falam que o dízimo seja obrigado, não sei pelo fato da linhagem que seguimos, seja uma igreja tradicional”Batista”. Como toda a igreja existe um o momento de dedicação de dízimos e ofertas, a pessoa vai direto ao gazofilácio, não passamos sacolinhas. Existem várias pessoas que não contribuem com o dízimo. Eu inclusive não dava o dízimo e nunca fui incomodado por isso. Agora as outras igrejas eu não posso dizer. Algumas igrejas prestam contas de tudo que foram feito na igreja, todo o dinheiro usado na igreja, à minha igreja é assim, sabemos de tudo. Como disse o tesoureiro da nossa igreja: “é melhor você contabilizar 20milhões do que contabilizar as finanças da igreja’. Fazemos a nossa parte, se essas pessoas estão desviando ela prestará contas com Deus. Deixamos Deus cuidar dessas coisas.
            Não entendo como se senti em relação a IURD, mas se você é ainda cristão autêntico deixe esse rancor para lá. Ore a Deus para que seja feita a sua justiça com essas pessoas.
            Deus abençoe!

          • allan… É como eu disse. Cada igreja trata o dizimo de uma forma… Se sua igreja não ensina essa heresia tudo bem. Melhor ainda que dá satisfação so que faz com o que arrecada. A iurd além de ensinar dizimos e perseguir quem não dá não dá satisfação do dinheiro que entra lá. Por isso desenvolvi este estudo para libertar as pessoas desse engano que é o dízimo.

          • mentira dessa jussara jgmix, ela nunca deu dizimo,
            ela pode ter dado dinheiro no altar, tirar 10% do dinheiro e colocar no altar e uma coisa, ser dizimista fiel e outra muito diferente.

            TANTO QUE O LADRÃO ENTROU NA CASA DELA E ROUBOU TUDO QUE ELA TINHA,
            Ai ela ficou revoltada, mas DEUS permitiu isso acontecer para mostrar a ela que ele não estava recebendo o dinheiro dela, pois era dado com malicia.

            JUSSARA VC E MUITO FRAQUINHA,
            A ONDE ESTA SEU TESTEMUNHO DE VIDA JUSSARA?
            MOSTRE QUE DEUS E CONTIGO.
            A ONDE ESTA O SEU TESTEMUNHO?

            VAI CORRER DE NOVO?
            DESDE O DIA EM QUE COMECEI A COBRAR DE VC OS RESULTADOS DE SUA FÉ, VC ESTA FUGINDO.
            MAS ISSO PORQUE VC E PURA FARÇA, bla bla bla,
            so sabe copiar coisas de outros pastores e colar aqui, e alem disso falar mal dos outros.

            VC ESTA MAL MESMO, ALIAS VC NUNCA ESTEVE BEM.

            VC DEVE SER DAQUELAS MULHERESINHAS QUE VEM A IGREJA E SE APAIXONA PELO PASTOR, AI DEPOIS QUE LEVA UM FORA FICA CHEIA DE ODIOSINHO.

            KKKKKKK BEM FEITO VAI se apaixonar por homem casado se deu mal.

          • vai arrebentar apesar da sua perseguição e ódio a minha pessoa eu quero seu bem. E por isso mesmo lhe ofereço uma descapetização. Jesus quer te libertar.

          • eu ? odiar vc jussara?
            vc esta doida, vc acha que eu vou perder meu tempo odiando alguém?
            principalmente gente que precisa de libertação e ajuda como vc.

            vc libertar alguém ? de que?

            vc nunca leu: PROMETENDO LHES LIBERDADE QUANDO ELES MESMO SÃO ESCRAVOS DA CORRUPÇÃO, PORQUE O VENCIDO FICA ESCRAVO DO VENCEDOR.

            Como vc vai libertar alguém se vc é escrava do corrupção, se vc rouba descaradamente, de DEUS, isso mostra porque o ladrão entrou na sua casa.

            A DIAS VC VEM FUGINDO, MOSTRA AI SEU TESTEMUNHO DE VIDA.

            Esses seus estudos copiados servem para que?
            não vale para vc mesma?
            se valem então mostre os resultados.

            MAS VC NÃO TEM.

            FOI PARA PESSOAS COMO VC JUSSARA QUE TIAGO DISSE:
            ME MOSTRE A SUA FÉ SEM AS OBRAS E EU LHE MOSTRAREI AS OBRAS DA MINHA FÉ.

            Sua fé e fajuta, e nem do complexo vc se libertou e quer falar de libertação kkkkkkkkkkk.

            ACORDA JUSSARA JA QUASE 5 HS DA TARDE ACORDA JUSSRA JGMIX.

          • JGMIX,

            Não sou pastor, mas sou evangélico e concordo com dar o dízimo.
            Primeiramente, em Malaquias 3 fala… “Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos?’ Nos dízimos e nas ofertas.” Este texto refere-se aos homens, não exclusivamente aos descendentes de Jacó como vc afirma, no final do capitulo remete-se a quem é justo e ímpio, refere-se a todos.

            Ao que você diz sobre dar dinheiro no lugar de alimentos ou animais, acredito ser porque antigamente era comum a prática do escambo (troca de mercadorias), sendo hoje impraticável desta forma, não há como ir abastecer o carro ou pegar um onibus “trocando” por uma cesta básica ou um kilo de trigo.

            Provérbios 3 fala tb… “Honre o Senhor com todos os seus recursos e com os primeiros frutos de todas as suas plantações; os seus celeiros ficarão plenamente cheios, e os seus barris transbordarão de vinho.”, acho que está bem claro.

            I Coríntios 9 fala “Vocês não sabem que aqueles que trabalham no templo alimentam-se das coisas do templo, e que os que servem diante do altar participam do que é oferecido no altar? Da mesma forma, o Senhor ordenou àqueles que pregam o evangelho que vivam do evangelho.”… A questão sobre “viver do evangelho” não refere-se aos princípios da fé, e sim se vc se basear nos princípios da hermenêutica, o “viver” refere-se ao que é citado acima…. alimento, sustento, participar do que é oferecido no altar.

            Acredito que os dízimos não são para enriquecer pastores ou qualquer pessoa, e sim para fazer a obra de Deus, sustentando missionários ou pastores para que eles preguem a palavra e se dediquem integralmente para isto.
            A questão da obrigatoriedade do dízimo não é a questão, se nós cristãos amamos a Deus como falamos, o dizimar não é um “dever” e sim uma forma de gratidão ou prova de amor a Ele. E nisto haverá recompensas.

          • PAZ IRMÃ JUSSARA, COMO ESTA O PASTOR ROQUE? ESPERO QUE BEM, AGORA QUE SEI QUE É MULHER E O NICK DE JOMIX NÃO É UM HOMEM QUERO MAIS UMA VEZ REINTERAR MINHA SOLIDARIEDADE PARA VOCES E QUE ENTENDO SEU DESESPERO NÃO É FACIL SER EXPULSOS DA IURD COM UMA MÃO NA FRENTE E OUTRA ATRAS, SE PRECISAR DE ALGUMA COISA ESTAMOS AI

          • PAZ IRMÃ JUSSARA FIQUE COM DEUS, POSSO ATÉ DOAR MAIS OFERTAS ALÇADAS , MAS NÃO TENHO MOTIVOS PARA VENDER MEU BARCO, POIS VEJA FAÇO TUDO CERTINHO DOU MEUS DIZIMOS OFERTAS OFERTAS ALÇADAS E ESTAS SEMPRE BOAS CONTRIBUO COM O CARNE MISSIONARIO COM TODO O TIPO DE AJUDA, POR EXEMPLO COMPREI OUTRO CARRO ESTE ANO E DOEI O VELHO COM 5 MESES PARA UMA INSTITUIÇÃO ENTÃO ESTOU BEM A VONTADE, PARA FICAR COM ALGO QUE MEU DEUS ME DEU, SEI QUE VOCE SAIU DA IURD COM GRANDES DIFICULDADES E COM MUITA RAIVA DELES, MAS EU NÃO SOU A IURD, CERTO E NEM SEU INIMIGO, MUITO MENOS AGORA QUE SEI QUE É MULHER, E POR ISTO ESTA AQUI PARA COMBATER E VINGAR A SACANAGEM QUE FIZERAM COM O ROQUE TEU MARIDO, SE PRECISAR DE AJUDA FALE, FIQUE COM DEUS

        • Nesse caso Allan o nome que se encaixa no que você disse são as ofertas que é dado segundo o que no seu coração sentir, e até aqui tudo bem , está de acordo com a palavra.
          Agora pregar dízimo, está totalmente fora do contexto da graça do Filho de Deus.
          Fico perplexo como esses lobos devoradores enganam a tantos …..
          Leia Hebreus 7..

      • É PURA TEOLOGIA A LETRA MATA MAIS O ESPIRITO VIVIFICA VAMOS APRENDER COM PAULO QUE SÓ CONHECIA A LEI E NÃO O PODER DE JESUS CRISTO SEJA FIEL NOS DIZIMOS E OFERTAS O SENHOR VAI TE RECONPENSAR

        • valter

          vc diz: “VAMOS APRENDER COM PAULO QUE SÓ CONHECIA A LEI E NÃO O PODER DE JESUS CRISTO”

          paulo só conhecia a lei? paulo não conhecia o poder de Jesus Cristo? então pq ele próprio disse:

          ” Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;” ( romanos 1:16)

          Se paulo conhecia apenas a lei de moisés, como pode ter explicado em palavras o que é o evangelho? como não podia conhecer o poder de Jesus Cristo se ele também testemunha que é o poder de Deus ?

          pois a lei de moisés nada tem a ver com o evangelho…

          realmente sua defesa dos dízimos esbarra numa mentira que não se comprova na bíblia…E aproveitando que vc menciona Paulo, e diz para aprender com ele, então me responda:

          quantas vezes paulo ensinou e pregou sobre dízimos???

        • VALTER E ALAN A RESPOSTA CERTA É ESTA DEUS ABENÇOA OS FIÉIS, ASSIM FOI COM ABRÃO PAI DA FÉ E COM JACÓ EX CALOTEIRO E AGORA CHAMADO DE ISRAEL PAI DOS DOZE FILHOS QUE FORMAM AS TRIBOS , O FIZERAM MAIS DE 300 ANOS ANTES DA LEI, E ESTA VEIO APENAS COMO MODO DE ABENÇOAR A TODOS, HOJE EM HEBREUS PAULO FALA QUE JESUS É O FIADOR DESTA NOVA ALIANÇA , BEM DIFERENTE COMO DIZ A SENHORA AI JGMIX OU JUSSARA, POIS DA SALVAÇÃO ELE NÃO É O FIADOR MAS SIM O AUTOR DE QUEAL ALIANÇA SE FAZ ENTÃO JESUS, VEJAM BEM É BEM SIMPLES QUANDO ABRAÃO ENCONTROU MELQUISEDEQUE E DEU O DIZIMO DOS DESPOJOS DA GUERRA , OQUE DEU ELE A ABRÃO, PÃO E VINHO SIMBOLO DO CORPO E SANGUE DE CRISTO, VEJAM MAIS AINDA MELQUISEDEQUE ERA SEM COMEÇO E NEM FIM DE DIAS QUER DIZER ETERNO NÃO TINHA GENEALOGIA , OU SEJA PAI E MÃE, ENTÃO QUEM ERA ESTE HOMEM QUE APARECE APENAS UMA VEZ NA BÍBLIA, ASSIM COMO SADRAQUE MESAQUE E ABDNEGO NA FORNALHA DIZ O REI NÓS COLOCAMOS TRES, MAS VEJO QUATRO E ESTE É SEMELHANTE AOS DEUSES, LOGO QUEM ESTAVA COM ELES? O CERTO É APENAS QUE DEUS EXISTE QUE SEU FILHO É O NOSSO SALVADOR, QUE ELE FOI ASSUNTO AO CÉU E QUE NOS ENVIOU SEU ESPIRITO SANTO COMO CONSOLADOR, PARA NOS LEMBRAR DE TODAS AS SUAS PALAVRAS, LOGO COMO DEUS NÃO TEM SOMBRA DE VARIAÇÃO DIZ QUE PASSARAM CÉUS E TERRA MAS SUA PALAVRAS NÃO PASSARAM E QUE AINDA NÃO É HOMEM PARA QUE MINTA, LOGO NÃO PODEMOS PREGAR SOBRE ESTES HOMENS E DIZER QUE TODAS SUAS FAÇANHAS NÃO NOS VALEM NOS DIAS DE HOJE, FIQUEM COM DEUS

          • todos esses que vc citou comoexemplos a ser seguidos se circuncidaram…segundo sua teoria então a circuncisão deles então deve ser observada pelos cristãos… É… Realmente dizimo para cristão é um falsa doutrina dos pastores cães gulosos mencionados em isaias 56:11.

          • o clamando coitada dessa jussara ela deve mandar todos os homens que fizeram operação de fimose para o inferno.
            porque todos sabem que a circuncisão nada mais e que a operação de fimose realizada nos homens.

            O interessante e que ela fica falando de circuncisão ,
            mas paulo falou : se deixaste circuncidar da graça decaíste.

            porém o proprio apostolo paulo circuncidou timoteo.

            MAS E AI PAULO ENTÃO FEZ TIMOTEO CAIR DA GRAÇA?

            COMO QUE PAULO CRITICA UMA COISA E DEPOIS ELE MESMO A PRATICA.

            existe uma razão para isso, e isso se chama pela fé.

            SO QUE A JUSSARA NÃO SABE O QUE É ISSO.

      • Gostei demais desse estudo!!! Eu nunca me rebelei contra os dízimos e nem contras as ofertas, se alguém quer fazer isso de forma expontânea assim seja, mas confesso que essa obrigatoriedade sobre os dízimos sempre me deixou com a pulga atrás da orelha, nunca me sentir à vontade com essa imposição…não é bem uma imposição, mas com toda essa chantagem de devorador pra ca´, devorador pra lá, maldição que vem, que sobe, que desce…enfim….faz com que as pessoas se sintam coagidas e constrangidas a entregar o dízimo!!! Eu adoraria que fosse tão simples assim, ou seja, entregar o dízimo e ser próspero…e NÃO é absolutamente nada disso que acontece!! Algumas pessoas são realmente prósperas, por diversos outros fatores, mas em compensação vemos milhares de pessoinhas do bem crentes em Jesus, dizimistas fiéis, e ainda assim muito, muito pobres!!! Portanto, questiono isso, e nunca me contentei com essa doutrina!!!
        abraços.

        Jilmar

      • Esse seu estudo tem aparência de sabedoria, mais infelizmente não é fruto do Espírito Santo, mas de um espírito de discodia e facção, vc fala de conhecimento bíblico motivado por um espírito de contenda,facção e divisão e não por orientação divina , assuma suas próprias responsabilidades e não coloque o Espírito Santo no meio das suas ideologias

        • CS

          Não consegui ver no seu comentário ao menos um versículo bíblico que comprovasse o que vc alega. vc apenas deu a sua opinião ( na vdd foi mesmo um julgamento ). O Estudo está totalmente amparado na palavra de Deus, tanto que dezenas de versículos são usados para comprovar o ensino…

          Ideologia é o seu comentário que não cita nem ao menos um versículo, provando mais uma vez que o Estudo está sim, amparado na bíblia e vc se limitou apenas a dar a sua própria opinião e julgamento humano, sem porém comprovar o que diz.

          logo, sua ideologia disfarçada de incapacidade bíblica de questionar, se prova totalmente ineficaz.

          E aproveito para desafiá-lo a provar usando a bíblia que este estudo não condiz com a verdade. Espero que não faça como os outros e fuja.

          E aí, cs… topas o desafio?

    • o jussara vc não e dizimista e rouba a DEUS descaradamente.

      mas então mostra ai sua vida abençoada? não e vc que esta certa? não é o seu pensamento o correto?

      ENTÃO A ONDE ESTÃO AS PROVAS DE SUA VIDA ABENÇOADA?
      PORQUE VC VIVE NESSE FRACASSO, E MESMO CRENDO EM DEUS E COMPLEXADA POR SER GORDA E MAL AMADA.

      A ONDE ESTA O SEU TESTEMUNHO JUSSARA, OU deveria ser jgmix como vc se apresenta.

      O QUE QUE VC ESCONDE? POR QUE ESTE MEDO TODO?
      MOSTRA AI OS RESULTADOS DA SUA FÉ.

      • Jgmix , infelizmente as pessoas não conseguem enxergar a verdade, pois elas estão presas por suas próprias ambíções em prosperidades materiais.
        Jesus Cristo e o Apóstolos não tiveram vida boa nessa terra, e nós que seguimos verdadeiramente o evangelho não buscamos tesouros corruptíveis.
        Quem paga dízimo, não entendeu o que é a graça verdadeira, e vive ainda na lei.
        Fico triste quando alguém usa esse negócio de dízimo para comprometer a salvação do homem, pois quem faz isso, perante o Senhor Jesus comete um grande agravo, pois estão ignorando o vitupério de Cristo para a salvação de todo aquele que crê .

  2. JGMIX,

    Não sou pastor, mas sou evangélico e concordo com dar o dízimo.
    Primeiramente, em Malaquias 3 fala… “Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos?’ Nos dízimos e nas ofertas.” Este texto refere-se aos homens, não exclusivamente aos descendentes de Jacó como vc afirma, no final do capitulo remete-se a quem é justo e ímpio, refere-se a todos.

    Ao que você diz sobre dar dinheiro no lugar de alimentos ou animais, acredito ser porque antigamente era comum a prática do escambo (troca de mercadorias), sendo hoje impraticável desta forma, não há como ir abastecer o carro ou pegar um onibus “trocando” por uma cesta básica ou um kilo de trigo.

    Provérbios 3 fala tb… “Honre o Senhor com todos os seus recursos e com os primeiros frutos de todas as suas plantações; os seus celeiros ficarão plenamente cheios, e os seus barris transbordarão de vinho.”, acho que está bem claro.

    I Coríntios 9 fala “Vocês não sabem que aqueles que trabalham no templo alimentam-se das coisas do templo, e que os que servem diante do altar participam do que é oferecido no altar? Da mesma forma, o Senhor ordenou àqueles que pregam o evangelho que vivam do evangelho.”… A questão sobre “viver do evangelho” não refere-se aos princípios da fé, e sim se vc se basear nos princípios da hermenêutica, o “viver” refere-se ao que é citado acima…. alimento, sustento, participar do que é oferecido no altar.

    Acredito que os dízimos não são para enriquecer pastores ou qualquer pessoa, e sim para fazer a obra de Deus, sustentando missionários ou pastores para que eles preguem a palavra e se dediquem integralmente para isto.
    A questão da obrigatoriedade do dízimo não é a questão, se nós cristãos amamos a Deus como falamos, o dizimar não é um “dever” e sim uma forma de gratidão ou prova de amor a Ele. E nisto haverá recompensas.

  3. Enquanto isso na França……

    Ontem, 26 de maio de 2013, a França produziu um dos acontecimentos mais emblemáticos e históricos deste século. Pacificamente, milhares de franceses, mais de um milhão, segundo os organizadores, marcharam pelas ruas da capital em defesa da família e do casamento. Jovens, crianças, idosos, homens e mulheres, famílias inteiras, caminharam sob um clima amistoso, contrariando os “conselhos” do ministro do interior, Manuel Valls.

    Voltando no tempo, lá no já longínquo agosto de 2012, e comparando a situação de então com o que se viu ontem, podemos afirmar, sem dúvida nenhuma, que a França despertou, acordou de sua letargia.

    E o que provocou este despertar?

    Com a vitória do socialista François Hollande para a presidência, foi colocada em implementação por sua ministra da Justiça, Christiane Taubira, a guardiã dos selos, como se diz na França, uma “mudança de civilização”, que tem como norte a destruição dos últimos resquícios das tradições que advém da outrora França católica, dos últimos resquícios das leis fundamentadas sobre a lei natural e a lei divina.

    Ocorre que, como sempre, centenas de pessoas de bom senso reagiram a esta tentativa de mudança. Inicialmente, a reação foi tímida, advinda principalmente dos grupos católicos tradicionais, do Instituto Civitas.

    Ocorre que algo já estava fermentando nesta França, que chamaremos de França profunda, tomando emprestado o termo que foi cunhado na própria terra de Carlos Magno; algo já estava nascendo, aos poucos, em conversas, pelas redes sociais, nas paróquias. Este algo só ficaria visível, esta resistência, esta contra-revolução, só mostraria sua face em novembro, quando, em Paris, uma manifestação reuniu 100.000 pessoas contra o projeto de lei Taubira.

    Para muitos, o número parece pequeno, mas o fato é que ninguém esperava esta mobilização, nem o governo, nem a Igreja, nem os políticos de todos os partidos, nem os próprios organizadores, que se reuniram em um coletivo chamado Manif pour tous, a LMPT.

    Pois bem, 100.000 pessoas saíram às ruas de Paris e deram um susto no governo Hollande. Estes 100.000 se transformaram em 1.000.000 de manifestantes em janeiro, e o governo, desprezando o clamor dos franceses contrários à lei, defendendo uma minoria barulhenta que só serve de joguete para interesses maiores, deu de ombros para o povo, fez ouvidos de mercador, como diziam nossos avôs.

    Hollande, é claro, está a serviço de uma agenda, que como dizem na Europa, responde diretamente à Bruxelas, onde está situada a sede da União Européia. Hollande é apenas um fantoche, e isso fica claro pelo modo com o qual ele tem tratado toda a questão.

    Desde então, o governo francês, formado em sua imensa maioria por maçons, mais a mídia, começaram a adjetivar os manifestantes, chamando-os de nazistas, de extremistas de direita, de reacionários, de atrasados, de homofóbicos. Ora, ao vermos a multidão de manifestantes, podemos dizer que há de tudo ali, menos gente com estas características.

    Pois bem, os termos vazios cunhados para desarmar os adversários acabaram não surtindo efeito, e ao invés de diminuir, o movimento de resistência foi crescendo, crescendo e crescendo. Na segunda manifestação, em março, 1.400.000 franceses lotaram as avenidas do Grande Exército e Charles de Gaulle. A extensão destas duas avenidas dá o dobro da avenida Paulista, em São Paulo. Nesta segunda manifestação nacional, o governo, querendo criar uma situação de confronto, impediu que os manifestantes ocupassem a avenida dos Campos Elísios. A multidão, espremida, inevitavelmente, acabou gerando os “transbordamentos”, o que, com a ação desproporcional da polícia, gerou as imagens chocantes que correram o mundo, aonde crianças, freiras, idosos, foram agredidos simplesmente porque queriam circular. A França, para quem não sabe, está respondendo um processo no Tribunal de Direitos Humanos da Europa por abuso da autoridade policial neste caso. É claro, amigos leitores, que sabemos a quem este tribunal responde.

    Assim, voltando ao início do nosso texto e ao título de toda esta postagem, o que vimos ontem foi um governo que criou todas as barreiras possíveis, todas as situações de extremidade possíveis justamente para ter o que usar em seu favor. Inicialmente, Manuel Valls aparece falando de extremistas que causariam transtornos. Depois, a polícia aduaneira, que estava em paralisação até então, começa a criar transtornos na chegada, à capital, dos franceses das províncias. Em seguida, estações de trem são fechadas, os serviços de transporte de Versalhes, região que concentra a maioria dos opositores de Hollande na grande Paris, são paralisados e os moradores locais são barrados na estação de trem.

    Some tudo isso, e temos um verdadeiro barril de pólvora pronto para explodir. Contudo, como Valls estava lidando com católicos, pessoas pacíficas, e pacífico não é sinônimo de tolo, nada melhor, então, do que criar uma situação de confronto real, infiltrando, segundo o que veremos abaixo, polícias em trajes civis no meio da multidão.

    O mundo, ou melhor, os grandes veículos de comunicação, que recebem suas notícias das agências de notícias como Reuters e France Press, anunciaram que franceses de extrema direita atacaram a polícia no fim da manifestação de ontem, que, repetimos, reuniu 1.000.000 de franceses mesmo depois da lei ter sido sancionada. Ora, cara grande mídia, hoje não é possível mais mentir facilmente para as pessoas, afinal temos celulares que filmam os acontecimentos, e a verdade é que foi a polícia de Paris que provocou todo o distúrbio.

    Vejam este vídeo (abaixo) Vejam como eles tratam os manifestantes “perigosos”, armados até os dentes com… bandeiras e mochilas. Você, leitor, se você estivesse pacificamente na manifestação, fosse provocado pela polícia, que não parou de lançar gás contra as pessoas durante toda a tarde, e de repente visse um vizinho, um amigo ou um jovem desconhecido, como o que estampa o topo da matéria, sendo atacado covardemente pela polícia política de Hollande, você ficaria passivo, ficaria assistindo tudo sem fazer nada? Tenham dó, não é mesmo?!!!!!As imagens são chocantes, impressionantes. Ocorre que o que vemos aí pode ser apenas o início de um caos social muito maior. A França está mergulhando em um ciclo de violência profunda, e até agora os franceses católicos e todos aqueles que ainda guardam o bom senso só têm apanhado. A pergunta é: até quando? Ou melhor: quem tem atiçado este confronto? E é aí que voltamos ao governo.

    Segundo um jovem presente:

    “Ontem, como um bom número de meus concidadãos, vim a Paris manifestar minha desaprovação à lei Taubira. Depois disso, minha irmã e eu quisemos participar das vigílias durante a noite. Em um primeiro momento, vendo um grupo de vigilantes se instalar na avenida de Breteuil, engrossamos seu número. Por volta das 20h30, tomando conhecimento de que o grupo principal dos vigilantes estava localizado diante da ponte Alexandre III, nos deslocamos, para nos unirmos a eles, pelo boulevard dos Inválidos. Uma barreira com trinta policiais nos impediu de alcançar a Esplanada…. Insistimos para passar, e estes últimos nos disseram de modo agressivo, mas sem violência física, que era impossível, e que deveríamos ir embora…. Um rapaz de 22 anos, vendo 2 pessoas, autorizadas pelos policiais, passarem por esta barreira, pediu igualmente para passar. Uma vez mais, o policial respondeu energicamente que nem sonhando, e que ele deveria se retirar. Este rapaz deu meia volta um pouco exasperado, tomou seu telefone para responder ou fazer uma chamada telefônica. Neste momento, 3 policiais se lançaram sobre ele, o levando para trás de um veículo da polícia, o deitando no chão e o golpeando com uma violência extraordinária… Quase imediatamente depois disso, entre 20 e 30 jovens, vestidos na maioria com blusões com uma aparência que denotava relação com os manifestantes, chegaram sem que se soubesse de onde eles vinham, e foram autorizados a passar pela barreira. Dez metros após a barreira, alguns retiraram sua blusa, deixando aparecer camisetas com suásticas.

    Outro rapaz também afirma:

    “Os vestidos com suásticas tinham tido a autorização da polícia para entrar, à tarde, no recinto dos Inválidos (lado Vauban), enquanto que o comum da multidão era reprimido neste lugar”.

    E, por fim, Béatrice Bourges, líder do grupo Primavera francesa, denuncia:

    “Tendo passado a noite na Esplanada dos Inválidos, com os vigilantes da Manif pour tous, vi com meus próprios olhos policiais em trajes civis tirarem suas braçadeiras laranja para se confrontar com outros policiais, e induzir a um confronto com manifestantes diante das câmeras de televisão. É surrealista!”

    Como vocês podem perceber, caros leitores, o clima de histeria do governo é tamanho, que estão sendo criadas desculpas para atacar impunemente os opositores da lei Taubira. E para justificar estes atos, há uma verdadeira tentativa de se criar situações falsas, que visão apenas transmitir a ideia de que os manifestantes são violentos, e não o governo. Contudo, a coisa está saindo do controle.

    Hoje pela manhã, por exemplo, diversas mães que estavam diante de um colégio foram presas pela polícia. O crime? Elas estavam usando camisetas da Manif pour tous. Isso mesmo, leitores, a polícia prendeu diversas mães que estavam na frente do colégio Buffon, em Paris, para pegar seus filhos, que ficaram abandonados na saída, simplesmente porque elas são defensoras da família.

    No mesmo período, jovens que estavam no boulevard Pasteur, também em Paris, foram presos pelo mesmo motivo, por usarem camisetas com os símbolos da LMPT. E mais, não é só isso não, outro jovem, que saia da estação do metrô Sevres, foi preso só porque, vejamos, estava no lugar errado e na hora errada; ou seja, se você estiver em Paris, e tiver o semblante de alguém que desaprova a lei Taubira, se prepare, você será preso!

    Além destes atos de terrorismo de Estado, o site do Forum Catholique, grande site de debates da Tradição católica na França, foi hackeado pelo defensores da ditadura gay. No mesmo dia, a sede do Instituto Civitas foi esvaziada por conta de uma ameaça de bomba.

    Logo, a França profunda se vê agora em um confronto direto com a França moribunda, chamada de França “moderna”, que, por mais que alguns teimam em não reconhecer, fracassou e caminha para sua destruição. E a guerra que está eclodindo, uma guerra de civilização, não será vencida sem suor e sangue.

    Assim, caros leitores, principalmente aqueles que ainda se iludem com a Rede Globo, Folha de São Paulo, empresas dominadas pela pauta gay, a farsa que está sendo montada na França só tem um objetivo: justificar as ações do governo socialista francês, que quer calar seu povo no soco.

    Em muito breve será a vez do Brasil.

    Que Deus tenha piedade de nossos irmãos, e viva a França cristã!

  4. Enquanto isso na França……

    vejam o vídeo youtube.com/embed/AbJjKv3vD08?rel=0

    Ontem, 26 de maio de 2013, a França produziu um dos acontecimentos mais emblemáticos e históricos deste século. Pacificamente, milhares de franceses, mais de um milhão, segundo os organizadores, marcharam pelas ruas da capital em defesa da família e do casamento. Jovens, crianças, idosos, homens e mulheres, famílias inteiras, caminharam sob um clima amistoso, contrariando os “conselhos” do ministro do interior, Manuel Valls.

    Voltando no tempo, lá no já longínquo agosto de 2012, e comparando a situação de então com o que se viu ontem, podemos afirmar, sem dúvida nenhuma, que a França despertou, acordou de sua letargia.

    E o que provocou este despertar?

    Com a vitória do socialista François Hollande para a presidência, foi colocada em implementação por sua ministra da Justiça, Christiane Taubira, a guardiã dos selos, como se diz na França, uma “mudança de civilização”, que tem como norte a destruição dos últimos resquícios das tradições que advém da outrora França católica, dos últimos resquícios das leis fundamentadas sobre a lei natural e a lei divina.

    Ocorre que, como sempre, centenas de pessoas de bom senso reagiram a esta tentativa de mudança. Inicialmente, a reação foi tímida, advinda principalmente dos grupos católicos tradicionais, do Instituto Civitas.

    Ocorre que algo já estava fermentando nesta França, que chamaremos de França profunda, tomando emprestado o termo que foi cunhado na própria terra de Carlos Magno; algo já estava nascendo, aos poucos, em conversas, pelas redes sociais, nas paróquias. Este algo só ficaria visível, esta resistência, esta contra-revolução, só mostraria sua face em novembro, quando, em Paris, uma manifestação reuniu 100.000 pessoas contra o projeto de lei Taubira.

    Para muitos, o número parece pequeno, mas o fato é que ninguém esperava esta mobilização, nem o governo, nem a Igreja, nem os políticos de todos os partidos, nem os próprios organizadores, que se reuniram em um coletivo chamado Manif pour tous, a LMPT.

    Pois bem, 100.000 pessoas saíram às ruas de Paris e deram um susto no governo Hollande. Estes 100.000 se transformaram em 1.000.000 de manifestantes em janeiro, e o governo, desprezando o clamor dos franceses contrários à lei, defendendo uma minoria barulhenta que só serve de joguete para interesses maiores, deu de ombros para o povo, fez ouvidos de mercador, como diziam nossos avôs.

    Hollande, é claro, está a serviço de uma agenda, que como dizem na Europa, responde diretamente à Bruxelas, onde está situada a sede da União Européia. Hollande é apenas um fantoche, e isso fica claro pelo modo com o qual ele tem tratado toda a questão.

    Desde então, o governo francês, formado em sua imensa maioria por maçons, mais a mídia, começaram a adjetivar os manifestantes, chamando-os de nazistas, de extremistas de direita, de reacionários, de atrasados, de homofóbicos. Ora, ao vermos a multidão de manifestantes, podemos dizer que há de tudo ali, menos gente com estas características.

    Pois bem, os termos vazios cunhados para desarmar os adversários acabaram não surtindo efeito, e ao invés de diminuir, o movimento de resistência foi crescendo, crescendo e crescendo. Na segunda manifestação, em março, 1.400.000 franceses lotaram as avenidas do Grande Exército e Charles de Gaulle. A extensão destas duas avenidas dá o dobro da avenida Paulista, em São Paulo. Nesta segunda manifestação nacional, o governo, querendo criar uma situação de confronto, impediu que os manifestantes ocupassem a avenida dos Campos Elísios. A multidão, espremida, inevitavelmente, acabou gerando os “transbordamentos”, o que, com a ação desproporcional da polícia, gerou as imagens chocantes que correram o mundo, aonde crianças, freiras, idosos, foram agredidos simplesmente porque queriam circular. A França, para quem não sabe, está respondendo um processo no Tribunal de Direitos Humanos da Europa por abuso da autoridade policial neste caso. É claro, amigos leitores, que sabemos a quem este tribunal responde.

    Assim, voltando ao início do nosso texto e ao título de toda esta postagem, o que vimos ontem foi um governo que criou todas as barreiras possíveis, todas as situações de extremidade possíveis justamente para ter o que usar em seu favor. Inicialmente, Manuel Valls aparece falando de extremistas que causariam transtornos. Depois, a polícia aduaneira, que estava em paralisação até então, começa a criar transtornos na chegada, à capital, dos franceses das províncias. Em seguida, estações de trem são fechadas, os serviços de transporte de Versalhes, região que concentra a maioria dos opositores de Hollande na grande Paris, são paralisados e os moradores locais são barrados na estação de trem.

    Some tudo isso, e temos um verdadeiro barril de pólvora pronto para explodir. Contudo, como Valls estava lidando com católicos, pessoas pacíficas, e pacífico não é sinônimo de tolo, nada melhor, então, do que criar uma situação de confronto real, infiltrando, segundo o que veremos abaixo, polícias em trajes civis no meio da multidão.

    O mundo, ou melhor, os grandes veículos de comunicação, que recebem suas notícias das agências de notícias como Reuters e France Press, anunciaram que franceses de extrema direita atacaram a polícia no fim da manifestação de ontem, que, repetimos, reuniu 1.000.000 de franceses mesmo depois da lei ter sido sancionada. Ora, cara grande mídia, hoje não é possível mais mentir facilmente para as pessoas, afinal temos celulares que filmam os acontecimentos, e a verdade é que foi a polícia de Paris que provocou todo o distúrbio.

    Vejam este vídeo (abaixo) Vejam como eles tratam os manifestantes “perigosos”, armados até os dentes com… bandeiras e mochilas. Você, leitor, se você estivesse pacificamente na manifestação, fosse provocado pela polícia, que não parou de lançar gás contra as pessoas durante toda a tarde, e de repente visse um vizinho, um amigo ou um jovem desconhecido, como o que estampa o topo da matéria, sendo atacado covardemente pela polícia política de Hollande, você ficaria passivo, ficaria assistindo tudo sem fazer nada? Tenham dó, não é mesmo?!!!!!As imagens são chocantes, impressionantes. Ocorre que o que vemos aí pode ser apenas o início de um caos social muito maior. A França está mergulhando em um ciclo de violência profunda, e até agora os franceses católicos e todos aqueles que ainda guardam o bom senso só têm apanhado. A pergunta é: até quando? Ou melhor: quem tem atiçado este confronto? E é aí que voltamos ao governo.

    Segundo um jovem presente:

    “Ontem, como um bom número de meus concidadãos, vim a Paris manifestar minha desaprovação à lei Taubira. Depois disso, minha irmã e eu quisemos participar das vigílias durante a noite. Em um primeiro momento, vendo um grupo de vigilantes se instalar na avenida de Breteuil, engrossamos seu número. Por volta das 20h30, tomando conhecimento de que o grupo principal dos vigilantes estava localizado diante da ponte Alexandre III, nos deslocamos, para nos unirmos a eles, pelo boulevard dos Inválidos. Uma barreira com trinta policiais nos impediu de alcançar a Esplanada…. Insistimos para passar, e estes últimos nos disseram de modo agressivo, mas sem violência física, que era impossível, e que deveríamos ir embora…. Um rapaz de 22 anos, vendo 2 pessoas, autorizadas pelos policiais, passarem por esta barreira, pediu igualmente para passar. Uma vez mais, o policial respondeu energicamente que nem sonhando, e que ele deveria se retirar. Este rapaz deu meia volta um pouco exasperado, tomou seu telefone para responder ou fazer uma chamada telefônica. Neste momento, 3 policiais se lançaram sobre ele, o levando para trás de um veículo da polícia, o deitando no chão e o golpeando com uma violência extraordinária… Quase imediatamente depois disso, entre 20 e 30 jovens, vestidos na maioria com blusões com uma aparência que denotava relação com os manifestantes, chegaram sem que se soubesse de onde eles vinham, e foram autorizados a passar pela barreira. Dez metros após a barreira, alguns retiraram sua blusa, deixando aparecer camisetas com suásticas.

    Outro rapaz também afirma:

    “Os vestidos com suásticas tinham tido a autorização da polícia para entrar, à tarde, no recinto dos Inválidos (lado Vauban), enquanto que o comum da multidão era reprimido neste lugar”.

    E, por fim, Béatrice Bourges, líder do grupo Primavera francesa, denuncia:

    “Tendo passado a noite na Esplanada dos Inválidos, com os vigilantes da Manif pour tous, vi com meus próprios olhos policiais em trajes civis tirarem suas braçadeiras laranja para se confrontar com outros policiais, e induzir a um confronto com manifestantes diante das câmeras de televisão. É surrealista!”

    Como vocês podem perceber, caros leitores, o clima de histeria do governo é tamanho, que estão sendo criadas desculpas para atacar impunemente os opositores da lei Taubira. E para justificar estes atos, há uma verdadeira tentativa de se criar situações falsas, que visão apenas transmitir a ideia de que os manifestantes são violentos, e não o governo. Contudo, a coisa está saindo do controle.

    Hoje pela manhã, por exemplo, diversas mães que estavam diante de um colégio foram presas pela polícia. O crime? Elas estavam usando camisetas da Manif pour tous. Isso mesmo, leitores, a polícia prendeu diversas mães que estavam na frente do colégio Buffon, em Paris, para pegar seus filhos, que ficaram abandonados na saída, simplesmente porque elas são defensoras da família.

    No mesmo período, jovens que estavam no boulevard Pasteur, também em Paris, foram presos pelo mesmo motivo, por usarem camisetas com os símbolos da LMPT. E mais, não é só isso não, outro jovem, que saia da estação do metrô Sevres, foi preso só porque, vejamos, estava no lugar errado e na hora errada; ou seja, se você estiver em Paris, e tiver o semblante de alguém que desaprova a lei Taubira, se prepare, você será preso!

    Além destes atos de terrorismo de Estado, o site do Forum Catholique, grande site de debates da Tradição católica na França, foi hackeado pelo defensores da ditadura gay. No mesmo dia, a sede do Instituto Civitas foi esvaziada por conta de uma ameaça de bomba.

    Logo, a França profunda se vê agora em um confronto direto com a França moribunda, chamada de França “moderna”, que, por mais que alguns teimam em não reconhecer, fracassou e caminha para sua destruição. E a guerra que está eclodindo, uma guerra de civilização, não será vencida sem suor e sangue.

    Assim, caros leitores, principalmente aqueles que ainda se iludem com a Rede Globo, Folha de São Paulo, empresas dominadas pela pauta gay, a farsa que está sendo montada na França só tem um objetivo: justificar as ações do governo socialista francês, que quer calar seu povo no soco.

    Em muito breve será a vez do Brasil.

    Que Deus tenha piedade de nossos irmãos, e viva a França cristã!

    • FALTA-NOS UM COMPROMISSO DAS GRANDES IGREJAS E DE SEUS LIDERES, VEJA MAURO SE NÓS NOS UNISSE CERTAMENTE IRIAMOS SACUDIR A CAMARA E O CONGRESSO MAS NA CONFIANÇA DE ELEGERMOS PASTORES SÓ LEVAMOS BOLA NAS COSTAS TODOS SÓ SE VENDEM PARA O PT E FAZEM VISTA GROSSA PARA AS HERESIAS ELES ATRAVÉS DA CAIXA E PETROBRAS FINANCIARAM O KIT GAY E SUAS PASSEATAS, LOGO AGORA COM PAIM VÃO TENTAR PASSAR A PL 122

    • Me polpe de França cristã, este país vai ser o primeiro estado europeu a se tornar Islâmico, e todo este ódio contra os homossexuais, são reflexo de um país se tornando cada vez mais intolerante e com idéias xiítas, me polpe de suas mentiras Mauro.
      Estes manifestantes “cristãos entraram em confronto, e com violência contra as minorias homossexuais e a policia francesa.
      A loucura dos xiitas francesas chegou ao ponto de um dos seus se suicidar, este povo.
      O povo Frances é o mais mal educado e xenófabo da europa,
      Recentemente na Giórgia, grupos de direita católica ortodoxa atacou com violência os homossexuais que estavam em uma passeata no dia contra a homofobia.
      Gente como muitos aqui no Brasil, estão a serviço de Lúcifer. e promovem o ódio e a intolerância, contra as minorias.

      A pouco menos de 100 anos todas as igrejas “cristãs ” odiavam os negros, assim marcha a humanidade.

      • André então se manda do Brasil, morte de bichinhas e a PEDRADA!, amarra os braços para trás, não usa venda nos olhos, e tome pedra!, já de prostituição e a mistura de cadeia com apedrejamento mas com venda nos olhos.]

        Se liga ANDRÉ OUSE CONVERTE E MORRE POR FUZILAMENTO OU FORCA, OU…., VOCÊ DECIDE!

        • Converter ao capeta o seu deus!!! Otrebor???
          Tá louco animal raivoso, você sim cara precisa de tratamento médico, filhinho do diabo.
          SE MANDA do Brasil um país LAICO, animal, e vai morar no Irã que é o teu lugar. filho do capeta.

          • Cruzes!, bicha revoltado com a verdade e uma loucuraa!, DECLARAÇÃO XIÍTA PRIMEIROS VÃO OS gay “A PEDRADA!” depois Cristãos, fuzilados!, TÁ LASCADO QUE LAICO?

            Se tu tivesse respeito ao ESTADO LAICO ESTARIA EM OPUTRO SITE e não PERTURBANDO AQUI BICHA REVOLTADA, DOENTIA, agora vai você raivosa LÁ PARA O IRÃ bicha perturbada E GRITA POR JUSTIÇA gay!

            Aqui Estado faz-se o que quer, e fácil, quanto ao animal, Lá no IRÃ você iria aprender o que significa ANIMAL PARA ELES!, tratamento Médico?, isso não preciso, mas aconselho você se prevenir AFINAL DAQUI ALGUNS ANINHOS IRA PRECISAR USAR FRALDA PARA SEGURAR SEU FEDOR!, NÃO TENHO RAIVA OU ÓDIO MAS NÃO VOU AO SEU ESPAÇO gay PARA FICAR PERTURBANDO NINGUEM JÁ QUE NÃO GOSTO DESSE ESPAÇO, VOCÊ NÃO GOSTA DOS CRENTES E FICA AQUI PERTURBANDO!, AFINAL QUEM E O DESIQUILIBRADO E DOENTE?, NÃO E TU QUE VIVE AQUI SE ATORMENTANDO E QUERENDO ATORMENTAR OS CRENTES COM SEUS ABSURDOS!, COM DELIRIO A DE SER FEMININO!, SENDO HOMEM, ENVERGONHANDO SEUS PAIS, SUA FAMILIA?, OU SEU PAI E gay também, e sua MÃE IDEM, SUAS IRMÃS, IRMÃOS?, etc…

            Se sou filho do diabo e sinal que estou no caminho de DEUS, enquanto você até o diabo rejeita, despreza!, portanto sua bicha relaxado e desprezado vai se converter ou usar seu espaço, e pare de atacar os outros como tem feito até agora, e chama todo mundo de lixo, não e mesmo desprezado?, entra na casa dos outros e quer se impor como intelectual, resto humano!, isso mesmo tu e o resto humano rejeito do capeta!, Filho da Maldição!, LEIA A BÍBLIA safado!, sem carater!, ser alucinado. Falso Ideologista sexual!, engodo, tranqueira, coisa rastejante!

    • André,

      entendo o seu desespero, a união dos cristãos provoca um suplício entre os ateus, comunistas/socialistas e laicistas radicais.

      Certamente na França os mulçumanos se juntaram a nós. Não há mentira alguma ! Desde de quando os socialistas, ateus e laicistas radicais pregaram a paz ?? Nos provocam cotidianamente e de forma insistente !!

      Foram mecher com quem estava quieto por centenas de anos, agora se seguram na lei dos homens, covardes !

      Essa batalha está apenas começando.

    • Clamando,

      lembra os alertas sobre o conteúdo proposto pelo PT no fórum de São Paulo ? Muitos diziam que eles não teriam coragem para por em prática, na surdina assim o fizeram.

      O PT primeiramente cooptou o apoio dos cristãos com o compromisso de um país mais justo, pois bem, comprou os nossos pobres com migalhas e logo após pulverizou com ações polêmicas através de ong´s, grupos e entidades representativas o STF, limando as nossas defesas no poder legislativo. Nos dividiu dentro das camadas sociais para que não tivéssemos capacidade de reagirmos em tempo, veremos ainda por quanto tempo. A agenda do governo único proposto pela ONU começa a ganhar resistência por aqui, mesmo que de forma modesta.

      A meta é atingir o grande costão cristão que vai do México ao Brasil. Na américa do sul, o Paraguai recuou, a Argentina vai recuar no próximo pleito, no Uruguai começam as primeiras grandes mobilizações. A Venezuela, Bolívia e Equador ainda não foram alvos dos projetos anti cristãos até segunda ordem.

      A nossa união é fundamental já para os próximos pleitos.

  5. Jgmix,
    Que conversa é essa desse pessoal te chamando de Jussara?
    Olha, eu acho que seu estilo é bastante masculino e não acredito que vc seja mulher!
    Mas, esses que não tem argumentos são assim mesmo – a melhor coisa é IGNORA-LOS!

  6. A PAZ!

    Lembro a todos que os Católicos comeram o pão que o diabo amassou e vomitou, nas mãos dos Muçulmanos, que somente foram vencidos com a ajuda de TODAS AS NAÇÕES CONTRA!, retomaram também Jerusalém, e parte da Europa!

    O negócio e feio, por isso os EUA vive de olho no Oriente, afinal os EUA foram colonizados por quem, Católicos?, a caça aos Cristãos será implacável.

    • otrebor, poço de ignorância e maldade, você é católico ou protestante?
      Caso seja católico bem vindo ao mundo dos abomináveis!!
      Para todos os evangélicos Católico é Abominável, assim como os gays.
      a DIFERENÇA, é que a abominação católica é tolerada e até, se trabalha junto.
      Dois pesos e duas medidas, típico dos fariseus.

      Independente de ser católico ou evangélico, na verdade você é filho do diabo e homicida, seus comentários revelam, sua identidade malévola.
      Aceite o Amor de Cristo homem.

      • Sou “CRENTE!”, AGORA HOMICIDA E VOCÊ QUE ASSASSINOU SUA ALMA, CARATER, VIDA, SE ILUDINDO!, vive atormentado dia e noite por isso vive aqui, besta fera Amaldiçoado na BÍBLIA!, EM TODAS ELAS. que CRISTO você fala seu anormal!, se faz de mulher para outro homem porque e fraco, doente, miserável, e falso ideologista sexual!, ENTENDEU PERTURBADO, BICHA FRACA!, DESMININGUIDA! RESTO HUMANO!

        Não falo de cristo, mas de “JESUS O CRISTO”, SABE O QUE SIGNIFICA CRISTO? pobre mental!, o mesmo que disse ao outro compra fralda porque em sua velhice não vai segurar nada!, entendeu?, e pra te esclarecer até o satanás não gosta de viado, nenhum Espírito gosta de viado, como sendo o cara inteligente como diz deveria de ter conhecimento, retardado!, atrasado mental!

        • Otrebor é o evangélico desforrado de truques, sincero. Com seu discurso vulgar, violento, rancoroso, cheio de maldade e sadismo, aponta para a face que esses fascistas mal-vestidos evangélicos usualmente tentam esconder sob máscaras feitas de frases feitas e citações bíblicas obtusas. Cristianismo nunca foi amor para além do papel, e os evangélicos exalam o odor dessa ideologia decadente e senil.

          Religiosos pensam a si mesmos como portadores da boa moral, acreditando piamente que não são risíveis, mas o que nós vemos é que são absolutamente primitivos e violentos, além de ridículos. A verdadeira imoralidade emana dos nefastos livros ditos sagrados e dos alienados que são doutrinados para reproduzir o pensamento primitivo desses livros.

          Nada de bom pode vir de gente que acredita que pode cafetinar Jesus, dando dinheiro em troca de bençãos; gente que grita, chora e rola no chão, em crises de esquizofrenia, delírios coletivos; gente que enrola a língua, fazendo sons repetitivos em episódios de glossolalia, acreditando que isso é uma manifestação divina, quando na verdade relaciona-se à problemas psicológicos; etc.

          Quando lidamos com evangélicos, lidamos com um grupo de pessoas de mentalidade primitiva e violenta, presos ao estágio mais baixo da intelectualidade humana. Em nada acrescentam, somente subtraem.

    • André, mostre-me um programa que valha a pena assistir na tv aberta brasileira.
      Se o Programa do Ratinho você classifica como lixo, como você definiria os programas do Faustão, CQC, Pânico entre tantos iguais?
      Para um horário que tem uma assistencia grande por parte do público televiso, só programas como esse que se pode dar entrevistas com tempo maior.
      Não estou aqui defendendo o Silas, mas as nossas casas são invadidas com programação muito ruim.

  7. CAROS:

    Agora para os gays TUDO E ESTADO LAICO!, eles odeiam a BÍBLIA, CRENTES, xingam a gente e depois ESTADO LAICO!, entra no espaço dos outros e lá vem O ESTADO E LAICO.

    LAICO para eles significa: – LIBEROU GERAL!, aí vem alguns para ser coitadinhos diz homossexuais são minoria!, e daí, se são minoria, QUER DIZER que podem fazer o que quiserem porque são fracos ou estão apelando para a Lei Maria da Penha para os gays com ESTADO LAICO!

    Impressionante esses analfabetos quando aprendem uma palavra e ficam martelando ela como se fosse o TUDO DA VIDA!, depois quando são tratados como ANORMAIS OU PERTURBADOS SE IRAM NO ESPAÇO QUE NÃO SÃO DELES.

    O problema e que não e o fato deles entrarem aqui, e o FATO QUE QUALQUER ASSUNTO QUE COMENTAMOS ELES BAIXAM A LENHA, OFENDEM E SE SENTEM PERSEGUIDOS, “NO ESPAÇO QUE NÃO E DELES”, querem se apossar desse espaço de qualquer maneira e se possível nos expulsar, essa e a realidade! afinal O ESTADO E LAICO!

    Eles discutem Religiões?, NÃO!, QUEREM PREGAR QUE ELES SÃO OS DIVINOS, E QUE deus e gay! essa e a realidade! perceberam!, e dessa forma que eles estão invadindo a FORÇA QUALQUER ESPAÇO!, não respeitam ninguém e nada, são dizimadores da MORAL, DE FAMILIA, sim porque um cara desse não perde em seduzir se tiver uma brecha até homens casados em sua casa se tiver liberdade, tenho visto muitos gays destruindo lares inteiros, depois que se adentraram em suas casa, promoveram a discórdia e como cabide seduziram as mulheres claro!, com suas ideias nefastas!, O ESTADO E LAICO!

    Laico porque querem forçar as Igrejas Evangélicas a realizar seus pseudo-casamentos, ELES tem medo ou melhor HORROR do estado Muçulmano, e quando se fala do final deles LÁ o ódio e rancor vem a tona!, COMO BESTAS FERAS QUE O SÃO ATACAM DE QUALQUER MANEIRA, em nome do ESTADO LAICO!

    Se viessem discutir o assunto Religião, era outra coisa , mas usam para se impor que eles estão certos e todos nos estamos errados, QUANTOS GAROTOS E GAROTAS, AINDA JOVEM LEEM AQUI NESSE ESPAÇO OS ABSURDOS QUE ELES ESCREVEM?, O NIVEL CHEGOU AO EXTREMO!, NÃO ADIANTA SER “SUAVE!, CRISTÃO MANSO, QUE BAIXA A CABEÇA, AFINAL ELES QUEREM BATER MAS NÃO QUEREM APANHAR, AÍ VEM COM A HISTÓRIA DE BATER NO LADO ESQUERDO E DIREITO, E O QUESTIONAMENTO: “CRENTE XINGA?, ELES NÃO SÃO TONTOS, MANSOS?, OFENDEM TAMBEM?, UAÍ, PEDRO NÃO DECEPOU A ORELHA DO SOLDADE DO SARCEDOTE, SIM A GUARDA QUE PRENDEU JESUS ERA DOS SARCEDOTES, GUARDAS PESSOAIS, ISSO ERA PERMITIDO POR ROMANOS!, OS SOLDADOS ROMANOS SOMENTE ACOMPAMHAVAM PARA FAZER CUMPRIR AS LEIS DO ESTADO, AFINAL NÃO ERA LAICO!, ROMANOS NUNCA ALTERARAM AS LEIS E RELIGIÕES DOS LUGARES, O NEGÓCIO DELES ERA DINHEIRO, RECOLHER TRIBUTOS PARA ROMA, RIQUESAS!, E NÃO ESTADO LAICO!

    Já estou cansado dessa bichinhas perturbadas gritando aqui “ESTADO LAICO!”, com quem diz agora vou converter todos ao estado bichano atormentado. Sim estado atormentado e que eles vivem, não tem paz, por isso vivem de olho nos outros para atacar e não se sentirem diferentes e rejeitados, isso tudo e doença e grave, afinal e CRÔNICA!

    • Hoje apos fazer meu comentario sobre Silas comecei a ler os comentarios de outras pessoas e meu coração ficou partido.
      Se eu que não fiz nada pela nação estou assim imagina Cristo que foi maltratado por mim e vc. como vc acha que ele esta?
      Ele que nos amou tanto que entregou seu filho unigenito para que todos aqueles que nele cre não pereça mais tenha a vida eterna.
      Irmãos todo cristão de verdade esta se sentindo envergonhado com certos comentarios.
      Primeiro de tudo, não leem o livro sagrado, pois se estas pessoas paracem 15 min por dia para ler a biblia sagrada veriam que estão completamente erradas.
      Nos que somos chamados cristão temos que ser o sal da terra e a luz do mundo.
      Aonde esta este povo?
      VC sabe o que quer dizer a palavra CRISTÃO?
      Quer dizer, pequeno cristo.Ou seja imitadores de cristo aqui na terra.
      Eu tenho certeza que cristo jamais ofenderia alguem deste modo.
      Ja esta virando uma guerra este assunto.
      Quando vc fere uma pessoa cm palavras cm toda certeza seu coração esta cheio de tristeza e odio e isto não vem de Deus e se não vem de Deus e só existem dois senhores,
      Quem vc esta servindo?
      O meu Deus é amor,paz,alegria,compaixão,

      Recomendo a todos a abrirem suas biblias no livro de -Galatas 5 leiam todo o capitulo pois e otimo………………….
      DEUS PEDE PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Sai muitos que criticam o Silas,mas ninguem ker fazer o trabalho evangelistico ke ele faz na tv e fora dela,,.ninguem seja com dizimo ou com dinheiro di proprio bolso,,criticar é facil..sou contra pastor enriquecer com dizimo,mas nao tenho a mente fechada pra achar ke pastor só é honesto se morar em barraco e andar de bicicleta ..

  9. Silas 10!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Amei seus comentarios no programa do Ratinho.
    Sou unicista mais não é por isso que vou deixar de admirar sua coragem de falar a verdade.
    Pois naquele dia o sangue desse pessoal não vai estar em suas mãos…………………

  10. Nunca vi tanta ofensas de ambos os lados, a palavra nos diz que não devemos lançar perolas aos porcos, nós cristãos devemos apresentar os frutos e deixe os outros se morderem, coloque no yutub videos de centros de recuperação como respostas e outras obras mais que é feita através dos dizimos e ofertas, o Pr Silas Malafaia apresentou o seu imposto e origem dos seus bens, apresente o seu caso tenha, e se não tiver o que declarar, ainda tem tempo de vc alcançar fazendo uma faculdade de Pisc. Direitos etc…escandalos virão por certo, pois é biblico, mais ai daquele por quem vem o escanda-lo, as eleições estão vindo, vamos votar e colocar homens temente a Deus neste governo.

DEIXE UMA RESPOSTA