Brasil

Um terço dos deputados federais eleitos no Rio de Janeiro é ligado a igrejas evangélicas

Comments (9)
  1. Bem, um terço é de origem cristã evangélica e os dois terços de onde são? Por que este foco de só mostrar os de origem cristã evangélica? E os de outras origens? Não se diz nada? Isso comprova de que os seguimentos da sociedade estão lá. Isso não é normal???

    1. Jorge Vinicius disse:

      Pa$tor, esse site é evangélico. Portanto, só se noticiam fatos ligados ao evangelismo.

      1. regis disse:

        mas quando vcs querem ser intolerantes, preconceituosos esquecem que o site é ligado ao evangelismo né jorge pura hipocrisia

    2. ana disse:

      Pastor, o foco são “os evangélicos” em um site evangélico…

    3. Ta Serto disse:

      relaxa, pastor… esse “um terço é de origem cristã evangélica” é pra Glorificar a Deus!!!

      Nenhuma lei pro-pedofilia ou qualquer outro absurdo (vindo principalmente da Miss Wyllys) terá força la dentro!!

  2. josé carvalho disse:

    Pedir a Deus que estes ajudem a controlar e acabar com os 8 bilhões gastos por ano por aquela casa, uma vergonha, cada deputado custa 7 milhões e meio e cada senador custa mais de 70 milhões por mes, é uma vergonha, pedir a Deus que moralizem a coisa, o monstro.

  3. josé carvalho disse:

    torno a perguntar ao responsável deste site, porque sempre que posto quanto custa por mes um deputado e um senador, entra em moderação meu comentário, pior mesmo só quando detono o stardust

  4. regis disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Jean Willys colocou um deputado evangélico na camara é ilário. Vamos agora falar que Jean só teve 13.000 votos e entrou pelo quaciente kkkkkkkkkk o mundo gira.

  5. Hubner disse:

    Em evangelismo.blog.br, você poderá conferir um estudo esclarecedor, mostrando pelas Escrituras Sagradas que não é possível que um homem seja pastor e político ao mesmo tempo. Acesse o estudo “Pastor ou Político?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *