Destaque

Terrorista palestino lamenta insucesso de ataques a Israel: “Deus altera trajetória dos foguetes no ar”

Comments (39)
  1. Domingos disse:

    For sure, ainda bem que reconhecem que “O Deus deles” tem a capacidade de desviar foguetes. Bom seria também se eles reconhecessem que precisam render-se às evidências do poder do Deus do Povo Judeu.

  2. Renê César (RC³) disse:

    milagres são reais!

  3. Felipe rocha disse:

    parei em Jewish Telegraph, (Telegráfo judeu ) mais parcial que isso só a rede record defendendo o Edir Macedo

  4. Karina disse:

    Surpreendente!!! Showw!! Deus é tremento!

  5. josecarvalho disse:

    ESTE TERRORISTA FOI OBRIGADO A DIZER QUE O DEUS DELE, NÃO É DEUS, MAS QUE O DEUS DE ISRAEL É DEUS, OU SEJA SÓ O SENHOR É DEUS , SÓ O SENHOR É DEUS, CANTEMOS COM MUITA ALEGRIA DIZENDO SÓ O SENHOR É DEUS

  6. Ester disse:

    Nunca irão destruir Israel, Israel é como se fosse a “menina dos olhos de Deus”, só não enxerga quem não quer.

    1. marcia disse:

      EXATO E ESTÁ ESCRITO ” AMEI A JACÓ E ABORRECI A ESAÚ” …….E ISRAEL É A MENINA DOS OLHOSBDE DEUS E CRISTO SO VIRÁ QDO ISRAEL ASSIM O DECLARAR SENHOR…. DEUS AMA REALMENTE ESTE POVO O QUAL AMO TBEM.

      1. maria Lucia disse:

        Verdade, Israel, terra abençoada. Linda, visitei e amei. Jesus voltará quando Israle reconhecer que ele é o Messias…

  7. Studebaker disse:

    Aquelas terras pertecem ao povo escolhido aos Israelitas, os invasores são estes terroristas palestinos, O DEUS UNICO SANTO E VERDADEIRO FOI E E SEMPRE SERA O DEUS DE ISRAEL, e todos os Crentes Verdadeiros de sobre a face da terra forão sim inchertados no tronco na arvore somos mais que devedores aos Isrraelitas e devemos sempre orar pelos hebreus, nosso Querido e Amado Senhor Jesus Cristo era sim Israelita descendente de Juda portantanto Judeu O nosso Querido Irmão o Grande Apostolo Paulo nos ensina categoricamente sobre isso ate porque Paulo tambem era sim Judeu descendente de Benjamim um benjamita ligitimo o qual nos ensina muito muito e muito sobre estes assuntos, Que o Senhor Da Gloria continue protegendo o Povo Hebreu Pois o nosso Altissimo Deus os Escolheu como o povo separado seu, mesmo que em rebeldia e ignorancia eles são o tronco e nos os ramos que fomos enchertados, Eta Deus Tremendo Glorias Glorias Glorias Aleluiasssssss

    1. josecarvalho disse:

      C0NCORDO UMAS DEZ VEZES CONTIGO AMIGO.

  8. Gilberto disse:

    O guerreiro não é o rei Davi… O guerreiro de Israel é o Arcanjo Miguel conforme registrado no livro de Daniel.

    1. marcos oliveira disse:

      EXATO

      1. Isaias disse:

        Exatamente Miguel. O guerreiro e guarda.

        1. advaldo sampaio disse:

          os hamas , representa qual povo na historia biblica ? alguem poderia me dizer por gentileza ?

          1. Roselyn disse:

            Os Filisteus.

      2. Marcos Oliveira disse:

        Eita, mais um Marcos Oliveira?

  9. DR Jocaster disse:

    A SALVAÇÃO VEM DOS JUDEUS

    http://youtu.be/Mu5bFCiwwAk

  10. Brasileiro disse:

    Nada a ver esse assunto.. Os mísseis do Hamas são interceptados por outros mísseis israelenses..Deus não tem a ver com isso..

    1. wendell carvalho disse:

      concordo com voce meu irmao,,, tem muito crente ai besta que pensa que tudo tem a ver com deus ,,, que o israel e povo escolhido e tudo mais ,,, mas israel faz muito mau a essas pessoas , que deus injusto e esse que se prega que por israel mata jovens crianças adultos ,,,, que tipo de cristianismo e esse que se fala QUE DEUS SEJA LOUVADO POR ISSO ,, DEUS TREMENDO ,,,acho que precisamos rever nossos conceitos de cristianismo.

  11. Nadir felipe disse:

    Que Deus tremendo!ai daqueles que tocar num escolhido seu…Deus e o Deus de Israel!!!

  12. Leudes Ajuricaba disse:

    DEUS seja louvado!!! esse nosso Deus é tremendo.

  13. grazielly disse:

    acho muito lindo como Deus age faz com que os inimigos reconhecam a protecao dele para. com o povo. de Israel levado seja Deus.

  14. Gilberto disse:

    DEZ FATOS MACABROS SOBRE O HAMAS QUE DILMA E SUA ADMINISTRAÇÃO PARECEM DESCONHECER:

    1. Hamas usa mulheres e crianças como escudo humano.
    2. Hamas dispara mísseis de residências de civis e obriga os moradores a não sair da casa, trazendo sobre eles a morte certa. Se tentarem sair, ele o Hamas os matará, se não saírem correm o risco de morrer por causa do contra-ataque de Israel.
    3. Os líderes do Hamas conclamam seu povo a bravura, mas todos eles estão escondidos no subsolo de hospitais e escolas com medo de serem exterminados por Israel.
    4. Hamas é capaz de por seu povo em perigo e sofrimento em uma operação militar contra Israel só para conseguir dinheiro para pagar os salários dos terroristas.
    5. Hamas, ao invés de incentivar o desenvolvimento dos moradores de Gaza, incentiva a violência, o contrabando de ramas e todos os recursos que recebe de outros países usa no terrorismo, ao invés de pagar salários, construir escolas e incentivar a produção industrial e agrícola.
    6. Hamas é o único grupo terrorista do mundo que “governa” um país.
    7. A palavra Hamas na bíblia hebraica significa Violência, Terror, Agressividade.
    8. Hamas derrubou o governo do Fatah, a Autoridade Palestina na faixa de Gaza, e afim de não ter oposição, simplesmente matou todos os membros do Fatah em uma das mais macabras caça às bruxas no Oriente Médio, ninguém matou mais palestinos do que o próprio Hamas.
    9. Hamas ensina crianças tenras a odiarem Israel desde os primeiros anos de vida, mesmo assim, há ex-membros do Hamas que trabalham para o serviço de inteligência de Israel ajudando a salvar vidas inocentes na Terra Santa.
    10. Os palestinos da Faixa de Gaza não podem falar nada sobre o Hamas, nem criticar nenhum de seus atos sobre a punição de morte, ele temem mais o Hamas do que os ataques das Forças de Defesa de Israel.
    FONTE: Cafetorah

  15. Gilberto disse:

    DEZ FATOS MACABROS SOBRE O HAMAS:

    1. Hamas usa mulheres e crianças como escudo humano.
    2. Hamas dispara mísseis de residências de civis e obriga os moradores a não sair da casa, trazendo sobre eles a morte certa. Se tentarem sair, ele o Hamas os matará, se não saírem correm o risco de morrer por causa do contra-ataque de Israel.
    3. Os líderes do Hamas conclamam seu povo a bravura, mas todos eles estão escondidos no subsolo de hospitais e escolas com medo de serem exterminados por Israel.
    4. Hamas é capaz de por seu povo em perigo e sofrimento em uma operação militar contra Israel só para conseguir dinheiro para pagar os salários dos terroristas.
    5. Hamas, ao invés de incentivar o desenvolvimento dos moradores de Gaza, incentiva a violência, o contrabando de ramas e todos os recursos que recebe de outros países usa no terrorismo, ao invés de pagar salários, construir escolas e incentivar a produção industrial e agrícola.
    6. Hamas é o único grupo terrorista do mundo que “governa” um país.
    7. A palavra Hamas na bíblia hebraica significa Violência, Terror, Agressividade.
    8. Hamas derrubou o governo do Fatah, a Autoridade Palestina na faixa de Gaza, e afim de não ter oposição, simplesmente matou todos os membros do Fatah em uma das mais macabras caça às bruxas no Oriente Médio, ninguém matou mais palestinos do que o próprio Hamas.
    9. Hamas ensina crianças tenras a odiarem Israel desde os primeiros anos de vida, mesmo assim, há ex-membros do Hamas que trabalham para o serviço de inteligência de Israel ajudando a salvar vidas inocentes na Terra Santa.
    10. Os palestinos da Faixa de Gaza não podem falar nada sobre o Hamas, nem criticar nenhum de seus atos sobre a punição de morte, ele temem mais o Hamas do que os ataques das Forças de Defesa de Israel.
    FONTE: Cafetorah

  16. Mary disse:

    Eu reconheço que Deus escolheu um homem (Abrahão) e fez dele uma nação(Israel), de onde nasceria o Salvador!
    Mas, Jesus não ficou restrito àquelas terras – “Porque Deus amou o MUNDO de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito, para que TODO aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a VIDA ETERNA! João 3:16
    Todo lugar onde estiverem dois ou três reunidos, em seu Nome, porque creem Nele, é Santo!

    1. Josi disse:

      Te agora foram as palavras mais sabias que li aqui…. Mary.

  17. Cristian disse:

    Pode todos os povos atacarem Israel que nunca vai ser destruída.. Pois foi a promessa de Deus, que jamais permitiria que Israel fosse novamente destruída,..

  18. João Gonçalves disse:

    Quanto ao Hamas terroristas horríveis. Quanto ao exército israelense assassinos covardes. Quanto a todos que colocam genocídios como ato de Deus, religiosos fanáticos.

  19. João Gonçalves disse:

    Quanto ao Hamas terroristas horríveis. Quanto ao exército de Israel assassinos covardes. Quanto as pessoas que colocam genocídios como ato de Deus, fanáticos religiosos.

  20. João Gonçalves disse:

    Esses confrontos atuais começaram por que soldados israelenses atearam fogo em um rapaz palestino . Detalhe o rapaz vivo.
    Não vejo diferença entre vcs e um muçulmano islâmico fanático que quando as torres gêmeas foram derrubadas matando queimados milhares de jovens americanos diz: ” ta vendo com ala não se brinca.

  21. Eduardo disse:

    Senhor Eterno Deus, repreenda o espírito de violência das nações.

    Manifeste, santo, soberano e misericordioso Deus, o teu poder, conforme a tua benevolência.

    Em nome de Jesus.

  22. Gabriel disse:

    Jesus está voltando tudo isto é cumprimento da Palavra de Deus,Jesus está voltando arrependam se de seus pecados e aceitem a Jesus como único e suficiente salvador,Ele breve virá pra buscar os que foram fiéis a Ele.O Rei está voltando não é brincadeira!!!!

  23. joabe disse:

    Eu creio que o DEUS de ABRÃO, ISAAC e JACO esta nesta guerra com os judeus , e veremos o resultado do agir de DEUS neta guerra…
    GLORIA A DEUS…

  24. Daniel disse:

    Só o Senhor é Deus ! Ele e somente Ele faz acontecer ! Glória à Deus !

  25. Yrlanda disse:

    Maranata!Maranata! Deus é escudo e fortaleza.

  26. D’us abençoe Israel.
    Amo esta nação.

    1. Max Cirne disse:

      AMÉM. SEJA DEUS LOUVADO E VIVA ISRAEL PARA SEMPRE.

  27. Fabiano disse:

    O povo brasileiro ,pois não existe povo mas idiota do que Brasileiro

  28. Claudete disse:

    Milagre ?!?!?
    Conte-me mais sobre a tecnologia bélica de Israel
    Diga -se de passagem, assassinatos a sangue frio, como ocorreu com uma moça palestina essa semana, morta por um bando de “falsos adoradores “, policiais que estavam armados até os dentes contra uma moça que se recusou a tirar o véu. Parabéns para quem acredita na mídia manipuladora e não estuda as profecias bíblicas .

  29. FLAVIO SANTOS disse:

    Não há guerra na Palestina, há extermínio de pessoas como quem passa o trator sobre um formigueiro.
    Para que haja uma guerra, pressupõe-se que exista um mínimo equilíbrio de forças, então vejamos. O comandante da Força Aérea Israelense, Anair Eshel, afirmou em maio passado sobre o poderio bélico de Israel que “as nossas capacidades ficam em segundo lugar, perdendo apenas para os EUA, a partir de um ponto de vista ofensivo como defensivo” (1). Os palestinos não tem nem um ultra-leve. O exército de Israel possui os mais modernos armamentos como drones aéreos e terrestres, centenas de tanques com armas de última geração, navios de guerra e submarinos. Seu exército regular é formado por 176.500 militares na ativa e mais 445.000 na reserva. As informações são do site oficial das Forças de Ocupação de Israel (2).

    Estima-se que vivam em Gaza, um pedaço de terra do tamanho da Ilha de Santa Catarina onde fica Florianópolis, aproximadamente 1,5 milhão de pessoas. Contando apenas os militares da ativa, são mais ou menos um soldado para cada 9 palestinos, incluindo todas as mulheres crianças e idosos, que vivem numa prisão a céu aberto como um campo de concentração. Ninguém sai nem entra sem autorização dos guardas de fronteira que submetem os palestinos às maiores humilhações. A Faixa fica na beira do mar vigiado pela marinha israelense. Ninguém passa nem de dentro pra fora nem de fora pra dentro. Do outro lado tem um muro como o de uma penitenciária de segurança máxima. Este povo prisioneiro não tem tanques nem exército. São prisioneiros em sua própria terra que era muito maior e foi invadida pelos soldados israelenses em sucessivas ações militares desde a malfadada fundação do Estado de Israel, quando os judeus ficaram com 56% da Palestina e os palestinos com apenas 44%. Em 1967, o exército israelense invadiu mais ainda, ficando com 78% do território contra 22% dos palestinos. Em 2006, mais invasões militares e os palestinos ficaram reduzidos a 13% do seu território. A reivindicação deles é pelo menos a volta das fronteiras anteriores a 1967. Alguém acha isto absurdo?

    Chamar os bombardeios de Israel de guerra é cumplicidade com o genocídio e com o roubo do território palestino através de invasões militares condenadas até mesmo pela ONU. Os governos do mundo assistem inertes, limitando-se a inócuas declarações diplomáticas. Ninguém propõe um bloqueio a Israel como fazem com a Síria, ninguém propõe uma zona de exclusão aérea como fizeram na Líbia, para impedir os ataques aéreos de Israel. Ninguém propõe intervenção internacional para “proteger os civis”, como fizeram no Afeganistão e no Iraque. Ninguém acusa os governantes de Israel de ditadores sanguinários nem pedem suas cabeças numa bandeja como fizeram com Saddam, Kadafi, Bin Laden ou Bashar al-Assad.

    Nada disso acontece porque Israel não é um pais isolado, cujos governantes gostam de cometer atrocidades. É o país no mundo que mais recebe dinheiro dos EUA. Não recebe empréstimo, recebe doações milionárias, chamadas de ajuda, para sustentar a matança. Todos os aviões, a maioria dos tanques e demais armamentos de Israel são fabricados nos e fornecidos pelos EUA. Os restantes são fabricados em Israel em sistema de cooperação tecnológica com empresas estadunidenses e benção dos governos, sejam democratas ou republicanos. Israel é um pedaço dos EUA plantado no meio do Oriente Médio para defender seus interesses estratégicos de controle do petróleo com a grande vantagem de não precisar se submeter às leis, ao Congresso nem à opinião pública do seu país. Mas não há petróleo na Palestina! Não, não há, mas há a localização estratégica para atacar qualquer pais que sonhe em atrapalhar os planos dos EUA de controle da área. Sites militaristas israelenses falam abertamente de planos táticos para atacar Irã, por exemplo.

    O jornalista e economista estadunidense Paul Craig Roberts, que entre outras atividades foi editor do Wall Street Journal, e economista do governo Reagan, escreveu esta semana que “como recompensa pela política de genocídio, o governo Obama já está repassando, imediatamente, $429 milhões do dinheiro dos contribuintes norte-americanos, para Israel: é o pagamento pelo mais recente massacre”. Antes que alguém pense que a denúncia é uma tentativa de republicanos atacarem democratas, convém ler outro trecho do artigo: “a Câmara e o Senado já aprovaram resoluções de apoio ao morticínio de palestinos por Israel. Dois Republicanos – o desprezível Lindsey Graham e o frustrante Rand Paul – e dois Democratas – Bob Menendez e Ben Cardin – apresentaram projeto de Resolução ao Senado de apoio ao assassinato premeditado de mulheres e crianças palestinas, por Israel.”

    A maioria dos políticos e os governos estadunidenses tem banqueiros, mega-investidores e grandes empresários judeus como principais financiadores de suas campanhas.

    NÃO EXISTEM MOTIVOS RELIGIOSOS PARA GUERRA

    As razões das desavenças entre judeus e palestinos não tem nada a ver com religião como repetem insistentemente os meios de comunicação empresariais, chamados apropriadamente por Paul Craig de “press-titutas”.

    As causas dos ataques de Israel e da resistência palestina não estão perdidas em páginas empoeiradas do velho testamento. Judeus e muçulmanos são árabes, filhos de uma mesma terra e com uma cultura comum, com exceção da religião. Na maioria dos países do mundo de hoje católicos, protestantes, budistas ou muçulmanos convivem em harmonia. O Brasil é exemplo disso. Circula na internet um vídeo de uma manifestação há poucos dias em Nova Iorque em defesa da paz na Palestina e pelo fim do Estado de Israel (3). A manifestação foi promovida por judeus ortodoxos! O religioso judeu que aparece conduzindo o protesto, afirma em defesa de tais bandeiras que judeus e muçulmanos conviviam em paz na Palestina até 1948, quando foi criado o Estado de Israel. Ele conta que as mães muçulmanas cuidavam das crianças judias quando seus pais se ausentavam para participar das cerimônias religiosas judaicas, e as mães judias cuidavam das crianças muçulmanas quando seus pais saiam para as suas cerimônias. Que exemplo mais eloquente de convivência respeitosa entre praticantes de religiões diferentes! Muçulmanos não combatem os EUA e Israel porque querem impor o Islã ao mundo. Ao contrário, eles foram vítimas dessa prática de impor religiões a força por parte de países católicos ocidentais durante as cruzadas. Os muçulmanos e árabes combatem os EUA para defender suas terras, seus países e sua cultura, violentamente atacadas, saqueadas e dominadas pelo Império pós-moderno. Os EUA mantém Israel armado até os dentes para garantir petróleo barato em fluxo permanente do Oriente Médio. E o fazem a qualquer custo, incluindo o extermínio, se necessário de povos inteiros quando estes insistem em resistir. Não há nada de religioso nisso.

    Imaginem se os EUA, a partir de suas dezenas de bases militares na Colômbia resolvesse invadir a Amazônia brasileira para controlar a água, abundante em nosso país e que cada vez se torna mais valiosa no mundo diante da degradação do meio ambiente. Eles entram no nosso país, cercam a Amazônia com soldados e bases militares, e iniciam um processo de colonização com cidadãos estadunidenses. O que deveríamos fazer? Temos o direito de resistir e tentar expulsar os invasores? Ou não temos este direito? Se começarmos a atacá-los com as poucas armas que temos, em forma de guerrilha, pois é impossível bater de frente sem sermos esmagados, isto dará direito legítimo a eles de revidarem com toda a sua força? Colocarmos como meta prioritária expulsar os invasores seria um ato hostil, desumano ou reprovável? É exatamente isto o que acontece na Palestina. Israel invadiu, cercou, ocupou e instalou colonos judeus nas terras roubadas dos palestinos. Não estamos falando do território do Estado de Israel criado em 1948. Estamos falando dos territórios palestinos invadidos e ocupados a força depois de 1967, sem aval da ONU e com sua condenação. Nada disso se fala na imprensa-empresa a serviço do Império. Eu poderia ter escrito o que transcrevo a seguir, mas talvez fosse “acusado” de “esquerdista”, “comprometido”, “comunista” ou quem sabe deanão diplomático”, então uso as palavras do próprio insuspeito estadunidense Paul Craig Roberts, que esclarece: “todas as press-titutas/press-titutos continuam a dizer sempre a mesma coisa. O mais provável é que essa opinião única e uniforme apenas reflita o treinamento pavloviano da imprensa-empresa ocidental, que sempre, automaticamente, se alinha com Washington. Nenhuma ‘fonte’ quer ser criticada por ‘antiamericanismo’ ou quer ver-se isolada da opinião geral, a única que se ouve, a única que se admite, a única que não pode ser contestada, sob pena de o ‘especialista’ receber ‘nota vermelha’ no boletim.”

    Então, quando os meios de comunicação falam em guerra, atribuindo culpa recíproca aos dois lados, invasor e invadido, para justificar a matança promovida por Israel como “defesa” dos foguetes do Hammas, estão omitindo os fatos, estão omitindo a verdade, estão negando a legitimidade dos palestinos defenderem seu território. Estão ajudando a convencer leitores e expectadores que os territórios ocupados a força por Israel não devem ser contestados nem devolvidos, que os palestinos não tem direito de defenderem a terra que lhes foi tomada e lutar pela sua devolução. Estão tentando convencê-lo que a culpa pela matança é do povo que está sendo assassinado. Estão escondendo que o objetivo de Israel é expulsar todos os palestinos da faixa de Gaza e se apropriarem também de mais esse território ainda que tenham que matar todos. E depois de Gaza avançarão para os outros guetos em que foi transformada a Palestina, já cercados e isolados, prontos para serem covardemente invadidos.
    Protejam-se, portanto, do falso jornalismo e ajudemos todos a defender a causa palestina, antes que precisemos defender o nosso território.

  30. FLAVIO SANTOS disse:

    Fuga dos palestinos em 1948

    A deportação necessária da população nativa árabe na Palestina colocou os sionistas diante de um problema. Eles deveriam espalhar o mito que de fato não existia ninguém na Palestina. Para possibilitar esta desinformação, os sionistas inventaram um lema para motivar os judeus europeus a emigrar para a Palestina:

    “Uma terra sem povo para um povo sem terra”

    Caso os sionistas tivessem admitido a existência de uma população nativa na Palestina, então eles deveriam explicar em primeiro lugar como eles pretenderiam expulsá-la. Por isso eles inventaram o mito da terra vazia. Como se a “Terra prometida” tivesse esperado por eles 2.000 anos sem população; uma absurda imaginação.

    Os palestinos são o maior grupo de refugiados do mundo. Sete milhões ou dez milhões de palestinos são deportados ou apátridas. Eles são impedidos de voltar a suas cidades ou a seus vilarejos, embora o Direito Internacional e diversas resoluções da ONU assim o exijam.

    O Parlamento Knesset israelense aprovou uma série de leis, as quais contrariam totalmente o Direito Internacional, para assegurar que não seja permitido a qualquer refugiado palestino retornar e que seu país possa ser confiscado por Israel. Esta limpeza de 75 a 80% da população não-judaica da região, que depois tornar-se-ia Israel, foi assim consolidada.

    Mas isso não bastou para satisfazer os planos sionistas de um Estado judeu. As fronteiras são ampliadas sistematicamente desde então, outras terras palestinas são incorporadas, os habitantes palestinos expulsos e seus pertences confiscados.

    O fundador do Estado de Israel e Primeiro-ministro David Ben-Gurion disse:

    “Tem que estar claro que não há lugar nesta terra para ambos os povos. Se os árabes desaparecerem, então a terra está aberta e será grande o suficiente para nós. A única solução é um país para Israel, pelo menos a parte ocidental de Israel, completamente sem árabes. Não há lugar para compromissos. Só existe uma solução, deportar todos os árabes para os países vizinhos, todos devem ir embora, menos alguns em Belém, Nazaré e velha Jerusalém. Nenhum vilarejo pode permanecer de pé, nenhuma cidade. A transferência tem que ser direta para o Iraque, para a Síria e até mesmo para a Jordânia. Para este objetivo, nós temos que arranjar meios suficientes. E somente após esta retirada, a terra estará em condições de receber os muitos milhões de nossos irmãos, e não existirá mais o problema judaico. Não existe outra solução”.

  31. FLAVIO SANTOS disse:

    Em uma entrevista a “Der Spiegel”, o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad discute o Holocausto, o futuro do Estado de Israel.

    Der Spiegel: A negação do Holocausto é algo passível de punição na Alemanha. O senhor fica indiferente quando se confronta com tamanha indignação?

    Ahmadinejad: Sei que “Der Spiegel” é uma revista respeitada. Mas não sei se vocês têm permissão para publicar a verdade sobre o Holocausto. Vocês podem escrever qualquer coisa sobre isso?

    Der Spiegel: É claro que podemos escrever sobre as descobertas feitas no decorrer das pesquisas históricas dos últimos 60 anos. Segundo o nosso ponto de vista não há dúvida de que os alemães – infelizmente – são culpados pelo assassinato de seis milhões de judeus.

    Ahmadinejad: Bem, sendo assim nós provocamos uma discussão bastante
    concreta. Estamos apresentando duas perguntas bem claras. A primeira é: o holocausto realmente ocorreu? Você responde a esta pergunta na afirmativa. Assim, a segunda questão é: de quem foi a culpa por isso? A resposta para isso precisa ser encontrada na Europa, e não na Palestina. É perfeitamente claro. Se o Holocausto ocorreu na Europa, então é preciso que se encontre a pergunta também na Europa.
    Por outro lado, se não houve Holocausto, por que então esse regime de
    ocupação…

    Der Spiegel: …O senhor quer dizer o Estado de Israel…

    Ahmadinejad: …aconteceu? Por que os países europeus se comprometem a defender esse regime? Permita-me levantar uma questão a mais. Segundo a nossa opinião, se uma ocorrência histórica se coaduna com a verdade, tal verdade será revelada com a maior clareza se houver mais pesquisa e discussão a seu respeito.

    Der Spiegel: Isso acontece há muito tempo na Alemanha.

    Ahmadinejad: Não queremos confirmar ou negar o Holocausto. Nos opomos a todos os tipos de crime contra qualquer povo. Mas queremos saber se esse crime ocorreu de fato. Se ocorreu, então aqueles que são responsáveis por ele têm que ser punidos, e não os palestinos. Por que não é permitida a pesquisa sobre um fato ocorrido 60 anos atrás? Afinal, outras ocorrências históricas, algumas das quais se passaram vários milhares de anos atrás, estão abertas à pesquisa, e até os governos apóiam tal iniciativa.

    Der Spiegel: Senhor presidente, com todo o respeito, o Holocausto ocorreu, houve campos de concentração, existem dossiês sobre o extermínio de judeus, foram feitas várias pesquisas, e não existe a menor dúvida nem quanto à existência do Holocausto nem quanto ao fato – e nós lamentamos isto enormemente – de que os alemães foram os responsáveis pelo ocorrido. Se pudermos agora acrescentar mais um ponto: o destino dos palestinos é uma questão inteiramente diferente, e isso nos remete ao presente.

    Ahmadinejad: Não, não, as raízes do conflito palestino precisam ser buscadas na história. O Holocausto e a Palestina estão diretamente conectados um ao outro. E se o Holocausto realmente ocorreu, então vocês deveriam permitir que grupos imparciais de todo mundo pesquisassem o assunto. Por que vocês restringem a pesquisa a um certo grupo? É claro que não estou me referindo especificamente a vocês, mas sim aos governos europeus.

    Der Spiegel: O senhor ainda está afirmando que o Holocausto é apenas “um mito”?

    Ahmadinejad: Eu só aceitarei algo como verdadeiro caso ficar realmente convencido disso.

    Der Spiegel: Mesmo que nenhum pesquisador ocidental tenha qualquer dúvida quanto à existência do Holocausto?

    Ahmadinejad: Mas existem duas opiniões quanto a isso na Europa. Um grupo de estudiosos, ou de pessoas, a maioria politicamente motivada, diz que o Holocausto ocorreu. Mas existe um outro grupo de pesquisadores que representa a opinião oposta e que, por isso, foi em sua maioria encarcerado. Sendo assim, um grupo imparcial precisa se reunir para investigar e formular uma opinião sobre esta questão muito importante, já que o esclarecimento deste fato contribuirá para a solução de problemas globais. Sob o pretexto do Holocausto, ocorreu uma polarização muito forte no mundo, e formaram-se frentes antagônicas. Seria, portanto, muito bom se um grupo internacional e imparcial examinasse o assunto a fim de esclarecê-lo de uma vez por todas.
    Normalmente, os governos promovem e apóiam o trabalho dos pesquisadores
    sobre fatos históricos e não os colocam na prisão.

    Der Spiegel: Quais seriam essas pessoas? A que pesquisadores o senhor se refere?

    Ahmadinejad: Vocês devem saber disso melhor do que eu. Vocês possuem a lista. Tem gente da Inglaterra, da Alemanha, da França e da Austrália.

    Der Spiegel: O senhor deve estar se referindo, por exemplo, ao inglês David Irving, ao teuto-canadense Ernst Zündel, que está sendo julgado em Mannheim, e ao francês Georges Theil, todos eles indivíduos que negam o Holocausto.

    Ahmadinejad: O simples fato de os meus comentários terem causado tamanhos protestos, embora eu não seja europeu, e também o fato de eu ter sido comparado a certas pessoas que fazem parte da história da Alemanha, indica o quanto o clima para as pesquisas está carregado no seu país. Aqui no Irã você não precisa se preocupar com isso.

    Der Spiegel: Bem, nós estamos mantendo este debate histórico com o senhor por um motivo bem atual. O senhor está questionando o direito à existência de Israel?

    Ahmadinejad: Veja bem, as minhas posições são bem claras. Estamos dizendo que se o Holocausto ocorreu, então a Europa precisa arcar com as conseqüências, e que não são os palestinos que devem pagar o preço por isso. E se o fato não ocorreu, então os judeus precisam voltar ao lugar de onde vieram. Eu acredito que hoje o povo alemão também é prisioneiro do Holocausto. Na Segunda Guerra Mundial morreram 60 milhões de pessoas. A Segunda Guerra Mundial foi um crime gigantesco. Nós condenamos tudo isso. Somos contra o derramamento de sangue, não importando se o crime foi cometido contra um muçulmano, um cristão ou um judeu. Mas a questão é: por que, em meio a essas 60 milhões de vítimas, somente os judeus são o centro das atenções?

    Der Spiegel: Mas este não é o caso. Todos os povos lamentam as vítimas da Segunda Guerra Mundial, alemães, russos, poloneses e outros também. Mas, nós, como alemães, não podemos nos esquivar de uma culpa especial. Aquela referente ao assassinato sistemático dos judeus. Mas talvez agora devêssemos passar a um outro assunto.

    Ahmadinejad: Não, eu tenho uma pergunta para vocês. Que espécie de papel a juventude de hoje desempenhou na Segunda Guerra Mundial?

    Der Spiegel: Nenhum.

    Ahmadinejad: Então porque esses jovens deveriam nutrir sentimentos de culpa com relação aos sionistas? Por que as contas dos sionistas deveriam ser pagas com dinheiro dos bolsos dessa juventude? Se pessoas cometeram crimes no passado, então elas teriam que ser julgadas há 60 anos. Fim da história! Por que o povo alemão precisa ser humilhado hoje pelo fato de um grupo de pessoas ter cometido crimes em nome dos alemães no curso da história?

    Der Spiegel: O povo alemão de hoje nada pode fazer a esse respeito. Mas existe uma espécie de vergonha coletiva por aqueles atos cometidos em nome dos alemães pelos nossos pais e avós.

    Ahmadinejad: Por que tal fardo está colocado sobre o povo alemão? O povo alemão de hoje não tem culpa alguma. Por que não é permitido ao povo alemão o direito de defender a si próprio? Por que os crimes de um grupo são tão enfatizados, em vez de se ressaltar a grandeza da herança cultural alemã? Por que os alemães não devem ter o direito de expressar as suas opiniões livremente?

    Der Spiegel: Senhor presidente, estamos bastante conscientes de que a história alemã não é feita apenas dos 12 anos do Terceiro Reich. Não
    obstante, precisamos aceitar que crimes horríveis foram cometidos em nome dos alemães. Nós também confessamos isso, e um grande feito da história de pós-guerra dos alemães foi o fato de eles terem enfrentado criticamente o seu passado.

    Ahmadinejad: Vocês estão preparados também para dizer isso ao povo alemão?

    Der Spiegel: Ah, sim, nós fazemos isso.

    Ahmadinejad: Então vocês também permitiriam que um grupo imparcial
    perguntasse ao povo alemão se ele compartilha a sua opinião? Nenhum povo aceita a sua própria humilhação.

    Der Spiegel: Todas as perguntas são permitidas no nosso país. Mas é claro que existem radicais de extrema-direita na Alemanha que são não apenas anti-semitas, mas também xenófobos, e nós de fato os consideramos uma ameaça.

    Ahmadinejad: Deixe-me perguntar-lhe uma coisa: por quanto tempo mais isto pode continuar? Por mais quanto tempo você acha que o povo alemão terá que aceitar ser refém dos sionistas? Quando é que isto terminará – daqui a 20, 50, mil anos?

    Der Spiegel: Só podemos falar por nós. “Der Spiegel” não é refém de ninguém; “Der Spiegel” não lida apenas com o passado da Alemanha e com os crimes alemães. Não somos aliados acríticos de Israel no conflito palestino. Mas queremos deixar algo bem claro: somos críticos, somos independentes, mas não ficaremos apenas à margem sem protestar quando o direito à existência do Estado de Israel, onde vivem tantos sobreviventes do Holocausto, está sendo questionado.

    Ahmadinejad: Essa é precisamente a questão. Por que vocês deveriam sentir que devem obrigações aos sionistas? Se realmente houve um Holocausto, Israel deveria ficar na Europa, e não na Palestina.

    Der Spiegel: O senhor deseja transferir todo um povo 60 anos após o término da guerra?

    Ahmadinejad: Cinco milhões de palestinos não têm uma casa há 60 anos. Isto é realmente surpreendente. Vocês vêm pagando indenizações referentes ao Holocausto há 60 anos, e terão que continuar pagando por mais cem anos. Por que então o problema dos palestinos não é uma questão válida?

    Der Spiegel: Os europeus apóiam os palestinos de diversas maneiras. Afinal, nós também temos uma responsabilidade histórica em ajudar a trazer finalmente paz para essa região. Mas o senhor não compartilha tal responsabilidade?

    Ahmadinejad: Sim, mas a agressão, a ocupação e uma repetição do Holocausto não trarão a paz. O que desejamos é uma paz sustentável. Isso significa que temos que ir até à raiz do problema. Fico feliz em observar que vocês são pessoas honestas, e que admitem que são obrigados a apoiar os sionistas.

    Der Spiegel: Não foi isso que dissemos, senhor presidente.

    Ahmadinejad: Vocês disseram israelenses.

    Der Spiegel: Senhor presidente, nós estamos falando sobre o Holocausto porque queremos discutir o possível armamento nuclear do Irã – o motivo pelo qual o Ocidente enxerga o senhor como uma ameaça.

    Ahmadinejad: Certas pessoas no Ocidente gostam de chamar coisas ou pessoas de ameaças. É claro que vocês têm a liberdade para fazer seu próprio julgamento.

  32. FLAVIO SANTOS disse:

    “El Exodo no existió”, afirma el arqueólogo Israel Finkelstein

    AVIV.- Israel Finkelstein es un hombre de suerte: aunque sus trabajos de arqueología cuestionan el origen divino de los primeros libros del Antiguo Testamento, judíos y católicos acogen sus hipótesis con auténtico interés y, curiosamente, no lo estigmatizan.

    Este enfant terrible de la ciencia revolucionó la nueva arqueología bíblica cuando afirmó que la saga histórica relatada en los cinco libros que conforman el Pentateuco de los cristianos y la Torá de los judíos no responde a ninguna revelación divina. Dijo que, por el contrario, esa gesta es un brillante producto de la imaginación humana y que muchos de sus episodios nunca existieron.

    El Pentateuco “es una genial reconstrucción literaria y política de la génesis del pueblo judío, realizada 1500 años después de lo que siempre creímos”, sostiene Finkelstein, de 57 años, director del Instituto de Arqueología de la Universidad de Tel Aviv.

    http://www.lanacion.com.ar/775002-el-exodo-no-existio-afirma-el-arqueologo-israel-finkelstein

  33. Quando Deus está no controle nada pode dar errado. Esse é o Deus a quem amo e sirvo!!! Aleluia.

  34. Israel é um povo escolhido por Jeová para ser o Seu povo… Se desviarem dos caminhos e das leis de Deus, perderão batalhas e sofrerão baixas, mas: jamais serão destruídos.

  35. Israel é a menina dos olhos de Deus. Todas as Nações do mundo sabem a respeito de Deus Todo Poderoso e Sua Nação Israel. Um conselho eu deixo para todos. Não se metam com Israel e seu Povo, é prejuízo e Morte na certa.

  36. Rodrigo disse:

    Notícia fraca e temerária. Faz referência a fotos duvidosas e sem indicar o link para as matérias citadas.
    Iria dizer agora que o jornalismo brasileiro está cada vez mais decadente pois só se presta a falar, mas não se presta a provar. Só que nem sei se posso chamar isso de jornalismo.

  37. Orly Paiva disse:

    2 Crônicas 20:17 – Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados e vede o livramento que o Senhor vos concederá, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor está convosco.

  38. gente, miguel arcanjo é o guardião de israel, estudem a palavra de Deus

  39. É só ler a bíblia. Israel jamais será vencido seja por quem quer que seja. Ela é a nação escolhida e adotada pelo SENHOR.

  40. Os que atacam Israel precisam ler o Pofeta Zacarias. Nada nem ninguém ficará impune se tocar em Israel. Israel é a "Nação escolhida do Senhor". A Palestina tem como politica a total destruição de Israel. Tente!!! Se Israel quisesse já teria tranformado a Palestina em pó. As nações ao seu derredor esqueceram da Guerra do Yon Kippur de 1967 em que 3 mil soldados israelenses derrotaram mais de 150 mil soldados das nações inimigas ao derredor, sendo árabes e não árabes. Leiam a história e abaixem o fogo, sim????

  41. A propósito ,a guerra foi a dos seis dias.

  42. Ele não mudou! É o mesmo Deus!

  43. Moises Anjos disse:

    Acredito que seja o Rei Jesus Cristo.

  44. Israel tem o arcanjo Miguel para defendê-los!

  45. É o deus IRON DOME, mais conhecido com bateria antiaerea

  46. Nosso Deus é maravilhoso, o mesmo de ontem, hoje é sempre!

  47. COMO EXEMPLO O NOSSO PAIS ESTA SOFRENDO AS CONSEQUENCIAS DE UM GOVERNO IRRESPONSAVEL Q PELO SEU VOTO DEZENPATOU A DECIZAO DA CRIACAO DE UM ESTADO PALESTINO POR FALTA DE SABEDORIA . POR OUTRO LADO TEMOS OS ESTADOS UNIDOS Q E ALIADO NUMERO 1 DE ISRAEL E CONSEQUE SEMPRE DAR A VOLTA POR CIMA DE SEUS PLOBLEMAS ECONOMICOS E ASSUMINDO O POSTO DE UM DOS PAISES MAIS RICOS DO MUNDO ! ACORDA BRASIL P ESSA REALIDADE !!! TANTO SE FALA Q O NOSSO PAIS PERTENCE AO SENHOR JESUS , MAS NA VERDADE ISSO SO NA TEORIA . OXALA Q UM DIA O NOSSO POVO REALMENTE POSSA EXPERIMENTAR ALGO SOBRENATURAL DA PART DO NOSSO DEUS . E PROMESSA DE DEUS DE ABENCOAR TDS QUANTOS ABENCOA SEU POVO . !!!! QUE DEUS ABENCOA A TDS Q ORAM PELA PAZ DE ISRAEL !!!!

  48. Glória seja dada ao nome do Senhor!!!

  49. Aleluia. Nosso Deus é poderoso para fazer infinitamente mais do que pensamos e pedimos. A Ele a Glória, a Honra e o Poder.

  50. israel tem um sistema de escudo antimisel com radares e miseis de abate doados pelos americanos só iss.o

  51. rael tem um sistema de escudo antimisel com radares e miseis de abate doados pelos americanos para que israel possa defender-se só isso

  52. ISRAEL VIVE EM COM HARMONIA COM AS TRÊS RELIGIÕES PRATICADAS POR SEU POVO. Judaísmo 75,4%, Islamismo 16,9%, Cristianismo apenas 4%, sem religião 2,1% e Drusos 1,7%.

  53. ISRAEL VIVE EM COM HARMONIA COM AS TRÊS RELIGIÕES PRATICADAS POR SEU POVO. Judaísmo 75,4%, Islamismo 16,9%, Cristianismo apenas 4%, sem religião 2,1% e Drusos 1,7%. A religião judaica atual geralmente vê Jesus de Nazaré (em hebraico: ישוע מנצרת, Yeshua) como um de uma série de falsos messias que apareceram ao longo da história. Jesus é visto como tendo sido o mais influente e, conseqüentemente, o mais prejudicial, de todos os falsos messias. No entanto, a crença judaica é de que o Messias ainda não chegou e que a Era Messiânica ainda não está presente; a total rejeição de Jesus como sendo o verdadeiro Messias quer ou divindade no judaísmo nunca foi uma questão central para o judaísmo. No coração do judaísmo está a Torá, seus mandamentos, o Talmude e o monoteísmo ético como descrito na Shema – que precedeu a época de Jesus.

  54. Felipe Augusto Rêis de Lima, pelo que a História registra, o Lutero não era raparigueiro e, muito menos queria ser papa…Ele descobriu nas Escrituras que a salvação era pela graça, e não tinha sentido a ICR, uma seita mariana e papista que se diz cristã, cobrasse "indulgências" para "apagar" pecados cometidos, ou livrar os falecidos do "limbo"(outra invenção católica) através de missas…O Cristianismo nasceu com Jesus Cristo, em Israel, muito antes de Constantino e antes de o sistema religioso de Roma se tornar oficial. Hoje em dia há muitos padres pedófilos, que têm dado muito trabalho e despesas para o Vaticano..Nos últimos tempos tem havido um aumento significativo de judeus messiânicos, que confessam a Jesus como único Senhor e único Salvador.

  55. Resultados de muitas intececoes por toda a terra por Israel!!!!Deus esta levantando intercessores pra orar por Israel pra q caiam por terra todos os inimigos de Israel e por livramentos!!!!Deus Tremendo!!!

  56. DEUS FIÉL é o DEUS dos hebreus,ontem , hoje e sera eternamente;AMEM.

  57. Felipe Augusto Rêis de Lima tudo isto foi feito por Deus ele faz da forma que quer usa quem quer para ajudar.

  58. Wow! Que fantástico… "E o rei da Síria fazia guerra a Israel; e consultou com os seus servos, dizendo: Em tal e tal lugar estará o meu acampamento.
    Mas o homem de Deus enviou ao rei de Israel, dizendo: Guarda-te de passares por tal lugar; porque os sírios desceram ali.
    Por isso o rei de Israel enviou àquele lugar, de que o homem de Deus lhe dissera, e de que o tinha avisado, e se guardou ali, não uma nem duas vezes.
    Então se turbou com este incidente o coração do rei da Síria, chamou os seus servos, e lhes disse: Não me fareis saber quem dos nossos é pelo rei de Israel?
    E disse um dos servos: Não, ó rei meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que tu falas no teu quarto de dormir." 2 Reis 6:8-12.
    Deus não mudou!!!

  59. Felipe Augusto Rêis de Lima – Quanta besteira, por não conhecer as Escrituras e a Jesus Cristo como o Único Senhor e Salvador. Fora de Cristo Jesus não há cristão genuíno!!! (Leia João 5:24, 39; 1 Timóteo 2:5; Hebreus 9:27; Atos 4:12). A Igreja de Cristo não nasceu em Roma, mas em Jerusalém (Atos 1:8). Ela não é romanista, mas tem seu nascedouro em Israel.Ela é inteiramente bíblica, sem alterações de tradições humanas, de concícios papais, porque não há revelação especial de Deus fora das Escrituras do Velho e Novo Testamentos, com seus 66 livros inspirados!!!

  60. Mary Eugenia disse:

    È tão derto tudo que vcs falaram que quando Israel não der conta de vencer o inimigo , o Prpio JESUS virá em um cavalo branco e vencerá para os israelences; ai eles vão acreditar em JESUS!!!

  61. Vania Realan disse:

    https://www.youtube.com/shared?ci=UFcxavzlsXM
    O islam e o projeto do Califado. Estarmos em grande perigo .

  62. Eu creio nos milagres.
    Deus os defenda de tofos os males.

  63. Jeová não existe irmão,o nome dele e Yaho!!

  64. Ó Israel de grandes glórias, ó Israel do nosso Senhor, nosso Deus Jeová. Jamais serás atingida e ou extinguida.
    Shalom. Deus poderoso de Israel.

  65. Quem protege o território de Israel é o arcanjo Miguel, chefe das milícias celestiais!!!!

  66. Lutero não saíu, Lutero foi expulso, por se insurgir contra a venda das indulgências, ou seja a venda do perdão, o perdão não se compra o perdão obtem-se atravez do arrependimento. Lutero não era um raparigueiro. Lutero era um cristão genuíno, temente a Deus e honesto, embora um pouco temperamental, mas isso nunca fez dele o que os inimigos dizem, mas sim um lutador um campeão da Verdade. Hoje como no tempo de Lutero há no seio da Igreja Católica quem não concorde com o luxo a prepotência e a falta de espiritualidade, mas não apareceu ainda ninguém com a coragem de Lutero. O antigo secretário de estado de BentoXVI está remodelando um luxuoso apartamento no Vaticano com cerca de 700 metros quadrados, enquanto o actual Papa ocupa um com 70 metros, isto apenas uma pequena amostra do que se passa no Vaticano, é pena que tenha havido apenas um Lutero.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *