Revista Veja: Marcelo Crivella usou cargo de ministro para favorecer empresa onde filho trabalha

22

O bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella (PRB), candidato ao governo do Rio de Janeiro, foi acusado de usar a máquina pública para criar facilitações à empresa em que seu filho trabalha.

A denúncia, feita pela revista Veja, diz que Crivella teria se aproveitado do cargo de ministro da Pesca – onde se manteve até o início da campanha eleitoral – para eliminar uma burocracia. “Candidato ao governo do Rio de Janeiro, o senador e ex-ministro Marcelo Crivella (PRB) usou o cargo para ajudar sócios de empresa do filho”, diz o subtítulo da matéria da revista.

Marcelo Hodge Crivella, filho do senador/candidato ao governo fluminense, é presidente da escola de idiomas Seven, que faz planos de expansão no Brasil e em outros países. A Seven recentemente foi adquirida por uma empresa norte-americana e os executivos que vieram ao país para determinar os planos de expansão ficaram retidos em Manaus pela falta de visto de trabalho de um deles.

Segundo a Veja, “na manhã de 10 de outubro de 2013, cinco executivos da empresa que comprou a Seven – a Full Sail […]  – foram retidos no aeroporto de Manaus em sua primeira escala no Brasil, rumo ao Rio de Janeiro, onde fariam reuniões de trabalho. O motivo: dos cinco passageiros do jato Legacy prefixo N53NA, apenas quatro tinham visto de negócios. O quinto, Deepak A. Kumar, vice-presidente da Seven, tinha autorização para fazer turismo, mas o comandante do jato declarara que estavam todos ali a trabalho. Com o impasse instalado, os americanos se comunicaram com os Crivella – e o ministro imediatamente começou a trabalhar para liberá-los. Coube ao secretário-executivo do ministério, Átila Maia, enviar um ofício ao subsecretário-geral das comunidades brasileiras no exterior, embaixador Sérgio Danese, pedindo urgência na solução do imbróglio. ‘A pedido do ministro Marcelo Crivella, amigo do empresário norte-americano que mantém investimentos na área de educação no Brasil […], muito agradeceria a Vossa Excelência a gentileza de instruir a divisão competente a emitir, com urgência, autorização para a liberação dos cinco passageiros’, explicava a carta […] No mesmo dia, todos foram liberados”.


A reportagem da revista aponta para o fato de que a ligação do filho do bispo com os empresários norte-americanos é “nebulosa”. “Formado em psicologia, Marcelinho trabalhava na área de licenciamento de marcas da Record, emissora controlada pelo bispo Edir Macedo, manda-chuva da Universal e tio de Crivella-pai, até ingressar na Seven, em junho de 2011 […] Crivella-filho, apesar de presidente, não é sócio da empresa – na Justiça do Rio. Na ação há e-mails, fotos e documentos que contam a história da tumultuada sociedade e revelam a proximidade forjada entre os americanos e Crivella-filho ao longo da negociação de aquisição”, revela a matéria.

O fato de o bispo ser senador e ministro teria sido aproveitado pelos empresários norte-americanos para, através de Marcelinho, conseguir um patrocínio de R$ 120 mil da prefeitura do Rio de Janeiro para um evento de games da Seven, segundo a revista.

Apesar de um patrimônio declarado à Justiça Eleitoral de R$ 739 mil, Crivella teria comprado dois imóveis em Orlando, na Flórida (EUA) avaliados em US$ 250 mil cada um. O primeiro, um apartamento de 194 M², estaria no nome de sua esposa, Sylvia Jane, com quem o bispo está casado há mais de 25 anos. O segundo, uma casa na mesma cidade, teria sido adquirida pela filha de Crivella, através de um empréstimo feito pelo pai junto ao Banco do Brasil.

De acordo com a revista Veja, a assessoria de imprensa do candidato ao governo do Rio de Janeiro afirmou que “o primeiro imóvel foi comprado por sua mulher com recursos próprios, já que Sylvia é escritora e tem uma loja de iogurtes […] A outra casa foi adquirida no ano passado pela filha, Débora”, que a revista destaca que vive “na Flórida e trabalha na Full Sail, a dona da Seven no Brasil”.

Ao final da matéria, a revista diz que “embora Crivella afirme que a operação está registrada em sua declaração de Imposto de Renda, ela não consta da declaração enviada ao TSE. Advogados ouvidos por VEJA afirmam que ele teria de ter declarado o empréstimo ao tribunal”.

22 COMENTÁRIOS

    • Mas a onde esta a imoralidade em dar um telefonema e pedir para liberar uma pessoa, para um negocio?
      Qualquer um faz isso.
      qualquer ser humano que tiver alguém de importância, no pais e passar por algo assim vai ligar para ele e pedir para liberar. ISSO NÃO TEM NADA DE ERRADO.

      Jose de arimateia usou do seu cargo que tinha para chegar a pilatos e pedir a liberação do corpo de JESUS.
      E JOSE DE ARIMATEIA ERA UM MEMBRO DO SINÉDRIO UMA Especie de senador da epoca.
      E ISSO NUNCA FOI DITO COMO ALGO ERRADO.

      A onde ele desviou dinheiro? a onde esta o erro, em dar um telefonema?

      ESSE HIPÓCRITAS FAZEM AS COISAS MAIS SUJAS DO MUNDO E QUEREM ACHAR PELO EM OVO.

      • Cesar,
        Um cristão na política tem que ser, parecer e proceder com honestidade e transparência. Ele ainda estava no cargo e pretendia se candidatar ao governo do RJ, será que ele não poderia intervir usando os meios legais, já que ao tomar essa atitude ela poderia ser usada contra ele, mesmo? Isso não é apostar na impunidade, ou no princípio da vantagem do cargo? Se não tivesse nada a ser questionado, ele não estaria agora, as portas da eleição, com uma batata quente nas mãos. O que vc acha?

  1. NOTA DE ESCLARECIMENTO:

    Devido aos comentários de luciano e marcos oliveira, venho a publico deixar alguns pontos bem claros:

    1- Eu já tinha conhecimento dessa notícia.
    2- A história tem comprovação, a revista veja comprovou com documentos.
    3- Eu acho que levi deveria criticar a iurd tal qual faz com a icar, afinal, elas são irmãs.

    Atenciosamente.

    STARDUST

    • ” Crivella pede passaporte especial para tio pastor, dono de igreja; não é Macedão; é um outro…

      O Senado pediu ao Ministério das Relações Exteriores um passaporte especial para o chefe da Igreja Internacional da Graça de Deus, pastor Romildo Ribeiro Soares, mesmo sem o evangélico exercer qualquer tipo de atividade parlamentar. O documento foi solicitado no dia 21 de dezembro, com prazo de validade de um ano, segundo o Itamaraty.

      Conhecido como R. R. Soares, o pastor é cunhado do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus. Ambos são tios do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). A ficha de concessão do passaporte, como apurou o Estado, mostra que foi Crivella quem solicitou o documento à Coordenação de Atividades Externas do Senado (Coatex).

      Procurado, o senador não quis dar explicações sobre o pedido. “Prefiro não comentar nenhum assunto deste tipo, prefiro que o Itamaraty comente”, disse. “Escreva aí que o senador prefere não comentar”, sugeriu. O bispo R. R. Soares também foi procurado, mas não respondeu à ligação.

      Os portadores de passaporte diplomáticos e especial recebem tratamento diferenciado nos aeroportos e alfândegas, como a dispensa da revista. Esses documentos são cedidos gratuitamente a pessoas que viajam em missão especial de alguma esfera de governo – cidadãos comuns têm de pagar R$ 156,07 para a obtenção de passaporte”

      FONTE: blog reinaldo azevedo – veja (04-04-11)

  2. kkkk aprendeu com o titio ma$$edão??? kkk
    e aí??
    bi$$po crivella em suas entrevistas
    ARROTA que é ficha limpa(kkk)
    tá vendo??
    pensou que a sujeira não ia aparecer???

  3. A mídia novamente tentando manchar a campanha de Crivella, estão todos doidinhos para o “OUTRO” levar a politica, mais no final vai dar 10, e esse monopólio sujo vai acabar.

  4. IURD e Record são proibidas de fazer propaganda “subliminar” para Crivella

    A decisão foi tomada pela juíza Daniela Barbosa que também proibiu propagandas dentro dos cultos da Universal
    O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) aceitou o pedido feito pela coligação do PMDB para impedir que as emissoras ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus continuem fazendo propaganda eleitoral que privilegie o candidato Marcelo Crivella (PRB).

    A decisão foi assinada pela juíza Daniela Barbosa na semana passada determinando que as emissoras CNT e Record deixem de “veicular propaganda eleitoral, ainda que de forma subliminar, em benefício do candidato Marcelo Crivella”. Caso descumpram a determinação, cada emissora pagará uma multa de R$ 500 mil por dia.

    A juíza também determinou que a Igreja Universal e o candidato “se abstenham de realizar propaganda eleitoral em benefício do referido candidato, durante os cultos”. Vale lembrar que o jornal O Globo divulgou uma gravação onde um pastor da Igreja Universal pede votos para os candidatos do PRB, chegando a fazer com que os fiéis decorassem os números no primeiro turno.

  5. Qual a dificuldade? não entendi, será porque quem vem com passaporte a passeio não pode vir de jato particular?, será que nossa alfandega, está tão rígida assim e o cara iria ficar igual ao filme terminal?, e por isto teve de ter a interferência do ministro? mas mesmo assim não vejo no que ele favoreceu a empresa de seu filho.

  6. nao salva um….
    enquanto o cara ficava quieto na dele com a biblia e apoiando o projeto no nordeste….
    agora nao parece a mesma pessoa que vi há anos atras na midia com um projeto lindo de irrigacao e que tava dando certo. alias…kd o projeto? crente na politica so ta fazendo a gente passar vergonha

  7. Me fez lembrar do caso

    ROUBO de 8.596 latas de sopa do (projeto SOPA DA CIDADANIA/RJ )

    Por um político do partido PRB/IURD, na época presidente da CEASA(não posso escrever o nome- porque serei censurado pelo G+)
    Essas latas de sopa foram parar na IURD.

    Latas que DEVERIAM ser distribuídas aos idosos, deficientes e crianças carenes.

    Por isso digo
    DEUS nos livre dos iurdianos no governo do Rio de Janeiro.

    • CRIVELLA TENTA CENSURAR REVISTA VEJA POR REPORTAGEM QUE DENUNCIA FAVORECIMENTO DE CRIVELLA AO SEU FILHO QUANDO MINISTRO:

      “Marcelo Crivella entrou com uma ação na Justiça eleitoral para retirar do ar uma reportagem publicada no sábado por VEJA em que o site da revista revelou que seu filho foi favorecido pela atuação do pai como ministro da Pesca (Leia a reportagem aqui). O TRE negou hoje conceder uma liminar que censuraria a reportagem.

      Não é a primeira vez nesta campanha que Crivella quer impedir a divulgação de dados não-favoráveis à sua campanha. No início do segundo turno, o senador tentou – e, depois, voltou atrás – proibir a divulgação de pesquisas eleitorais.”

      FONTE: radar online – veja (hoje, 21-10-14)

      • DA PARA VER CLARAMENTE NO FINAL, A CARA DEBOCHE DELE,DEIXA BEM CLARO QUE VIVE NA CARNE,DEMOSTRANDO ESPIRITO DE VINGANÇA CONTRA A IURD,É UM VERDADEIRO FILHO DA CARNE.

      • STARDUST
        Pastor Silas, tem toda razão. Será que o Macedo, se acha no direito de manipular todo o ensinamento cristão? Semelhante a igreja romana que se julga orgulhosamente a melhor? Todas falam de Jesus, respectivamente – uma dá ênfase a prosperidade, salvação fica em segundo plano; a outra quer entrar no céu venerando as suas imagens feita por mãos humanas, porém, Jesus – não nos deu o direito de julgar.

    • meu amigo, pastor Silas malafaer você julga , condena e se alia a governantes que se aproxima de Deus só nas eleições, será que depois vai valer apena para nos cristões.

DEIXE UMA RESPOSTA