Maior youtuber do mundo, PewDiePie prega morte aos judeus e perde contrato milionário

0

O youtuber mais famoso do mundo, conhecido como PewDiePie, pregou morte aos judeus em um de seus vídeos, e a repercussão do assunto o levou a perder um grande contrato de patrocínio, além de motivar críticas severas a ele.

O nome real de PewDiePie é Felix Kjellberg, e seu principal canal no YouTube tem mais de 50 milhões de inscritos, sendo considerado o maior canal da plataforma de vídeos do Google.

A polêmica mensagem antissemita foi publicada em um vídeo no último sábado, 11 de fevereiro, durante uma “brincadeira” de PewDiePie, que testava a ferramenta Fiverr – que tem se popularizado ao redor do mundo pela possibilidade de pagar pessoas para que façam alguma coisa ou transmitam uma mensagem.

PewDiePie pediu que dois indianos transmitissem um vídeo segurando uma faixa com a frase “Death to All Jews” (“Morte a Todos os Judeus”, em tradução livre). Quando viu que os dois homens cumpriram sua parte no acordo, o youtuber disse estar arrependido, pois “não esperava que eles realmente fossem fazer isto”.


O vídeo foi deletado do canal, mas a controvérsia estava feita, afinal, existem 50 milhões de usuários inscritos, recebendo os vídeos do youtuber. Como consequência da polêmica, a Disney – proprietária da empresa Maker Studios, que patrocinava PewDiePie – determinou o encerramento do contrato.

“Embora Felix tenha criado sua base de fãs sendo provocativo e irreverente, ele claramente foi longe demais neste caso e o resultado em vídeo é inapropriado”, disse uma representante do Maker Studios. Por isso, a empresa decidiu “terminar nossa afiliação com ele daqui para frente”, acrescentou.

Os valores do contrato mantido com a empresa não foram revelados, mas apenas em 2016 ele teria faturado R$ 47 milhões.

Reincidência

Segundo informações do The Wall Street Journal, essa não é a primeira vez que o youtuber publica conteúdo antissemita em seus vídeos. Em outras nove oportunidades, desde agosto do ano passado, PewDiePie pregou ódio aos judeus, de formas diversas. Em um dos vídeo, mostrou um homem fantasiado de Jesus dizendo que “Hitler não havia feito nada de errado”.

Os dois homens que exibiram a mensagem de morte aos judeus se desculparam pelo episódio, alegaram que não sabiam o que a mensagem significava, mas mesmo assim foram banidos do Fiverr.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA