“Zero Hour”: TV americana estreia série polêmica que promete mostrar a escolha dos “novos 12 apóstolos de Cristo”

4

Nessa quinta feira (14) estreia na TV norte americana a série “Zero Hour”. Apresentada como uma trama que pretende questionar conceitos que envolvem o cristianismo, a série está causando polêmica por apresentar como tema central uma teia de conspirações históricas que levarão seu protagonista a desvendar o mistério em torno dos “doze novos Apóstolos de Jesus”.

Com roteiro de Paul Scheuring, criador de “Prison Break”, a série tem como personagem principal o cético Hans Fole (Anthony Edwards), que edita uma revista dedicada a questionar a tudo e a todos, e acaba envolvido em uma grande conspiração envolvendo a Igreja Católica, após sua esposa ser sequestrada.

“Zero Hour” é uma produção da ABC, que foi também a responsável pela série “GCB”, originalmente intitulada de “Boas Prostitutas Cristãs”, que foi acusada de ridicularizar conceitos cristãos e acabou sendo cancelada devido à sua baixa audiência.

De acordo com o site Manicômio Séries, esses “novos 12 apóstolos foram escolhidos para esconder um segredo que nem mesmo o Papa sabe. Esse segredo foi guardado dentro de 12 relógios que cada um criou em forma de diamante e espalhado por todos os cantos do mundo”. O site explica ainda que “apenas nos é revelado que tal segredo está relacionado ao fim do mundo, antes conhecido como Apocalipse”.


O vilão da série será um homem chamado White Vincent (Michael Nyqvist), que seria o responsável por uma conspiração que começou durante a segunda Guerra Mundial, tendo grande influência nos experimentos dos campos de concentração nazistas. Segundo informações preliminares, ele seria um dos assassinos mais perigosos do mundo e estaria envolvido com vários governos e religiões, além de ter um aspecto demoníaco, o que está fazendo com que muitos especulem se tratar do Anticristo.

Antes mesmo de sua estreia oficial, a produção já está sendo criticada por sites especializados em séries americanas, como o Spin Off, que publicou uma notícia afirmando se tratar de uma série que apesar de afirmar não ser um “Código DaVince” da TV, traz referências inegáveis ao filme baseado no livro de Dan Brown.

Após ter assistido ao episódio piloto da série, disponibilizado em um site norte americano, o colunista do site afirma se tratar de uma produção com roteiro óbvio e engessado, que não cativa o espectador.

– Em alguns momentos a série é tão óbvia, que você tem vontade de desistir do piloto. Como em outras produções, você precisa se importar com a causa, com o drama do personagem principal. E no caso de Hans, fica um pouco difícil disso acontecer, e não é nem por conta da atuação de Edwards, e sim, pela história como um todo. O piloto é engessado, e quando as coisas acontecem, você vira para a TV e diz: “eu já sabia” – critica o site.

Ainda não há data prevista para estreia da série no Brasil.

Assista o trailer da série:

Assine o Canal

Por Dan Martins, para o Gospel+

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA