Agressor da pastora Renee Murdoch, agredida no Rio de Janeiro, não responderá pelo crime

7

O homem acusado de agredir a pastora Renee Murdoch na orla da praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, não responderá pelo crime por uma determinação da Justiça.

Alexandre Luiz de Oliveira Francesco, o agressor, foi considerado pelo juiz Jorge Luiz Le Cocq D’Oliveira, da 2ª Vara Criminal, como inimputável por ser portador de esquizofrenia, e será internado Hospital Psiquiátrico Roberto Medeiros, no Complexo de Gericinó, em Bangu.

Segundo informações do jornal Extra, a sentença que o magistrado determinou a Alexandre o livre da responsabilização criminal, e foi baseada no relatório da perícia médico-legal feita no acusado.

Assim, o juiz D’Oliveira determinou que alteração da prisão preventiva para uma medida cautelar de internação provisória, até a próxima audiência do caso, que acontecerá no dia 27 de abril.


Morador de rua, Alexandre agrediu a pastora norte-americana com um pedaço de madeira enquanto ela caminhava na ciclovia da orla, depois de ter deixado os filhos na escola. Contido por populares, o agressor foi preso em flagrante pelos agentes da Guarda Municipal e indiciado por tentativa de homicídio.

Na época, o delegado-adjunto da 16ª delegacia da Barra da Tijuca, Paulo Roberto Mendes, disse que informou as testemunhas do crime contaram que nunca viram o criminoso consumindo drogas e descartou a hipótese de tentativa de roubo: “Foi uma agressão gratuita. A aparência dele é de louco, por isso estou pedindo um exame de sanidade mental. Não posso afirmar que ele seja viciado em crack”, observou.

Socorrida, a pastora foi atendida no Hospital Miguel Couto, onde foi colocada em coma induzido para o tratamento do traumatismo craniano. Na sequência, ela foi transferida para o hospital particular Copa D’Or, onde passou 28 dias.

Quando recebeu alta, Renee voltou aos Estados Unidos e testemunhou estar totalmente recuperada: “Deus é tão poderoso que me curou completamente. Nem fez um ano ainda, e eu estou muito bem”. Assista aqui.

7 COMENTÁRIOS

  1. “Alexandre Luiz de Oliveira Francesco, o agressor, foi considerado pelo juiz Jorge Luiz Le Cocq D’Oliveira, da 2ª Vara Criminal, como inimputável por ser portador de esquizofrenia, e será internado Hospital Psiquiátrico Roberto Medeiros, no Complexo de Gericinó, em Bangu.”

    Seria o Alexandre Latoeiro que comenta por aqui? Não duvido, pois, o transtorno é o mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA