Mãe afirma que Deus lhe deu forças para descartar o aborto após filho ser diagnosticado com anencefalia

4

A anencefalia é uma doença pré-natal caracterizada pela ausência total ou parcial do cérebro do feto. Na maioria dos casos, cerca de 95 por cento, tal condição médica tem como resultado o aborto. Porém, ao descobrir que seu filho viveria por pouco tempo após nascer por causa da doença, a norte americana Heather Walker decidiu que não optar pelo aborto e afirma que Deus a deu foças para seguir até o fim com a gestação.

Cristã, Walker revela que deixou sua fé guiá-la, crendo que Deus promove experiências sempre como alguma ação concreta. Grayson James Walker faleceu 8 horas após seu nascimento, e Heather Walker afirma que foi muito abençoada por Deus para levar sua gestação até o fim, e ter seu filho por algumas horas em seus braços.

– Eu sou cristã e acho que Deus tem um plano para cada vida. Se Ele o cria, Ele tem uma razão para isso – afirma.

– Deus nos abençoou abundantemente. É incrível como Ele nos deu força e graça, pois eu não poderia ter feito isso por conta própria – completou Heather Walker.


A repercussão em torno do caso, apesar te ter causado uma grande polêmica, trouxe um grande benefício para outras famílias que viveram casos parecidos, visto que atualmente, dois anos após a morte de seu filho, Heather se esforça orientando outras famílias cristãs que passam vivem situações parecidas.

A grande polêmica em torno do caso foi o fato de Walker ter tido seu perfil no Facebook bloqueado depois que ela publicou fotos ao lado do bebê, sem parte do cérebro. Segundo o The Christian Post, o ocorrido chamou a atenção da mídia, fazendo com que o Facebook voltasse atrás e levando várias pessoas com o mesmo problema a terem a chance de usar a história como exemplo de superação.

Depois disso, várias famílias começaram a entrar em contato com Heather em busca de uma palavra de esperança. Orientado tais famílias, ela afirma que é difícil prevenir a doença, mas ressalta ser fundamental trazer a mensagem do que está por vir e que Deus seguirá junto até o fim.

Por Dan Martins, para o Gospel+

4 COMENTÁRIOS

    • Que deus bonzinho! Permite que um ser inocente seja gerado nessas condições, permite que nasça para morrer logo em seguida. O fato me lembra aquelas experiências bizarras praticadas nos campos de concentração, capitaneadas pelo médico Josef Mengele, a mando de Adolph Hitler, que também se sentia um deus. Qualquer semelhança com fatos reais é mera ignorância.

  1. Qualquer notícia que tenha o nome “Deus” no meio é publicada nestes sites de “Notícias Gospel”, mesmo que não tenha NADA a ver com o meio Evangélico.

    Assim como a mídia secular, são caçadores de audiência.

  2. Olhem pra ela com a criança no colo, mesmo sabendo que ele teria poucos momento de vida ela se sentia feliz, pois, sabia que Deus o ia tomar para si! e creio que naquele dia quando todos os fiéis em Jesus estiverem na glória o Senhor certamente vai chala-la à parte e vai dizer: vc lembra do seu filhinho que os médicos queriam que vc o matasse, eis ai ele, é todo seu! Parabéns mãe por ser sensível à voz do teu Deus e nosso!!!. Um recado aos que estão nesse espaço postando sua descrença: vai te ferrar lá pro inferno com teus demônios.

DEIXE UMA RESPOSTA