Ateísmo é um mecanismo de defesa de quem quer respostas, diz ex-ateu que se tornou pastor

24

O pastor David Ireland, líder da Christ Church, uma igreja com mais de oito mil membros e diversas congregações, já foi ateu um dia.

Até sua primeira formação, aos 20 anos, Ireland era ateu. Quando se formou em engenharia mecânica, em 1982, ele teve um encontro com Cristo, o que mudou sua vida e sua forma de pensar.

“Eu me lembro do dia. Era 06 de julho de 1982, às 10h00 eu estava sentado à beira da minha cama, no meu dormitório e eu disse ‘Deus, se você é real, mude-me’. E ele fez isso. Daquele momento em diante eu comecei a compartilhar a minha fé com outros e comecei a viver para Jesus”, afirmou o pastor em uma entrevista ao Christian Post.

Lançando o livro “The Weapon of Prayer: Maximize Your Greatest Strategy Against the Enemy” (“A Arma da Oração: Maximizando a Sua Grande Estratégia Contra o Inimigo”, em tradução livre), Ireland conta que entende os ateus e não vê seus questionamentos sobre Deus como ofensa, e sim, como resultado de uma falta de experiência com Ele.


“Eu questionei a existência de Deus muitas vezes como um ponto de discussão, porque eu estava à procura de mim mesmo, então meu argumento era um mecanismo de defesa”, apontou. “Eu não queria que ninguém soubesse o que eu estava procurando e bastava usar uma expressão enigmática, discutir e tentar criar buracos nas filosofias dos outros”, acrescentou.

Para o pastor, assim como ele, muitos ateus agem com agressividade por estarem aflitos e desesperados por sua incredulidade: “O que eu realmente estava procurando eram respostas. Então eu vejo que muitas destas pessoas, quando elas me fazem perguntas e quando eles dizem coisas que muitas vezes mostram que eles são ateus ou agnósticos apenas estão duvidando de tudo. Eles estão realmente pesquisando e procurando por respostas”.

Em seu novo livro, Ireland conta que tem o propósito de despertar o interesse das pessoas pelo diálogo com Deus e a descoberta do poder da oração: “Eu tenho uma compreensão de que eu preciso de oração e eu tenho buscado me tornar um homem de oração”, disse. “Então eu queria escrever algo que pode falar com as pessoas de hoje, na nossa geração, sobre o tema das orações, algo prático e implementável na área de oração”.

Por fim, o pastor destacou que os cristãos precisam levar em consideração a forma como veem a Deus, porque em última análise, a sua percepção é o que molda sua fé e a maneira como os demais enxergam seu testemunho: “O cristianismo deve ser encarado como uma fé que nos ajuda a entrar em contato com Deus, mas também a forma como nos desenvolvemos em Deus deve ser muito forte”.

24 COMENTÁRIOS

  1. É muita pretensão de um ateu o encher a boca para falar que não há Deus.

    Que sabe você, ateu cara-pálida, dos infindos mistérios todos do universo?

    Quem é você, um réles mortal que nada sabe, para dizer que Deus não existe?

    Você critica os que creem em Deus porque estes não lhes apresenta provas científicas da existência de Deus por você exigidas – para muitos ateus a ciência é como um Deus, daí serem eles adeptos alienados do cientifícismo, ou seja, a ideia de que a ciência esta acima de tudo e tem todas as respostas para todas as perguntas -, mas que prova você tem de que Deus não existe? E não adianta sair pela tangente dizendo que somos nós que temos de provar que Deus existe, pois se o critério vale para nós tem de valer para vocês também, acéfalos. Ademais, os que cremos em Deus não precisamos da ciência para provar a existência do nosso Deus, porque se Deus pudesse ser provado pela ciência Ele não seria mais Deus já que estaria reduzido a uma fórmula científica, a um modelo teórico, a uma equação e Deus jamais poderia ser mensurado por testes, exames ou experimentos. Mas isso não significa que Deus não se revele, pois Ele se revela, simm, mas apenas aos que querem ver, ouvir e sentir o Senhor Supremo, para os demais que não desejam vê-lo, Ele próprio se afasta em respeito a essa pessoa.

    Deus é o SER SUPREMO, que esta acima de nossas pobres especulações, mas que se apresenta a cada um de nós individualmente se fazendo provar em nossos corações.

    Eu sou gay, creio em Deus e não desconto no Senhor Supremo a dor do preconceito e da discriminação que sofro de pseudos seguidores dEle, e também não faço do desejo de pecar – desejo que todos nós temos – uma razão, como fazem muitos ateus, para descrer de Deus, para, arrogante, presunçosa e ridiculamente, dizer que Ele não existe.

    Eu te amo, SENHOR DEUS, força minha, amor da minha vida!!! Te amarei para sempre!!!

      • Ocorre, Cláudio, que é necessário fazer a distinção entre DEUS, o único SER SUPREMO, e as visões alienantes de fanáticos enfurecidos por cultos e seitas obtusas. A Bíblia não é o único livro, nem as religiões abraâmicas as únicas religiões: há outras visões, outras percepções do sagrado.

    • “E não adianta sair pela tangente dizendo que somos nós que temos de provar que Deus existe, pois se o critério vale para nós tem de valer para vocês também, acéfalos”.

      Você só precisa praticar o amor e a justiça, e respeitar os ateus também.Os ateus honestos duvidam, buscam razão e lógica nas coisas, questionam, e isso é bom e agradável. Creio que os ateus honestos e justos, são mais próximos de Deus do que a grande maioria dos crentes.

      • Tô nesse grupo. De que adianta se declarar cristão se não pratica os princípios cristãos?
        Não sou nenhum santo, mas garanto que sou melhor do que muitos “salvos” com quem eu convivo.
        .

        • Essses fanáticos são falso adoradores de Deus. Observe, por exemplo, uma crente que comenta sempre aqui. Ela disse textualmente:

          “Malafaia me representa”.

          Observe que ela não diz “Cristo me representa”. E por que não?

          Porque a religião dela é sentimentalismo desprovido de filosofia, é oco formalismo, é farisaismo cínico e hipócrita.

          E como ela, a maioria dos adeptos de cultos imbecilizantes, sejam pentecostais ou de outras seistas fundamentalistas, não tem da religião, da visão do sagrado, da relação com Deus qualquer coisa que seja melhor do que a religião dos hotentotes em adoração idolátrica de ídolos feitos à imagem e semelhança deles mesmos, com a diferença que os hotentotes eram inocentes, viviam em eras primitivas, sem os recursos todos da modernidade, ao passo que os atuais idólatras de homens, de pastores, bispos, ungidos, têm todas as facilidades para evoluir em inteligência, sabedoria e discernimento mas preferem chafurdar na lama da alienação e revirar o lixo da religião.

          • Tua igreja agrega nas missas as canções dos evangélicos, está cada vez mais agregando o modo como os evangélicos fazem seus cultos, suas orações, e até proclamam o batismo como Espírito Santo.

      • Raji Obama, não se trata de desrespeito, mas de simples constatação. Quem, em face do extraordinário milagre da vida, da singularidade da terra, da grandeza e assombro do universo, da perfeição com que todas as coisas, desde a menor até a maior, se unem, em harmoniosa interdependência e conexão – como num mosaico onde cada peça se une às outras para, no conjunto, formar a paisagem completa – para tornar a vida e tudo o que existe possível de estar aqui e agora, e onde a menor falha faria tudo ruir; quem, ante os milagres estupendos do amor de uma mãe por seu filho, da inspiração que faz o poeta escrever e declamar, o pintor traçar paisagens que encantam, o músico compor uma sinfonia arrebatadoras; sim, diante do espetáculo assombroso de tudo quanto há, que existe, tão assombroso que às vezes quase duvido de que realmente estamos aqui, de que realmente as coisas todas existem e estão acontecendo dessa forma incrível como estão acontecendo – pois me parece que não é possível que toda essa singularidade, complexidade, interdendência, cooperação, conexões absolutamente perfeitas unindo tudo possa de fato existir, possa de fato estar acontecendo, mas a questão é que, sim, tudo ESTA ACONTECENDO, o universo, a vida, o amor, a singularidade, a perfeita conexão entre todas as coisas ESTA TUDO ACONTECENDO AGORA MESMO, não obstante isso tudo seja claramente um milagre. Observe uma formiguinha: ela é extremante complexa e perfeita em cada pequeno detalhe de seu organismo, de seu ser, e essa formiguinha depende da perfeição de cada partezinha do mundo gigantesco em que ela se move, e, de fato, tudo ao redor dela é também complexo e perfeito, e estamos falando apenas de uma formiguinha; sim, antes todos esses assombros – e muito, muito mais! – dizer que tudo é fruto de combinações fortuitas, acasos, jogos de dados, é, sim, coisa de acéfalo.

        • Sandro, eu entendi seu ponto de vista e respeito, assim como respeito as pessoas que tem fé, desde que essa fé não ataque a minha dignidade como ser humano. É por isso que eu não gosto de evangélicos. Aliás, eu amo os evangélicos, mas odeio a hipocrisia evangélica.
          .

    • ateu e qualquer pessoa que vive aparte de Deus seu amor e sua palavra isso é idolatras alcolicos jogadores fornicarios sodomitas corruptos e todo o tipo de imorais se alguem am a Deus deve amar sua palavra.

      • Esta errado. Ateu é quem não crê na existência de Deus. Quem crê e não segue o Evangelho, como os seitários pentecostais assim como você, são desobedientes.

  2. É o que dá tentar entender a escritura por meio do método científico. Os milagres, a ressurreição, o nascimento virginal, enfim os eventos que não ocorrem toda hora não podem ser analisados cientificamente, esta é menor que os eventos bíblicos e serve tão somente para as questões materiais dessa terra.
    Ateismo é um sinal de um tipo de burrice arrogante do tipo, “se eu não entendo não pode existir.”

  3. Fanatismo
    Universal é condenada a indenizar fiel por prometer cura do HIV
    Fonte primeira edição

    A Igreja Universal do Reino de Deus terá de pagar uma indenização de R$ 300 mil a um ex-fiel que abandonou o tratamento contra a AIDS, contaminou a mulher e chegou à beira da morte, pesando 40 quilos.
    Para a Justiça, o gaúcho de 36 anos foi convencido de que se livraria do HIV só com a fé em Deus e doações à igreja.
    “Os pastores diziam que a medicina estava desatualizada, levavam testemunhos de gente que se curou de câncer, AIDS. Quando as pessoas não aceitam doar seus bens, dizem que tem um espírito ruim que não está permitindo”, conta Lucas (nome fictício).
    Tudo começou em 2005, quando ele descobriu que tinha o vírus e iniciou o tratamento. Angustiado, começou a frequentar os cultos da Universal por indicação de um vizinho. Quatro anos depois, em setembro de 2009, parou de tomar os remédios e passou a fazer se/xo sem cami/sinha com sua mulher à época.
    A decisão, diz, foi um “sacrifício” sugerido por um pastor em nome da fé para alcançar a cura. Mas nem isso nem a doação de um televisor e um computador à igreja foram suficientes para livrá-lo da doença e impedir a contaminação da mulher.
    Dois meses depois de interromper o tratamento, Lucas foi internado com pneumonia grave. Ficou em coma induzido por 40 dias e saiu do hospital após quatro meses, com metade do peso normal.
    A decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul para que a Universal indenize Lucas por danos morais saiu no último dia 26. A igreja ainda pode recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).
    “Não há nada contra a fé, mas contra a forma abusiva de induzir as pessoas a abandonar o tratamento em nome da fé”, disse à Folha o desembargador Eugênio Facchin Neto, relator do caso.
    Procurada, a Universal negou à reportagem que tenha pedido para Lucas abandonar o tratamento, mas reiterou que há uma “vasta bibliografia científica” que sustenta a “afirmação bíblica de que a fé auxilia –e muito– na cura de doenças”.
    ABUSO
    No acórdão, o juiz escreveu que a responsabilidade da Universal “reside no fato de ter se aproveitado da extrema fragilidade e vulnerabilidade em que se encontrava o autor, para não só obter dele vantagens materiais, mas também abusar da confiança que ele, em tal estado, depositava nos ‘mensageiros'”.
    Lucas diz que foi vítima de um golpe. “Inúmeras pessoas são enganadas todos os anos por essa igreja. Usam gente fragilizada, com filho no hospital, à beira da falência, para arrecadar os bens.”
    Ele conta que chegou a participar de uma “fogueira santa”, ritual para eliminar todos os tipos de males e que arrecada dinheiro e bens em nome de Deus.
    Segundo o advogado dele, Guilherme Pavanello Ortiz, a psicóloga que acompanha Lucas atendeu mais de 50 pessoas que abandonaram o tratamento para AIDS por orientação da Universal. “Infelizmente, não é o único caso.”
    Durante o processo, a Universal chamou três testemunhas que disseram que tinham o vírus HIV e que foram curadas depois de participar dos cultos da igreja.
    “Lá eu soube que as pessoas que usassem a fé seriam curadas, como muitos foram. E lá eu obtive a cura”, afirmou uma delas no processo.
    OUTRO LADO
    A Igreja Universal do Reino de Deus declarou, durante o processo judicial, que Lucas deixou de tomar os remédios para a sua doença “voluntariamente, sem coação alguma”.
    Disse também que os pastores “apenas pregam a possibilidade de cura das enfermidades, de acordo com as orientações bíblicas, mas não prometem cura”.
    Em nota enviada à reportagem, a igreja afirma que Lucas “já era portador do vírus HIV quando foi acolhido pela Universal e que laudos e depoimentos presentes no processo atestam que, já naquela época, ele não se submetia aos tratamentos terapêuticos na forma indicada”.
    A igreja diz ainda, no documento, que “sempre destaca a importância da rigorosa observância dos tratamentos médicos prescritos”.
    Segundo a Universal, o “próprio relator do recurso no tribunal reconhece que não há prova da suposta orientação para interromper o tratamento”, porque isso “é mentira”.
    O magistrado do Rio Grande do Sul informou que baseou sua decisão em um “conjunto de evidências”, que inclui testemunhas, vídeos de cultos com depoimentos de cura e pedidos de doações, reportagens sobre extorsões de bens por pastores e até uma “aula” em que o bispo Edir Macedo ensina outros pastores a arrecadar dinheiro dos fiéis.
    A Universal também alega que “há vasta bibliografia científica sustentado a afirmação bíblica de que a fé auxilia –e muito– na cura de doenças”.
    A igreja afirmou ainda que considera “absurda” a alegação de que estimulou Lucas a não usar preservativo em suas relações.

  4. Ateistas, um por ventura não são aqueles seres humanos que tem os miolos na bunda, e miolo de pote na pionhenta?, UM SÃO ELES MESMOS UAI, os tais tem miolo de pote na cabeça por isso serem ateistas, ora como seres humanos que tem miolo de pote na cabeça pode entender arguna coisa Espiritual se os tais nas coisas do mundo não enxergam um palmo a frente de suas ventas, são gusanoides otarianos, tipos stardustsorianamente falando e claro, sem mais fui

  5. Se perguntam quem são os ateus pra negarem,e eu pergunto quem são vocês pra afirmarem isso ou aquilo baseados na ignorância,ingenuidade,egocentrismo e imensa vontade de serem mais importantes do que realmente são. Que o universo é incrivelmente complexo e que provavelmente ele não se resume apenas ao que podemos compreender atualmente e fato,agora fazer afirmações incontestáveis em cima de crenças de povos primitivos que careciam e muito de conhecimento extrapola qualquer limite de bom senso.Será que não devemos aceitar o fato que nossa percepção e limitada e bastante falha.Quem olhando o céu e não tendo conhecimento de como as coisas realmente são não é levado a crer que são os outros astros e estrelas que gravitam em torno da terra.O mesmo deve ocorrer com as crenças religiosas pois é do ser humano associar complexidade a inteligência,mas as coisas podem ser não ser bem por ai.

    • Concordo.

      Povos primitivos que começaram as bases da ciência moderna de hoje. São eles os alicerces de tudo. Fico a imaginar os laboratórios entrando de mato a dentro nas florestas de povos primitivos como a amazônica, todos ávidos por dinheiro decorrente da ciência dos índios de lá. Quem haverá de negar os conhecimentos desses povos? Imaginar que construíram moldando pedras dum jeito que até hoje a ciência moderna que atravessa os espaços não conseguem explicar tamanha precisão, fato que se repete no Peru, México, Líbano, e vários outros países orientais.

      É muita pretensão achar que esse povo não sabe de nada, por isso estou de pleno acordo com suas ilações sábias, tempestivas, desprovidas de preconceitos. Ora, ora, ora, desprezar um povo que descobre zero pra compor os números? Povos que mumificaram seus mortos e que nós não sabemos como? É muita pretensão nossa nos acharmos os bambambam, ou não é, meu caro?

  6. Todos vivem pela fé, mesmo os ateus, pois acreditar naquilo q nao vê é ter fé. Acreditar no evolucionismo tambem é ter fé, pois não há provas observaveis provadas! O que explica os milagres observaveis? Uma força quantica positiva? Haha…prefiro continuar sentindo e vivendo o sobrenatural de Deus do q acreditar naquilo q daqui sempre haverá incertezas e novas teorias.

  7. nunca disse que esses povos não serviram de base para o conhecimento atual pois é sabido que sim,mas você há de concordar que hoje temos uma visão mas ampla e profunda do que é o cosmo e mesmo assim não podemos afirmar que esse conhecimento e incontestável, ele pode ser sim revisto ou até descartado de acordo com as novas descobertas, então por que eu deveria confiar que o conhecimento desses povos antigos e totalmente correto,sabendo que nossa capacidade de compressão é quase certamente maior que a deles?Quanto os grandes feitos desses povos existe muita especulação que vão desde explicações naturais até o blá blá blá dos alienígenas.lembrando ainda que apenas falei da crença hebraica ,o que me leva a mais um problema,não me parece nem um pouco plausível aceitar pela fé a crença de um determinado povo e desconsiderar por completo as demais.

  8. É bom compreender que certos povos contribuíram mais que outros,principalmente aqueles que também prezavam pela razão e questionamento,mesmo mantendo a fe no sobrenatural, e você há de concordar também que o povo hebreu não fica na dianteira destes.

DEIXE UMA RESPOSTA