Casal cristão abre loja de maconha e afirma que obedeceu a ordem divina para “cuidar dos doentes”

11

Enquanto no Brasil há uma séria discussão na sociedade sobre a descriminalização da maconha – incluindo mobilização contrária de lideranças evangélicas –, nos Estados Unidos um casal cristão diz ter recebido ordens diretas de Deus para abrir uma loja da erva.

Em alguns estados norte-americanos, o uso da maconha para fins medicinais a partir de prescrição médica é legalizado, o que forma um grande mercado consumidor, pois a erva pode ser usada em tratamentos diversos, como insônia ou AIDS.

“Deus me disse para abrir uma loja de cannabis”, afirma Bryan Davies, que alega usar seu comércio como uma oportunidade de evangelismo. Ele e sua esposa decoraram a loja com exemplares da Bíblia nas mesas, além de reunir seus funcionários diariamente às 18h00 para uma oração.

“Tem a ver com o cuidar do doente e estar com ele”, explica Lanette Davies. “Jesus Cristo fez uma declaração que todas as pessoas devem cuidar uns dos outros, e esta é a nossa maneira de levar isso para a nossa comunidade”, acrescenta a esposa de Bryan.


Apesar de o casal alegar vender a maconha sob ordem divina, a loja enfrenta uma investigação da Receita Federal, pois teria havido sonegação de impostos numa fatura de US$ 875 mil, que o casal não declarou.

O casal defende-se dizendo que, como a maconha é usada para fins medicinais, ela deve ser deduzida do imposto de renda, e portanto, não precisavam recolher impostos neste caso.

“Nós pagamos os nossos impostos. Estamos completamente legal neste estado”, diz o casal, que aguarda a decisão judicial vendendo maconha e compartilhando o Evangelho.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


11 COMENTÁRIOS

  1. Se fosse aqui no Brasil eles podiam alegar o princípio da isonomia, da imparcialidade, para não pagar impostos, citando como exemplo algumas instituições que também não pagam impostos e que como eles usam a Bíblia também para vender drogas, coincidentemente dizem que obedecem a orientação de Deus, lá a ordem foi para vender maconha, aqui comercializam, água e óleo de Israel, rosa ungida, sabonete de arruda, fogueira santa, lenços suados, fronhas, meias, cajados, tijolos, e outras infinidades de entorpecentes, pois tanto a maconha dos americanos, quanto os penduricalhos dessas instituições, são substâncias viciantes e fazem mal para a saúde e para o bolso. Mas tem quem goste, principalmente os vendedores mercenários.

    • Wanderlei,

      Você disse que aqui vendem coisas viciantes, ao tempo que esquece que o casal vende coisa aos já viciados, ou seja, como viciar o já viciado?

      Sabe, meu caro, gostaria que minha família toda fosse viciadas pelos penduricalhos religiosos a dos homens maus que viciam crianças nas escolas e festas, depois mata quem não paga a eles. Três crimes que as autoridades nossas não conseguem enxergar, que os conselhos dos direitos humanos não traz à tona:
      1- incentivam e viciam crianças, crime hediondo, com entorpecentes.;
      2- comercializam produtos não permitidos;
      3- matam os consumidores.

      Em síntese, são os donos da vida, tudo pelo vil metal, mas você e outros preferem ampliar, e em algumas vezes caluniar, a quem vende esperanças para viver, vida que ultrapassará a desta vida chegando aos céus.

      Já que a sociedade encontra-se tomada pelos entorpecentes seja pela violência dele, vamos trabalhar para que nossas autoridades, principalmente o senador por Brasília, Cristóvam Buarque, faça projeto permitindo ao estado, em caráter excepcional, produzir e fornecer gratuitamente a que já é dependente, modo de acabar com a truculência que 100% do país vive em face do comércio.

      O mal estar feito, vamos tentar diminuí-lo com sabedoria, afinal se todos os países assim agissem, dia seguinte acabaria a violência em 90%, vinte anos curaríamos todos, resultados de campanhas, de apoio, não dando as costas. Perdi dois irmãos.

    • Wanderlei,

      Você disse que aqui vendem coisas viciantes, ao tempo que esquece que o casal vende coisa aos já viciados, ou seja, como viciar o já viciado?

      Sabe, meu caro, gostaria que minha família toda fosse viciada pelos penduricalhos religiosos a dos homens maus que viciam crianças nas escolas e festas, depois mata quem não pagam a eles.

      Três crimes que as autoridades nossas não conseguem enxergar, que os conselhos dos direitos humanos não trazem à tona:
      1- incentivam e viciam crianças( crime hediondo) com entorpecentes.;
      2- comercializam produtos não permitidos por lei;
      3- matam os seus consumidores.

      Em síntese, são os donos da vida, tudo pelo vil metal, mas você e outros preferem ampliar, e em algumas vezes até caluniar aos que vendem esperanças para viver, vida que ultrapassará a desta vida chegando aos céus.

      Já que a sociedade encontra-se tomada pelos entorpecentes seja pela violência resultante do consumo e do tráfico, vamos trabalhar para que nossas autoridades, principalmente o senador por Brasília, Cristóvam Buarque, elabore projeto de lei permitindo ao Estado brasileiro, em caráter excepcional, produzir e fornecer drogas gratuitamente a quem já é dependente, modo de acabar com a truculência que vive o país em face do comércio e do uso.

      O mal já se encontra instalado, vamos então tentar diminuí-lo, mas com sabedoria, afinal se todos os países assim agissem, dia seguinte acabaria a violência em 90% e em vinte anos curaríamos todos, resultado de campanhas conscientizadoras e do apoio, não dando as costas. Perdi dois irmãos.

      • como é?? ou seja, já sustento político, agora eu teria q sustentar, através de impostos, viciados em drogas??? mas do q vc tá falando…sinto muito e acredite, me compadeço mesmo,por sua perda, 2 irmãos mortos não deve ser algo q possa ser superado facilmente mas não por isso vamos sustentar o vício de pilantras q nada querem fazer, se hj em dia a recuperação está difícil, imagine depois…seria como dizer…toma aqui rapaz, como vc é viciado, continue com seu vício e de brinde vamos pagar as drogas p vc…quem quiser largar o vício, pode, quem não larga é pq não quer e acredite em mim, traficantes não matam os viciados, seria como extinguir a fonte de renda deles…os q morrer na mão de traficantes são caras q fizeram dívidas enormes com eles, passaram trotes p os traficantes, se sua teoria estivesse correta, todos os viciados deveriam morrer assassinados pelos traficantes e não me parece ser assim…as soluções são bem outras…seria mais viável a legalização q: 1° acabaria reduzindo o custo das drogas; 2° tiraria uma grande fonte de lucro dos bandidos; 3° livraria tantos jovens de terem problemas com a justiça; 4° etc etc….mas com certeza não seria bom negócio pagarmos p outros se drogarem…imaginou…ai todos os q vivem no submundo das drogas viriam a toa exigindo q nós, os trouxas q já arcamos com um monte de ladrão político, ficássemos de prontidão p pagar o vício dele…se fizermos isto, o mesmo valeria p viciados em álcool..e ai o q vamos fazer?? pagar cachaça p cachaceiro?? reveja suas ideias q me parecem um tanto absurdas…..

  2. VOÇES VÃO TER COMO CLIENTE O MACONHEIRO DO MARCOS FELICIANO E O LUCRO VOÇES DÃO PARA O SILAS MALAFAIA COMPRAR APARTAMENTOS NOS ESTADOS UNIDOS AI ESSES DOIS MALANDROS VÃO FALAR QUE DEUS AUTORIZOU A VOÇE ESSE TIPO DE COMERCIO

DEIXE UMA RESPOSTA