Contra o aborto, cristãos de dezenas de igrejas se reúnem em culto protesto

Cerca de 250 cristãos fizeram história, ao fazerem pela primeira vez um culto interdenominacional de adoração ao Senhor, protestando contra o aborto e pregando o evangelho de Jesus Cristo em um centro legislativo dos Estados Unidos

0

Enquanto milhares de feministas ao redor do mundo se apropriaram do termo “mulher”, no Dia Internacional da Mulher, para defender pautas que grande parte das mulheres não feministas discordam, o Estado do Texas, nos Estados Unidos, fez história quando cerca de 250 cristãos de dezenas de igrejas, entre eles diversas mulheres, se reuniram no centro legislativo para fazer um culto de protesto contra a legalização do aborto.

Organizado por um movimento que reúne ao menos 52 igrejas em 16 cidades do Texas, chamado New Mexico Prays, a ideia do evento foi realizar um culto evangélico interdenominacional dentro do Capitólio, no último domingo dia 05. Segundo a matéria publicada no Charisma News, as pessoas oravam e adoravam à Deus, se manifestando contra a legalização do aborto e outras pautas que divergem dos conceitos cristãos.

“Este último domingo, aqui no Capitólio do Estado do Novo México, fomos abençoados por fazer parte do primeiro culto não denominacional. O Capitólio serviu para um culto maravilhoso. Fizemos história, permitindo que Deus tivesse o controle do nosso Capitólio e do nosso Estado.”, disse David Gallegos, representante do Texas.

Políticos liberais queriam enganar os cristãos para aprovar a legalização do aborto no domingo

Gallegos alertou sobre uma estratégia maliciosa dos políticos liberais para aprovar a legalização do aborto. Eles, acreditando que os cristãos ficaram nos cultos de suas igrejas no domingo, marcaram reuniões para aprovar medidas que os cristãos pró-vida rejeitariam se estivessem presentes, mas a estratégia não deu certo:


“Este encontro [o culto no Capitólio], no entanto, não foi apenas um culto comum da igreja. Nós nos reunimos para adorar, para invocar a Deus em nome dos não nascidos e para responder aos legisladores democratas que no final da tarde de sexta-feira, em uma tentativa de reduzir o apoio a duas campanhas pró-vida, mudou as audiências para domingo de manhã às 10 horas, quando a maioria dos defensores pró-vida estaria na igreja.”, disse ele.

Gallegos também afirmou que se os cristãos não aparecessem, a aprovação das medidas a favor da legalização do aborto passariam com facilidade, por que “a esperança era que os cristãos permanecessem dentro das quatro paredes de suas igrejas, enquanto questões de vida e morte eram discutidas no plenário da Câmara dos Deputados.”, disse ele. Todavia, não foi dessa vez que conseguiram burlar os pró-vida.

Um dia histórico de vitória contra o aborto e ganho de almas para Cristo

O pastor da Blaze Christian Fellowship, Vince Torres, disse que o culto no Capitólio foi um dia histórico, destacando que o evangelho é algo que vai muito além das ideologias políticas:

“O que aconteceu no domingo foi histórico. Cristãos se reunindo em oração ao nosso Deus. Foi poderoso e diferente de tudo que eu já testemunhei no Capitólio. A reunião serviu como prova de que a mensagem do Evangelho de Jesus Cristo tem o poder de transcender até mesmo a política. Foi uma honra fazer parte disso. A Deus toda a glória”, disse ele.

No culto, após a pregação feita por David Gallegos, 10 pessoas se converteram ao evangelho de Cristo, sendo esta considerada a maior vitória daquele dia. “Isso fez com que nossos esforços contarem para a eternidade”, disse ele.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA