Internacional

Crise econômica e desespero faz população se voltar a esoterismo na Espanha

Comments (0)
  1. Não tá muito diferente das religiões cristãs não, tá até pior.

  2. Junior Biell disse:

    Normal, o ser humano eh muito arrogante, quando esta tudo bem, com dinheiro no bolso, saude, barriga cheia, ele vira as costas para qualquer coisa espiritual, mas quando o sofrimento chega, ele comeca a se perguntar, a ficar mais humilde, questoes existenciais aparecem.

    O homem eh arrogante, eh um traidor, quando passa fome eh humilde, quando eh ajudado por alguem, se torna arrogante e se volta ate mesmo para quem o ajudou.

  3. É verdade os humanos quando não tem Jesus como seu único caminho e salvador recorre a qualquer coisa. Estas pessoas faltam é ler a bíblia. Léia Mt 4: 1 – 10. Principalmente o 9 que Satanás fala: E darei tudo se me pedires se adorares e se prostrar. Jesus no versículo 10 fala: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele servirás.
    Por isso digo e repito: A Deus toda a Honra a Glória e todo o Louvor, Amém.

  4. É bem tipico para quem rejeita Cristo e sua verdade.Buscam saciar em outras fontes a sede espiritual, e geralmente estas fontes se apresentam como puras e cristalinas, mas no fundo cheias de impurezas em suas águas.A palavra que liberta, nem sempre é a palavra que sacia.Por isto esta busca por "novas fontes".Mas só quem salva é Jesus!!!!

  5. Márcia Fogo disse:

    O ateísmo que esta encravado na Europa explica isso… Pessoas sem Deus, não tem Perspectiva de vida!

    1. não é mais fácil crer em contos de fadas, do que se submeter a Deus? Não, não é! Mas como mostrar isto para um povo cego surdo e mudo por razão da escravidão e morte das suas expectativas e esperança.

  6. Tampando o sol com a peneira. Aqui um país de maioria cristã, podemos ver as classes mais baixas sofrendo para melhorar sua qualidade de vida e buscando a DEUS; como deve ser buscar no esoterismo??? difícil, muito difícil!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *