Deputado evangélico convida Datena, Rezende e Sheherazade para debater redução da maioridade

8

A redução da maioridade penal permanece em discussão na Câmara dos Deputados, e a Comissão Especial formada para estudar o tema convidou os jornalistas José Luiz Datena, Marcelo Rezende, Rachel Sheherazade, Caco Barcellos e o advogado Ari Friedenbach para debater o tema, além do cantor Amado Batista.

Datena, que apresenta o telejornal policialesco Brasil Urgente na Band; Rezende, do Cidade Alerta na Record; e Sheherazade no SBT Brasil e na rádio Jovem Pan, são defensores da redução da maioridade penal.

O advogado Ari Friedenbach (PROS), vereador em São Paulo, pai de Liana – jovem de 16 anos que foi violentada e assassinada em 2003 pelo então menor Champinha – é contrário à proposta: “Reduzir a maioridade penal é um erro. Vai causar um drama muito maior, é isso que eu acredito. Não só não vai resolver como a gente vai destruir a vida de jovens, e a grande maioria é recuperável”, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo.

A iniciativa de convidar os nomes mencionados acima partiu dos deputados Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) e André Moura (PSC-SE), que é o presidente da Comissão Especial.


De acordo com Moura, que integra a bancada evangélica, os jornalistas e o vereador foram convidados por serem formadores de opinião e tratarem do tema em seus trabalhos.

O requerimento para a participação de Amado Batista foi apresentado pelo próprio cantor à deputado Magda Mofatto (PR-SP): “Ele falou comigo enquanto pessoa simples e comum. Não é um intelectual, mas alguém que conseguiu fama e veio de um meio pobre, humilde. Ele tem vivido e assistido de tudo”, diz a deputada, justificando o convite e acrescentando que tanto ela quanto ele são favoráveis à redução, mas defendem que o jovem possa, antes de tudo, trabalhar para se ocupar, segundo informações do Brasil Post.

8 COMENTÁRIOS

  1. Recentemente um homem de 16 anos estuprou e esfaqueou uma mulher de 30 anos, sua filha de 5 anos e degolou a bebê de 1 ano e meio. O máximo que acontecerá com ele atualmente será três anos de internação.

  2. Até mesmo quando era criança, sabia o que era certo e errado. Muito mais quando me tornará adolescente. Questão de estragar vida de jovens é algo ridículo, pois com 18 anos também são jovens. Nesse caso então, todos deveriam usufruir de benefícios?? Deixar esses jovens com instintos de bandidos, vai custar a vida de muitos inocentes. Melhor um jovem preso, do que dezenas de mortes, causadas por ele. QUEM NÃO PRESTA JÁ NASCE TORTO. Cadeia para os marginais.

DEIXE UMA RESPOSTA