Jair Bolsonaro afirma que lançará candidatura avulsa para presidir Direitos Humanos e vencer PT com apoio dos evangélicos

19

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) não desistiu de sair candidato à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), mesmo com o acordo partidário que entregou a pasta ao PT.

A estratégia do parlamentar carioca é sair candidato de maneira avulsa, sem envolver seu partido, e assim, lançar um novo modelo de escolha para os presidentes das comissões. “Estou articulando a candidatura avulsa mesmo sabendo que vai ter complicação. Acho que podemos criar uma jurisprudência daqui para frente [na forma como são eleitos os presidentes de comissões na Câmara]. Aquele pessoal [do PT] não pode achar que eles recuperaram a comissão como um troféu para eles, que voltarão a fazer um trabalho porco como já fizeram antes”, declarou.

Bolsonaro diz que o sucesso de sua empreitada depende do voto da bancada evangélica, que teve seu apoio durante a gestão do pastor Marco Feliciano (PSC-SP): “Tenho conversado com os evangélicos para votarem, e vários deles vão votar em mim”, assegurou o parlamentar.

Caso realmente dispute a presidência da CDHM, Bolsonaro quebrará um acordo partidário que distribui as comissões entre os partidos com as maiores bancadas, deixando a indicação dos nomes que ocuparão os cargos a critério das legendas.


Este ano, para retirar a CDHM das mãos da bancada evangélica, o PT abriu mão de comissões de maior importância política, e caso Bolsonaro saia vencedor da disputa, o caso se tornará uma derrota emblemática para o partido do governo.

“Nós não poderíamos, de forma nenhuma, permitir que essa comissão [Direitos Humanos] ficasse em mãos erradas e se repetisse o constrangimento do ano passado”, enfatizou o líder do PT, deputado Vicentinho (SP), ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Os principais nomes do PT cotados para ocupar a presidência da CDHM são os deputados Nilmário Miranda (MG) e Assis do Couto (PR) e Erika Kokay (DF), aliada de Jean Wyllys na disputa contra Marco Feliciano.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


19 COMENTÁRIOS

  1. o ruim da democracia e’ ter que conviver com vozes como a do Bolsonaro. A democracia perfeita pra mim seria eliminar os direitos politicos dessa gente da extrema-direita, mas ai’ eu acho que nao seria democracia..

  2. Marcos Oliveira,na Venezuela a suposta ditadura socialista tem cura.Já uma ditadura de
    fanáticos fundamentalistas,não.Se você considera essa gente mundana ungida do Senhor,entregue a sua possibilidade de salvção ao caráter deles.Boa sorte,irmão.Os asseclas de
    lúcifer também desceram a terra.

  3. Marcos Oliveira,na Venezuela a suposta ditadura socialista tem cura.Já uma ditadura de
    fanáticos fundamentalistas,não.Se você considera essa gente mundana ungida do Senhor,entregue a sua possibilidade de salvção ao caráter deles.Boa sorte,irmão.Os asseclas de
    lúcifer também desceram a terra.

  4. Sobre Érika Kokay e outros que formavam a antga CDHM, no texto abaixo de Marcos Feliciano

    ========

    “Meninos jogando bola, meninas empurrando carrinhos de boneca. Desde cedo, professores reproduzem os estereótipos que, no futuro, legarão às mulheres postos de trabalho menos qualificados. Esse é um desafio que toda a sociedade precisa encarar”. Paulo de Camargo

    Ao abrir a pasta que me foi entregue na Audiência Publica promovida pela Comissão de Educação e Cultura, tendo como propositor o Deputado Federal Jean Willis, Érika Kokay e Fátima Bezerra, deparei-me com o material didático entregue aos participantes, e entre eles, a cópia de uma matéria publicada na Revista Claudia – Educar para crescer, página 99, abril de 2011, contendo a estúpida, estapafúrdia e irresponsável frase com a qual iniciei este artigo.

    Nela se insinua que meninos e meninas devem passar por uma doutrinação na contramão da sua infância, deixando de lado seus brinquedos tais como citados, alegando que tais estereótipos nortearão num futuro a baixa estima das meninas…

    Maquinação maldita para se propagar os fundamentos, pensamentos da ditadura GAY, para uma classe da sociedade que está indefesa, a saber, nossas crianças, que dioturnamente são bombardeadas na mídia, através programações maliciosas, e entre elas algumas tidas como infantis, que trazem em seu bojo mensagens subliminares mostrando que é normal ser gay. E como se não bastasse os programas televisivos, o apelo nas escolas por uma “cultura gay” acessível e praticante, correndo através de livros didáticos, cartilhas, e se não travássemos aqui em Brasília, somar-se-ia a estes, o famigerado “kit gay”.

    Sob o argumento de proteção a pessoa, não ao bullying e não a homofobia, alguns parlamentares da bancada LGBTT, defendiam com unhas e dentes o Pl.122, e não mediam palavras para chamar todos os contrários de HOMOFÓBICOS, FUNDAMENTALISTAS, RETRÓGRADOS, etc.

    Mas UNICEF (famosa pela campanha Criança Esperança) e UNESCO, enviaram representantes que, detalharam seus pensamentos à favor de que nossas crianças sejam doutrinadas na escola e não mais pelo Pai e Mãe, pois, este modelo de família é ultrapassado, insinuaram, e que o modelo de família (pai + mãe) é machista demais.

    Tentei brandamente e com respeito exercer meu direito como parlamentar e entrar no debate, mas aos gritos e sob acusações fui interrompido por mais de uma vez pelos militantes gays, que não respeitam quem pensam contrário aos seus pensamentos, e assim me retirei do recinto, entristecido, consternado e, confesso, apavorado!

    Ouvi de um Deputado pró-LGBTT nesta audiência sugerir que é preciso se pensar em como ensinar não apenas nas escolas, no primário, mas em uma forma de ensinar bem antes, pois as crianças já vinham “contaminadas” de casa ou das creches! E por estes dias vou disponibilizar o vídeo para que todos no Brasil o conheçam e ouçam por si mesmos.

    Nossos filhos são os alvos destes que pervertem o sentido da palavra família, que praticam promiscuidade através da sodomia, e simplesmente debocham de quem pensa contra, principalmente se esse for CRISTÃO.

    Meu amigo, e grande militante da família, o Deputado Federal Ronaldo Fonseca, esteve num evento parecido, nesta mesma data, promovido pela Senadora Marta Suplicy, e mesmo sob a prerrogativa parlamentar, foi impedido de participar do debate, ou seja, colocaram uma mordaça em sua boca, e por isso reafirmo estão impondo uma DITADURA GAY!

    Enfim, resta-me usar estas linhas, e apelar para que a sociedade brasileira acorde! Questionem seus filhos sobre o que tem aprendido na escola sobre assuntos relacionados a sexo, ou orientação sexual.

    Estão aliciando subliminarmente nossas crianças, e a proposta do movimento LBGTT que esta semana comemora 9 anos, é que aliciem nossos filhos as claras!

    Um dos participantes na reunião promovida pela senadora, disse em alto e bom tom: “Precisamos dos héteros, para que continuem a procriar seus filhos para nós, os homossexuais”.

    Ontem foi a união estável, hoje, os juízes já liberam a união civil; ontem foi a “Cartilha Secreta” liberada pelo ministério da Saúde, dia destes o Kit Gay; hoje querem Doutrinar nossas crianças, e amanhã? O que será?

    Líderes de igrejas cristãs ou outras religiões, formadores de opinião, amigos que também acham isso um absurdo, me ajudem a divulgar esta mensagem, e, façamos algo enquanto ainda há tempo!

    Líderes de igrejas cristãs ou outras religiões, formadores de opinião, amigos que também acham isso um absurdo, me ajudem a divulgar esta mensagem, e, façamos algo enquanto ainda há tempo!

    “… pela bocas das crianças vem o perfeito louvor”

    Mt.21:16

    Pastor Marco Feliciano

    Deputado Federal PSC-SP

    Brasilia, Maio/2012

    +++

    Quanto ao Dep Bolsonaro, o mesmo tem o direito democrático de ser postulante, a não ser que a CDHM tenha dono !!!

    • Que Russia nada, manda logo pra Uganda.. saiu uma lei fresquinha hoje, o seu sonho materializado

      Presidente de Uganda sanciona lei contra homossexuais

      Relacionamentos gays já era considerados ilegais no país, que agora torna as punições ainda mais duras, ignorando a pressão de EUA e nações europeias

      O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, assinou nesta segunda-feira uma lei que torna mais duras as penas contra homossexuais e criminaliza o cidadão que não denunciar à polícia alguém que as pessoas suspeitam que seja gay – o que torna impossível assumir a homossexualidade no país. Segundo o porta-voz do governo, Ofwono Opondo, ao sancionar o texto, o presidente quis reafirmar a “independência de Uganda diante da pressão e provocação do Ocidente”. O presidente Barack Obama já havia advertido que a legalização do projeto afetaria as relações entre os dois países. O democrata descreveu o texto como uma “afronta e um perigo para a comunidade gay”.

      Relacionamentos homossexuais já são considerados ilegais no país. A nova lei agrava as punições. Quem for condenado pela primeira vez pode ficar até catorze anos na cadeia e prevê pena de prisão perpétua para reincidentes acusados de “homossexualidade agravada”. A “promoção ou reconhecimento” de relações gays, “por meio ou com o apoio de qualquer entidade governamental ou não governamental dentro ou fora do país” também está sujeita a até catorze anos de prisão. Pela primeira vez, relações lésbicas são mencionadas na legislação. Inicialmente, o texto previa pena de morte em alguns casos, mas o trecho foi removido diante das críticas da comunidade internacional. Grupos ativistas já afirmaram que vão recorrer.

    • Parabéns Samuel José ,por sua felicidade e de outros fundamentalistas cristãos. É que
      na Uganda,País Africano miserável,onde a graça de DEUS passa por longe e a desgraça
      tomou conta do País dominados por ungidos do Senhor,os fundamentalistas cristãos conse-
      guiram o que queriam:Criminalizaram a homossexualidade a prisão perpétua e possíveis
      pena de morte.Também os suspeitos e os omissos. Quem for um pouco delicado,tiver
      pouca barba,voz fina,mesmo se não for gay,vão pagar caro. É a era das trevas mesmo.
      É isto que os fundamentalistas cristãos do Brasil tem a oferecer ao povo.São feras terríveis
      mesmo.Uma vergonha,ver pastores e seguidores comemorando esta desgraça nas ruas
      da capital.Mas em breve DEUS fará justiça e eles pagarão caro.No Egito,32 líderes funda-
      mentalistas estão sendo julgados e condenados a morte pelo mal que causaram a população.

  5. Perdeu, Bolsonaro. Comissão de Direitos Humanos voltou para o PT e estará sob o comando de um parlamentar com verdadeiro espírito público e republicano. Adios, muchachos!

DEIXE UMA RESPOSTA