“Nada a Perder 2”: Editora quer bater recorde de vendas com segundo volume da biografia do bispo Edir Macedo

30

A Editora Planeta e a Record estão planejando mais um grande evento para a série de eventos lançamentos do segundo volume da biografia do bispo Edir Macedo, “Nada a Perder 2”, a ser realizado simultaneamente em quatro livrarias, três localizadas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro.

O grande evento, programado para o dia 30 tem como objetivo bater a marca de 175.000 exemplares vendidos no lançamento do primeiro livro num shopping carioca, o maior entre os lançamentos da primeira parte de trilogia.

De acordo como jornalista Lauro Jardim, colunista da revista Veja, a Editora Planeta e a Record estão planejando esse grande lançamento pois teria ficado evidente a eles que promover lançamentos semanais repletos de bispos significa um grande volume de vendas dos livros de Edir Macedo.

Assim como aconteceu nos lançamentos do primeiro volume, Edir Macedo não irá autografar os livros durante o evento. Porém, apesar disso a expectativa é de um grande volume de vendas, assim como foi com o primeiro volume, que vendeu mais de 1,2 milhão de exemplares.


Escrito por Macedo em parceria com Douglas Tavolaro, o segundo volume da trilogia “Nada a Perder” já vendeu 331.056 volumes, desbancando o livro de padre Marcelo, “Kairós” que chegou aos 305,151 exemplares, como mais vendido do ano até agora no site Publishnews.

Por Dan Martins, para o Gospel+


30 COMENTÁRIOS

  1. É só vender para os fieis na instituição Universal e dizer que quem comprar terá unção dobrada da prosperidade.

    Outra opção é só o paxtô estipular uma oferta dos fieis(claro que acima de R$100 reais) e receberá gratuitamente esse livro do sr Burns Macedo.

    Sempre foi assim os esquemas para vender os produtos da instituição Universal.

  2. Se olho para uma mulher com intenção impura, sou contra Jesus.
    Se juro, ainda que seja pelo céu, sou contra Jesus.
    Se não dou a outra face, sou contra Jesus.
    Se não amo e não oro pelos meus inimigos, sou contra Jesus.
    Se não perdoo – não 7, mas 70 vezes 7, sou contra Jesus.
    Se não me batizo e não sou fiel nos dízimos, sou contra Jesus.
    Se não amo a Deus acima de TODAS as coisas, sou contra Jesus.
    Ninguém, em perfeito juízo, teria coragem de dizer: Eu sou contra Jesus!
    Só o diabo mesmo.

    Mas, quem não obedece à Palavra de Jesus tem sido contra Jesus.

    E por isso existem muitos que se encontram no mesmo nível do diabo.
    OU SEJA, SÃO CONTRA A PALAVRA DE DEUS.

    O Senhor Jesus disse: “Quem não é por Mim é contra Mim…” Mateus 12.30

    Ser por Jesus é ser pela Sua Palavra, ou seja, obedece-A.
    Ser contra Jesus é ser contra a Sua Palavra, ou seja, não A obedece.

    E você, é contra ou a favor do Senhor Jesus?

    • Helenito

      Texto muito interessante, porém precisa de uma observação bíblica:

      aonde que diz na bíblia que quem não dá dízimo é contra o Senhor Jesus?

      A bíblia diz claramente que quem era contra o Senhor Jesus eram os fariseus que eram dizimistas “fieis” (mateus 23:23, lucas 18:12)

      A título de informação e esclarecimento, O Dízimo nunca foi dinheiro! pois dízimo era a décima parte dos alimentos, a saber o fruto da terra (Levítico 27:30) e dos animais (Levítico 27:32) e era obrigatório somente AOS ISRAELITAS (Levítico 27:34). O dízimo era apenas mais uma das observações da lei de moisés, inclusive o Senhor Jesus confirma isso em mateus 23:23, e que foi abolido assim como todo o resto da lei de moisés com o sacrifício na cruz (Colossenses 2:14). O mandamento de dizimar com toda a certeza foi abolido pois tornou-se fraco e inutil (hebreus 7:18). Dar dízimo nunca foi mandamento para os seguidores de Cristo, na nova aliança ( novo testamento ) e isso é facilmente comprovado pelo simples fato de não haver uma unica menção de um Cristão dando dízimo no novo testamento. Vemos os cristãos dando ofertas,( Atos 11:29, II Coríntios 8:3 ) porém nunca dando dízimo. Muito menos em dinheiro, pois dízimo sempre foi alimento!

      Diversos cristãos sabem que isso que muitas denominações ensinam e exigem como dízimo, na vdd não passa de distorção da verdade, pois dízimo nunca foi dinheiro, e nunca foi obrigatório aos seguidores de Cristo.

      Relembrando: Os fariseus eram contra Cristo e eles eram dizimistas fieis!

      helenito, só era necessário esse esclarecimento, pois de resto, seu texto está muito bom.

      Deus abençoe a todos!

        • uai eu Pensava com meus botões ter visto o stardust no topo da pedra do tem do na serra do Teixeira na descida pra patos paraiba, hoje agora minuto segundo momento que resolve a ler o que se passa e dar uma olhada nod falatório, ai eu vejo e disse prus meus botões ho que sorpreise esse sorpreise ai e o surpresa mineires, ho que sorpreise o stardust por aqui então tornei a falar com meus botões, ora então eu me enganei memo num era ele so, qui coisa nom

  3. Aos 25 anos de idade, Wallace Hora é componente do grupo Força Jovem Universal e se declara uma pessoa feliz por viver de forma digna, por estar reintegrado à sociedade.

    Abandonado pela mãe ainda criança, Wallace tinhas todas as vontades atendidas pelo pai, que pensava estar dando o melhor para seu filho. Com 14 anos experimentou o cigarro, em seguida passou a usar maconha, cocaína e crack. Como se não bastasse utilizar, Wallace passou a traficar e cometer assaltos para sustentar o vício.

    Preso por cinco vezes, o jovem não media esforços para conseguir o que queria. Em um dos assaltos, completamente dopado, ele assaltou uma jovem que, após ter seus pertences roubados, retornou para o local onde o crime havia acontecido, acompanhada de um policial. Percebendo a movimentação, Wallace sacou sua arma e desferiu disparos contra o agente, mas nenhuma das balas saiu da arma. Imediatamente o policial revidou o ataque com cinco tiros, mas nenhum atingiu o jovem.

    Para o pai de Hora, o filho estava se tornando um caso perdido e por causa disso o considerava a pior decepção de sua vida. O desespero era tanto que, na tentativa de proteger o primogênito, José Machado chegou a apontar uma arma para Wallace e ameaçar matá-lo antes que a polícia o fizesse. “Meu pai perdeu o sentido da vida dele por minha causa. Ele achava que não tinha mais jeito pra mim”, relembra.

    Mas nada disso fez com que o jovem saísse da marginalidade. Todas as vezes que discutia com o seu pai, ele saía de casa e cheio de cólera usava ainda mais drogas.

    No momento em que foi preso pela quinta vez, Wallace passou a refletir sobre suas atitudes. Ele teve sua imagem veiculada na mídia local como um perigoso traficante. Apesar de ter sido detido em companhia de outros dois rapazes, ele foi considerado o dono dos entorpecentes apreendidos por ser o único com passagem na polícia. Sentiu-se humilhado pelos repórteres que o acusavam de chefe do tráfico. “Na versão deles (do programa), eu fiquei como o pior traficante. Ele ironizava e me humilhava bastante. Apesar disso, o milagre aconteceu e eu fui liberado em 15 dias. Deus já tinha planos pra mim”, afirmou.

    Encarcerado, ele passou a ouvir o programa Momento do Presidiário e decidiu escrever para o bispo que fazia o programa. Pediu a seu pai que levasse a carta, mas ele se recusou, afirmando não gostar de igrejas. O jovem então, assim que saiu da cadeia, decidiu se batizar e foi para a igreja, onde conheceu o trabalho do Força Jovem Universal.

    “Encontrei ali uma família. Eles me trataram com todo o carinho e atenção. Me senti valorizado. Os obreiros e pastores me tratavam como filho.
    Hoje eu odeio, tenho pavor de qualquer tipo de droga, e estou aqui para ajudar outras pessoas a saírem do vício”, afirmou Wallace Hora, que hoje é Coordenador Estadual do Programa Dose Mais Forte do Força Jovem Universal da Bahia.

    Este é o resultado do trabalho que tem revolucionado a juventude baiana. Nós acreditamos que todos têm jeito. Nós acreditamos em você.

DEIXE UMA RESPOSTA