Estado Islâmico usa bebê como cobaia para testar armadilha explosiva no Iraque, diz imprensa

13

A crueldade do Estado Islâmico chegou a um novo patamar nos últimos dias ao usar um bebê como cobaia de uma armadilha explosiva em uma região do Iraque dominada pelos terroristas.

Os homens do grupo extremista islâmico desenvolveram uma arma chamada “booby-trapping”, que funciona como uma armadilha, mas ao invés de aprisionar quem pisa, detona uma carga de explosivos.

Segundo informações que o site Christian Walid Shoebat reportou na última segunda-feira, 13 de julho, “o Estado Islâmico montou uma armadilha para o bebê ao norte de Shirqat, na província de Saladin, e em seguida, em frente a dezenas de homens armados, ele foi detonado”, relatou o presidente do Comitê de Segurança da Província de Diyala, Sadiq el-Husseini.

O bebê era órfão de um soldado da resistência. Seu pai havia sido morto há duas semanas em vingança por ter capturado e matado um integrante do Estado Islâmico. Sob o poder dos jihadistas, o bebê tornou-se uma cobaia para que os militantes fossem treinados nas técnicas de uso da nova arma, a “booby-trapping”.


As agressões dos terroristas não se resumem a isso, segundo o Ministério Iraquiano dos Direitos Humanos, que revelou que o Estado Islâmico sequestrou quatro adolescentes da mesma família, após as elas se recusarem a participar de uma sessão de sexo coletivo, chamada pelos militantes de “jihad do sexo”.

A entidade International Christian Concern, que acompanha os casos de perseguição religiosa a cristãos, se posicionou a respeito dos fatos relatados mais recentemente e classificou a situação como assustadora: “Eles são absolutamente bárbaros. Nós não temos palavras para descrever quem são esses caras”, afirmou Jeff King, presidente entidade.

Segundo agências internacionais de notícias, o Estado Islâmico tem avançado nos territórios do Iraque e da Síria, após alguns reveses provocados pelos bombardeios realizados pelas Forças Armadas dos Estados Unidos.


13 COMENTÁRIOS

    • ISTO SE DA EM TODAS AS ÁREAS DA VIDA
      POLICIAL QUE VIRA CORRUPTO E BANDIDO
      MÉDICO QUE É MERCENÁRIO
      PROFESSORES QUE APROVEITAM TUDO O QUE PODEM DO ESTADO E NEM AI PARA OS ALUNOS
      POLÍTICOS QUE ROUBAM E DESVIAM DINHEIRO PÚBLICO
      PADRES GAYS PEDÓFILOS PRS. LADRÕES PEDÓFILOS
      TECNO DE REFRIGERAÇÃO DE MAQUINA DE LAVAR MECANICO DE CARRO, QUE TROCA AQUILO QUE NÃO PRECISA, OU DIZ QUE TROCOU COBRA E NÃO FEZ.
      É MEU AMIGO EM TODAS ÁREAS TEM GENTE RUIM.
      AGORA VC. NUNCA VIU CRISTO PREGANDO INTOLERANCIA, ANTES DISSE DE A OUTRA FACE ORE POR TEUS INIMIGOS, LOGO PODEM HOMENS PRATICAR O MAU MAS NUNCA POR ORDEM DE DEUS.

  1. Os lampiões do século XXI. As metodologias parecem. Sugerir ao Brasil que mande uma volante de soldados, que eles trazem a cabeças de todas essas figurinhas. Mais macho que nordestino não existiu e nunca existirá, mas a volante com soldados bem orquestrados deram um jeito.

  2. A barbárie, selvageria e monstruosidade do fundamentalismo religioso extremista.

    Nessas horas é que a gente vê o quanto as religiões podem ser más e cruéis.

  3. Creio em Deus, mas estou desiludido com religiões, pois elas só se colocam como forças do atraso, da crueldade, da completa alienação mental e moral. Religiões semeam o ódio.

    • Sandro.

      Na política tem cada coisa. Na família tem cada coisa. Na escola tem cada coisa. Nos governos têm cada coisa. No céu teve uma coisa. Nos discípulos de Cristo ocorreram cada coisa. Nos seres humanos têm cada coisa.

      Ora, se as religiões fazem parte da vida social do homem não vai ter cada coisa também não? É nessa que o dema mais quer coisa.

      Você quer tanta coisa das religiões. Mas esquece que ela é comandada por uma coisinha que onde põe a mão estraga tudo: gente, os da nossa espécie. Somos nós que as estragamos ao interpretar ao pé da letra ou fazer da letra nosso carro-chefe, tudo visando os interesses diabólicos não declarados. A religião nem existia e lá estava Caim matando Abel. A religião nem existia, mas no céu Lúcifer se juntou com outros pra usurpar o poder.

      A religião veio pra combater magias como a que exige sangue na forma de sacrifício de mocinhas, crianças, escalpar os inimigos, comer a cabeça deles pra ficar inteligente… Há meu caro, e ainda tem gente que acha que não somos a terça parte rebelada.

        • Sim, da mesma forma como foram criadas as religiões do mal, as que matavam criancinhas, os homens criaram também as que rebatiam, inclusive fazendo uso de algumas de alguns instrumentos, como prédios, em que se imolava inocentes. Não é só. Também mudando o conceito das coisas e dando a eles próprios o titulo de Deus,

          Soberano, com isso passando a ter sobre si todos os poderes, com ou sem magias. Em síntese, as religiões que reconhecem Deus como o supremo são uma reação às principiantes, mas que estas tinham um fim nada altaneiro, mas sim de distorção da verdade. verdadeira.

        • Sim, da mesma forma como foram criadas as religiões do mal, as que matavam criancinhas, os homens criaram também as que as rebatiam, inclusive fazendo uso de alguns instrumentos, como prédios, local onde se imolavam inocentes.

          Não é só. Também mudavam o conceito escorreito das coisas, concedendo a si próprios o titulo de Deus, de soberano, passando, pois, a possuir sobre si todos os poderes e mandos, com ou sem magias.

          Em síntese, as religiões que reconhecem Deus como o supremo são em verdade uma reação às principiantes, mas que estas não eram altaneiras, é só ir buscar no âmago de cada uma delas.

          A pena disso tudo, aí você tem razão, é que muitas figurinhas se passam para o lado bem, as religiões que defendem o bem, mas que são verdadeiros lobos no meio dos cordeiros.

    • Descordo do vosso comentário, pois Cristo resumiu toda a lei com dois mandamentos: Amar a Deus com toda as forças e ao próximo como a ti mesmo.
      Deus é amor, porém o espírito do anticristo influência muitos homens para roubar, matar e destruir.
      Se Jesus disse que devemos amar é porque muitos não amam, e os frutos disso aparecem.
      Muitos que falam contra qualquer religião também não amam o próximo, vide a história dos genocídios cometidos pelos comunistas russos. Há quem diga que foram pior do que os nazistas, os números comprovam.

  4. Coitado do bebê, que barbaridade meu Deus!
    Isso é só um pouco do que eles fazem com aquela gente, esses dias achei um site católico que mostra os horrores que eles estão fazendo, principalmente com as crianças, eles enterram as pobresinhas vivas, arrancam a cabeça, matam da forma mais cruel, é muito triste, passei mal quando vi, pois as crianças são tão lindas e inocentes, e não merecem passar por isso!

  5. O mal está dentro de cada um de nós, todos temos potencial para nos tornarmos isso aí, ou para nos elevarmos. Temos que assumir e lutar contra o nosso mal interior, e não (somente) contra causas externas que só são sintomas da doença que está no ser humano: o pecado. Se seguíssemos os mandamentos de Deus nada disso estaria acontecendo.

    O fogo pode ser usado para fundir e construir, ou para queimar e destruir. Uma faca pode ser usada para criar uma obra de arte ou matar, um livro pode ser usado para ensinar ou difundir o ódio, uma teoria científica pode ser usada para o avanço da ciência, ou como base para teorias racistas e supremacistas, tecnologias podem ser usadas para salvar vidas ou como armas de guerra, o futebol pode ser entretenimento ou ódio entre torcidas, a moda pode servir para o prazer de se vestir ou para transformar mulheres em produtos, assim é com as religiões, a questão é quem manuseia o instrumento.

    Tem alguns que defendem o fim da religião, algumas feministas radicias dizem que se reduzirmos a população masculina a 10% o mundo ficaria menos violento e injusto, outros que defendem a anarquia ou o fim do mundo capitalista… a história de Noé tem um ensinamento profundo, de que não importa quantas vezes você purifique o mundo do mal externo (religiões, políticas, civilizações, ideologias etc.), enquanto o ser humano pisar na Terra tudo começa de novo. Por isso Jesus pregou uma revolução interna, inversa, de dentro do coração do homem para o mundo exterior (um novo nascimento, uma nova criatura).

    Ou a gente some desse mundo, ou aprendemos a conviver. Mas do jeito que tá não dá.

DEIXE UMA RESPOSTA