Estudante desafia proibição do governo, ora o Pai Nosso durante formatura e é ovacionado pelos colegas

29

Uma resolução que proíbe estudantes de orarem em ambientes escolares no Estado da Carolina do Sul, Estados Unidos, foi desafiada por um formando durante a cerimônia de colação de grau.

Ray Costner IV era o orador oficial de sua turma, e protestou contra a resolução ao inserir, no meio de seu discurso, a oração do Pai Nosso. A reação do público foi imediata, e os aplausos encobriram sua voz.

A formatura dos alunos do Ensino Médio aconteceu no último dia 01 de junho, e Ray explicou que seu discurso original tinha sido pré-aprovado pelo governo, mas ele não faria conforme o planejado.

“Eu estou tão feliz que meus pais me levaram para o Senhor durante a juventude”, disse o jovem, que complementou: “Eu acho que a maioria de vocês vai entender quando eu digo: ‘Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome. Venha o Teu reino. Seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia e perdoa-nos por nossas ofensas, assim como nós perdoamos aqueles que nos tem ofendido. Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Porque Teu é o reino, o poder e a glória para sempre e sempre. Amém”.


O apoio ao aluno por parte do público desencorajou qualquer tipo de represália por parte dos mestres de cerimônia, que assistiram à corajosa atitude do rapaz impassíveis.

Segundo informações do WND, a resolução do governo proibindo orações em escolas e cerimônias públicas ligadas ao Estado se deu devido a pressões de ativistas ateus. O porta-voz do distrito escolar de Pickens, John Eby, disse que “houveram reclamações da entidade Freedom From Religion Foundation a respeito da existência de manifestações religiosas em reuniões do conselho e algumas outras questões também”.

Perante essa situação, todas as escolas receberam a resolução proibindo orações, permitindo apenas um momento de silêncio para os alunos.

A opção por desafiar as ameaças dos ativistas ateus rendeu diversos elogios nas redes sociais. O porta-voz John Eby afirmou que, como Ray Costner IV agora está formado não há nada que se possa fazer contra ele: “Não vamos punir os estudantes por expressarem suas crenças religiosas. Ele é um graduado agora. Não há nada que possamos fazer sobre isso, mesmo se quiséssemos”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

29 COMENTÁRIOS

  1. O que esperar de um pais que tem em suas igrejas membros da KKK (Ku Klux Klan), um catolicismo e segmentos evangélicos que apoiaram a escravidão e segregação racial até a década de 70. Os EUA são o exemplo mais clássico da hipocrisia cristã!

  2. Sou ateu, e acho isso ridículo. Qual o problema de alguém orar? Se ele acredita e quer orar, deve ser respeitado por isso. Acho um absurdo alguém ser proibido por qualquer motivo que seja. Seja ele orar, ou mesmo não orar. E acho outro absurdo os crentes de plantão por aqui, ficarem xingando os ateus. Respeitem se querem ser respeitados. O fato de alguém ser ateu ou ter outra religião que a sua, não significa que esta pessoa é melhor ou pior. Significa apenas que ela tem uma outra visão. “Ser ateu é o mesmo que acreditar nas milhares de religiões existentes. A diferença é que eu acredito em um Deus a menos”.

  3. Parabéns para este rapaz!
    Quando servimos verdadeiramente a Deus, não nos calamos diante dos homens, mesmo que eles queiram nos calar com suas leis, resoluções ou proibições demoníacas…

    Assim disse Jesus: Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:32

  4. Avante Fé Cristã!!

    Num momento em que as minorias querem impor suas vontades contra a maioria, que às vezes chega na casa dos 2% contra 98%, e o deus-estado cobre tudo, é louvável a atitude desse rapaz.

    A propósito, desde que os EUA entraram na onda do secularismo, que está levando a Europa para o buraco (será que precisaremos um novo Marshall?), aquele país não é o mesmo.

    Precisamos de jovens assim, que desafiam, à própria vida, uma tendência nefasta de relativação da moral e do pecado.

  5. Os Estados Unidos é hoje o governo, a polícia, a capital do planeta!
    Tudo por ser o País com maior número de Protestantes do mundo.
    Se o País se tornar regime ateu, por exemplo, com certeza, sofrerá regressão, porque regime ateu atrasa países! É cansado! … Onde o podre regime ateu põe a mão, apodrece!
    Vejam exemplo dos regimes de Cuba, Rússia, Camboja, Venezuela, China e Coréia do Norte.
    Fome, miséria, fuga em massa de civis, ditadura, opressão, atraso, recalque e xenofobia.

  6. A interpretação errônea e maquiavélica da Constituição, quanto à garantia de um Estado laico (o que é praxe nos países ocidentais), tem servido de grande pretexto para uma perseguição implacável dos ateus contra os cristãos.
    “Não se confunde ‘laicidade’ com ‘laicismo’. LAICIDADE significa neutralidade religiosa por parte do Estado. LAICISMO, uma atitude de intolerância e hostilidade estatal em relação às religiões.”*
    *(LENZA, Pedro – Direito Constitucional, 17° Edição 2013, Editora Saraiva)
    Isso é que os ateus estão tentando fazer. O Estado é neutro e não se pode usar o seu poder soberano para, transvestido de legalidade, tentar calar a boca dos cristãos.
    Parabéns Ray Costner IV, pela sua coragem e clareza…

  7. Lembro-me da formatura do meu filho, quando um dos seus colegas no término da solenidade de entrega dos diplomas, entrou uma banda de frevo e naquela alegria, aquele rapaz naquele palco perante toda a platéia, exibiu uma placa com os seguintes dizeres “JESUS”.Ele apenas com um sorriso meigo olhava para cada pessoa.DEUS tinha dito para meu filho dias antes, que ele receberia o seu diploma de engenheiro já com a benção do seu emprego.Eu estava alí vendo a promessa do Senhor se cumprindo.É bom ser servo do Grande DEUS.Parabéns esse jovem de Deus.Jesus está chegando.

  8. Eu me tornei ateu por causa desses representantes de Deus na Terra, mesmo assim, nunca tentei converter ninguém ao ateísmo. Um dia desses foi comemorado o Dia das Mães na casa de uma colega. Foi sugerido que rezássemos o Pai Nosso. Prontamente eu dei minhas mãos e rezei a oração. Logo após, dona Marieta, católica, propôs que rezássemos uma Ave Maria. Mas uma evangélica que compunha o grupo se recusou a fazer a oração. Fanatismo dá nisso!

    • Roque, isso não é fanatismo, mas sim convicção de fé, o que provavelmente você não tem, porque se tivesse não estaria chamando de “pai nosso” o que incluiria você, aquele em cujo qual não acredita, já que és um ateu. Mas uma coisa é certa: ele continua te esperando de braços abertos e eu estou torcendo por você encontrar com Jesus, assim como Saulo de Tarso, e ser transformado também pelo amor dele. Um forte abraço e toda sorte de bênçãos para você e sua família.

      • Não foi esta a questão que eu levantei. Como é difícil discutir com pessoas que tem “convicção de fé”. Eu, que não tenho fé, rezei o Pai Nosso. Qual o problema?

  9. Vejo aqui com grande pesar a atitude de gente evangélica, que se diz cristã, mas solta veneno contra os ateus, esquecendo o amor pregado por jesus. Bom, o Jesus dos evangélicos não é nem primo de terceiro grau do Jesus dos EVANGELHOS, o dos evangelhos ama, o dos evangélicos é imposto, o dos Evangelhos tem o jugo suave o fardo leve, o dos evangélicos é um peso de farisaísmo e hipocrisia. Ainda bem que sou do EVANGELHO, mas jamais terei qualquer comunhão com os evangélicos, pois este são apenas uma imagem caricata e ridícula do que deveria ser o cristianismo, e se hoje temos o número de ateus aumentando assustadoramente, a culpa é desse movimento evangélico, que é tudo menos evangelho! Pesar e luto pela vida que vivem esses que se julgam donos de Deus e da verdade, mas não vivem nada do que dizem seguir!

  10. Paulo Kazão não entendeu a mensagem da cruz .Kazão preste atenção, ex: Estão treis pessoas sendo crucificadas, uma ao lado da outra, a do centro é Jesus, as outras duas,, uma a direita outra a esquerda ; uma delas crer em Jesus e vai para o céu, e a outra não crer . Para onde a outra vai? Seja justo com voce mesmo. Creia em Jesus.

    • Na verdade, naquele dia, muitos que não saem das igrejas ouvirão: NUNCA VOS CONHECÍ MALDITOS! e eles tentarão argumentar: Mas falamos línguas em seu nome, expulsamos demônios em seu nome! porém o nunca vos conhecí prevalecerá. Seguir a Jesus não implica frequentar igreja nem movimentos, significa viver o amor e o respeito que ele ensinou, aquelas coisinhas que os evangélicos nunca aprenderam. Na oração do Fariseu e do publicano, quem foi ouvido? Fica aqui uma lição: um ateu pode ser muito mais cristão que muitos evangélicos, e aliás, conheço muito disso, e tristemente com muita frequência vejo ateus vivendo a verdade de Jesus e dos Evangelhos com seu comportamento e exemplos, que a maioria dos evangélicos, que vivem sim, uma religiosidade de aparências e hipocrisias latentes, em total desconformidade daquilo que o JESUS DOS EVANGELHOS ensinou. É triste ver a idolatria do povo evangélico a seus líderes, ao dinheiro, ao status, aos cargos, às aparências, ao mesmo tempo que apontam o dedo e condenam todos que não rezem por sua cartilha ao inferno! Mesmo que o inferno não seja uma unanimidade de crença entre os cristãos!

  11. Hoje os templos são para pedidos e mais pedidos. Essa teologia da prosperidade e riqueza passa longe do Evangelho. Se Cristo voltar um dia e mandar descartar todos os seus bens, com certeza será tratado como demônio! Parabéns Paulo, concordo plenamente. A intolerância parece ser a principal bandeira dos evangélicos.

  12. Boa Wilson vá em frente,sou cristão convicto,creio em um único Deus criador dos céus e da terra, creio em Jesus Cristo como único e suficiente SALVADOR, se um dia a intergridade da sua crença ateista for ameçada,saiba que lutarei pelo seu direito de ser o que você quiser, desde que nos deixe também em paz para sermos aquilo que Deus quer.

DEIXE UMA RESPOSTA