Evangélica, Heloísa Perissé é criticada por interpretar esotérica em novela e responde: “Foi Deus que abriu a porta”

1

A atriz Heloísa Perissé, 50 anos, evangélica, vem sendo duramente criticada por interpretar uma personagem esotérica na nova novela das 21h00 da TV Globo, A Lei do Amor.

Em resposta às críticas, a atriz destacou que a personagem Mileide é apenas mais um trabalho em sua profissão, que exige jogo de cintura para separar ficção de realidade.

“Algumas pessoas perguntam como eu, sendo cristã, faço um papel assim. Faço porque é o meu trabalho, porque é uma porta que, eu creio, foi Deus quem abriu para mim. Eu faço a personagem, mas não vivo a personagem. Eu escolhi essa profissão por conta da possibilidade de viver várias vidas em uma. Posso fazer prostituta, freira, dona de casa, drogada, mulher de sucesso…”, desabafou a atriz, de acordo com informações do jornal O Globo.

Heloísa – que já testemunhou sua fé de maneira contundente em programas da própria Globo – já havia interpretado uma cartomante no filme “Muita Calma Nessa Hora”, e revelou que não pensou duas vezes quando recebeu o convite de Maria Adelaide Amaral, autora da novela.


Na entrevista, a atriz disse que é convertida ao Evangelho há 17 anos, e desde então sua vida segue os planos de Deus. Porém, nem sempre foi assim. Antes da nova Heloísa, havia espaço para as superstições: “Eu realmente já fiz tudo isso, mas, em 1999, me converti. Hoje em dia, penso diferente e sou categórica de que o futuro a Deus pertence. Você pode traçar metas, fazer planos, mas a palavra final é de Deus”.

Hoje, madura, faz de tudo para se esquivar de polêmicas: “Como fiz trinta e vinte [referência bem-humorada aos 50 anos de idade], já aprendi a cair fora da armadilha do melhor e pior, bom e ruim, bonito e feio, papel pequeno, papel grande. Quando cheguei da Bahia, eu era escalada para passar atrás do blecaute do cenário e, ainda por cima, de costas (risos). Mas eu dizia ‘vão falar desse vulto’ (risos). Não faço julgamentos”.

Ao final da entrevista, ela destacou que apesar de sua personagem ser o seu oposto em termos de fé, ela apresenta traços de personalidade que são mais valiosos a se observar: “Mileide é uma picareta do bem, uma sobrevivente, não é mau-caráter. De tanto dizer que vê coisas, chega uma hora que ela realmente vai ver coisas. Graças ao dom de visão que acaba desenvolvendo, ela ajuda os amigos”, concluiu, antecipando uma parte da história da novela.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA