Internacional

Extremistas islâmicos da Nigéria sequestram jovens cristãs e as transformam em escravas sexuais

Comments (6)
  1. PHEDRO disse:

    Isso não é novidade! Já vem acontecendo a anos.

  2. TOUR NATRAK disse:

    E e assim uns bundoes bundonaticos aqui neste site criticam os crentes e nos chamam de fundamentalistas, deveriam ser extraditados para estes lugares para quando la estiverem, alembrar de nos e em seus tao fértil pensamentos, pensarem o quanto foram ingratos conosco com nos os crentes brasileiros que não fazemos mal a ninguém muito pelo contrario sempre estamos a nus intercedendo por eles e por todos em nossas orações, mas e assim mesmo muitos so vao reconhecer quando estão no aperto, pois e no aperto que faz o ser humano refletir em muitas coisas de sua tao pobre vida, o que fez o que tem feito o que foi, e nele no aperto que o sujeito olha para traz e o faz mudar os pensamentos para o futuro e tenho dito

  3. levi varela disse:

    ONU silente.

    Face ao silêncio e ausência de punições a esse pais useiro e vezeiro, a situação de precariedade humana cresce.

    Porcaria de ONU, porcaria de países que não pressionam os embaixadores da Nigéria.

    Cadê os países muçulmanos? É isso que islamismo ensina, perseguir os outros credos religiosos?

    A liberdade de expressão religiosa cadê?

    Se o islamismo é tão bom, então pra que forçar a população tornar-se islâmica ou permanecer nela, cadê o poder de convencimento do povo árabe/islâmico?

  4. Tomas disse:

    O Papa Francisco “implorou humildemente” aos países muçulmanos para que assegurem a liberdade religiosa aos cristãos, “levando em conta a liberdade gozada pelos islâmicos nos países ocidentais”.

    1. levi varela disse:

      Parabéns ao papa,

      Pode dizer em que documento manifestou -se o papa?

  5. robles disse:

    Essa raça realmente é filha do capeta , só os filhos do demônio são capaz de fazer tais coisas .
    Mas o dia deles chegará , eles vão arder no fogo dos infernos junto com seu líder .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *