Facebook suspende página de campanha da psicóloga Marisa Lobo, candidata a deputada federal

13

A psicóloga e candidata à deputada federal pelo PSC/PR Marisa Lobo teve sua página de campanha no Facebook suspensa por cinco dias durante a última semana. De acordo com o Facebook, a punição foi motivada pela publicação da foto de uma moça grávida que aparece com a frase “eu sou a favor do aborto” pintada na barriga.

Porém, a candidata afirma que a foto não foi postada originalmente em sua página, tendo sido registrada numa “Marcha das Vadias” e amplamente divulgada pela imprensa e, inclusive, na própria rede social.

Ao postar a foto, acompanhada de um comentário contra o aborto, a página de Marisa Lobo, que integra o movimento “Brasil sem Aborto”, teve mais de três mil compartilhamentos em apenas 2 horas. Pouco depois, a página foi tirada do ar.

Para a psicóloga, a punição denota a existência de um lobby pró-aborto do país. Segundo Marisa Lobo, denúncias mais graves, como sobre casos de pedofilia, já foram publicadas em sua página e jamais geraram qualquer tipo de punição por parte da rede social.


– Esta punição serviu para comprovar que existe um grande lobby em favor da ampliação da prática do aborto no país – declarou Marisa Lobo, afirmando que só depois de cobrar diariamente e ameaçar o Facebook de processo que teve sua página restaurada.

Marisa Lobo afirma que, desde o inicio de sua campanha política, tem enfrentado toda a sorte de perseguição de ativistas contrários a sua pauta. Ela relata que no início de agosto registrou três denúncias no Núcleo de Combate aos Cibercrimes em Curitiba, e que no Dia do Psicólogo, recebeu mais de dois mil xingamentos e ameaças pela internet.

– Nessa campanha destacamos os princípios e valores da família brasileira e viemos mostrar que no Brasil temos vontade política para defender a vida e isso tem incomodado muita gente – desabafou Marisa, afirmando que, como coordenadora nacional do movimento Maconha Não, desde 2008, tem também “denunciado todas as tentativas de legalização das drogas no Brasil, contrariando interesses de grandes indústrias e dos defensores das drogas”.

– Nossa candidatura é contra a ideologia de gênero, legalização das drogas, liberação da prática do aborto, sexualização de crianças – através da distribuição de livros e cartilhas patrocinadas pelo MEC, redução da maioridade considerada como estupro de 14 para 12 anos como estão querendo no Novo Código Penal, enfim, é uma luta contra todas as políticas que ameaçam à família brasileira o que está sendo executadas pelo atual Governo – completou.

Comentando sobre outros momentos em que teria sofrido perseguição, a psicóloga relata que foi convidada por alunos de jornalismo da Universidade Positivo para um debate com o ativista gay Toni Reis e, ao se atrasar para chegar ao local teria sido xingada e ofendida pelos estudantes.

Assista ao vídeo gravado pela assessoria da candidata na Universidade:

Assine o Canal

13 COMENTÁRIOS

  1. “Comentando sobre outros momentos em que teria sofrido perseguição, a psicóloga relata que foi convidada por alunos de jornalismo da Universidade Positivo para um debate com o ativista gay Toni Reis e, ao se atrasar para chegar ao local teria sido xingada e ofendida pelos estudantes.”

    Os “coitadinhos e perseguidos” devem ter gostado desses acontecimentos.

    • Nada a ver com o assunto, mas, em outro comentário você disse que o deus dos muçulmanos não é o mesmo dos cristãos. Pois eu te digo que o deus das religiões abraâmicas (judaísmo, islamismo e cristianismo) é o mesmo. Para os muçulmanos, Jesus é apenas um profetinha mequetrefe. Chupa essa manga, otário sem estudos!

      .

      • J.C

        Se você pensa que me ofende com essa demonstração de “bichinha revoltada”, sinto dizer, mas você falando e um cachorro vomitando pra mim da na mesma!

        Mas mesmo você sendo um sub produto do homossexualismo, eu desejo que Deus lhe abençoe!

  2. Marisa é minha conterrânea, mas não voto nela. Não sou implicante com ninguém, mas a postura dela não tocou em meu coração até agora. Espero que seja eleita e que represente com dignidade os paranaenses.

  3. Considero amanha, domingo ,dia 5, o dia D , para a Marisa, quando veremos quantos votos conseguira contabilizar com todas as suas polemicas e barracos nesses últimos dois anos.

  4. Pessoal,

    Ofensas na internet agora é crime e não é mais o site quem responde pelo que publica e sim o autor da ofensa. Alguns sites já têm o mecanismo de denuncia. Vejam a baixaria lá no Facebook que um tal, Anderson Da Silva Lopes postou. Isso aí é que merece censura, pois não sabe ser civilizado. A mesma coisa vale para evangélicos. Pessoas desse tipo envergonham a educação que seus pais tiveram e tentaram passar para elas inutilmente.
    A minha critica ao G+ é essa: Não tem mecanismo de denuncia ou classificação como spam, não permite exclusão do comentário pelo próprio postante(pois considero que algumas pessoas se arrependem depois), não tem moderadores para analisar estes comentários extremamente sujos e excluí- los. O site G+ perde muito ,pois há pessoas sérias que visitam a página e gostariam de interagir com outras civilizadamente, mas ficam receosas de ter que ver seu comentário sendo respondido com tamanha falta de higiene mental e serem ofendidas.
    Tá dado o recado, bom domingo à todos!

DEIXE UMA RESPOSTA