Ibope aponta Marina Silva liderando as intenções de votos entre evangélicos; Pastor Everaldo é o último colocado

16

Marina Silva (PSB) é a candidata à presidência que lidera na intenção de votos entre os evangélicos e é a segunda preferida entre os católicos, apontou pesquisa realizada pelo Ibope.

A pesquisa foi divulgada na última terça-feira, 26 de agosto, e mostrou o crescimento da candidatura de Marina à presidência, com uma projeção de vitória no segundo turno contra Dilma Rousseff (PT).

É muito comum os institutos de pesquisas fatiarem os dados por indicadores sócio-econômicos para permitir uma análise mais detalhada de como as propostas dos candidatos é percebida pelos diferentes setores da população.

A pesquisa mostrou que 37% dos evangélicos entrevistados pretende votar em Marina Silva, contra 4% que declarou voto no pastor Everaldo Pereira (PSC), o que o torna o último colocado entre os candidatos que pontuaram na pesquisa. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff, tem 27% de intenções de voto entre os evangélicos, e o senador Aécio Neves (PSDB), 17%.


Entre os católicos Dilma lidera com 39%, enquanto Marina tem 25%, Aécio 20%, e o pastor Everaldo não saiu do zero. Veja o infográfico do G1:

infografico g1 ibope eleicao

Marina e Everaldo

Ontem, em visita a uma cidade do interior de São Paulo, o pastor Everaldo afirmou que considera normal o crescimento de Marina Silva entre os evangélicos, afinal a candidata do PSB é uma evangelista da Assembleia de Deus, mesma denominação a que Everaldo pertence.

“Todos os candidatos recebem votos de evangélicos, que são eleitores comuns. Então, isto é um movimento natural. Nós fazemos campanhas para todos os brasileiros. Por acaso eu sou evangélico e tenho mais afinidade, sendo conhecido por isto. A entrada de Marina nas eleições sempre foi uma possibilidade e isto ainda não muda e não foi sentido em nossa campanha”, minimizou o pastor.

Everaldo ainda lembrou que trabalha para chegar ao segundo turno e que o cenário político mostrado pelas duas últimas pesquisas pode mudar em breve: “A pesquisa retrata um momento. Ainda é cedo, temos mais 40 dias de campanha e as pessoas estão conhecendo os candidatos. Isso só será definido no dia da apuração”, concluiu.

16 COMENTÁRIOS

    • Nem católicos mais tradicionais apoiam a Dilma, só os mais humildes (ignorantes) apoiariam uma candidata com plano de fundo socialista, os Católicos, segundo o magistério da Igreja de Cristo, não apoiam nada que seja socialista, comunista ou qualquer filosofia/pensamento marxista, é claro que na bíblia nao diz nada que esses movimentos são “contra Deus” mas requer um estudo pra você perceber os seus princípios anti-cristãos
      Todos os candidatos mais votados são ruins! Aécio é dos tucanos do mensalão, Dilma nem se fala, temos uma assassina no poder, e ainda por cima “católica” sendo que nenhum cristão apoia aborto.
      Marina de plano de fundo comunista (pior que dilma, apesar desta ter plano de fundo já ruim) faz o mesmo apelo ao aborto, e agora aos homossexuais…

      Uma pergunta:

      Se você tivesse a chance de retardar a somodomia legalizada no seu país, você o faria?

      Evangélicos são Sola Scriptura, apesar disso… até aonde o amor ao próximo deve dar liberdade de crença ao outro?

      Nenhum cristão pelo menos iria dar liberdade de ação religiosa a um mulçumano, cuja palavras de maomé, o profeta de Alá, diziam que quem adora Jesus e ainda o chamam de Cristo, deve ser morto.

      Apesar disso, ninguem se dá conta que RESPEITAR é diferente de ACEITAR. Posso respeitar o homossexual ao meu lado, mas eu não tenho a obrigação de aceitar como natural perante os ensinamentos bíblicos…

      Nem precisa ser ensinamentos bíblicos… Católicos aparentam ser mais “liberais” para alguns, porém é um momento de crise no cristianismo, muitos estão se modernizando, católicos mais tradicionais estão cientes da época de grande cegueira espiritual em que passamos. A maioria de vocês não tem ideia mas se olharem os escritos de “doutores da Igreja” a respeito sobre homossexualidade, tem termos e palavras ditas que não estão na bíblia, mas fazem explanações que não podemos negar que foi inspiração do Espirito Santo.

      Mesmo que alguem apoie a causa homossexual, vem a questão

      Deus deixou de existir? A sua Palavra perdeu a força?

      Se eu realmente amo meu irmão homossexual, não devo afundá-lo na fantasia de que é aceitável aos olhos de Deus o sexo anal (sodomia), o casamento serviria apenas como instrumento para no futuro, obrigarem as Igrejas a casarem no religioso (já ocorre na europa e nos EUA) , o que não tem cabimento, pois o casamento é um dom para a geração de filhos, onde 2 viram uma só carne, como isso se dá ao par de homossexuais?

      A questão a união civil de homossexuais tem fundo de criar um ar de família, porém, isso é um problema etimológico da palavra, perante a constituição, família é formado de pai, mãe e filho(s)

      • JESUS CRISTO me ama mesmo em todos os aspectos da vida e agradeço todos
        os dias.Não ama vocês,falsos crentes,pois vocês sentem-se santos,são soberbos,
        arrogantes presunçosos,avarentos,homofóbicos, cheios de orguklhos espirituais, olhos altivos e, DEUS não está com essa raça de víboras peçonhentas.Tem informações de JESUS CRISTO,mas o coração está vazio,oco de DEUS e demonstra isso nos maus testemunhos que dão perante a sociedade.XÔ,lixos
        humanos.

  1. DE FATO NÓS IREMOS AJUDAR MARINA NÃO APENAS POR SER EVANGÉLICA,ELA PERTENCE A MESMA IGREJA QUE EU,A MAIORIA DE NÓS NÃO VOTAMOS NUMA PESSOA SOMENTE POR SER DA NOSSA IGREJA,VOTAMOS POR ANALISARMOS O CARÁTER E CONDUTA E AS MELHORES PROPOSTAS,POR ISTO VAMOS ELEGER MARINA,ELA É A MAIS BEM PREPARADA ENTRE OS DEMAIS.

  2. O lugar de pastor é pastorear as ovelhas.
    Não voto mais em nenhum que tenha cargo de pastor.

    Cargo de Pastor e politico não se mistura.

    Marina Silva tem meu voto.

  3. Quando o governo da presidenta Dilma Rousseff, evidentemente para agradar setores ultraconservadores e reacionários da sociedade (liderados por certos religiosos fundamentalistas cujos nomes não preciso indicar aqui por serem já de conhecimento público), sacrificou importantes e necessárias políticas públicas em favor das pessoas homoafetivas, ele, o governo, perdeu a admiriação de muitas pessoas, incluindo intelectuais e formadores de opinião, e a presidenta Dilma perdeu muitos votos.

    Quanto aos religiosos fundamentalistas a que me referi – para os quais os gays deveriam voltar aos humilhantes guetos da exclusão social -, os mesmos não foram, por assim dizer, “gratos” ao governo e à presidenta, pois continuam manifestando-se contra o PT, contra a presidenta, contra os gays, além de demonizar, através de teorias conspiratórias, o Partido dos Trabalhadores, bem como os gays organizados em luta por direitos civis igualitários.

    Aí esta, portanto, um erro que o governo trabalhista e a presidenta Dilma Rousseff cometeram em relação à minoria homoafetiva que conta hoje, como já mencionei, com o apoio de influentes e conscientes setores da sociedade, além de milhões de brasileiras e brasileiros que não são movidos por ódio, preconceito e discriminação contra pessoas homossexuais.

    Ironicamente (levando-se em conta a forma como se conduziu Dilma Rousseff e o governo), a candidata Marina Silva, de confissão religiosa evangélica, recentemente declarou-se a favor do Estado laico, como manifestou-se favorável à criminalização da homofobia, à adoção por casais homoafetivos, ao contrato civil entre pessoas do mesmo sexo, bem como reconheceu a decisão já tomada pelo Conselho Nacional de Justiça no sentido da conversão do contrato civil em casamento.

    Por suas novas posições sobre o tema em análise, certamente amadurecidas em face de sábias reflexões como aquelas que fazem todos quantos, candidatando-se, pensam em governar para todos os cidadãos, em espírito democrático e genuinamente republicano, Marina Silva merece sinceros cumprimentos e elogios.

    Quem desejar verificar as fontes sobre as novas posições da senhora Marina Silva sobre a minoria homoativa, digite no google esta frase:

    “Antes contra casamento gay, Marina Silva defende adoção por casais homoafetivos e a criminalização da homofobia”

  4. O que precisamos considerar, não é a profissão de fé de um candidato, mas sua plataforma de governo. Por exemplo: o que vocês acham da proposta de Marina Silva no sentido de conceder autonomia ao Banco Central? Pensem: a quem pode interessar essa autonomia: aos trabalhadores ou aos banqueiros ávidos por juros altos e lucros cada vez mais exorbitantes? Além disso, o que vocês acham das matérias veiculadas pela imprensa e que sustentam que o governo da Marina Silva será conduzido por uma agenda neoliberal? (neoliberal = FHC). Ademais, o que pensar dos argumentos segundos os quais Marina Silva, por não ter uma base parlamentar que dê sustentação ao seu governo, terá de se aliar e fazer amplas concessões – que fatalmente descaracterizarão sua plataforma de governo – a congressistas que, em sua maioria, serão eleitos para representar os mesmos e poderosos grupos de interesses que bancaram suas eleições?

  5. Se os trabalhistas conseguirem vencer estas eleições – e eles têm todas as condições de vencer se souberem dar à trombeta o sonido correto – necessariamente terão de rever diversos equívocos cometidos na atual gestão, dentre os quais o de sacrificar políticas públicas vinculadas a direitos de minorias para atender interesses escusos de setores reacionários e ultraconservadores da sociedade, como aqueles que conspiram contra o laicismo e desejam implantar, neste país democrático, republicano e multicultural, um estado opressor, fundamentalista, teocrático.

  6. Esqueçam o candidato pastor, pois o mesmo, ao declarar-se um ultraliberal que pretende privatizar inclusive a Petrobrás – orgulho da nação brasileira -, por misturar política com religião, entre outras mazelas, revelou-se um vendilhão da pátria e adepto do estado teocrático. Não é sem razão que seus índices nas pesquisas, que já eram poucos, haverem desabarem para perto do zero.

  7. Esqueçam o candidato pastor, pois o mesmo, ao declarar-se um ultraliberal que pretende privatizar inclusive a Petrobrás – orgulho da nação brasileira -, por misturar política com religião, entre outras mazelas, revelou-se um vendilhão da pátria e adepto do estado teocrático. Não é sem razão que seus índices nas pesquisas, que já eram poucos, haverem desabado para perto do zero.

DEIXE UMA RESPOSTA