A jornada de um ateu que encontrou a fé: filósofo exalta a “espiritualidade riquíssima” do Evangelho

15

O abandono do ateísmo é mais raro do que o abandono à fé. O mundo atual, secularizado, com influências midiáticas desse pensamento em várias frentes, torna o exercício de crença mais difícil. Portanto, em casos de pensadores que abandonam a descrença para reconhecer a existência de Deus, as reações nunca são tímidas.

O filósofo brasileiro Luiz Felipe Pondé, 57 anos, é um dos formadores de opinião mais lidos do país, e um dos que mais atraem críticas para si, por causa de suas análises contrárias ao pensamento de esquerda, que atualmente encontra grande audiência na sociedade.

Numa entrevista à revista Veja, Pondé contou que deixou de ser ateu por descobrir, na mensagem cristã, uma possibilidade intelectual muito forte para a existência de Deus, e criticou os ativistas ateus por viverem alienados a respeito das experiências possíveis a partir da fé.

“Já fui ateu por muito tempo. Quando digo que acredito em Deus, é porque acho essa uma das hipóteses mais elegantes em relação, por exemplo, à origem do universo. Não é que eu rejeite o acaso ou a violência implícitos no darwinismo – pelo contrário. Mas considero que o conceito de Deus na tradição ocidental é, em termos filosóficos, muito sofisticado. Lembro-me sempre de algo que o escritor inglês Chesterton dizia: não há problema em não acreditar em Deus; o problema é que quem deixa de acreditar em Deus começa a acreditar em qualquer outra bobagem, seja na história, na ciência ou sem si mesmo, que é a coisa mais brega de todas. Só alguém muito alienado pode acreditar em si mesmo”, afirma Pondé.


Ainda sobre a descrença, o filósofo pontua que o contraponto, a fé, permite ver bondade no mundo fadado ao fracasso por conta do pecado: “Comecei a achar o ateísmo aborrecido, do ponto de vista filosófico. A hipótese de Deus bíblico, na qual estamos ligados a um enredo e um drama morais muito maiores do que o átomo, me atraiu. Sou basicamente pessimista, cético, descrente, quase na fronteira da melancolia. Mas tenho sorte sem merecê-la. Percebo uma certa beleza, uma certa misericórdia no mundo, que não consigo deduzir a partir dos seres humanos, tampouco de mim mesmo. Tenho a clara sensação de que às vezes acontecem milagres. Só encontro isso na tradição teológica”, admite.

Essa entrevista de Pondé à Veja, concedida em 2011, tem tido sua repercussão diminuída justamente por atacar bases argumentativas de duas correntes sociais muito presentes na mídia: o ateísmo e a esquerda. Nela, o filósofo aponta que o pensamento de esquerda, que orienta propostas de partidos como o PT e o PSOL, por exemplo, atribuem as mazelas a outros, ignorando a própria contribuição para a realidade injusta.

“O cristianismo, que é uma religião hegemônica no Ocidente, fala do pecador, de sua busca e de seu conflito interior. É uma espiritualidade riquíssima, pouco conhecida por causa do estrago feito pelo secularismo extremado. Ao lado de sua vocação repressora institucional, o cristianismo reconhece que o homem é fraco, é frágil. As redenções políticas não têm isso. Esse é um aspecto do pensamento de esquerda que eu acho brega. Essa visão do homem sem responsabilidade moral. O mal está sempre na classe social, na relação econômica, na opressão do poder. Na visão medieval, é a graça de Deus que redime o mundo. É um conceito complexo e fugidio. Não se sabe se alguém é capaz de ganhar a graça por seus próprios méritos, ou se é Deus na sua perfeição que concede a graça. Em qualquer hipótese, a graça não depende de um movimento positivo de um grupo. Na redenção política, é sempre o coletivo, o grupo, que assume o papel de redentor. O grupo, como a história do século 20 nos mostrou, é sempre opressivo”, comenta Pondé, propondo uma reflexão sobre o discurso político de esquerda, num contraponto com a mensagem do Evangelho.

Em outro trecho, o filósofo aponta que o conceito neotestamentário é superior à ideologia de esquerda por determinar que “ninguém, em nenhuma teologia da tradição cristã – nem da judaica ou islâmica –, pode dizer-se santo”, e que esse parâmetro é coerente com conceitos de outros pensadores igualmente milenares: “Isso na verdade vem desde Aristóteles: ninguém pode enunciar a própria virtude. A virtude de um homem é anunciada pelos outros homens. Na tradição católica – o protestantismo não tem santos –, o santo é sempre alguém que, o tempo todo, reconhece o mal em si mesmo. O clero da esquerda, ao contrário, é movido por um sentimento de pureza. Considera sempre o outro como o porco capitalista, o burguês. Ele próprio não. Ele está salvo, porque recicla lixo, porque vota no PT, ou em algum partido que se acha mais puro ainda, como o PSOL, até porque o PT já está meio melado. Não há contradição interior na moral esquerdista. As pessoas se autointitulam santas e ficam indignadas com o mal do outro”.

A respeito da aclamada “revolução sexual”, em que gêneros são um detalhe e o conceito de que um homossexual é sempre um oprimido, Pondé destaca que a propaganda dos ativistas nivela as pessoas por baixo, definindo sua importância a partir do sexo: “Eu considero a revolução sexual um dos maiores engodos da história recente. Criou uma dimensão de indústria, no sentido da quantidade, das relações sexuais – mas na maioria elas são muito ruins, porque as pessoas são complicadas”, conclui.

15 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom, sobretudo qd definiu o pensamento de esquerda:…”O clero da esquerda, ao contrário, é movido por um sentimento de pureza. Considera sempre o outro como o porco capitalista, o burguês. Ele próprio não. Ele está salvo, porque recicla lixo, porque vota no PT, ou em algum partido que se acha mais puro ainda, como o PSOL, até porque o PT já está meio melado. Não há contradição interior na moral esquerdista. As pessoas se autointitulam santas e ficam indignadas com o mal do outro”.
    Fiquei pensando…..por isso o Lula disse: “eu a alma mais honesta deste pais!” Tá explicado.
    Tem um porém, o Lula esqueceu que: “ninguém pode enunciar a própria virtude. A virtude de um homem é anunciada pelos outros homens.”
    Gostei. Apresentou-se de forma elegante e intelectual.

  2. Esta é uma das principais declarações que a Bíblia faz sobre o ateísmo. Podemos destacar dois pontos:

    1. O ateísmo é uma tolice

    Negar a existência de Deus é tolice porque a existência de Deus é óbvia. A Bíblia em nenhum momento procura defender a existência de Deus porque ela é a mais elementar de todas as verdades. A Bíblia já começa afirmando categoricamente: “No princípio Deus criou os céus e a terra” (Gênesis 1.1).  

    A Bíblia afirma que Deus não pode
    ser conhecido completamente por nós, mas pode ser conhecido suficientemente: “Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas” (Romanos 1.20).

    Deus é claramente visto na criação. Desse modo, o ateísmo é considerado tolice porque ele é irracional, é ir contra o evidente, o razoável. Na verdade o ateísmo é a maior tolice possível de se existir.  O ateu simplemente fecha os olhos para as evidências e tapa os ouvidos para a razão. Mas por
    qual motivo ele faz isso? Isso nos leva ao próximo ponto:

     

    2. A tolice do ateísmo surge a partir do coração pecaminoso do homem

    Nenhuma pessoa torna-se ateísta por causa de argumentos, mas sim por causa do pecado em seu coração. Não existe um único argumento conclusivo que prove a não-existência de Deus. Em Romanos 1.19 a Bíblia afirma que os ateus não negam Deus pela lógica, mas pela injustiça: “os homens suprimem a verdade pela injustiça”.

    A Bíblia afirma que o ateu nega a existência de Deus porque ele decidiu viver para o pecado. Ou seja, convém ao ateu que Deus não exista. Como afirmou Agostinho: “Ninguém nega Deus a não ser que lhe interesse que Deus não exista”.

    Só entre os homens pecadores encontram-se os ateus. A Bíblia afirma que até os animais não duvidam da existência de Deus: “Pergunte, porém, aos animais, e eles o ensinarão, ou às aves do céu, e elas lhe contarão; fale com a terra, e ela o instruirá, deixe que os peixes do mar o informem. Quem de todos eles ignora que a mão do
    SENHOR fez isso?” (Jó 12.7-9). Mais que isso, a Bíblia afirma que nem mesmo os demônios duvidam da existência de Deus: “Você crê que existe um Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios creem –  e tremem!” (Tiago 2.19).

     

    Conclusão

    A Bíblia desqualifica o ateísmo como crença válida revelando sua irracionalidade, inconsistência e incoerência. Dessa maneira, a Bíblia não perde tempo com o ateísmo, ela se preocupa com a idolatria. O primeiro dos Dez
    Mandamentos é contra a idolatria não contra o ateísmo. O grande perigo da civilização não é que ela não creia em Deus, mas que ela se entregue à fantasias e imaginações ímpias. Os homens nunca deixarão de crer em algo, eles sempre estão em busca de Deus, de sentido, de propósito, de vida eterna.  Assim, os homens sempre estão fazendo deuses para si. Mesmo os ateus adoram deuses, seja o sexo, o vício, o dinheiro, o status, ou até mesmo um filósofo. A grande pergunta não é: “Deus existe?”, mas sim: “Que tipo de Deus existe?”. Por isso Jesus também não se preocupou tanto com o ateísmo, mas com a idolatria. A preocupação dele não
    era apenas que as pessoas acreditassem em Deus, mas sim no Deus verdadeiro. Ele orou assim: “Está é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (João 17.3).

  3. Tentar provar a existência de Deus é bobagem, é como se uma bactéria quisesse andar por toda extensão da galáxia apenas com seu tempo estimado de vida. Deus além de ser Espírito, é absoluto, insondável, inatingível e só nos deixa ter acesso a Ele, por causa do Seu Amor por nós através de Jesus. Ou se acredita ou não. Pior que o ateísmo (atoísmo), é a apostasia, que está reinando hoje em dia.

  4. PONDE
    CONFIRMA CLAMANDO TINHA RAZÃO, É IMPOSSÍVEL O UNIVERSO TER NASCIDO DE UM PUM, SÓ ATIVISTAS ATEU GAY DA TURMINHA DOS EMPOIERADOS PODE CRER NESTAS BOBAGENS

  5. Na mente brilhante da esquerdálha, eles fazem parte de uma esfera sociológica que vai levar o mundo a verdadeira perfeição. Por isso os seus desmandos, assaltos, bombas nas ruas, fogo em ônibus, exaltação ao banditismo, depredação de ônibus, rombos aos cofres públicos, petrolão, mensalão, desrespeito a autoridades, destruição da familia… Tudo isso faz parte de medidas que irão, num futuro bem distante, redimir a sociedade.

  6. Tenho por certo e verdadeiro que todo o ser humano possui na sua natureza os fluxos e refluxos assemelhados aos fenômenos do vai e vem das marés.

    Ou seja, quando nós nos tornamos e nos mostramos como donos da verdade, como fundamentalistas, como pertencentes a igreja verdadeira, como os únicos, eis que por conta disso encontra-se instalado em nossos cérebros grande achatamento, porquanto demonstração clara do abandono do pensamento universal, em síntese, um estreitamento cerebral;

    Temo e muito aos santos, aos dignos, aos puros, aos felizes, aos crentes sempre, aos amantes, pois a bíblia sempre procurou mostrar via todos os seus personagens a fragilidade, e se não o fosse, homens não seriamos, sim deuses;

    E é aí que vem a concepçao exata do nada que somos,. Deuses, mas como? Nada criamos, e falamos com uma autoridade que faz calar idiotas, de tanta idiotice nas nossas falas enebriadas pelo nosso eu sou, eu posso, só só somente eu, Sim, a minha religião, o meu partido, a minha família também, o que passar disso é resto, ou seja, enfim, todos são restos, inclusive suas crenças, suas instituições, seus pontos de apoio, o quarto minguante que o ateu, o religisioso, o perfeito, o eu sol, se vê a si. Nós, de quando em quando.

  7. Francisco Ribamar Savino Junior Eu respeito a sua crença em Jesus e, também, por ter a bíblia como seu manual de regra. O que eu quis deixar claro aqui, é que ele não se tornou cristão. Alguns deístas, apesar de não terem um livro religioso sagrado como seu manual de regra, tem uma certa empatia por alguns destes, querendo ou não. Eu pude observar isso no Pondé.

  8. Eis a reflexão de John Locke, filósofo e escritor inglês que se tornou um ex-ateu.
    "A demonstração da existência de Deus, apóia-se na evidência intuitiva da nossa própria existência. Se eu existo, deve haver algo que existe desde sempre, isto é, eterno; sem começo; pois, antes do começo, só pode haver o nada; e o puro nada jamais poderia ter criado um ser existente; e, se algo é criador, ele deve ser a fonte das potências da criatura e, portanto, deve ser o mais poderoso.
    Por fim, se o homem se distingue por sua inteligência, com mais razão, o seu criador deve ser o mais inteligente. A este foi dado o nome de… Deus".

  9. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  10. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  11. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  12. Sergio Neves Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  13. Evanildo Costa Effren Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  14. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  15. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  16. Francisco Ribamar Savino Junior Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  17. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  18. Cuidado! Isto é muito importante. Em Mateus 16:22, Pedro pensava agradar a Jesus; mas cometia grande pecado. O Livro grátis “AS 7 CHAVES DA VITÓRIA” alerta sobre alguns grandes e imperceptíveis pecados sempre cometidos pelos Cristãos, capazes de atrapalhar a salvação. Não duvide! Como Pedro não percebeu aquele, nós também podemos não estar percebendo muitos outros. Acesse o seu link na minha página aqui no Facebook.

  19. Ele não é um cristão no sentido litúrgico, de frequentar templos e tal. Mas, ao dizer que "Mas considero que o conceito de Deus na tradição ocidental é, em termos filosóficos, muito sofisticado" e "(…) A hipótese de Deus bíblico, na qual estamos ligados a um enredo e um drama morais muito maiores do que o átomo, me atraiu (,,,)", está deixando claro sua predileção pelo Cristianismo.

  20. Pondé diz:
    "Segundo Aristóteles: ninguém pode enunciar a própria virtude. A virtude de um homem é anunciada pelos outros homens. Na tradição católica – o protestantismo não tem santos –, o santo é sempre alguém que, o tempo todo, reconhece o mal em si mesmo. O clero da esquerda, ao contrário, é movido por um sentimento de pureza. Considera sempre o outro como o porco capitalista, o burguês. Ele próprio não. Ele está salvo, porque recicla lixo, porque vota no PT, ou em algum partido que se acha mais puro ainda, como o PSOL, até porque o PT já está meio melado. Não há contradição interior na moral esquerdista. As pessoas se autointitulam santas e ficam indignadas com o mal do outro”.

    Enquanto isso, o Lula se acha a alma viva mais honesta do Brasil.

  21. Isso foi pra rir?”não existe nenhum argumento que prove a não existência de deus”kkkkk,que tal a velha máxima ,aquilo que é afirmado sem provas pode ser negado sem ela.Quanto a afirmação de que a existência de deus é auto evidente não passa de falacia” ,puro pensamento circular “deus existe e criou o universo,logo se o universo existe deus existe.Verdadeira irracionalidade é acreditar piamente em um livro repleto de contos mitológicos politeístas de povos muito mais antigos,e em uma dinvidade com características explicitamente absorvidas de outras divindades ,sem falar da velada contradição de seus atributos e de sua suposta natureza. No final das contas pura irracionalidade é seres como nós, extremamente ignorantes nos achamos no direito de ter certeza em questões que mal entendemos.

  22. Parabéns ao Sr Felipe pondé pela sua coerencia e bom senso Paulo ja dizia na sua carta aos romanos que a revelação de Deus atraves da natureza nos deixa indesculpaveis é impossivel provar que Deus existe simplesmente porque ele não é uma criatura não podemos colocar Deus num laboratorio e estuda-lo porem qualquer um pode percebe-lo através do aprofundamento na sua própria consciencia

DEIXE UMA RESPOSTA