Brasil

Grupo ativista Anonymous prepara protestos durante a visita do papa Francisco contra corrupção e gastos públicos na Jornada Mundial da Juventude

Comments (7)
  1. clamando disse:

    sendo pacifico cxertamente os católicos vão até ajudar..pois a corrupção é muito grande…até o papa vai ajudar pois todos vão ver como é na verdade o Brasil

  2. Afonso disse:

    Fora dilma sua ridícula! Enquanto tem milhares de famílias desabrigadas e nas ruas do rio, você está ai gastando dinheiro com esse veadão travestido de papa.

  3. Luiz Silveira disse:

    RAUL SEIXAS EM MÚSICA INÉDITA QUESTIONA A IGREJA “EM QUEM EVA MAMOU??” BEM LEGAL !!! ASSISTA E COMPARTILHE !!!
    http://www.youtube.com/watch?v=JAmDl_AyyDM

  4. angela disse:

    A segurança do papa é obrigação do governo,pois ele é um estadista e os católicos pagam impostos para isso e nesses dias essa segurança não será apenas para o pontífici mas também para toda a população que o espera passar nas ruas.Quanto a jantares e almoços não tem nada haver o governo do Rio de Janeiro teria que ser proibido de fazer isso, pois isso é obrigação da igreja católica,mas é bom saber que o papa dispensou essas coisas,porém não devemos esqucer que essa visita do papa ao Brasil vai gerar lucro de tudo oque foi gasto( ao quadrado )em impostos, e aí eu quero sabber oquê o governo vai fazer com esse dinheiro já que é o governo o único que tem direito de arrecadar impostos nesse país.

    1. Jefferson Levy disse:

      Eu não faço parte de religião alguma, entrentanto, concordo em partes, mas não há isonomia no tratamento do Estado com os representantes de outras religiões. Assim, o Estado não deveria, de maneira alguma gastar quase 300 milhões de reais com um líder religioso somente, pois os protestantes, espiritas e membros de outras religiões, também pagam todos os seus tributos e não tem os mesmos privilégios que obtivera pelos séculos as autoridades da Igreja Católica.

      1. Thiago disse:

        Vadalao e vc seu otario ignorante bastardo exdruxulo

  5. Jefferson Levy disse:

    Eu não faço parte de religião alguma, entrentanto, concordo em partes, mas não há isonomia no tratamento do Estado com os representantes de outras religiões. Assim, o Estado não deveria, de maneira alguma gastar quase 300 milhões de reais com um líder religioso somente, pois os protestantes, espiritas e membros de outras religiões, também pagam todos os seus tributos e não tem os mesmos privilégios que obtivera pelos séculos as autoridades da Igreja Católica.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *