“Quero levar Cristo a quem não o conhece”, diz Jeremy Lin, um dos astros da NBA

0

Um dos atletas mais populares do basquete norte-americano voltou a falar sobre sua fé cristã e revelou seu desejo de atuar como missionário um dia em seu país natal.

Jeremy Lin visitou recentemente o Fórum Econômico Mundial, realizado em Tianjin, na China, e lá falou sobre o que quer fazer em termos de projetos sociais e missionários.

Antes da viagem à terra natal, ele havia pedido oração aos irmãos na fé nos Estados Unidos: “Por favor, orem por mim para falar com amor, para ser capacitado por Cristo e para que todos que forem me escutar tenham um coração aberto para ouvir o amor de Deus, e responder dando suas vidas a Ele”.

Já na China, Jeremy Lin falou abertamente aos compatriotas e demais participantes do evento sobre o que ele pretende para o futuro:  “Quero levar Cristo em áreas do mundo que não têm acesso ao entendimento de quem Ele é”, afirmou, durante uma breve entrevista na Reunião Anual dos Novos Campeões, segundo informações do Christian Post.


Os planos do jogador incluem também uma ação que proporcione às crianças carentes o acesso ao esporte: “Eu acho que é algo muito próximo e querido para mim. Eu cresci em meio a crianças que não iam para os jogos porque não tinham pais ou não dormiam bem à noite, ouvindo tiros”, relembrou. “Quando via como meus companheiros estavam crescendo, eu pensava: ‘se eu tiver uma chance, vou fazer algo sobre isso’”, acrescentou.

Ao final, ele disse que enfrentou preconceito por ser asiático, mas que contornou isso reforçando para si mesmo a sua origem: “Aprendi a apreciar a minha identidade, quem eu sou para mim mesmo contra aquilo que as pessoas querem que eu seja. Muito disso se deve à minha fé. Eu sou cristão. Como eu sempre falo, minha identidade é, acima de tudo, originada em Cristo”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

  1. Um atleta cristão maduro, bem preparado pode ser um exemplo de vida para os jovens; mas um atleta cheio de vícios e maus hábitos também pode ser modelo para outros. Há ainda os que se dizem cristãos, mas seu comportamento não convence. Sobre isto existe uma frase muito interessante: aquilo que você é fala tão alto que não posso ouvir o que você diz.

DEIXE UMA RESPOSTA